A Ilha Havaí (Big Island) é a maior ilha do arquipélago havaiano dos EUA. Ela é conhecida por seu relevo diverso, que permite a existência de praias de areias coloridas e maravilhosas florestas tropicais. Apesar dessas belezuras naturais, o que mais atrai as pessoas à Big Island são os dois vulcões ativos: o Kilauea e o Mauna Loa. Aqui vão as dicas da Big Island, também conhecida como Ilha Havaí. Saiba o que fazer, quando ir, onde se hospedar e dicas de praias e melhores atividades.

Quando ir para a Ilha Havaí 

O clima no Havaí é ameno o ano inteiro. Mas se quer saber a melhor época para viajar, indico ir entre os meses de abril e setembro, basicamente do final da primavera ao final do verão. Nesse período, as temperaturas médias ficam entre 19 ºC e 30 ºC e chove pouco, especialmente em julho e agosto. A desvantagem de julho é que é mês de férias e alta temporada no mundo inteiro, imagine então no Havaí, onde estão as melhores praias dos EUA.

Evite viajar inverno, principalmente em dezembro e janeiro. As temperaturas não são tão baixas, com médias entre 17 ºC e 28 ºC. O problema são as chuvas, que costumam estragar os planos de praia.

Transporte no Havaí

Assim como em outras ilhas do Havaí, a melhor forma de se locomover é de carro mesmo. Tem Uber e Lyft se precisar, mas alugar seu carro é incomparável em praticidade. Pra economizar, inclusive IOF, sempre pesquiso e reservo pelo Rentcars. Por isso, é melhor viajar em família, grupo de amigos ou descolar alguém pra dividir o aluguel do carro.

Onde se hospedar na Big Island do Havaí

Como vou explicar melhor a seguir, a Ilha Havaí é dividida em duas partes: Hilo e Kona. Cada uma tem seu aeroporto. Se busca maior infraestrutura e facilidades urbanas como mercados, farmácias e muitas opções de restaurantes, fique na região de Hilo, que é a maior cidade. O lado de Kona é mais roots e voltado para surfistas.

Ao contrário de Maui, na Ilha Havaí tem poucos hostels com bom custo-benefício. Como é uma ilha grande e leva-se cerca de 2 horas pra viajar entre os extremos, vale a pena diversificar a estadia pra explorar cada canto com calma. Para ambos os lados, o valores médio da hospedagens em hotel é a partir de 140 dólares. Outra opção é alugar quarto ou casa pelo Airbnb. No geral, essa é ilha é mais cara pra hospedagem e a mais barata de atrações e alimentação.

Minha dica de hotel e Airbnb na Ilha Havaí, em Hilo

Fiz trabalho voluntário e fiquei hospedada perto de Hilo, no Hotel Volcano Inn durante quase 1 mês “de graça”. O lugar é maravilhoso, tem quartos para grupos grandes e pequenos, a internet e o café da manhã são muito bons e o hotel fica a 5 minutos do Parque Nacional dos Vulcões.

Outro lugar incrível que cabe grupos de até 5 pessoas e fica bem mais em conta que qualquer hotel é o The Big Lanai, esse lugar delícia do Airbnb. A estrutura da casa é demais, ela é toda equipada com tudo que você precisa pra passar muitos dias, inclusive. E a dona da casa, a Shanda, tem as melhores dicas de passeios.

Minha dica de Airbnb na Ilha Havaí, em Kona

Quando fui explorar o outro lado da ilha, selecionei uma tenda lindinha no Airbnb pra dividir com amigas. Melhor lugar pra ver estrelas. A vantagem de alugar pelo Airbnb é ter uma espaço maior e poder dividir com váriaspessoas. Assim costuma sair mais barato do que hotel, o que ajudar bastante a economizar no Havaí.

O que fazer na Big Island do Havaí

1. Hilo – Cidades e agito

A Ilha do Havaí tem duas regiões muito distintas. No lado de Hilo, você consegue ver o movimento de cidade, com bares, restaurantes, galerias de arte e praias delicinhas, mas é mais conhecida por ser onde está o Volcanoes National Park. Nessa região chove e fica nublado com frequência próximo dos vulcões, mas assim que você chega na costa, o sol brilha nas praias de águas transparentes e quentinhas.

2. Kona – Praias e natureza

Já o lado de Kona sempre tem sol em praias incríveis. É a região famosa pelas praias ótimas para surf e snorkel. E também é conhecida por ser levemente mais cara também, porque é mais turística. É onde acontece o famoso mundial de Iron Man.

Os lugares que mais tocaram meu coração

Não digo que são os melhores lugares ou as melhores coisas para fazer na Big Island do Havaí. Afinal cada um tem seus gostos pessoais. Mas, de acordo com minhas experiência na Ilhava Havaí, estes foram os lugares mais incríveis que conheci e as melhores atividades e passeios que fiz.

→ Hawai’i Volcanoes National Park

Visitar vulcões, mesmo que não estejam em atividade, é uma experiência transformadora. Esse parque é um dos parques nacionais mais buscados nas “bucket lists” dos viajantes do mundo. Dois dos vulcões mais ativos do planeta, o Mauna Loa (4.170 metros de altura) e o Kilauea, estão neste local.O preço pra entrar é de 25 dólares por carro. Vale a pena ir assim que o parque abre e só sair quando ele fechar. Primeira parada no ponto de informações turísticas, pega o mapa e segue todas as marcações dos lugares importantes.

 

 

 

Mesmo sem lava, é possível ver fumaça saindo de rochas, os resquícios da última erupção (que aconteceu em 2018) e registros históricos dos primeiros habitantes da ilha. O passeio todo de carro, parando nos pontos principais indicados pelo mapinha, dura cerca de 6 horas. É importante levar comida e água também, porque não tem onde comprar no caminho. E usar filtro solar.

