A melhor estrada de Brasília para Pirenópolis

Já fui várias vezes de Brasília para Pirenópolis, passando por diferentes estradas. Da última vez, resolvi conhecer um caminho diferente e segui viagem por uma pista recém-inaugurada. Olha só o comparativo de distâncias, condições do asfalto, trânsito e outras dicas para você escolher qual é, para suas necessidades, a melhor estrada para Pirenópolis.

Atualmente há três boas opções de estradas para chegar em Pirenópolis: uma por Águas Lindas, outra por Abadiânia e uma terceira e nova pista que se pega em Alexânia, que utilizei na última viagem. Já utilizei os três caminhos e aqui vão minhas impressões sobre cada um.

  • Caminho mais curto – Via Águas Lindas de Goiás
  • Mais tranquilo e melhor para comer – Via Abadiânia
  • Já reservou sua hospedagem? Veja preços de hotéis em Pirenópolis
Olha a cachoeira do Salto Corumbá, no caminho entre Pirenópolis e Águas Lindas.

Entenda as melhores localizações da cidade em nossa guia sobre Onde ficar em Pirenópolis, onde tem muitas dicas de hotéis e casas de temporada.

De Brasília a Pirenópolis – Via Abadiânia

  • Distância: 172 km / Tempo de viagem: 3h10  (saindo da Rodoviária do Plano Piloto)
  • Última viagem nesse trecho: agosto de 2023
  • Vantagem: Jerivá / Desvantagens: maior distância

Desde que a estrada entre Brasília e Goiânia foi toda duplicada, esse caminho até Piri que passa por Abadiânia se tornou viável. Apesar da distância bem maior em relação ao caminho por Água Lindas, é estrada preferida de quem prefere pistas duplas. Também é a melhor escolha para quem mora em Valparaíso, Cidade Ocidental e Gama.

A estrada está em boas condições.

Vá pela BR até Abadiânia, onde começa a estrada GO-0338 que leva até Pirenópolis. O trânsito costuma ser muito leve. Nas minhas viagens, foi raro precisar ultrapassar alguém.

É uma estrada de mão-dupla, com muitas curvas, longas ladeiras e bem sinalizada. Muitos trechos têm placas sobre travessia de animais, então respeite os limites.

Seu trecho final, de Planalmira a Pirenópolis, está em melhores condições em 2023 do que na viagem anterior, em 2020.

Uma desse caminho, é precisar pagar o pedágio entre Abadiânia e Alexânia, atualmente a R$ 6,90 para carro de passeio. A vantagem é fazer o retorno na BR e parar na melhor unidade do Jerivá ou no Rota 60.

De Brasília a Pirenópolis – Via Alexânia

  • Distância: 160 km / Tempo de viagem: 2h50 (saindo da Rodoviária do Plano Piloto)
  • Última viagem nesse trecho: julho de 2023
  • Vantagem: Pista conservada e pouco tráfego / Desvantagem: acostamento estreito
Antiga estrada da terra da GO-225, hoje é esse tapete asfaltado

Depois de ler aqui que em 2018 foi inaugurada uma estrada de Alexânia a Pirenópolis, resolvi testar a novidade. Esse novo caminho torna praticamente desnecessária, para moradores de Brasília, a antiga estrada que parte de Abadiânia. Isso porque, se seguir na pista dupla até Alexânia e lá pegar a nova estrada para Pirenópolis, a viagem fica 15 km mais curta do que pelo caminho anterior.

Foi o que eu fiz essa semana. Saí de Brasília, dei aquela parada básica no Outlet Premium, onde tem um bom Jerivá e segui até Alexânia, onde troquei a BR-060 pela GO-139.

Depois de 5 anos de uso, a estrada ainda está em ótimas condições. Mas me pareceu bem mais gasta do que na viagem anterior.

O tráfego aqui, via Alexânia, é mais intenso do que estrada de Abadiânia a Pirenópolis.

É preciso atravessar Alexânia para encontrar a estrada, mas a cidade é pequena, então foi tranquilo. Foi só passar pela rua da Prefeitura e dirigir mais alguns quarteirões ouvindo a voz do Google Maps.

Já na estrada, as sinalizações indicando Pirenópolis não são muito boas. Fora essa detalhe, a sinalização é decente.

Também é uma rota com muitos avisos para travessia de animais silvestres. Então, atenção redobrada e respeito aos limites, porque ninguém quer atropelar um belo exemplar da fauna do cerrado. E se for à noite, vá mais devagar ainda, afinal bicho não tem farol.

