Portugal

13 comidas típicas IRRECUSÁVEIS em Portugal

Do Porto ao Algarve, as melhores comidas típicas de Portugal, com dicas de receitas e onde comer cada especialidade.
Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Com dezenas de pratos à base de bacalhau e uma infinidade de doces regionais, a culinária portuguesa está entre as melhores da Europa. Mas quais são as melhores comidas típicas de Portugal? O que vale a pena provar?

Para ajudar você a não errar na escolha, fiz essa seleção de pratos típicos irrecusáveis em Portugal. Tem petiscos, sanduíches, pratos principais e, claro, algumas sobremesas. Algumas dessas comidas são características (e bem mais gostosas) em certas regiões do país, por isso também vai a dica de onde provar.

1. Queijo da Serra da Estrela – A melhor entrada

Cremoso e feito com leite de ovelha, esse queijo tradicional de Portugal vem da região da Serra da Estrela. O gosto é forte, mas não assusta o paladar brasileiro se comida da maneira certa: sobre o pão, como se fosse uma pasta. Geralmente é servido antes do prato principal.

Onde comer: é melhor na Serra da Estrela, super fresco. Mas também é servido em bons restaurantes de Lisboa, do Porto e outras cidades portuguesas.

2. Sardinha e outros enlatados – Mais gostoso do que parece

Os portugueses são especialistas em conservar peixes e frutos do mar em latas. Diferente do Brasil, onde os enlatados costumem ser de má qualidade, em Portugal eles são saborosos e os sabores ilimitados. Tanto que surgiram lojas e até restaurantes especializadas em enlatados, como o Sol e Pesca, em Lisboa.

Onde comer: para comer na hora, no já citado Sol e Pesca, na Rua Cor-de-Rosa de Lisboa. Para comprar (é um ótimo presente), há dezenas de lojas em Lisboa, inclusive no aeroporto. As mais conhecidas são A Loja das Conservas, a Conserveira de Lisboa e O Mundo Fantástico da Sardinha Portuguesa.

3. Bife no prego – Em outras palavras, pão com carne

Não tem segredo. É o clássico pão do tipo cacete (que a gente chama de pão francês) recheado com fatias de bife bovino. Por acompanhar ovo, tomate e temperos. Costuma ser vendido em padarias e é uma boa forma de matar a fome sem gastar muito. Sem dúvidas uma das mais simples e baratas comidas típicas de Portugal.

Onde comer: praticamente em qualquer padaria ou boteco de Portugal.

4. Pastel de Bacalhau – Que na verdade é bolinho de bacalhau

Em Portugal não existe o pastel brasileiro, típico das nossas feiras. O que os portugueses chamam de pastel, a gente chama de bolinho. E o tipo mais comum, lógico, é o bolinho de bacalhau. Há poucos anos, surgiu uma invenção que os portugueses amam odiar: o pastel de bacalhau recheado com queijo da Serra da Estrela.

Onde comer: essa variação fez a fama, entre turistas, da Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau. Tem várias lojas, sendo mais conhecida a loja da Rua Augusta, na Baixa de Lisboa.

5. Bifana – Um típico e suculento sanduíche de boteco

Criado em Vendas Novas, no distrito de Évora, esse sanduíche se popularizou nas festas religiosas Portugal afora. Basicamente, trata-se de pão recheado com fibras e músculos de porco cozidos com alho, vinho e outros temperos. Por mais que pareça um prato exótico, o resultado é um sanduíche suave, com carne macia e muito saboroso.

Onde comer: a melhor que já provei foi em Lisboa, no boteco As Bifanas do Afonso, que também serve o sanduíche com um empanado de bacalhau.

6. Bacalhau a Lagareiro – O mais comum dos bacalhaus

Qualquer cardápio em Portugal traz dezenas de tipos de bacalhau que a gente nem faz ideia do quem vem junto, pois não costumam ter descrição. Por isso, recomendo pedir o mais comum e tradicional bacalhau, que é assado em postas e servido com batatas, cebola e alho, regado com muito azeite.

Onde comer: servido praticamente no país inteiro. Onde estiver, pesquise uma boa tasca e aproveite.

7. Alheira – A linguiça portuguesa em formato de ferradura

Provavelmente criada no interior de Portugal por judeus foragidos da Espanha. Para não serem queimados pela inquisição da Igreja Católica, criaram essa linguiça com jeitão de chouriço, mas sem carne de porco, que é proibida na religião judaica. Tem esse nome por também conter muito alho.

