Roteiro de 10 dias na Bolívia e no Peru | De La Paz a Machu Picchu

Roteiro de 10 dias na Bolívia e no Peru | De La Paz a Machu Picchu

Em tempos de dólar, euro e pesos nas alturas, a melhor dica para viajar barato ao exterior é conhecer a Bolívia e o Peru, países que são a meca latina dos mochileiros. Veja como explorar em 10 dias lugares como La Paz, Isla del Sol, Puno e Machu Picchu, com paisagens indescritíveis e uma imersão única na cultura andina.

O roteiro está calculado considerando ida de avião pra La Paz, volta de Cuzco e trechos internos de ônibus, que foi como eu fiz e sem dúvidas é a maneira mais barata de viajar por Bolívia e Peru. Vou dar algumas dicas de transporte, que é um pouco confuso nos dois países.

 

• Mais Buenas Dicas para o seu Mochilão na América do Sul

Onde ficar em Bogotá | Os 10 melhores hostels

Roteiro Argentina e Uruguai

7 praias para conhecer no Peru

 

Dia 1 – Chegada em La Paz

la paz vista de el alto

Se o seu voo chegar cedo, explore os lugares mais interessantes de La Paz, que são a Plaza Murilo, onde está a imponente Catedral de La Paz (cuidado com os pombos) e o pitoresco Mercado de las Brujas, uma região de ladeiras repletas de lojas de artigos para bruxarias, incluindo fetos de lhama. Procure uma agência de turismo, provavelmente no seu hotel terá uma, e compre o passeio mais comum e barato da cidade: um pacote que inclui a subida ao Chacaltaya e um passeio por interessantes formações rochosas. Veja mais dicas de pontos turísticos de La Paz.

• Veja as ofertas do Booking para hotéis e albergues em La Paz

 

Dia 2 – Passeio por Chacaltaya e Valle de la Luna

valle de la luna la paz bolivia

Valle de La Luna, em La Paz

Eu não me arrisquei a pegar ônibus lotado em La Paz e muito menos a dirigir por lá. Os passeios turísticos são uma boa maneira de facilitar a vida em meio ao caos da Bolívia. Na van da agência de turismo, cruze a região periférica de El Alto e siga por entre lhamas, lagunas e cholitas até o Pico Chacaltaya, onde está a estação de esqui mais alta do mundo. No verão a neve é escassa e dá pra caminhar até 5 421 metros de altitude. Tome um chá de coca e siga na van para o Valle de la Luna, um sítio arqueológico com um terreno que lembra o solo da Lua.

 

Dia 3 – De La Paz para Copacabana e Isla del Sol

Acorde cedo, vá pra rodoviária de La Paz e compre uma passagem para Copacabana. Ou garanta essa passagem um dia antes. Quando fiz a viagem, os ônibus partiam 8h30 e 14h em direção a Copacabana. A outra opção é pegar um ônibus no “Cementerio”. Sim, cemitério. O lugar funciona como uma grande terminal, tem mais linhas disponíveis e passagens mais baratas. Mas eu gosto de lugares bonitos e a rodoviária de La Paz é muito estilosa.

La Paz está a apenas 154 km de distância de Copacabana, mas entre curvas fechadas, despenhadeiros, ladeiras e balsas, a viagem dura cerca de 4 horas. Tenha alguns trocados pra pagar a balsa, enquanto o ônibus atravessa um braço do Lago Titicaca em cima de uma grande plataforma.

copacabana bolivia rua

Foto de Alex Proimos

Copacabana é uma pequena cidade turística à beira do Lago Titicaca. Tem uma rua charmosa, cheia de restaurantes e pousadas. E só. Mas ela é o principal acesso para a Isla del Sol, o lugar mais lindo do mundo.  Saia da precária rodoviária, desça a ladeira e compre sua passagem de barco para a Isla del Sol em uma das muitas agências de turismo ou no cais. Saem apenas dois barcos por dia para a ilha. Recomendo embarcar no das 13h, pra chegar cedo e aproveitar o dia na ilha. Não calculei o tempo exato que passei no barco, mas foi algo entre 40 minutos e 1 hora.

• Veja as ofertas do Booking para hotéis e albergues em Copacabana

 

Dia 4 – Trilhas e passeios na Isla del Sol

isla del sol bolivia vista

Confesso que passei uma dia inteiro na Isla del Sol só olhando as lhamas, o vaivém dos barcos no Titicaca e comendo trucha. Porque lá só existem dois pratos nos restaurantes caseiros: truta ou frango. Talvez tenha carne de lhama, mas não achei a iguaria. Mas se você tem mais disposição, não faltam opções de trilhas pra fazer na ilha. Pra entender onde caminhar e o que ver, olhe este blog aqui. Também existem passeios de barco até Isla de la Luna, que também não fiz, porque preferi ficar parado olhando o pôr do sol. =D

 

Dia 5 – Da Isla del Sol para Puno

Acorde cedo, desça a escadaria gigante (Escalera Inca) e pegue o primeiro barco do dia pra Copacabana. De lá, parta de ônibus pra Puno, atravessando a burocrática fronteira entre Bolívia e Peru. Em Puno, que mais parece a China, vá para o seu hotel de táxi-bicicleta ou táxi-motinha (tuk-tuk), que são os transportes mais baratos e divertidos. Andei nos dois e gostei muito, apesar do frio na barriga a cada cruzamento. Coma a deliciosa comida típica do Peru no bons restaurantes da rua Jr.Lima, o centro turístico de Puno. Aliás, recomendo que você escolha seu hotel ou hostel nessa mesma rua. Fiquei no baratíssimo Hotel Monterrey e achei honesto.