Kehena Black Sand Beach, em Pahoa

Essa é a mais recente Black Sand Beach, que surgiu da erupção de 2018. A areia preta na praia é bem escura e as ondas são violentas. É um bom lugar pra passar um tempo observando a destruição que um vulcão pode trazer e como a natureza resiste, porque ao mesmo tempo que você pisa numa areia preta, vê plantinhas muito verdes já garantindo espaço também.

 

Night Market de Kalapana

Ainda na região de Pahoa, toda quarta-feira a partir das 15/16h acontece o Night Market de Kalapana ou  Uncle Robert’s Awa Bar and Farmers Market. Esse ambiente é cheio de artesãos vendendo produção local, que vai desde bijuterias a comidas havaianas, passando por bebidas diferenciadas e música ao vivo, que normalmente é uma banda bem diferentona. O Night Market é a balada do lado de Hilo que você precisa conhecer se quiser sentir de verdade o que são os havaianos. O evento costuma acabar por volta das 22h, com todo mundo dançando e se divertindo a todo vapor.

 

→  Punaluu Beach

Essa é a praia de areia preta mais antiga, famosa por ter uma estrutura mais interessante pra turista com banheiros, área rochosa e arenosa e, a melhor parte, um monte de tartarugas gigantes. Próxima a essa praia fica a Punalu’u Bake Shop, uma padaria com variedade de lanches, sorvetes, sanduíches, artigos pra turistas e um ambiente super bonito.

South Point

Esse ponto é pra quem tem coragem. Próximo a região de Punaluu, fica o Cliff Diving South Point, um penhasco de altura entre 10 e 20 metros, que os mais aventureiros se jogam pro mar. É um pouco perigoso e algumas pessoas temem a subida de volta depois do pulo, porque é numa escadinha de ferro fina, um pouco escorregadia. Eu tive coragem de pular porque tinha muita gente pulando no dia que fui, mas me faltou técnica pra realizar esse grande feito. No dia seguinte, minhas pernas estavam roxas e fiquei um bom tempo tendo que sentar de ladinho pra não me machucar, haha. Depois descobri que a melhor forma de pular dessa altura é manter o corpo bem reto pra chegar na água com os pés e furar a água. Vale a pena fazer uma busca no Youtube pra entender o nível do desafio e observar de que formas é possível pular sem se machucar.

Papakolea Beach, a praia de areia verde

Essa praia é uma das 4 praias de areia verde do mundo. Pra chegar lá você pode ir com um carro que aguente o tranco de uma estrada esburacada e irregular, ou pagar 20 dólares pra nativos te levarem no “shuttle” deles (que é a carroceria de uma camionete). Depois de uns 20 minutos, você chega nessa praia e precisa fazer uma trilha descendo até o mar.As ondas aqui não são as mais calmas e a praia é um pouco rochosa.

Os nativos explicam que essa areia era mais verde há alguns anos atrás, e agora está sumindo porque os turistas pegam da areia pra levar como lembrança. Eles fazem questão de pedir aos visitantes que não façam isso. Existe uma lenda havaiana que diz que dá azar levar areia ou pedra de praia de vulcão.

 

Old Kona

O lado de Kona é onde estão as praias de areia branca do Havaí. Dizem que essa areia foi trazida da Austrália pra atrair turistas, mas não consegui achar a confirmação desse papo. Enfim, as praias tem águas transparentes e morninhas, como de costume no Havaí, e é possível ver muitos tipos de peixes coloridos. Vale a pena passar em todas, em especial a Two Step, que costuma estar mais vazia e é perfeita pra snorkel.

O que achei da Ilha Havaí, a Big Island

No geral, a Big Island é pouco estimada, porque enquanto o vulcão não está em atividade, os turistas desaparecem. Os moradores da ilha entendem que quando não há lava, não há turistas. Mas o que pouca gente sabe é sobre a quantidade de praias e trilhas lindíssimas, que não perdem em nada pra nenhuma das outras ilhas. Pelo contrário, os passeios são de fácil acesso (em sua maior parte), menos cheios de gente e próximos a áreas com uma estrutura interessante para turistas. A alimentação e os passeios aqui são mais baratos, mas a dependência de carro é maior.

Quanto custa a passagem para o Havaí e como chegar na Big Island

Saindo do Brasil, o custo médio mínimo para chegar ao Havaí é de R$ 4.000. Mas se liga nas #buenasdicas: a Hawaiian Airlines é uma ótima companhia aérea pra quem sai dos Estados Unidos (que os havaianos chamam de “mainland“) e tem voos de 100 a 200 dólares saindo da Califórnia. Para voar entre as ilhas, você consegue pagar de 75 a 90 dólares. A partir de janeiro de 2020, a Southwest vai oferecer vôos entre as ilhas do Havaí por 29 dólares. Ou seja, vai ficar muito mais fácil realizar esse sonho de viagem. Vale a pena já começar a planejar!

Tem muitos stories do Instagram do Buenas Dicas, dá uma olhada lá.

Viajar com tudo reservado é bem melhor
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  • Touron: ingressos e tours em Buenos Aires e em todo o Brasil
  • Confidence: compra de moedas e cartão pré-pago internacional

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

→ Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguro Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem

→ Acesse o Airbnb por esse link e ganhe mais de  R$ 150 em crédito  de hospedagem se ainda não for cadastrado.

→ Chip internacional de dados e voz com  15% de desconto  se usar o cupom CHIPMAISBARATO.

Autor

Pago de blogueirinha ripe, mas tô lançando a moda tilelê-geek. Sou designer de formação, peregrina por opção, cidadã do mundo de coração. Amo viver novas experiências, principalmente se forem mágicas e transformadoras.

Comentários