Para chegar à principal cidade base dos Lençóis Maranhenses, é preciso enfrentar uma longa viagem de carro, van ou ônibus. Passei este mês pela estrada entre São Luís e Barreirinhas, reparei em acostamentos, paradas pelo caminho, postos de gasolina e especialmente nas condições da estrada.

Fiz a viagem de van, que peguei no Aeroporto de São Luís. Mas, pra quem vai ficar menos tempo nos Lençóis Maranhenses e não quer ficar preso a horários de vans e ônibus, pode valer a pena alugar um carro no aeroporto (lá tem as principais locadoras) e partir por conta própria para esse paraíso brasileiro. Se pretende mesmo ir de carro, a dica é viajar durante o dia, quando o perigo de assaltos é bem menor e dá pra ver os animais atravessando a pista (tem muitos jegues e cavalos soltos). Por isso é importante ficar atento às dicas sobre a estrada.

Distância entre São Luís e Barreirinhas: 245 km | Tempo de viagem: 4 a 5 horas

Não recomendo acreditar em sites de agências de turismo e no próprio Google Maps, que informam que a viagem pode ser feita entre 3h e 3h30. Isso deve ser possível apenas se houver zero trânsito e você se mantiver na velocidade máxima permitida o tempo todo. O que é impossível de acontecer, devido ao tráfego pesado e às condições da estrada em alguns pontos.

Como está a estrada entre São Luís e Barreirinhas

Passar por essa estrada, dentro de uma van dirigida por motorista desconhecido, era minha maior preocupação antes de viagem. Felizmente a realidade foi bem melhor do que a expectativa. Primeiro, porque o motorista da van foi muito profissional, dirigindo o tempo todo sem exagerar na velocidade (a van tinha um mostrador de velocidade para os passageiros). Ele fez algumas ultrapassagens tensas, mas somente em pontos permitidos e dirigiu em média a 110 km/h. Em segundo lugar, porque a estrada estava em melhores condições do que eu esperava.

Atenção na saída de São Luís!

O trecho de 40 km entre o Aeroporto de São Luís e a cidade de Bacabeira é a parte mais complicada da estrada. A BR 135 já está duplicada em boa parte desse trecho, mas ainda tem muitas obras pelo caminho, com desvios de terra, caminhões e operários pelo caminho. E tem muitas casas à beira da estrada, não é difícil ver crianças brincando perto do acostamento e bicicletas cruzando a pista.

No trevo de Bacabeira, é preciso pegar a MA 110, em direção a Rosário e Morros. Essa estrada tem pista simples e bem sinalizada. O acostamento é estreito e pavimentado. Dá pro gasto. O asfalto está em ótimas condições, lisinho.

Animais na pista! 

Jegues soltos à beira da estrada são um problema em todo o Nordeste | Foto divulgação da PRF

Quando perguntei pro motorista da van sobre a segurança na estrada, ele me disse que o maior perigo por lá são os animais que atravessam a estrada. Pelo caminho, reparei que são muitos mesmo, principalmente jegues. Mas também vi bodes, cachorros e cavalos vivendo à beira da estrada e andando próximos ao acostamento. Por isso, a recomendação é viajar sempre durante o dia e com máxima atenção.

Estrada reta e bem cuidada

Boa parte da estrada entre São Luís e Barreirinhas é reta é com poucas mudanças de altitude, o que favorece as ultrapassagens. Sempre com cuidado, especialmente por causa de animais e pessoas atravessando a pista. Em Rosário a viagem já começa a ficar mais bonita, com a estrada cortando longos trechos de mata nativa. O Rio Itapecuru, em Rosário, e o Rio Munim, em Morros, são os pontos de destaque da viagem. Mas é só. Não existe muito o que se ver pelo caminho.

Ponte sobre o Rio Munim, em Morros | Estrada entre São Luís e Barreirinhas

Abasteça! Morros é a última cidade às margens da rodovia. Se precisar abastecer, lá tem muitos postos de gasolina à beira da pista, até um Posto BR. Não reparei em postos depois, mas imagino que existam alguns no meio do nada ou beirando as pequenas vilas da estrada. Depois de Morros, na MA 402, a pista continua em boas condições. Sem cidades ou trevos importantes pelo caminho, reparei que o trânsito estava menor nesse trecho, tanto na ida quando na viagem de volta.

Para esticar as pernas. Existem lugares razoáveis pra comer na estrada. Alguns quilômetros após Morros, no meio do caminho entre São Luís é Barreirinhas, tem a lanchonete Latadinha, parada oficial dos ônibus da Cisne Branco. Por causa do calor desumano, preferi não comer nada em lugar nenhum.

Olha o rio! Na altura no povoado de Sobradinho, já na MA 225, a estrada finalmente passa sobre o Rio Preguiças, o mesmo de Barreirinhas. Essa estrada também está em boas condições, mas requer atenção redobrada, pois tem muita gente morando perto da pista, cruzando de um lado para o outros das vilas. Tem muitos quebra-molas e o acostamento é ainda mais estreito, com trechos não pavimentados.

Chegada em Barreirinhas. A entrada da cidade não tem segredo. É só seguir em frente na estrada, que dentro da cidade passa a se chamar Avenida Rodoviária e simplesmente acaba pertinho do centro, na Rotatória Entrada da Cidade. Nome criativo.

 

Mais fotos pela estrada entre São Luís e Barreirinhas

Ônibus do Boi de Axixá
Olha os gaúchos marcando presença no Maranhão
Mural no aeroporto de São Luís
Tinha uma cidade no meio do caminho

 

 

Dicas para economizar na viagem
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Seguros Promo: compare preços de seguro viagem (cupom de desconto: BUENASDICAS5)
  • RentCars: compare preços de aluguel de carro

Escreva seu comentário