Brasília

7 dicas de viagem para Brasília

Entenda como é viajar para Brasília e porque vale a pena conhecer a Capital Federal.

Brasília é um museu a céu aberto. Além de ser diferente de tudo no Brasil e um exemplo mundial de arquitetura e urbanismo, a Capital Federal fica praticamente no centro do país, recebendo voos baratos das principais cidades. O que faz daqui um destino perfeito para uma viagem de final de semana.

Sim, eu estou em Brasília. E é daqui, do Plano Piloto projetado por Lúcio Costa e inaugurado em 1960, que escrevo essas dicas de viagem e turismo em Brasília.

Essas são as melhores dicas de Brasília para sua viagem, escritas por um morador da cidade e que também já foi turista na capital nacional.

Viagem para Brasília – Dicas de turismo na capital nacional

Vista da Torre de TV de Brasília – Congreso Nacional no centro da foto

Onde fica Brasília – Informações gerais

Brasília fica localizada no Distrito Federal, a menor unidade federativa do Brasil, ocupando uma área total de 5.802 km² que fazia parte do Estado de Goiás. Também tem uma pequena fronteira com Minas Gerais. Em meio ao cerrado do planalto central, Brasília está a 1.172 metros de altitude, sendo a capital mais alta do Brasil.

  • População de Brasília / Plano Piloto: 214 mil habitantes
  • População do Distrito Federal: 3 milhões de habitantes
  • Distância de Brasília a Goiânia: 203 km – A viagem de carro dura cerca de 2h30 horas
  • Distância de Brasília a Belo Horizonte: 745 km – Tempo de voo: 1h10
  • Distância de Brasília a São Paulo: 1.016 km – Tempo de voo: 1h40
  • Distância de Brasília ao Rio de Janeiro: 1.161 km  – Tempo de voo: 1h40
Destinos próximos para combinar com Brasília

Tem mais tempo em Brasília? Aproveite para alugar um carro e ir conhecer outros destinos turísticos da região, no Estado de Goiás. Nesta ordem, estes são os lugares que mais valem a pena viajar a partir de Brasília:

        • Chapada dos Veadeiros – A 2 horas e meia de Brasília, essa região de cerrado preservado (em partes) tem algumas das cachoeiras mais bonitas do Brasil. A principal base é Alto Paraíso, conhecida por ser “aeroporto de ETs”.
        • Pirenópolis – A 2 horas de Brasília, é a cidade histórica mais visitada de Goiás. Data do ciclo do ouro e tem um centrinho antigo charmoso e ótimos restaurantes. Também tem cachoeiras.
        • Caldas Novas – A 4 horas de Brasília, é famosa por seus clubes de águas termais e festas sertanejas. Fica perto do Rio Quente, cidade do Rio Quente Resorts.

Atenção! Pelo tempo de viagem, não são bons destinos de bate e volta. Se quer um lugar diferente para conhecer fora de Brasília, vá para o Salto do Itiquira, cachoeira de 168 metros de altura, a 1h30 do Plano Piloto.


 1. Melhor época 

Recomendo viajar a Brasília nos meses de maio, junho e julho. Nesses meses de outono e primavera o clima é o mais agradável do ano. Dias quase sempre ensolarados, raríssima chance de chuvas. Temperaturas em média entre 10ºC e 25ºC. Então traga agasalhos, porque pode fazer frio à noite.

Além do clima favorável, essa é a temporada dos ipês em Brasília. Florescem primeiro os roxos, depois os amarelos e por último os brancos. E devido aos milhares de imigrantes nordestinos, aqui tem excelentes festas juninas e julinas.

Quando NÃO viajar para Brasília

Evite Brasília na época da seca extrema que faz sangrar o nariz, em agosto e setembro. Nos meses de verão, entre dezembro e março, a chuva e o calor também podem atrapalhar viagens a turismo.

 2. Chegada e transporte 

O Aeroporto Internacional de Brasília está a menos de 2 ou 3 horas de voos das principais capitais brasileiras, incluindo as regiões Norte, Sul, Nordeste e Sudeste. E os voos para BSB estão entre os mais baratos do país, além das muitas opções de horários e cias aéreas.

E o aeroporto fica perto da região central. São apenas 11 km de distância até a principal região hoteleira. Se for pegar táxi, vá para a fila oficial, no térreo (plataforma de desembarque de voos). Se for chamar carro de aplicativo, suba para o segundo piso. A corrida de Uber até o centro custa a partir de R$ 30.

Ou alugue um carro. Em Brasília vale a pena, pois pontos de interesse são bem distantes e, apesar de ser uma capital, o trânsito é bom fora dos horários de pico e costuma ser fácil encontrar vagas para estacionar.

Conexão em Brasília: o que fazer em um dia?

A proximidade do aeroporto com a região central possibilita um passeio rápido por Brasília durante uma conexão. Com trânsito normal, um giro de Táxi ou Uber pela cidade pode ser feito em cerca de uma hora.

        • Passeio de até 1 hora: saia com destino ao Memorial JK e vá descendo (sempre de carro) pelo Eixo Monumental, passando por lugares como Torre de TV, Catedral de Brasília, Museu Nacional e Esplanada dos Ministério.
        • Passeio de 2 a 3 horas: além do “tour panorâmico” acima, pode adicionar uma parada para subir ao mirante da Torre de TV. Ou paradas para fotos no Palácio da Alvorada e na Esplanada dos Ministérios.
        • Para almoçar perto do Aeroporto: apesar de ter bons restaurantes perto do Aeroporto, pode sair para tomar um ar sem ir muito longe. A cerca de 10 minutos de carro do Aeroporto, o Ernesto Cafés Especiais tem ambiente descolado e mesas no jardim externo. É a cara de Brasília.

Importante! Cuidado com os horários de pico. Em dias de semana, evite sair do aeroporto entre 8h e 10h de manhã e, principalmente, evite retornar entre 17h e 20h, pois costuma haver engarrafamentos.

 3. Hospedagem 

Nas dicas de onde ficar em Brasília, expliquei em detalhes como são as três principais zonas hoteleiras da cidade, o Setor Hoteleiro Norte, o Setor Hoteleiro Sul e o Setor de Clubes Norte. Aqui vou ser mais direto:

A melhor infraestrutura, com alguma possibilidade de fazer atividades a pé, está no Setor Hoteleiro Norte (SHN). Lá tem bons hotéis de padrão executivo, como o Cullinan Hplus.

Quer se hospedar com vista para a Esplanada dos Ministérios? Também no SHN, fique no Vision Hplus, que ainda tem um restaurante na cobertura, de onde tirei essa foto abaixo. (peça um quarto alto e voltado para a Esplanada).

Mas o lugar mais bonito para ficar é o Setor de Clubes Norte (SCEN, às margens do Lago Paranoá. É onde fica o melhor hotel 5 estrelas de Brasília, o Royal Tulip, a poucos passos do Palácio da Alvorada, onde mora o Presidente da República. Para hospedagem mais em conta nessa região, procure condomínios de flats, como o Lake Side.

Sobre os preços e a localização dos hotéis em Brasília

Não tem hotel bom e barato em Brasília. Se quer economizar, procure um Airbnb. Essa também vai ser a única forma de se misturar à cidade e ficar em regiões mais amigáveis.

Isso porque os setores hoteleiros são áreas estritamente comerciais. À noite e nos finais de semana, são lugares mortos. E muito perigosos. Pontos de tráfico, prostituição, essas coisas.

 4. O que fazer em Brasília 

A banda Legião Urbana, lá nos anos 80, dizia que não tem nada pra fazer em Brasília. Verdade que não tem praia. Mas hoje em dia não faltam lugres bonitos e históricos para conhecer, além de programações fora da rota turística.

Sobre viagem e turismo em Brasília, você pode focar em arquitetura. Ou misturar arquitetura com política. Aqui no blog tem uma lista com os 10 pontos turísticos principais de Brasília.

E também pode incluir no roteiro lugares à beira do Lago Paranoá, como o Pontão do Lago Sul, o Pier 21, os restaurantes perto da Ponte JK lugares mais distantes, como a Ermida Dom Bosco e o Parque das Garças, na Ponta do Lago Norte.