 

Dia 6 – Passeio de barco pelas ilhas do Lago Titicaca

islas uros puno peru

Acorde cedo e vá para o simpático porto de Puno. A região ao redor é muito pobre e caótica, mas chegando perto do lago a estrutura melhora, com uma belo calçadão, onde estão lojas de artesanato e um pequeno lago com pedalinhos. Vá até o deck no Lago Titicaca e compre seu passeio de barco pelas Islas Uros, Isla Taquile e Isla Amanatani. A primeira é uma antiga civilização que vive em ilhas flutuantes, feitas de uma espécie de palha artificial, a totora, muito comum também nas praias do Peru. As outras duas ilhas são antigos redutos da civilização Inca. Existe a opção de dormir em casas de família na Isla Taquile, pra quem busca uma imersão total na cultura.

 

Dia 7 – De Puno para Cuzco

390 quilômetros separam duas das mais visitadas cidades do Peru. O trajeto de carro leva cerca de 6 horas, mas é mais barato e recomendável ir de ônibus. Existe a opção de ir de “ônibus turístico”, passando por lugares como La Raya, Raqchi e Sicuani, que reservam bonitas vistas da Cordilheira dos Andes e templos Incas, mas nada que se compare à grandiosidade de Cuzco. Se não faz questão dessa viagem que leva 10 horas, pegue um ônibus convencional e embarque para economizar tempo e dinheiro. Outra opção é ir de trem, serpenteando os desfiladeiros históricos enquanto saboreia comidas típicas do Peru e nem sente o tempo passar. Veja mais no site da PeruRail.

A Rodoviária de Cuzco (Terminal de Buses) fica numa região pobre e afastada do centro da cidade. Pegue um táxi  até o seu hotel ou hostel. Depois de uma longa viagem, nada melhor que um banho e um pisco sour antes de dormir.

 

Dia 8 – De Cuzco para Águas Calientes/Machu Picchu

machu picchu

Enfim, Machu Picchu! | Foto de Ken Bosma

112 km separam Cuzco de Aguas Calientes, o vilarejo mais próximo a Machu Picchu. A melhor maneira de chegar até lá é de trem, pela Incarail ou pela PeruRail, que oferece dos vagões mais simples e baratos a opções de luxo. Embarque no primeiro horário e em Aguas Calientes pegue a van que leva até a entrada de Machu Pichu. Antes que eu me esqueça de avisar, é preciso comprar ingresso pra entrar em Machu Picchu. Para não correr o risco de chegar lá e encontrar a atração lotada, compre seu ingresso nesse site do governo peruano.

Dicas de transporte: para entender melhor como funciona o transporte na região e como  chegar em Machu Picchu, inclusive com horários de trens, ônibus e outros detalhes importantes, recomendo olhar esse passo-a-passo no blog Sunday Cooks.

 

Dia 9 – Curtindo Cuzco

plaza armas cuzco peru

Agora que já viu alguns dos lugares mais bonitos da América do Sul, dê um tempo na correria e aproveite seu último dia de viagem. Em vez de sair em busca de mais ruínas Incas, sugiro uma caminhada por Cuzco, passando pela Plaza de Armas, onde está a imponente Catedral (mais pombos), e lugares como o charmoso bairro de San Blás e o Mercado de San Pedro.

• Veja as ofertas do Booking para hotéis e albergues em Cuzco

 

Dia 10 – Tchau, Peru!

Bom voo! Tomara que você tenha conseguido comprar um voo com parada de pelo menos uma noite em Lima, onde estão alguns dos melhores restaurantes da América do Sul, onde poderá saborear todas as delícias da gastronomia peruana.

 

Resumo do roteiro de 10 dias na Bolívia e no Peru

Dia 1 – Chegada em La Paz | Passeio por Catedral e Mercado de las Brujas

Dia 2 – Passeio ao pico do Chacaltaya e ao Valle de la Luna

Dia 3 – Partida de La Paz e chegada na Isla del Sol

Dia 4 – Trilhas na Isla del Sol

Dia 5 – Partida da Isla del Sol e chegada em Puno

Dia 6 – Passeio de barco pelas ilhas do Lago Titicaca

Dia 7 – Partida de Puno e chegada em Cuzco

Dia 8 – Passeio em Machu Picchu

Dia 9 – Passeios urbanos por Cuzco

Dia 10 – Embarque de volta ao Brasil

 

• Mais Buenas Dicas na América do Sul

Dicas de Santiago do Chile

Dicas de Pucón

Dicas de San Pedro do Atacama

Dicas de Buenos Aires

Dicas de La Paz

 

Você vai gostar