Barreirinhas, no Maranhão, é a principal base para explorar os Lençóis Maranhenses. A cidade não é charmosa e não tem nada pra fazer além dos passeios, mas tem a melhor infraestrutura, com muitos hotéis, bancos, restaurantes, farmácias e agências de turismo. Aqui vão minhas dicas de Barreirinhas para você planejar melhor sua passagem por lá.

Com as dicas abaixo, entenda quando ir,o que levar, como chegar, o que fazer, onde comprar passeios, transporte para Atins e outras informações.

Sobre Barreirinhas:

População: 63 mil habitantes, aproximadamente

Fundação: 29 de março de 1938

Distância de São Luís: 237 quilômetros

Quando ir para Barreirinhas

Não tem mais nada de interessante na cidade além da proximidade com os Lençóis Maranhenses. Por isso a melhor época para visitar a cidade, é exatamente quando as lagoas do parque nacional estão cheias, de junho até o início de setembro. Dependendo do ano, é possível encontrar lagoas com bom volume de água até mesmo em novembro. Nessa que é a alta temporada nos Lençóis Maranhenses, chove muito pouco na região.

Quer ver as lagoas cheias assim? A melhor época é nos meses de junho, julho e agosto.

O que levar para Barreirinhas

Roupas Leves. O clima em Barreirinhas é quente e muito úmido. Faz calor dia e noite. Os passeios para as lagoas e de barco são sempre sob o sol escaldante. Eu passei todos os dias de bermuda e chinelo.

Chapéu. O sol nos Lençóis é brutal. Tenha um bom chapéu pra proteger a cabeça. Se não levar, pode comprar nas lojas de Barreirinhas. Na rua dos restaurantes, é possível comprar chapéus até por R$ 10.

Dinheiro em espécie. Na cidade tem agências bancárias, como Banco do Brasil e Bradesco. Pode sacar se precisar. Mas é melhor não perder tempo com isso. A maioria das agências de turismo aceita cartão de crédito. Ter dinheiro vivo é mais importante durante os passeios, pois muitos restaurantes não aceitam cartão e, se aceitam, não dá pra confiar no sinal da maquininha. Melhor se garantir.

Protetor solar. Item essencial em toda a viagem. Nos Lençóis Maranhenses não existe sombra. E nos trajetos, uma hora ou outro o sol vai castigar braços e pernas. Se por acaso se esquecer, em Barreirinhas tem muitas farmácias e mercados.

Repelente. À beira do Rio Preguiças, Barreirinhas tem pernilongos robustos e mutucas. No fim de tarde, o ataque começa. Se por acaso se esquecer, aproveite que o comércio fecha tarde e compre o seu.

Como chegar em Barreirinhas

A partir de São Luís, você pode ir de carro alugado, van ou ônibus. Como falei no post Estrada de São Luís para Barreirinhas, alugar carro vai sair muito mais caro e ele não vai ser útil na hora de fazer os passeios.

Optei por ir de van, a partir do aeroporto. Lá mesmo, no balcão de informações turísticas, agendei o transporte em van para Barreirinhas, por R$ 60. A viagem de 245 km foi feita em 4 horas. Além do menor tempo na estrada, outra vantagem é embarcar direto do aeroporto e ser deixado em frente ao hotel em Barreirinhas.

Pra testar outro meio de transporte, fiz a viagem de volta de ônibus. Não recomendo. O veículo da viação Cisne Branco estava muito quente, apesar do ar-condicionado, e a viagem levou mais de 5 horas, com parada num posto caído e chegada na rodoviária de São Luís, longe dos melhores lugares para se hospedar.

O que fazer em Barreirinhas: melhores passeios e preços

A cidade mesmo não tem nada de turística. Existe apenas uma pequena duna, com aspecto sujo, que se tornou uma praia de rio, frequentada apenas por moradores. Então o negócio é passar o dia inteiro nos passeios. Os 3 melhores são estes:

• Passeio para a Lagoa Bonita – Preço médio: 70

• Passeio para a Lagoa Azul – Preço médio: 60

• Passeio para Vassouras, Mandacaru e Caburé – Preço médio: 70

O melhor horário para fazer os passeios para as lagoas é no início da tarde, pra assistir ao pôr-do-sol nas dunas. Então vai ter a manhã toda livre em Barreirinhas. Por isso recomendo se hospedar num hotel com piscina e um bom ar-condicionado, porque não tem nada de interessante pra fazer nesse período na cidade. O passeio para Caburé é um pouco mais longo, pois começa de manhã e retorna no meio da tarde. À noite, a melhor programação não é nada jovial: comer e dormir.

Onde comer em Barreirinhas

Comer em Barreirinhas não é tão bom quando em Atins. No geral, os restaurantes são piores e mais caros. Apesar disso, tem alguns lugares razoáveis pra jantar. Os melhores restaurantes estão na Avenida Beira Rio, com um simpático calçadão com mesas na orla. A melhor moqueca maranhense eu comi no restaurante O Bambu (localização). Gostei também do famosinho A Canoa. A pior experiência foi no O Jacaré, onde gastei mais e comi menos.

Esses três acima são restaurantes caros para a cidade, onde se gasta numa média de R$ 40 a R$ 70 por pessoa. Pra quem quer economizar com comida, nessa mesma rua também tem Subway e um quiosque de tapioca, entre outros restaurantes mais baratos. Pra gastar ainda menos, sem sair do miolo turístico, vá na Avenida Brasília em direção à igreja, onde estão pizzarias e lanchonetes muito baratas, como o Hot Dog do João (localização), que além de cachorro-quente, ser hambúrguer, yakisoba e o que a imaginação permite.

Onde comprar passeios: agências de turismo e hotéis

Mesmo se chegar à noite em Barreirinhas, não se preocupe com a reserva de passeios. As principais agências de turismo fecham somente às 20h. E se chegar depois depois, pode comprar direto no hotel. Nesse caso, provavelmente vão ganhar uma comissão e pode custar algo como R$ 10 a mais pra você. Outro problema de comprar no hotel é, geralmente, não saber a procedência da agência, não ver fotos, não conversar com guias, não saber das condições de barcos e caminhonetes. Essas coisas que ajudam a dar mais confiança.

Então, é realmente melhor comprar direto nas agências de turismo, o que facilita também pra pechinchar nos passeios, principalmente se for pagar em dinheiro. Eu fiz o passeio para Caburé com a pequena CN Turismo (localização) e gostei. Barco em bom estado, piloto educado e chegaram na hora marcada. E estava mais barato do que em outras agências.

Para a Lagoa Bonita, fui com a agência Caetés Expedições (localização). Entrei lá só pra aproveitar o ar-condicionado e o atendente, muito simpático, entendia muito dos Lençóis e me convenceu. Caminhonetes em bom estado e pontualidade. Preços na média.

Visitei também a São Paulo Ecoturismo (localização), que tem o maior escritório e o maior número de carros nos passeios. Provavelmente é a maior agência de turismo de Barreirinhas. Mas infelizmente estavam cobrando muito mais caro pelos passeios, o que dá pra comprovar olhando aqui no site deles.

Por fim, reservei o passeio para  a Lagoa Azul no hotel mesmo, o Rio Preguiças. Veio uma agência genérica, sem nome, numa caminhonete velha que estragou antes de entrar na balsa. Depois de meia hora de espera, conseguiram mandar outra marinete.

Hospedagem

Barreirinhas tem hotéis e pousadas para todos os bolsos. Como disse no post onde ficar em Barreirinhas, recomendo se hospedar nesse centrinho turístico da cidade, pra poder ir a pé para os restaurantes e agências de turismo. Aqui no Booking tem dezenas de lugares pra reservar na cidade. Se quer encontrar vaga nos melhores hotéis, recomendo reservar com antecedência.

Exceto no auge da alta temporada, em julho, nos outros meses é possível chegar sem reserva e encontrar facilmente uma pousada. Inclusive porque muitas pousadas de Barreirinhas ainda não estão nos sites de reservas. E essas são justamente as mais baratas.

Além de pousadas e hotéis, a cidade tem um único resort, o Porto Preguiças, que fica fora da cidade e tem ótimas piscinas. Perto dele está o Orla Náutica, hotel que pertence à atriz Glória Pires. Além de hotéis e pousadas, Barreirinhas tem algumas casas de aluguel por temporada, o que sai mais barato para grupos e famílias grandes.

Hotel Beira Rio, com vista pro Rio Preguiças

Transporte para Atins

Depois de fazer os principais passeios de Barreirinhas, a dica é seguir viagem para Atins, a melhor praia do Maranhão. Nessa pequena vila de pescadores lotada de turistas franceses, aproveite a culinária local, as praias e passeios para um lado diferente dos Lençóis Maranhenses.

Para chegar em Atins, a melhor forma é de barco, utilizando o passeio para Caburé. No hora de comprar, informe que deseja fazer a travessia para Atins, então será cobrada uma taxa extra, em média R$ 20 por pessoa. Não tem como ir direto. É preciso fazer todo o passeio primeiro.

O jeito mais barato de chegar lá é de marinete, a caminhonete adaptada. Nesse caso, a viagem é mais demorada e muito mais desconfortável, cruzando dunas e fazendas. Custa a metade do preço, de R$ 20 a R$ 40. Não é vendido pelas agências de turismo. Se quer enfrentar essa barra, vá agenda com os motoristas no ponto de partida, em frente à Prefeitura de Barreirinhas (no mapa). Mas, repetindo, não faça isso. Vá de barco!

Voadeiras cortando o Rio Preguiças em direção aos Pequenos Lençóis, Caburé e Atins.

Tem alguma dúvida ou dica de Barreirinhas?

Utilize os comentários abaixo perguntar qualquer dúvida que tiver sobre Barreirinhas. Respondo sempre o mais rápido possível. E se já conhece a cidade e tem alguma dica que não está aqui, manda pra gente também. Assim você ajuda outros viajantes que estão a caminho dos Lençóis Maranhenses, essa maravilha da natureza e um dos lugares mais bonitos do Brasil e do mundo.

Boa viagem!

 

Para planejar sua viagem:  
  1. Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  2. Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  3. RentCars: aluguel de carro pelo menor preço nas principais locadoras do mundo
Viaje com descontos:
  1. 100 reais de desconto no Airbnb
  2. 5% ou mais de desconto em Seguro Viagem
Autor

8 Comentários

  1. Oi Nivaldo!
    Obrigada pelas dicas pontuais e sempre focadas na segurança, gostei disso!! :)
    Estamos indo daqui a 2 semanas para fazer o circuito Santo Amaro, Barreirinhas e talvez Atins (que se der tempo já anotei as suas dicas!! ;))
    Você poderia por favor recomendar o serviço que Van que usou para viajar de São Luíz para Barreirinhas?
    Pra mim, a segurança nesse trajeto que não conheço ainda, é muito importante ser feito de preferência com transportes e/ou motoristas confiáveis. Então nada melhor do que pedir recomendações!!
    Você conheceu Santo Amaro também?
    Tem dicas de onde se hospedar e dicas de Van ou transporte para cruzar de Santo Amaro até Barreirinhas?

    Agradeço muito se puder ajudar!
    Um grande abraço.

    Cinthia

    • Nivaldo Responda

      Oi Cinthia. Segurança é o mais importante de tudo. Pior que eu perdi o cartão dessa van… guardei vários meses aqui perto do computador pra passar o telefone pro blog, e fui adiando até sumir. Mas olha, acho que isso é uma questão de sorte, porque esse pessoal de transporte pode emprestar a van pro amigo, contratar outro motorista, estar num dia ruim e descontar no acelerador. Dá uma olhada aqui nesse site e conversa com eles no whatsapp.

      Não fui em Santo Amaro (apesar de ter lido que as lagoas lá são as mais bonitas) porque fiquei com preguiça de entender como chegar lá e porque preferi passar mais tempo em Atins. Tem boas dias de transporte pra lá aqui no Viaje na Viagem.

      Espero poder ajudar melhor se tiver outras dúvidas.

      Boa viagem!

      • Concordo plenamente sobre a segurança e por esse motivo me identifiquei com o seu post!
        Super obrigada pelas dicas sobre os transportes e é verdade….sobre a Van, acho que vai depender mesmo da sorte naquele dia.
        Em Atins poderia informar onde você se hospedou por favor ?

        Valeu Nivaldo !! :)

        • Nivaldo Responda

          Sim… melhor demorar a chegar do que passar medo demais. Se não gostar da ida em van, pode arriscar uma volta de ônibus como eu fiz. Talvez se embarcar de manhã vai passar menos calor. Depois volta aqui pra dizer como foi a experiência!

          Em Atins em fiquei hospedado em duas pousadas diferentes, e já fiz post sobre elas aqui: Pousada Nativa e Pousada Estrela dos Lençóis. Se voltar lá, vou querer ficar na Pousada Flamboyant, que tem a melhor localização da vila.

  2. Hercleane Roulim Torres Responda

    Obrigada pelas sugestões estamos planejando irmos no ínicio de agosto vamos de avião até São Luiz e de lá para os Lençóis então pelo que entendi 3 dias é ideal , é isso ?
    Abraço

    • Nivaldo Responda

      Olá! Em 3 dias inteiros você vê o básico, que é Lagoa Bonita, Pequenos Lençóis e Lagoa Azul. Se tiver que excluir um passeio desses, o menos essencial é Lagoa Azul. Se conseguir ficar mais dois ou três dias, vale a pena ir para Atins, que tem praia e mais dunas e lagoas nos Lençóis. Você chega lá de barco, aproveitando a carona do passeio para Pequenos Lençóis, Mandacaru e Caburé.

  3. Marília Villela Responda

    Buenas Dicas.
    Você sugeriria passar um ou dois dias em Atins?
    Existe algum passeio que vá passar o dia em Atins de barco?
    Obrigada!
    Marília

    • Nivaldo Responda

      Olá, Marília. Se vai até lá, melhor passar no mínimo 2 noites. Se possível, pelo menos três, assim tem um dia inteiro na praia da cidade e no outro pode fazer passeios, tipo pra Lagoa Tropical ou Lagoa da Capivara (que vai também no Canto do Atins, onde tem o Restaurante da Luíza, famoso por ter “o melhor camarão do mundo”).

      Se quer apenas fazer bate e volta, não tem como ser de barco, porque você já vai chegar lá na hora de voltar, que é no meio da tarde. Não saem barcos comerciais pra Barreirinhas depois disso. Pra ir de carro: Quase todas as agências de turismo de Barreirinhas vendem o passeio pra Atins de carro 4×4. Custa em média R$ 120 e dura mais ou menos 8 horas, com saída 7h30 de Barreirinhas e volta até 17h. Eu não fiz esse passeio, pois preferi passar mais tempo em Atins, então fui de barco.

Escreva seu comentário