O poeta chileno Pablo Neruda nasceu na pequena cidade de Parral e viveu por muito anos em outros países, como Mianmar, Espanha e México, mas foi em Santiago que ele escreveu grande parte de sua história.

Pode se dizer que a capital do Chile foi um verdadeiro personagem na vida do poeta, exercendo sobre ele influência em assuntos políticos e sociais, pautados por uma forte carga de romantismo, que talvez seja o maior legado de sua obra.

A seguir, vou apresentar 3 endereços essenciais para quem admira o poeta ou apenas gostaria de vivenciar Santiago sob o ponto de vista de um dos maiores ídolos chilenos. Veja todas as dicas de Santiago.

• Mais Buenas Dicas em Santiago

Onde ficar em Santiago: os melhores bairros

O que fazer em Santiago? 7 dicas imperdíveis

Onde comer bem em Santiago: dicas de restaurantes

Compare preços de passeios em Santiago e excursões para praia e neve

 

Passo 1: Universidad de Chile

Ao chegar em Santiago com 17 anos, vindo de sua fria Região de Maule, Pablo Neruda escolheu a Universidad de Chile para iniciar seus estudos de pedagogia em francês.

Em um concurso da faculdade, conhecido como “Juegos Florales de la Primavera”, Neruda conquistou o primeiro lugar com o poema “La canción de fiesta” e passou a ser razoavelmente conhecido como poeta.

PABLO_NERUDA_POESIA

Também foi nesse período universitário que Neruda deu seus primeiros passos políticos, ao participar ativamente da Federación de Estudiantes de la Universidad de Chile.

A política influenciou sua obra e foi certamente uma das paixões da vida do poeta, que mais tarde foi cônsul do Chile em cidades importantes como Barcelona e senador eleito pelas províncias de Tarapacá e Antofagasta.

Criada em 1842, hoje a Universidad de Chile possui 13 campus em Santiago. Seu principal edifício é a Casa Central de La Universidad de Chile, cuja biblioteca foi montada com doações do próprio Pablo Neruda.

Endereço: Avenida Libertador Bernardo O’ Higgins, em frente à estação de metrô Universidad de Chile. Nas redondezas também estão atrações relacionadas, como a “Casa de Bello”.

 

Passo 2: Venezia

Só o cardápio já faz do bar e restaurante Venezia uma excelente parada, onde podem ser provados pratos típicos da culinária chilena, como o peixe frito com salada chilena, a cazuela chilena e o clássico lomo a lo pobre.

Mas seu maior charme está na história, contada por inúmeras fotos na parede, com o conhecido rosto de um dos clientes mais assíduos da casa nos anos 50 e 60. Foi ali, no exótico Venezia, que Pablo Neruda encontrou o abrigo boêmio em seu retorno a Santiago, rodeado de amigos artistas e intelectuais.

Um ambiente simples, mas rico em cores e referências gastronômicas e históricas.

Endereço: Rua Pio Nono, 200.

Veja mais sobre o bairro de Pablo Neruda no post Onde Ficar em Santiago.

 

Passo 3: La Chascona

Impossível falar de Santiago sem mencionar La Chascona, ainda mais em um roteiro como esse, dedicado ao poeta Pablo Neruda.

Foi em sua casa conhecida como La Chascona que ele viveu seus últimos dias e seu último romance. Aliás, foi com a intenção de viver o amor com sua terceira esposa, Matilde Urrutia, que Pablo Neruda construiu La Chascona.

Além da esposa, outra paixão do poeta se fez presente na casa: o mar, pois La Chascona foi construída de modo a lembrar o interior de uma grande embarcação e decorada com móveis retirados de antigos navios.

A casa fica aos pés do Cerro San Cristóbal, no coração do Barrio Bellavista, o mais boêmio de Santiago. Foi nos seus tempos de La Chascona que Neruda frequentou o Venezia e muitos outros bares da região.

Após a morte do poeta em 1973 e de ser saqueada e vandalizada durante a ditadura – da qual Neruda era opositor ferrenho –, La Chascona foi transformada em museu.

Hoje, a casa guarda relíquias de Pablo Neruda, como seu Prêmio Nobel de Literatura, um quadro do pintor mexicano Diego Rivera, fotos que lembram sua amizade com o brasileiro Jorge Amado e outros artigos de suas coleções, como estátuas de madeira africanas.

Ah, lá dentro também dá pra conhecer o bar pessoal do Pablo Neruda! Ou melhor, o que sobrou dele, já que Neruda não perdia tempo na hora de beber.

Endereço: Rua Fernando Márquez de la Plata, 192.

MURAL_LA_CHASCONA

Já que o assunto é poesia, nada como fechar com chave de ouro!

Tanto foi falado aqui da verve romântica exagerada de Pablo Neruda, que vale comprovar isso com o trecho de um de seus poemas:

Nesta história apenas eu morro

e morrerei de amor porque te quero,

porque te quero, amor, a sangue e fogo.

(Pablo Neruda)

Gostou?

Veja todas as dicas de Santiago

Principais fontes: Portal O Globo, Portal La Tercera e arquivos pessoais.

 Como economizar na viagem:  

  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Seguros Promo: compare preços de seguro viagem (cupom de desconto: BUENASDICAS5)
  • RentCars: compare preços de aluguel de carro

Escreva seu comentário