Uma desvantagem é precisar passar pelo meio de Corumbá, onde as pistas são lentas e há boas chances de se perder nos trevos.

Da mesma forma que a estrada via Abadiânia, esse caminho por Alexânia também passa pela BR. O que torna necessário atravessar o Núcleo Bandeirante e Riacho Fundo, quase sempre com trânsito pesado, afinal é o caminho pra BR que leva a Goiânia, Caldas Novas e São Paulo. Pior ainda é o trecho ao longo do Samambaia, com várias entradas improvisadas pra pista, e muita gente fazendo bobagem.

De Brasília a Pirenópolis – Via Águas Lindas

  • Distância: 150 km / Tempo de viagem: 2h30  (saindo da Rodoviária do Plano Piloto)
  • Última viagem nesse trecho: julho de 2023
  • Vantagem: Caminho mais curto / Desvantagem: todo em pista simples e atravessar Águas Lindas
Depois de Águas Lindas, o visual é tipo Chapada dos Veadeiros

A BR-070 é a continuação da Via Estrutural. O trecho logo após Águas Lindas já teve uma péssima fase, todo esburacado. Mas atualmente a estrada está em boas condições, e pistas extras foram criadas nos últimos anos.

É o caminho mais utilizado pelos brasilienses rumo a Pirenópolis e a Goiás Velho, por ser a rota mais curta.

O problema dessa pista é o trânsito. Ela é sempre o caminho mais movimentado para Pirenópolis.

Alguns problemas foram solucionados, e hoje existem faixas extras para ultrapassagem em pontos críticos, como nas ladeiras próximas ao Salto Corumbá.

Aliás, cabe dizer que dá pra ver a cachoeira da estrada.

Pra quem gosta de parar pra comer na viagem, há restaurantes em Corumbá e chegando ao salto de Corumbá. Não cheguei a experimentar nada. Se alguém já provou, pode mandar a dica pelos comentários.

Afinal, qual a melhor estrada de Brasília para Pirenópolis

Como você viu, cada estrada tem vantagens e desvantagens. Exceto o caminho por Abadiânia, que praticamente saiu da disputa após a inauguração da nova estrada de Alexânia pra Pirenópolis.

Pra quem mora em Ceilândia, Vicente Pires, Taguatinga e Sobradinho, o caminho por Águas Lindas tem acesso mais próximo e ganha fácil. A escolha também é simples pra quem vai a partir de Gama e Valparaíso, já na boca da BR-060.

A dúvida é maior pra quem mora no Plano Piloto. Então vou citar minha experiência. Fui por Alexânia porque passar no Jerivá do Outlet deixa a viagem mais feliz. Mas o trânsito na travessia de Samambaia é insuportável. Então, na próxima farei esse caminho apenas se a vontade de comer enroladinho for maior do que a preguiça da saída sul. A viagem por Águas Lindas, mesmo sem grandes atrativos pelo caminho (exceto a vista do Salto de Corumbá) e quase toda em pista simples, ganha por ser mais curta e ter a saída mais fácil.

A ideia é que esse post seja meio que um fórum sobre as condições das estradas de Brasília para Pirenópolis, afinal buracos vem e vão ao longo do ano. Sempre que eu fizer a viagem novamente, vou atualizar. Comentem à vontade, com dúvidas, dicas e atualizações.

Viaje com tudo reservado

Descontos para você economizar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

33 Comentários

  1. Boa tarde! Alguém foi por Alexânia recentemente?

  2. Buenas amigos!!
    Atualizando dados do trecho indo por Alexânia (BR 060 > GO-139 > GO-225> Corumba>Piri), estive esse final de semana 09/07/2022 indo para PIRI por esse trecho e foi uma excelente surpresa, a rota indo pela br 060 foi bem tranquila até Alexânia, pista duplicada, pouco transito e asfalto bom, depois pela GO-139 > GO-225 foi bem tranquilo, mesmo sem acostamento e pista simples, você viaja praticamente sozinho sem ônibus ou caminhões, a pista está em ótimas condições, porém ficar atento a animais atravessando na pista, como ela era uma estrada de chão acontece com frequência e a estrada não tem comércio ou infraestrutura pelo caminho.
    Eu que sempre fui por Águas Lindas por morar próximo a 070, mudei totalmente a rota e agora irei sempre por Alexânia, aumentou apenas 15Km de diferença e só de enfrentar o trânsito de Aguas Lindas e a subida para o Salto Corumba já valeu muito a pena.

  3. marco aurélio disse:

    Buenos dias!!
    Bom, atualizando dados do trecho. Pedágio passou para R$6,90 em junho de 2022. Trecho para Pirenópolis a partir de Abadiânia merece atenção devido a dois fatores que identifiquei.
    1. As placas de sinalização estão escondidas pela vegetação;
    2. Gado na pista caminhando lentamente.
    O asfalto está regular e em alguns trechos merece reparo, logo não dá para correr. E todos já sabem, não tem acostamento seguro.
    No próximo post vou relatar do trecho por alexânia.

  4. Uma alternativa ao trânsito do Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo e samambaia é ir pelo Gama DF. Trata-se de trecho menos movimentado e com uma rota (saída sul do Gama) que economiza pelos menos 10 KM.

  5. Luiz Henrique disse:

    Boa noite, Nivaldo. Tudo bem? Irei conhecer recentemente Pirenópolis com alguns amigos e vamos pelo período de noite. Considerando que eu prefiro dirigir em pistas duplicadas e onde as pessoas dirijam de maneira mais “responsável”. Pelo horário, preferimos evitar estradas com menor movimento por conta do perigo, e não importamos com a km. Qual caminho recomenda para nós?

    Agradeço e adorei o blog!

    1. Olá, Luiz. Tenho preferências parecidas com as suas. Nesse caso, vá assim:

      – Siga até Anápolis. Pista dupla até lá, com pedágio, bastante segura.
      – Em Anápolis, pegue a BR-414 para Planalmira e de lá para Pirenópolis. Esse trecho, até minha última passagem, há uns dois anos, era pista simples, em condições razoáveis.

      Esse caminho dá uma pequena volta. A versão mais curta seria seguir pela pista dupla somente até Alexânia e de lá virar para Pirenópolis. Mas a estradinha, apesar de ótimas condições, é bem pouco movimentada.

    2. Muito boa a postagem. Já fui algumas vezes a Pirenópolis e mesmo assim achei muito interessantes as considerações. Fiquei curioso quanto às opções de comida indo por Águas Lindas… Obrigado.

  6. Oi Nivaldo, estou indo de Brasília para Pirenópolis semana que vem e em pesquisas pela internet encontrei o seu blog! Gostaria de saber qual melhor caminho que poderia me indicar para fazer esse trajeto, fiquei em dúvida ainda… Eu sairei de Águas Claras e vou sozinha com minhas duas filhas crianças ( 5 e 6 anos). Nesse caso, teria alguma pista mais segura considerando as nossas particularidades? Não me importo em pegar o caminho mais longo, mas penso que por estar sozinha e com crianças devo prezar pela nossa segurança primeiramente… Muito obrigada =)

    1. Oi Tamara. Depende do que você prefere e acha perigoso.

      Eu, por exemplo, prefiro pistas duplas e, se for simples, que seja menos movimentada. Então prefiro ir por Alexânia, cujo trecho de pista simples tem melhores condições e menos trânsito. Mas é calmaria até demais e não tem estrutura, como lanchonetes e postos de gasolina. Eu evitaria passar à noite por lá.

      Se for por Abadiânia, pega um pouco mais de pista dupla, mas tem um trecho que achei igualmente sem nada à frente.

      O caminho por Águas Lindas eu fiz na maioria das viagens. Mas abandonei por causa do trânsito muito pesado no passagem por Águas Lindas e por, não raro, ter engarrafamentos em alguns trechos.

      Pra pegar o máximo de pista dupla, tem o caminho por Anápolis. É o mais longo e, depois de Anápolis, costuma seguir movimentado. Se for pela Br-153, o trânsito costuma ser bem pesado.

      Bom, espero ter ajudado. É que são muitos caminhos possíveis e nem sempre vão estar nas mesmas condições de trânsito que peguei.

  7. Boa tarde Nivaldo, chego hoje no aeroporto de Brasília as 20:00hs e pretendo pegar a estrada esse horário, o que vc indica e o que é mais seguro por se tratar de uma viajem a noite?

    1. Olá, Roberto. Nesse caso eu iria por Anápolis, por ter o maior trecho de pista dupla e depois ter a estrada mais movimentada.

  8. ANTONIO MILTON ALVES disse:

    Boa noite, estou com uma dúvida me disseram que a estrada por Alexânia esta toda esburacada, dizem que o caminho mais seguro, mesmo sendo mais longe e tendo pedágio é por Abadiânia, é verdade que por lá a estrada é melhor que por Alexânia? é mais segura e tem mais pista dupla, por Cocalzinho para mim não vale a pena, pois vou sair praticamente do Bandeirante no Park Way, faz tempo que você foi pela estrada de Alexânia? eu vou quarta agora dia 16/09/20 e volto na sexta feira dia 18/09/20

    1. Oi Antonio. Faz tempo que fui por Abadiânia, lembro que o trânsito era bem ruim. Há pouco mais de 1 ano fui por Alexânia e estava excelente, pista recém-inaugurada na época e pouco movimentada.

  9. Milton Pinto de Oliveira disse:

    Pretendo amanhã, 8/9, ir para Goiás Velho, moro no Grande Colorado, Como no horário que eu vou sair a Via Estrutural deve estar fechada para ir para Águas Lindas, vou pelo Núcleo Bandeirante. Gostaria de saber se ir pela GO-225, CIDADE ECLÉTICA—>CORUMBÁ é uma boa opção? Se a estrada está boa, etc…Desde já agradeço! Milton.

    1. Olá, Milton. Esse caminho eu não conheço. Boa viagem!

  10. Boa tarde, excelentes dicas! Ajuda bastante!

  11. William de Moura disse:

    Olá Nivaldo, parabéns pelo seu post muito bacana a maneira como vc dá as dicas, rico em detalhes e me ajudou muito obrigado

    1. Obrigado, William. Aproveite Piri e boa viagem!

    1. João Magalhães disse:

      Fui a Piri neste início de semana e está em obra mais uma faixa de rodagem nos 20 km que separa Cocalzinho de Corumbá. A obra já bem encaminhada, mesmo se tratando de um trecho bem acidentado. Depois de concluída vai ficar uma beleza, facilitando bastante o trânsito dos carros leves, o que torna ainda mais vantajosa a opção por Cocalzinho/Águas Lindas.

    2. Parabéns! Adorei todas as dicas. Obrigada.

  12. Nivaldo, parabéns pelas dicas. Saindo do aeroporto de brasília, qual o caminho que você indica? Obrigado.

    1. Olá, Cristiano. A distância é mais ou menos a mesmo via Água Lindas ou Via Alexânia. A vantagem de ir por Alexânia é que tem lugares melhores pra comer no caminho, como no Jerivá do Outlet (tem que fazer retorno porque é do outro lado da pista, mas eles são próximos). Passei nessa pista no meio do ano passado, estava recém-construída, agora não sei se mudaram as condições. Ainda não está no Google Maps, o que pode confundir o caminho.

      A estrada por Água Lindas é mais movimentada e recapeada com mais frequência. Além de ser mais fácil de acertar o caminho, pois é melhor sinalizada e está nos mapas atualizadas. Pra evitar ficar perdido, acho que vai ser a melhor escolha pra você.

  13. Excelente post. Parabéns. Todas as vezes que fui para PIRI foi por águas lindas. Apesar do trânsito mais intenso, me sinto mais seguro.

  14. Maria Célia dornbach disse:

    Valeu a dica, estava na dúvida, nunca fiz esse trajeto de Brasília a Pirenopolis

  15. Muito show o seu post, super me ajudou e com certeza ajudará muito mais pessoas.

  16. marcos correia disse:

    Amigo Nivaldo. De grande valia Vossa iniciativa e pesquisa. Moro na Bahia. Daqui a uma semana, estarei indo a Pirenópolis, sem saber, até encontrar as informações aqui prestada por você, por onde ir…Pelo que entendi, para o meu caso, que sairei por Valparaìso de Goiás, a melhor rota, será por Alexania.

    Abraço e obrigado.

    1. Isso aí, Marcos. Metade pista dupla, e outra metade pista simples muito nova. Boa viagem.

      1. Olá pessoal!!
        Então, eu sempre vou e todas as vezes prefiro sair por águas lindas, é sempre mais tranquilo do que a ida por alexânia.
        Amo Piri. Aliás sou de pertinho. Sou de jaraguá goiás.

  17. Tenho um grande sonho de conhecer Pirenópolis é região

    1. Sou taxista em Brasília e faço esta viagem com frequência para levar passageiros.
      Acho mais vantajoso ir por Alexânia. Estrada dupla até lá e após Alexânia, apesar de pista comum, a estrada é boa. Entre Alexânia e Corumbá não há posto de Combustível e é mais barato abastecer em Alexânia.