Onde comer alheira: as melhores são servidas nas regiões de Mirandela e Vinhais.

8. Francesinha – O sanduíche super recheado

Inspirado no “croque monsieur” da França, essa versão portuguesa do misto-quente, criada no Porto, é muito bem servido. Recheado vários tipos de carne, como linguiça, bife bovino e ou salsicha, é coberto por queijo e ovo. Um molho quente apimentado, servido à parte, é jogado em cima, derretendo o queijo. Queimação e azia garantida para uns, mas para outros, uma das mais gostosas comidas típicas do Portugal.

Onde comer francesinha: na cidade do Porto, em restaurantes especialistas no prato, como o Lado B e o Café Santiago.

9. Bitoque à Portuguesa

É um dos pratos mais comuns e tradicionais na casa das famílias portuguesas. Simples, do tipo comida conforto, o bitoque à portuguesa consiste, geralmente, num bife de gado ou porco acompanhado de batatas cozidas o ovos fritos, com a gema ainda mole.

Onde comer: do Porto ao Algarve, passando por Guimarães e Lisboa, difícil é saber onde não comer bitoque. Esse da foto eu comi no Centro Histórico de Coimbra, num simpático bar universitário.

10. Salada de Polvo à moda Portuguesa

Leve, mas nem tanto. A salada de polvo à moda portuguesa leva pimentão, cebola, tomate e salsinha. O polvo picado deve ser cozido em água, vinagre e sal. O vinho branco dá um toque especial.

Onde comer: mais comum nos restaurantes das cidades litorâneas próximas a Lisboa. Essa da foto eu experimentei no Snack-Bar Escondidinho, um bar nada turístico na cidade de Trafaria.

11. Pastel de Nata – Pastel de Belém, só em Belém

Formato de empadinha, recheio de creme de ovo. Criado por monges expulsos do Mosteiro dos Jerónimos, em Belém no início do século XIX, logo essa iguaria caiu no gosto do português. Em 1837 passaram a ser feitos em larga escala na Fábrica de Pastéis de Nata, que existe até hoje ao lado do mosteiro. O prato ganhou o mundo, mas em qualquer lugar que não seja Belém, deve ser chamado de Pastel de Nata. E ao contrário do que muito gente pensa, não é uma sobremesa. Pode ser comido a qualquer hora do dia, de preferência acompanhado de uma xícara de café.

Onde comer: em Belém, na histórica fábrica Pastéis de Belém. Mas o sabor é praticamente idêntico em lojas da rede Manteigaria e em padarias. E é muito mais barato nos mercados.

12. Queijada – Outro doce que não é sobremesa

Também em formato de empadinha, a queijada é muito mais antiga, provavelmente criada no século XII, antes da chegada dos portugueses ao Brasil. Diversas regiões de Portugal possuem queijadas, mas sem dúvidas a mais tradicional é a de Sintra. O principal ingrediente, como revela o nome, é o queijo. Mas também levam açúcar, ovos, farinha e canela.

Onde comer: em Sintra, na famosa Queijada da Sapa, no centro da cidade. Outra confeitaria famosa na cidade é a Piriquita.

13. Ovo Mole – O doce de ovo, que nem parece ovo

“Mas eu não gosto de doce de ovo”, diria o leitor de paladar mais sensível. Digo para não se preocupar. Se você comer o Ovo Mole no lugar certo, que fica em Aveiro, dificilmente vai achar ruim. Feito somente com a gema e coberto por uma espécie de suspiro, esse doce português tem até estátua em sua homenagem.

Onde comer: em Aveiro, de preferências nas confeitarias especialistas, que são a Peixinho, a Maria da Apresentação da Cruz e o Café a Barrica.

E você, recomenda provar outras comidas típicas de Portugal?

Nada mais pessoal do que o paladar. Essas são, segundo minha experiência, as 13 melhores comidas típicas de Portugal, aquelas que devem ser provadas na viagem. Se você tem sua própria dica, mande pra gente. Aí os próximos viajantes terão ainda mais dicas e referências sobre a deliciosa culinária portuguesa.

Boa viagem!

Viajar com tudo reservado é bem melhor
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  • RentCars: aluguel de carro pelo menor preço em dezenas de países
  • Get Your Guide: ingressos e tours para atrações no mundo inteiro

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

Criador e principal editor do Buenas Dicas, o blog do viajante inteligente (que é você 😄). Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários