Um dos aeroportos mais próximos de Nova Iorque é na cidade vizinha de Newark, estado de New Jersey. Aproveitando uma promoção da United Airlines de Guarulhos para lá, fiz a viagem de ida e volta. Reparei em detalhes como check-in, atendimento, espaço do avião, entretenimento a bordo, comidas e chegada nos Estados Unidos.

Entenda agora como é voar United Airlines nessa rota de São Paulo para Newark, aeroporto perto de NYC, que achei uma boa alternativa aos famosos John F. Kennedy e La Guardia. Entendo que cada experiência de voo é diferente, mas, de qualquer forma, é interessante ver o que esperar de uma companhia aérea.

Embarque em Guarulhos

Desde 2014 está em funcionamento o “novo” terminal internacional de Guarulhos, o Terminal 3. É lá que fica o guichê da United Airlines. Ele não funciona em tempo integral no horário comercial do aeroporto. Os funcionários chegam apenas quando faltam 4 horas para o próximo voo da empresa. Então não adianta chegar com maior antecedência.

No local tem máquina para check-in, mas ela não funciona para quem tem passaporte brasileiro em caso de voos para os Estados Unidos. Isso porque os funcionários precisam fazer perguntar e averiguar pessoalmente seu visto e outros detalhes.

Como é por dentro do avião da United Airlines

Embarquei num boeing dividido em quatro classes. Na primeira, melhor de todas, reparei até em pantufas para os passageiros que podem viajar praticamente deitados. As outras duas classas, provavelmente executivas, têm mais espaço entre as poltronas e telas maiores de tv. Depois, vem a imensa classe econômica, onde eu viajei.

Tipos de classe executiva na United Airlines
Espaço das poltronas na classe econômica

Diferente de outros grandes aviões, no esquema 3 x 4 x 3 filas de poltronas, esse tem somente 3 lugares na fila do meio. Achei melhor assim, pois facilita idas ao banheiro para quem senta no meio. Além de levantadas para esticar as pernas, o que é muito necessário naquele aperto. Nunca tinha viajado em avião tão apertado.

Vi uma criança que parecia imobilizada na poltrona. Imagine então um adulto com mais de 1,80 m de altura.

Entretenimento

Quando ao entretenimento a bordo, a programação disponível na TV é boa para quem entende inglês. O catálogo de filmes e séries é excelente. Tem vários lançamentos recém saídos dos cinemas e vários episódios de séries como Friends e The Big Ben Theory, entre outras. Mas não tem nada legendado e apenas algumas opções de filmes dublados.

Serviço e refeições a bordo

Comida de avião a gente sabe como é, quase sempre aquela coisa sem graça padrão. Não foi diferente na United Airlines. Não servem tantos lanches e refeições como a KLM, por exemplo, mas também não é tão regulado, como na Iberia ou na Air Europa. Diria que estão num padrão quase Air France. Os comissários de bordo são educados, alguns tentam falar em português. O piloto parecia falar um português de Portugal.

Como era um voo noturno, primeiro veio água e depois ofereceram o jantar, com opções de carne ou frango. O prato de carne acompanhava um estranho bolo que parecia ser de milho. Pra beber, oferecem sucos, água e vinho tinto ou branco. Bom pra dar aquele grau e tentar encarar uma noite de sono padrão sardinha, entre turbulências e choros de bebês. Glamour que só a classe econômica pode oferecer 😂.

Chegada e imigração no Aeroporto de Newark

Na hora marca, por volta de 6h da manhã, aterrissamos nos Estados Unidos. Todo mundo acabado, aquela cara de sono, baba seca no canto da boca. Enquanto isso, dezenas de policiais reparando em cada movimento dos passageiros, inclusive por meio de monitores dentro de uma ilha de observação ao lado da fila da imigração.

Acho que faziam o esquema Good Cop, Bad Cop. Alguns policiais tentavam organizar educadamente a fila, enquanto duas mulheres gritavam coisas em um inglês de sotaque carregado. Uma delas parece nervosa, era obviamente a policial má do dia. Fila grande, mas andou até rápido.

O fiscal da imigração fez perguntas básicas: se era minha primeira vez nos Estados Unidos, há quanto tempo era casado, onde nasci, para onde iria e quando iria embora. Como estava lá apenas para fazer conexão para o Canadá, expliquei que voltaria para NYC somente uma semana depois. Liberado.

Mais à frente, na hora de mostrar o papel de controle da imigração na saída com as malas, mais algumas perguntas para outro fiscal. A mesma coisa. Para onde vou, onde vou ficar, quando volto pra Brasil. Pegadinhas básicas pra ver se descobre alguma contradição. Por isso é importante dizer somente a verdade sobre sua viagem.

Liberado novamente, fui procurar naquele aeroporto imenso e mal sinalizado onde seria o meu embarque para Toronto. Mas isso é assunto pra outro posto, assim como as dicas de como chegar no Aeroporto de Newark e outras informações. Enquanto esses artigos não ficam prontos, veja o mais completo Roteiro em NYC da internet.

Boa viagem!

Para planejar sua viagem:  
  1. Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  2. Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  3. RentCars: aluguel de carro pelo menor preço nas principais locadoras do mundo
Viaje com descontos:
  1. 100 reais de desconto no Airbnb
  2. 5% ou mais de desconto em Seguro Viagem
Autor

Criador e principal editor do Buenas Dicas, o blog do viajante inteligente (que é você 😄). Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários