Existem muitos guias de onde ficar em Buenos Aires. Mas nenhum deles é tão objetivo quanto este, destinado a quem vai à capital argentina pela primeira vez e precisa ficar perto dos pontos turísticos e metrôs para economizar tempo e dinheiro. Os melhores bairros para se hospedar, com dicas de hotéis, atrações e transporte.

Afinal, a primeira vez em Buenos Aires é dedicada a conhecer as atrações clássicas da cidade, incluindo monumentos, museus, restaurantes mais famosos e outros pontos turísticos essenciais. Por isso, é importante estar bem localizado, para poder fazer muitos passeios a pé e viver o melhor do turismo em Buenos Aires.

Onde ficar em Buenos Aires: 5 melhores bairros

Escolher bem a hospedagem é uma parte muito importante no planejamento da viagem. Selecionei os 5 melhores bairros de Buenos Aires para viajantes. São lugares bem diferentes entre si, cada um com suas vantagens e desvantagens.

→  Dica importante: se alguém falou para você se hospedar no bairro Palermo, tenha atenção em qual região do bairro quer ficar, pois ele tem áreas muito distintas, conforme vou explicar.

Fiz esse mapa de Buenos Aires com a localização dos 5 melhores bairros para se hospedar na primeira viagem, pra você entender melhor a localização de cada um.
  1. Recoleta 
  2. Microcentro 
  3. Puerto Madero 
  4. San Telmo
  5. Palermo 

(Clique no bairro e vá direto pra ele, aqui nesse artigo mesmo de dicas de onde ficar em Buenos Aires)


1. Recoleta – Arquitetura, restaurantes e boa localização

É o bairro mais bonito de Buenos Aires, onde as famílias mais ricas da cidade viviam no início do século XX. Charmoso, turístico e prático, pertinho das facilidades e atrações do centro. Merece o primeiro lugar nessas dicas de onde ficar em Buenos Aires.

floralis generica buenos aires verao

Pontos turísticos da Recoleta: Cemitério da Recoleta, Floralis Generica, Plaza Francia, Palais de Glace, Biblioteca Nacional, Museo Borges e El Ateneo Grand Splendid.

Vantagens: tem muitas atrações dentro do bairro, estações de metrô, parques, serviços e bons restaurantes. De um lado, é vizinho do Centro. Do outro, com uma das melhores partes de Palermo, onde está o Alto Palermo Shopping. Região segura para caminhar, inclusive à noite, e fazer quase tudo a pé.

Desvantagens: assim como em outras regiões de Buenos Aires, o trânsito costuma ser complicado. Se tornou muito turístico, o que faz bem mais caro que outras regiões.

Porque ficar na Recoleta: para estar perto de tudo o que interessa para uma primeira vez em Buenos Aires. Pertinho do centro, de shoppings, de estações de metrô e de bons restaurantes. É para fazer tudo a pé, com mais segurança, limpeza e tranquilidade do que no Centro e Microcentro.

Onde ficar na Recoleta

  • Se busca luxo, vá direto ao Alvear Palace Hotel ou ao Melia Recoleta.
  • Falando em custo-benefício, uma boa opção é o hotel três estrelas O-Baires.
  • Tem bons apartamentos de temporada para alugar na Recoleta pelo Airbnb. Se ficar um período maior, o custo-benefício pode valer a pena. Na melhor localização, esse apartamento é um dos mais elogiados.
onde ficar em buenos aires
Sim, essa foto é em Buenos Aires mesmo. As cabines inglesas estão em frente ao Café La Biela, perto do Cemitério da Recoleta.

2. Microcentro e Montserrat – Tudo perto, mas meio estranhos à noite

É o coração de Buenos Aires. Não é exatamente um bairro, é um miolo do centro, onde estão algumas das principais atrações de Buenos Aires. Tem muitas estações de metrô e bons restaurantes. Se você quer fazer o máximo de coisas a pé, este é o melhor lugar para se hospedar em Buenos Aires.

casa rosada buenos aires argentina plaza de mayo

Principais atrações no Microcentro: Plaza de Mayo e Casa Rosada, Galerias Pacífico, Teatro Cólon, Café Tortoni, Obelisco e muitas casas de Tango, como a Tango Porteño e a Piazolla Tango.

Vantagens: ir caminhando para os principais pontos turísticos de Buenos Aires, ter bancos e farmácias por perto, dezenas de restaurantes de todos os preços. Facilidade de transporte, com alta concentração de estações de metrô das Linhas Verde e Azul.

Desvantagens: como em todo centro de capital da América do Sul, essa região de Buenos Aires em geral é barulhenta, tem um trânsito péssimo e concentra os larápios e ladrões da cidade. Atenção redobrada ao andar com celular, bolsa e carteira. Evite andar sozinho à noite.

Porque se hospedar no Microcentro: para economizar muito com táxis, economizar tempo entre as atracões, fazendo quase tudo a pé e para estar rodeado de monumentos e lugares históricos. Por isso é um dos melhores bairros onde ficar em Buenos Aires.

Onde ficar no Centro de Buenos Aires e em Montserrat

Por causa do barulho, evite hotéis de frente para grandes avenidas. Devido também à poluição sonora, roubos e clima de armadilha pra turista, evite ficar na Calle Florida e proximidades. E tem muitas espeluncas no Centro.

  • Prefira hotéis mais moderno e bem avaliados, como o 725 Continental e o Park Silver Obelisco, onde tem quartos com vista para o Obelisco.
  • Gosta de Futebol? O Boca Juniors Design Hotel traz as cores e símbolos do mais popular clube de futebol da Argentina. Fica no melhor lugar de Montserrat, entre os atrativos do Centro e de San Telmo. E perto do metrô.

3. Puerto Madero – Luxo e modernidade

Quanto mais os argentinos reclamam, mais legal Puerto Madero fica. Esse bairro, erguido sobre uma antiga zona portuária decadente, reúne coisas novas e legais em Buenos Aires. Tem hotéis novos a preços melhores que em bairros turísticos. Sem dúvidas, um dos lugares mais interessantes para se hospedar em Buenos Aires. Bom pra quem gosta de modernidade e não curte velharia.

puerto madero buenos aires

Principais atrações de Puerto Madero: o bairro todo é um grande atrativo, afinal seus canais são lindos de se fotografar, com destaque para a Puente de la Mujer, uma das pontes mais bonitas do mundo. Com uma grande área verde, lagoas e orla no Rio de la Plata, também vale a pena conhecer a Reserva Ecológica Costanera Sur.

Vantagens: o bairro é limpo e bonito de fora a fora. Tem bons restaurantes e baladas ao longo dos canais, como a Asia de Cuba. Dependendo da parte do bairro que você se hospedar, pode estar muito perto do Microcentro, de San Telmo ou de La Boca.

Desvantagens: o bairro não tem nada a ver com o restante de Buenos Aires, ganhando fama de lugar sem charme. Se estiver no último canal, ao lado de La Boca, vai ter que andar 10 quarteirões até o metrô mais próximo.

Porque se hospedar em Puerto Madero: ficar perto das principais atrações de Buenos Aires, principalmente se seu hotel for perto da Puente de la Mujer, ao lado da Casa Rosada. Perto de tudo, mas com mais segurança e muito mais limpeza do que no Centro.

Dicas de onde ficar em Puerto Madero

Hotéis de luxo dominam o bairro. Nunca ouvi falar de hotel barato em Puerto Madero. Então, se busca hospedagem econômica no bairro, dê uma olhada no Airbnb, que tem bons apartamentos de temporada no bairro.

Melhores hotéis em Puerto Madero, todos 5 estrelas:

  • Hilton Buenos Aires – Localizado entre os canais e a reserva ecológica, é um dos melhores 5 estrelas de Buenos Aires e têm quartos com ótima vista.
  • Hotel Faena – Mais famoso “hotel design” de Buenos Aires, especialmente por ter uma incrível piscina vermelha.
  • Alvear Icon – Moderno hotel de luxo, tem um bar com vista panorâmica de Buenos Aires, inclusive para os canais de Puerto Madero.

4. San Telmo – Alternativo, estiloso e renovado

Bairro histórico, com aquela cara de decadência tão típica de Buenos Aires. Um charme do tipo ame ou odeie. Não faltam atrativos e muito menos personalidade para quem se hospeda nesse antigo reduto nobre de Buenos Aires. Até poucos anos atrás, era um bairro sujo e perigoso. Mas agora é uma das região mais vívidas da capital.

banca feira san telmo buenos aires passeios
Banca de coisas velhas, como quase tudo na Feira de San Telmo | Foto de Rogério Tomaz (CC)

Principais atrações de San Telmo: o Museu de Arte Moderna de Buenos Aires, o banco da personagem Malfalda e, todos os domingos, a famosa Feira de San Telmo. E seja para comer ou passear, o Mercado de San Telmo deve entrar no seu roteiro.

Vantagens: bairro com arquitetura clássica que sai bem em qualquer foto. Tem bares baratos, lanchonetes e restaurantes pra comer bem sem gastar muito. Proximidade com os atrativos do centro e o luxo de Puerto Madero.

Desvantagens: algumas ruas ainda são um pouco largadas, meio sujas, e perigosas para andar à noite.

Porque ficar em San Telmo: para estar no lugar mais estiloso de Buenos Aires, respirando arquitetura e arte. É o melhor bairro para jovens mochileiros.

Onde ficar em San Telmo: assim como em outras regiões de Buenos Aires, procure se hospedar perto do metrô. Por exemplo, a localização do Circus Hotel e Hostel é excelente, perto do Mercado de San Telmo e a 500 metros da estação de metrô.

Dicas de hotéis em San Telmo

Eis algumas dicas de hospedagem no bairro de San Telmo, começando a partir do lugar mais barato.

  • America del Sur Hostel – Hostel moderno e bem estruturado. Além de dormitórios compartilhados, também tem quartos privativos para 2, 3 ou 4 pessoas.
  • Defensa 821 – Pousadinha bem localizada, cercada de ótimos restaurantes e próxima ao Monumento da Mafalda.
  • Anselmo By Hilton – Sob a fachada de uma antiga casa do bairro, se esconde um dos melhores hotéis de San Telmo. Além de bonito e moderno, tem localização estratégica, em frente à praça da Feirinha de San Telmo, perto da Rua Humberto 1º, a melhor para compras.

5. Palermo | Restaurantes, parques e cultura

É um bairro imenso e diversificado. Em sua maior parte, Palermo é um bairro residencial, com ruas tranquilas e arborizadas, sejam de prédios ou casas. Em certas regiões, concentra restaurantes e baladas da moda, além de ser o bairro mais verde de Buenos Aires. Se subdivide em três principais regiões:

  • Palermo Viejo – Área mais antiga do bairro, que segue estritamente residencial. Foi onde morou o guerrilheiro Ernesto Che Guevara.
  • Palermo Soho – Região comercial e gastronômica. Concentra os melhores restaurantes e cafés do bairro, principalmente ao redor da Plazoleta Julio Cortazar. Clima hipster no ar. Considero a melhor região para ficar hospedado.
  • Palermo Hollywood – Tem esse nome pois concentrava produtoras de TV e cinema. Apesar de mais residencial que o Soho, também tem bons restaurantes. Por exemplo, o excelente Perón Perón.
Foto de André M.
Em Palermo, ande muito e para pra comprar frutas nas bancas do bairro | Foto de André M. (CC)

Principais atrações de Palermo: o forte do bairro são as atrações culturais, como o Planetário Galileo Galilei, o Museu Evita e o MALBA. Outros pontos de interesse são o Zoológico de Buenos Aires, o Jardim Japonês e outros atrativos dentro dos imensos Parques de Palermo.

Vantagens: muitos parques para caminhar, um menor agito turístico e os melhores restaurantes de Buenos Aires. Eles se concentram em regiões conhecidas como Palermo Hollywood (imediações das ruas Honduras e Fitz Roy) e Palermo Soho (imediações da Praça Imigrantes de Armenia). Bares e baladas com uma pegada mais universitária estão ao redor da Plazoleta Julio Cortazar.

Desvantagens: bairro pobre em metrôs, com estações somente na caótica Avenida Santa Fé. Se você ficar na extremidade norte, perto do Barrio Chino, vai precisar andar muito ou gastar com táxi para ir até o Centro, onde estão os principais pontos turísticos de Buenos Aires.

Porque se hospedar em Palermo: para se juntar à alta classe portenha nos melhores restaurantes e bares. E depois voltar andando pelas bonitas ruas do bairro.

Onde ficar no bairro de Palermo

  • O Palermo Suites é minha primeira dica de hospedagem em Palermo. Fica em “Palermo Viejo”, perto do Metrô, da Plaza Itália e de La Rural, importante Centro de Convenção de Buenos Aires, que recebe eventos como festivais de vinhos, a feira do livro e exposições de carros.
  • Na melhor localização de Palermo Soho, o L’Hôtel Palermo é a escolha certa para casais. Cercado de bons restaurantes, cafés e lugares descolados.
  • Perto do Jardim Japonês e do Jardim Botânico de Buenos Aires, o CasaSur Bellini é a melhor opção de hospedagem nessa área mais residencial e tranquila de Palermo.

5.1. Las Canitas | Charme em área nobre de Palermo

Um pequeno e charmoso bairro dentro de Palermo. Fica ao lado da Associação Argentina de Polo. Se você busca onde ficar em Buenos Aires com mais tranquilidade, para passar uma temporada maior, é uma boa escolha.

Foto de Dan DeLuca
Dia de sol pra curtir o charme de Las Cañitas | Foto de Dan DeLuca (CC)

Principais atrações de Las Canitas: não é um bairro turístico, mas tem lugares interessantes de se conhecer. Por exemplo, o Casino HPSA Club e o majestoso Museo Historico del Regimiento Granaderos A Caballo Gral San Martin.

Vantagens: ruas mais seguras, tranquilas para se andar a qualquer hora do dia e até mesmo à noite. Afinal, o bairro está quase sempre movimentado, graças aos bons restaurantes, cafés e sorveterias. Aliás, aqui estão algumas das melhores sorveterias de Buenos Aires. E ainda é bem perto do Aeroporto Aeropoarque, que recebe muitos voos nacionais e alguns vindos do Brasil.

Desvantagens: Las Cañitas não tem metrô.

Porque se hospedar em Las Canitas: para se sentir como um local, percorrendo as ruas charmosas e os bonitos cafés. Lugar tranquilo, mas não muito longe do fervo turístico.

Onde ficar em Las Cañitas: o pequeno bairro tem algumas boas opções de hospedagem, como o Finisterra 248.


Dicas de hotéis em Buenos Aires no mapa

Marquei no mapa abaixo todos os hotéis indicados nos melhores bairros de Buenos Aires. Assim fica mais fácil visualizar as melhores regiões de cidade e o que tem perto de cada um. Clique no ícone dos hotéis pra ver endereço e acessar sites oficiais e páginas de reservas.

Onde eu prefiro me hospedar em Buenos Aires: erros e acertos

Já estive em Buenos Aires em situações extremamente diferentes. Primeiro num mochilão com amigos, depois sozinho, como morador provisório e, nas últimas vezes, em casal. Então coleciono experiências distintas. Tipo, estar hospedado em um bairro, e precisar ir para outro lugar distante todo dia. Mas aqui vão as dicas para você não errar.

  • Como mochileiro mão de vaca: fiquei em Palermo, mas deveria ter ficado em San Telmo, bairro mais barato e com festas mais descoladas.
  • Como morador provisório: fiquei em Palermo e achei ok, mas na Recoleta teria sido mais prático.
  • Como casal: ficava sempre na Recoleta e achava a melhor escolha. Na última viagem, fiquei em Palermo Soho e gostei muito mais, devido à maior oferta de bares e restaurantes. Se já conhece o básico de Buenos Aires e vai uma segunda ou terceira vez, acho que é uma boa opção.

Agora que já sabe onde ficar em Buenos Aires, planeje melhor outros detalhes da sua viagem aqui no blog que é especialista em dicas de hospedagem e em todos os detalhes da capital argentina.

Créditos das fotos: Buenas Dicas, Nicolas Solop CC (Rua de San Telmo) e Hernán Piñera CC (Rua do Obelisco), além de bancos de imagens grátis.

Viajar com tudo reservado é bem melhor
      • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
      • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
      • Passagens aéreas: melhores sites para pesquisar preços de passagens
      • Airbnb: reservas de quartos e apartamentos de temporada

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguros Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o site O Meu Chip por esse link e tenha   15% de desconto  usando o cupom CHIPMAISBARATO
Autor

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

94 Comments

  1. Nivaldo, adorei as dicas.

    Gostaria de saber se o brasileiro consegue se virar bem em BA, em relação a lingua e qual o melhor lugar para ir a primeira vez, na sua opnião?

    Obrigada!

  2. Olá Nivaldo,

    Tenho lido suas dicas à respeito de Buenos Aires e gostaria de saber se é tranquilo ficar hospedado na região de Balvanera, próximo à duas estações de Metrô da Av. Corrientes. Achei boas oportunidades de hospedagem por ali.

    Obrigada!!

    • Nivaldo responder

      Oi Bruna. Balvanera é um bairro residencial e comercial, nada turístico. Acho tranquila andar durante o dia, mas perigoso à noite. Evite a região da Estación Once e Plaza Miserere. Galera meio estranha circulando. Bom, se achou um hotel com bom custo-benefício, pode reservar, mas à noite, melhor utilizar Uber/Cabify se for pro centro e outros lugares.

  3. Débora Souza responder

    Oie ! Adorei ler suas dicas.

    Pretendo ir para BA em Novembro, para a minha primeira viagem internacional sozinha hehe.
    Reservei um hostel na Recoleta, para 01 semana.
    Você poderia dizer se já teve alguma experiência boa/ruim com os hotels argentinos ?!
    Quais dicas/cuidados você poderia me dar rs

    Desde já, obrigada.
    Lendo tudo a respeito e montando o cronograma para aproveitar ao máximo hah

    • Nivaldo responder

      Olá, Débora. Então, na Argentina, seja em hostel ou hotel, nunca tive experiências realmente ruins. Nas últimas duas hospedagens, o único problema em ambos foi o banheiro.

      1. Fiquei num hostel em San Telmo, banheiro compartilhado, que o chuveiro ficava literalmente acima da privada, então tinha que tomar banho curvado, hahaha, e ficava sempre uma bagunça geral.
      2. Reservei uma pousada em Palermo Soho pelo Airbnb, linda nas fotos. Chegando lá, o banheiro não tinha janela e nem exaustor. A umidade e os “aromas” ficavam presos lá dentro por horas.

      Dicas gerais sobre hostel:

      – Alguns cobram taxas extras para liberar toalhas. Geralmente entre R$ 5 e R$ 10.
      – Verifique se ele oferece armário. E leve seu próprio cadeado, pois nem todos têm pra emprestar.
      – Quase sempre tem alguém que ronca no quarto, haha.
      – Qualquer outra dúvida, pergunta lá nas dicas de hostel em Buenos Aires.
      Boa viagem!

  4. Olá Nilvado, boa tarde! Tudo bem?!
    Cara, antes de mais nada, muito bacana as suas dicas. Queria saber, se poderia me ajudar numa dúvida, gostaria de minha esposa pra passar o final de semana em Buenos Aires, tudo bem surpresa mesmo. E queria saber se você recomendaria Recoleta, e caso sim, acha que daria pra conhecer uns lugares legais em dois dias?

    Um forte abraços e parabéns novamente pelas ficas!

    • Nivaldo responder

      Fala Leonardo. Que legal a surpresa. Olha, depende do que vocês preferem. Na última viagem, agora em junho, confesso que gostei mais de Palermo Soho do que da Recoleta. Mas já conheço bem a cidade, fui sem foco em ponto turístico, então isso tem influência. A lógica é a seguinte:

      Entenda a Recoleta como um bairro central, perto das principais atrações, mas que é mais simpática e segura do que o Centro.
      Já Palermo Soho exige um deslocamento maior e de carro até lugares como Casa Rosa, Puerto Madero e Caminito, mas é insuperável em restaurantes, cafés e lugares descolados. E como fica afastado da área turística, tem um clima mais bacana e menos tumultuado. São os melhores bairros na minha opinião. Em terceiro vem San Telmo, que tem uma pegada mais hispter, tipo um centro revitalizado e que anda bem frequentado.

  5. Vi que sugere no verão ficar no Centro ou Recoleta. Estou indo com minha filha de 19 anos e peguei um ap em San Telmo com uma piscina ótima, o predio chama Quartier San Telmo – Luxury, fica 739 Avenida Juan de Garay. Ainda estou no prazo de troca, vc acha q é mais conveniente pegar algum pelo Centro, mesmo sem piscina? Pesou muito na escolha a piscina por conta da época de calor. Vi q o metrô está a 0,6km de distância.

    • Nivaldo responder

      Oi Ana. San Telmo também é uma ótima escolha. Passei por lá mês passado e o bairro melhorou bastante. Tem ótimos restaurantes, cafés, lojas de doce de leite, o Mercado de San Telmo tá na moda e fica pertinho do centro. E é um bairro mais jovem, sua filha vai gostar. Eu manteria a reserva nesse prédio com piscina, até porque vai começar a fazer calor. Pertinho do metrô, pode ir a pé tranquila.

  6. Boa tarde
    Gostaria de ir em Outubro, eu meu marido e uma criança de 3 anos.
    Recomenda algum bairro?
    Gostaria de algo mais fácil, por estar com criança pequena.
    Recomenda algum hotel.
    Quais os melhores lugares pra conhecermos?

    Obrigado

    • Nivaldo responder

      Oi Gisele. Depende de como pretende se locomover e do seu foco de lugares pra conhecer. Tenho duas dicas principais:

      Se prefere usar Táxi e Cabify (concorrente do Uber que funciona melhor em Bsas) e focar em conhecer restaurantes e parques. pode se hospedar em Palermo Soho. Fiquei lá semana passada e gostei bastante, apesar de ter sofrido com o trânsito para o Centro. Um hotel bom, que recebe crianças e fica no melhor lugar do bairro, é o Casa Chic.

      Do lado do centro e bem mais próximo dos principais pontos turísticos de Buenos Aires, a dica de bairro é a Recoleta. Vai poder visitar mais lugares a pé e tem estações de metrô. Se for sair de táxi, o trânsito não vai atrapalhar tanto. O Hotel Le B Club não cobra taxa extra para crianças e fica bem localizado, já na divisa com Retiro, outro bairro central, pertinho da livraria Ateneo Gran Splendid.

      Sobre atividades, dá uma olhada no post O que fazer em Buenos Aires.

  7. Boa tarde, pretendo ir a buenos Aires no feriado de 15 novembro, iremos em 3 casais na casa dos 50+ anos.
    O que você recomendaria: Alugo um carro, metrô ou vou de táxi para conhecer a cidade, tangos, carnes etc.
    Pretendo ficar na região de Porto madeiro.
    Abraços

    • Nivaldo responder

      Olá. Sobre carro, não recomendo alugar. O trânsito em Buenos Aires é complicado e com placas mal posicionadas, o que facilita infrações e multas. Além de ser difícil encontrar vaga para estacionar, inclusive em estacionamentos pagos e caros. Se ficar nessa região central, metrô vai ajudar bastante.

      Para ir a lugares sem estação, como Palermo Soho, recomendo utilizar o aplicativo Cabify, concorrente do Uber. Em Bsas o Uber tem diversos problemas pra pagamento e motoristas reclamam de quem paga em cartão. Cabify funciona normalmente, com o mesmo app que usa no Brasil. Táxi tem golpes, como aquele famoso do troco. Vá de metrô e Cabify que tá tranquilo.

      Se chegar pelo Aeroporto de Ezeiza, recomendo agendar um transfer. Fui semana passada com um brasileiro, o Argemiro da RRTRANSLADO. Preço justo e gostei bastante (Whatsapp dele é +54 9 11 2386 8028)

      Puerto Madero é lindo, vai gostar. Não deixe de passear por Recoleta e Parques de Palermo.

  8. Marina de Avila responder

    Bom dia Nivaldo.

    Gostaria de sua opinião sobre compra antecipada de passagens.
    Pretendo sair de Florianópolis com destino a Buenos Aires em Dezembro.
    A ida pretendemos ir de avião para minimizar tempo, já a volta pretendemos vim de ônibus, para economizar dinheiro e ter outras vivencias.
    Devemos comprar agora as passagens ou aguardar?

    E sobre comprar a moeda local,é valido? OU ir viajar com moeda o “real” mesmo?

    • Nivaldo responder

      Olá, Marina. Sobre quando comprar a passagem, depende. Por exemplo, fui semana passada para Buenos Aires com passagem comprada 2 meses antes. Embarquei numa terça, pagando R$ 800 nesse trecho, pois era o único dia que eu podia viajar. Mas se tivesse comprado pra três dias antes, teria custado apenas R$ 300 numa promoção da Gol. Resumindo, a antecendência máxima não garante o voo mais barato, e é importante ter flexibilidade, pois o preço varia muito de um dia pra outro.

      Apenas não deixe para o último mês, quando a tendência é custar mais. A dica é ficar monitorando os preços. Indiquei AQUI os melhores sites para pesquisar preço. Meu preferido é o Skyscanner. Nele você pode colocar um ALERTA de preços, assim você recebe emails a cada mudança.

      Sobre câmbio, fiz um post: Câmbio em Buenos Aires: que moeda levar e onde trocar dinheiro.

    • Olá Nivaldo.

      Gostaria de saber se em Buenos Aires consigo comprar produtos em lojas bem mais baratos que no Brasil, como por ex. roupas, calçados , eletrônicos… Se sim, quais lojas me indicaria.

      • Nivaldo responder

        Oi Ludmilla. Atualmente não. Algumas coisas são mais baratas em Buenos Aires, como hotéis, doce de leite e produtos típicos deles. Mas para eletrônicos, ainda mais após feita a conversão para Pesos Argentinos ou Dólares, não compensa. Nem em locais tradicionais, como Calle Florida e Freeshop de Buenos Aires. Recomendo gastar em experiências e passeios, que é o que realmente vale a pena na viagem.

Comentários