Aqui, um resumo do que fazer em Brasília em 2 ou 3 dias de viagem:

Atrações no Eixo Monumental de Brasília

O Eixo Monumental é a avenida que corta o Plano Piloto no sentido norte-sul. Ao longo dela, estão os principais marcos arquitetônicos de Brasília, entre elas as obras mais famosas de Oscar Niemeyer.

Entre os lugares turísticos “menos políticos” de Brasília, vale a pena visitar a Torre de TV, onde se tem a melhor vista da cidade. E onde acontece todos os dias a Feira da Torre de TV, mais movimentada aos finais de semana.

E o que se pode chamar de o melhor museu de Brasília é o Memorial JK, que guarda objetos pessoais, documentos, imagens históricas e o próprio corpo do Presidente Juscelino Kubitschek. Funciona de terça a domingo, das 9h às 18h. Ingresso: R$ 10.

Em frente ao memorial JK está o bem mais simples Memorial dos Povos Indígenas, então fica fácil combinar as visitas. Funciona de segunda a sábado, até as 17h. Entrada gratuita.

Abaixo da Rodoviária do Plano Piloto, no primeiro plano se destacam o Museu Nacional e a Catedral Metropolitana de Brasília.

Em seguida estão os cenários de notícias sobre política: A Esplanada dos Ministérios, o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto, o Palácio da Justiça e o Itamaraty e a Praça dos Três Poderes. Todos projetados por Oscar Nyemeyer.

Esse trecho da Esplanada dos Ministérios pode ser feito todo a pé. Ou de bicicleta, inclusive com direito a uma boa ciclovia em boa parte do trajeto.

Como visitar o interior do Congresso Nacional;

Para visitar o interior da “Casa do Povo” é preciso fazer agendamento. Visitantes são permitidos segundas, quintas, sextas, finais de semana e feriados, das 9h às 17h30. Entrada Gratuita.

Mas atenção: deixe seu visual turista no hotel. Nos dias úteis não é permitido entrar no Congresso Nacional trajando camiseta sem manga, bermuda, saia curta e chinelo. Quando fiz a visita, consegui assistir a uma sessão do plenário. Não sei atualmente o que é permitido.

Super Quadras do Plano Piloto

Onde as pessoas moram em Brasília? Foi o que me perguntei na primeira viagem para o Distrito Federal. É que tem tanta árvore que a gente mal vê os prédios. Ou melhor, os blocos.

Os dois principais bairros, que foram as “asas do avião”, são a Asa Sul e a Asa Norte. Elas são divididas em Super Quadras, cada uma com mais de dez blocos de apartamentos, a maioria de 6 andares. A cada duas quadras, tem a rua do comércio, onde ficam farmácias, restaurantes e mercados.

É legal passear pelas quadras e admirar a grandeza desse projeto urbanístico, apesar das críticas por não favores o comércio e a interação entre as pessoas. Mas não tem como negar a qualidade de vida proporcionada, com o melhor de uma metrópole em meio a grandes áreas verdes. É como morar num parque.

SQS 308

Entre as dezenas de quadras do Plano Piloto, apenas uma delas seguiu à risca o projeto original de urbanismo de Lúcio Costa, que previa que toda quadra deveria ter uma escola, um clube de vizinhança, biblioteca pública, entre outras coisas que considerava como infraestrutura básica para viver. Essa quadra é a 308 Sul (SQS 308).

Tombada como Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, na 308 Sul todos os prédios têm cobogó e muitos deles têm azulejos desenhados por Athos Bulcão. Seus jardins foram projetados pelo paisagista Burle Marx. Nessa mesma quadra fica a Igrejinha Nossa Senhora de Fátima, obra de Niemeyer.

O problema é que essa mesma quadra se tornou uma espécie de cracolândia. Tem muita gente de rua morando em frente à Igrejinha. Tá um clima pesado. Vá durante o dia e fique esperto.

SQN 107

Do outro lado do Plano Piloto, na Asa Norte, a quadra que mais se destaca é a 107 Norte. Simplesmente por que ela é diferente das outras.

Enquanto a maioria das quadras têm blocos bem parecidos, compridos, naquela estética funcional “Bauhaus” típica da União Soviética, a 107 Norte tem três edifício que fogem ao padrão (blocos F, G e I). Obras dos arquitetos Mayumi Watanabe e Sérgio Souza Lima, foram construídos em 1965.

E se estiver nesse passeio pela 107 Norte, aproveite que ali é uma das melhores quadras para comer em Brasília, onde estão unidades do Beirute, do Ernesto Cafés (do outro lado da rua) e da hamburgueria Belgrado. Além do Salim Sou Eu, pequena lanchonete árabe. Falando em comida…

 5. Onde comer em Brasília 

Brasília não tem comidas típicas. E quase não tem restaurante bom e barato. Apesar da falta de tradição e dos preços altos, tem alguns bons restaurantes. Não muitos. Por isso, agarre-se a essas dicas.

Se gosta de lugares históricos, a Pizzaria Dom Bosco é a mais antiga de Brasília. A unidade mais antiga fica na 108 Sul, perto da Igrejinha. É uma pequena lanchonete e serve apenas um sabor de pizza: Muçarela. Compre por fatias. Simples significa uma fatia. Dupla significa duas, uma em cima da outra, coladas pelo queijo.

Já o bar mais tradicional de Brasília é o Beirute, unidade da Asa Sul. Funciona desde 1966. Os garçons, trajando paletó vermelho, costumam trabalhar décadas na casa.

Se quiser encontrar um lugar você mesmo, procure nas “quadras gastronômicas”, aquelas que concentram maior número de restaurantes. Por exemplo, 109 Norte, 413 Norte, 402 Sul, 404 Sul e 210 Sul.

Minhas dicas de restaurantes em Brasília
        • Izakaya Sakeyo – Restaurante no estilo de um legítimo bar japonês. Pequeno, intimista. Serve pratos orientais como ramen, guioza e robatas. Ótimo atendimento. Preços justos. Funciona ao lado de um outro excelente restaurante japonês, de mesmo dono, o New Koto, que serve pratos mais elaborados.
        • The Plant – Sabe aquele prato lindo para postar no Instagram? Moderno e descolado, pra não dizer hipster. Pegada meio natureba. Pré-coronavírus estava na “crista da onda”.
        • Chicago Prime – Atualmente é o melhor restaurante tipo “steakhouse” em Brasília. Gosto mais da unidade da Asa Norte. Carnes saborosas, ambiente bacana, preços justos.
        • Vinny’s e Fratello Uno – Hoje essas são as duas melhores pizzarias de Brasília. A primeira serve pizzas individuais, tipo napolitana, em ambiente informal. A segunda tem bonitas unidades na Asa Sul e na Asa Norte, estilo pizzaria brasileira meio chique. Veja mais: Pizzarias em Brasília.
        • Xique Xique – Impossível não citar um restaurante de comida nordestina em Brasília. Com várias unidades, o Xique Xique é o melhor no Plano Piloto. Pratos fartos, especialista em carne de sol com muita manteiga de garrafa.
        • Pontão do Lago Sul – Tipo um condomínio fechado de bares e restaurantes, o pontão é o melhor lugar para comer com vista pro Lago Paranoá. No geral, são restaurantes caros de qualidade razoável. Mas, além de estar na orla do lago, tem segurança e amplo estacionamento gratuito.

 6. Roteiro em Brasília 

Quanto tempo ficar em Brasília? No mínimo 2 noites. Assim tem um dia inteiro para conhecer os lugares mais importantes. Se vier num dia cedo para voltar no dia seguinte, também é possível, mas é preciso ter foco.

Olha só essa simulação de um perfeito roteiro de três dias em Brasília, ideal para uma viagem de fim de semana, com chegada na sexta à noite e retorno à noite ou no final da tarde de domingo.

Dia 1

Chegada em Brasília. Para jantar, vá direto ao Pontão do Lago Sul, na orla do lago. Quer economizar? Vá para o Shopping Pier 21, que tem grande praça de alimentação com vista para o lago.

Dia 2

Comece o dia na Feira da Torre de TV, ótimo lugar para comprar artesanatos. Depois, suba para o café no mezanino da torre, com ótima vista. Subindo ainda mais, aos 75 metros tem uma plataforma de observação. Melhor mirante de Brasília.

Ali ao lado estão dois lugares famosos de Brasília. O Parque da Cidade, onde Eduardo e Mônica, da famosa letra de Renato Russo, se encontraram pela primeira vez. E o Estádio Nacional, conhecido por ser o mais caro estádio construído para a Copa de 2014. Além de ser o mais feio. E pouco utilizado. Um elefante branco.

Depois vá fazer o roteiro pelo Eixo Monumental, incluindo entrada no Memorial JK e passeio panorâmico de carro, com paradas para fotografar o Museu Nacional, a Catedral, os ministérios e os palácios do Governo. Pode estender até o Palácio da Alvorada.

No final da tarde, passe de carro pela Ponte JK, cruzando o Lago Paranoá sentido Lago Sul, o bairro mais rico da cidade. O que tem do lado de lá? Mansões de milionário, ministros e embaixadas.

Dia 3

Acorde e vá direto para a 308 Sul conhecer pontos turísticos como a Igrejinha e garantir sua foto com azulejos de Athos Bulcão.

Se tiver tempo antes de devolver seu carro no aeroporto, passe também pelo Setor de Embaixadas da Asa Sul, onde estão as principais casas diplomáticas, como as embaixadas dos EUA, do Reino Unido, da Rússia, da China, da Argentina e do Chile, entre outros países.

Importante: aos domingos e feriados, a principal via que liga o Plano Piloto ao Aeroporto, o “Eixão”, é fechado para lazer das 6h às 18h. Ótimo lugar para andar de bicicleta ou correr. O trânsito é desviado para as pistas laterais, de trânsito mais lento (60 km/h).

 7. Preços e quanto gastar em Brasília 

Habitada por dezenas de milhares de funcionários públicos, cuja média salarial é bem mais alta do que de trabalhadores do setor privado, Brasília é uma cidade cara. Mas, se você vem de São Paulo ou do Rio de Janeiro, não precisa se assustar, porque vai gastar até um pouco menos.

Por exemplo, enquanto um “hambúrguer gourmet” já passou dos R$ 40 em São Paulo, em Brasília agora que chegou aos R$ 30. Restaurantes, generalizando, são mais baratos em Brasília do que nos bairros caros de São Paulo e do Rio, e não custam muito mais do que em Curitiba, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Para ajudar você a calcular melhor quanto gastar na sua viagem para Brasília, alguns valores:

  • Diária de hotel 4 estrelas no Plano Piloto – R$ 300 x 3 = 900/2 = R$ 450 (dividindo por dois)
  • Diária de aluguel de carro popular – R$ 70 x 3 = 210/2 = R$ 105 (dividindo por dois)
  • Gasolina – R$ 50/2 = R$ 25 (dividindo por dois)
  • Valor médio da refeição por pessoa em bons restaurantes – R$ 60 x 4 = R$ 240
  • TOTAL POR PESSOA, se vier em dupla = R$ 820

Viu que viajar para Brasília não é tão caro? Isso porque a maioria das visitas é em locais gratuitos e os passeios são a céu aberto. Dá pra fazer tudo por conta própria.

Se economizar, por exemplo com transporte e nas refeições, e dependendo do valor da sua passagem de avião, dá passar passar o final de semana em Brasília gastando menos de mil reais.

Viajar com tudo reservado é bem melhor
      • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
      • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
      • Touron: ingressos e tours em todo o Brasil.
      • Airbnb: reservas de quartos e apartamentos de temporada.

Descontos paraco economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguro Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o Airbnb por esse link e ganhe mais de  R$ 150 em crédito  de hospedagem se ainda não for cadastrado.

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

2 Comments

  1. Muito legal o post!
    Achei todos os 3 destinos próximos citados, bem interessantes.
    Principalmente Pirenópolis.
    Vou considerar esse tour na próxima oportunidade.

    • Nivaldo responder

      Obrigado, Caio! E não se esqueça de passar um tempo em Brasília mesmo! A cidade merece pelo menos 1 ou 2 dias do seu roteiro de viagem. E qualquer dúvida é só perguntar. Abraço.

Comentários