Roteiro cultural pelos melhores museus de Buenos Aires

Buenos Aires tem ótimos museus e é possível conhecer alguns dos melhores num roteiro de apenas um dia. Foi o que eu fiz na última viagem, em que dediquei o último dia para visitar 3 museus completamente diferentes entre si.

Aproveitando a proximidade entre eles, fiz alguns trechos a pé, o que gera uma boa economia com transporte.

Caso seja sua primeira viagem à Argentina, veja nossas Dicas de Buenos Aires, um guia completo com as informações mais importantes.

Museus para visitar em Buenos Aires

Confira a seguir quais foram os museus que eu consegui visitar num mesmo dia, neste roteiro cultural por Buenos Aires.

Além de fotos e informações variadas, também comentei sobre o valor do ingresso de cada museu. Mas, devido à inflação na Argentina, esses valores ficaram defasados muito rapidamente. Por isso, confira os preços nos sites oficiais indicados.

→ Museo Evita

Primeiro, fui ao Museu Evita, que era o mais próximo do meu hotel, em Palermo Soho. Fui a pé, passando pelas charmosas ruas arborizadas do bairro. Chegando ao museu, achei até que ele não existisse mais, cheguei pelo endereço indicado no mapa, que dá num café. Mas foi só atravessá-lo e encontrei o museu.

Parecia pequeno, mas ele me surpreendeu. A exposição começa numa pequena sala com objetos que pertenceram à família Perón. Somente essa parte tem acesso gratuito. Após comprar o ingresso, subi a escadaria e fui conhecer o imenso acervo relacionado à Primeira Dama mais popular da história da Argentina.

Resumo da história de Eva Perón

Evita foi uma personagem polêmica. Aos 25 anos, conheceu Juan Domingo Perón, então vice-presidente do país. Casaram-se no ano seguinte e no próximo ano ele foi eleito presidente. Assim, aos 27 anos, María Eva Duarte de Perón tornou-se primeira dama da Argentina. De origem humilde, ela dedicou seu tempo no governo a ajudar os mais pobres, inclusive distribuindo dinheiro, o que a fez ser acusada de populismo. Fazia belos discursos, se tornando mais amada do que o marido. Mas em 1952, aos 33 anos, não resistiu a um câncer de útero.

Dentro do museu

E no museu a gente acompanha essa meteórica carreira política de Evita, que já foi interpretada por Madonna no cinema. Estão expostos vestidos, acessórios pessoais, vídeos com discursos e materiais de sua antiga fundação de caridade. Não é permitido tirar fotos no museu.

  • Preço do ingresso: 225 pesos na ocasião. Confira horários e valor atualizado no site oficial.
  • Duração da visita: de 20 minutos a 1 hora

→ MALBA – Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires

Conhecido por abrigar a mais valiosa pintura brasileira (O Abaporu, de Tarsila do Amaral). Por isso recebe um grande número de turistas brasileiros. Já havia visitado o MALBA em 2010 e resolvi voltar, mesmo com a ausência de O Abaporu, que estava emprestado por uns dias ao MASP, de São Paulo.

O diferencial do MALBA é justamente o fato de se dedicar à arte latina. Na ausência da obra-prima do modernismo brasileiro, o protagonismo do museu foi para as pinturas da mexicana Frida Kahlo, como um de seus famosos autorretratos. Também chamam atenção as grandes telas de seu marido, Diego Rivera. Mas outros grandes artistas latinos também têm vez, como Portinari, Rafael Barradas e Jorge de la Vega.

Considero o MALBA uma visita fácil. Não é um museu feito pra gente se perder. Dá pra percorrer tudo em até uma hora. E a extravagante arte latino-americana não é nada entendiante. No térreo o museu tem uma grande espaço com café e lanchonete.

  • Preço do ingresso: 170 pesos na ocasião. Confira horários e valor atualizado no site oficial.
  • Duração da visita: de 1 a 3 horas

→ MNBA – Museo Nacional de Bellas Artes

Fica a menos de 20 minutos de caminhada do MALBA e o trajeto é agradável, passando por outros pontos turísticos de Buenos Aires, como a Floralis Genérica. Grandioso, o Bellas Artes foi criado em 1895. Tem dezenas de salões, divididos por períodos, e um acervo com obras importantes, de artistas como Picasso, Van Gogh e Degas.

Não é uma visita rápida. O museu parece feito pra gente se perder. Entre escadarias e salas espalhadas por muitos andares (não contei, mas são pelo menos três), dá pra passar um dia inteiro lá dentro. Mas se for rápido como eu, consegue ver um pouco de tudo em no mínimo 1 hora.

Antes de viajar, eu li em algum lugar que esse era um museu gratuito. Inclusive esse foi o principal fator para colocá-lo no meu dia de roteiro cultural em Buenos Aires. Mas o local tem bilheteria e cobra ingresso, mais caro do que o MALBA.

  • Preço do ingresso: 200 pesos na ocasião. Confira horários e valor atualizado no site oficial.
  • Duração da visita: de 1 a 5 horas.

Afinal, qual museu vale a pena visitar em Buenos Aires?

Impossível dizer qual é o melhor desses museus. Afinal cada um tem suas preferências. Eu, por exemplo, gostei mais da visita ao Museu Evita. E fiquei entediado no Bellas Artes, que além de ser imenso, foi o último no meu roteiro, então eu já estava um tanto cansado. Mas se quer visitar apenas um, posso ajudar você a escolher. Olha só:

  • Se gosta de arte clássica europeia e ama passar horas admirando quadros, seu museu em Buenos Aires é o Bellas Artes.
  • Se gosta de arte, mas não tem paciência pra ver milhares de quadros e prefere lugares modernos e com obras que quebram a monotonia, seu museu em Buenos Aires é o MALBA.
  • Se prefere se dedicar à história argentina, admirando um acervo rico em objetos pessoais e vídeos, seu museu em Buenos Aires é o Museu Evita.

Viaje com tudo reservado

Descontos para você economizar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *