Existem muitos guias de onde ficar em Buenos Aires. Mas nenhum deles é tão objetivo quanto este, destinado a quem vai à capital argentina pela primeira vez e precisa ficar perto dos pontos turísticos e metrôs para economizar tempo e dinheiro. Os melhores bairros para se hospedar, com dicas de hotéis, atrações e transporte.

Afinal, a primeira vez em Buenos Aires é dedicada a explorar as atrações clássicas da cidade, incluindo monumentos, museus, restaurantes mais famosos e outros pontos turísticos essenciais. Por isso, é importante estar bem localizado, para poder fazer muitos passeios a pé e viver o melhor do turismo em Buenos Aires. Para complementar, leia também nossas dicas sobre o que fazer em Buenos Aires.

5 melhores bairros para se hospedar em Buenos Aires

Pra ser objetivo, selecionei apenas 5 bairros. São lugares bem diferentes entre si, cada um com suas atrações, vantagens e desvantagens. Entenda os 5 (com um bairro extra, parte de Palermo) e aí sim escolha onde ficar em Buenos Aires para ter uma viagem inesquecível. Se não é sua primeira viagem e quer entender Buenos Aires ainda melhor, veja esta lista de bairros de Buenos Aires.  E para não errar na hora de se locomover, aqui no site oficial você pode ver e baixar o mapa do metrô de Buenos Aires.

Fiz esse mapa de Buenos Aires com a localização dos 5 melhores bairros para se hospedar na primeira viagem, pra você entender melhor a localização de cada um.

1. Recoleta 

2. Microcentro 

3. Puerto Madero 

4. San Telmo

5. Palermo 

(Clique no bairro e vá direto pra ele, aqui nesse artigo mesmo de dicas de onde ficar em Buenos Aires)

 

1. Recoleta | Arquitetura, restaurantes e boa localização

É o bairro mais bonito de Buenos Aires, onde as famílias mais ricas da cidade viviam no início do século XX. Charmoso, turístico e prático, pertinho das facilidades e atrações do centro. Merece o primeiro lugar nessas dicas de onde ficar em Buenos Aires.

floralis generica buenos aires verao

Pontos turísticos da Recoleta: Cemitério da Recoleta, Floralis Generica, Plaza Francia, Palais de Glace, Biblioteca Nacional, Museo Borges e El Ateneo Grand Splendid.

Vantagens: tem muitas atrações dentro do bairro, estações de metrô, parques, serviços e bons restaurantes. De um lado, é vizinho do Centro. Do outro, faz fronteira com uma das melhores partes de Palermo, onde está o Alto Palermo Shopping.

Desvantagens: ainda não descobri. É o melhor lugar onde já me hospedei em Buenos Aires e ainda não tive do que reclamar.

Porque ficar na Recoleta: para estar perto de tudo o que interessa para uma primeira vez em Buenos Aires. Pertinho do centro, de shoppings, de estações de metrô e de bons restaurantes. É para fazer tudo a pé, com mais segurança, limpeza e tranquilidade do que no Centro e Microcentro.

Onde ficar na Recoleta: se busca luxo, vá direto ao Alvear Palace Hotel ou ao Melia Recoleta. Falando em custo-benefício, uma boa opção é o hotel três estrelas O-Baires.

onde ficar em buenos aires
Sim, essa foto é em Buenos Aires mesmo. As cabines inglesas estão em frente ao Café La Biela, perto do Cemitério da Recoleta.

2. Microcentro | Muitos metrôs e perto de quase tudo, mas é sujo e caótico

É o coração de Buenos Aires. Não é exatamente um bairro, é um miolo do centro, onde estão algumas das principais atrações de Buenos Aires. Tem muitas estações de metrô e bons restaurantes. Se você quer fazer o máximo de coisas a pé, este é o melhor lugar para se hospedar em Buenos Aires.

casa rosada buenos aires argentina plaza de mayo

Principais atrações no microcentro: Plaza de Mayo e Casa Rosada, Galerias Pacífico, Teatro Cólon, Café Tortoni, Obelisco e muitas casas de Tango, como a Tango Porteño e a Piazolla Tango.

Vantagens: ir caminhando para os principais pontos turísticos de Buenos Aires, ter bancos e farmácias por perto, dezenas de restaurantes de todos os preços. Facilidade de transporte, com alta concentração de estações de metrô das Linhas Verde e Azul.

Desvantagens: como em todo centro de capital da América do Sul, essa região de Buenos Aires em geral é barulhenta, tem um trânsito péssimo e concentra os larápios e ladrões da cidade. Atenção redobrada ao andar com celular, bolsa e carteira. Evite andar sozinho à noite.

Porque se hospedar no Microcentro: para economizar muito com táxis, para economizar tempo entre as atracões, fazendo quase tudo a pé e para estar rodeado de monumentos e lugares históricos. Por isso é um dos melhores bairros onde ficar em Buenos Aires.

Onde ficar no Microcentro: por causa do barulho, evite hotéis de frente para grandes avenidas. Por causa de barulho e roubos, evite ficar na Calle Florida e proximidades. Como tem muitas espeluncas no centro, prefira hotéis mais moderno e bem avaliados, como o 725 Continental e o Park Silver Obelisco.

 

3. Puerto Madero | Luxo e modernidade

Quanto mais os argentinos reclamam, mais legal Puerto Madero fica. Esse bairro, erguido sobre uma antiga zona portuária decadente, reúne coisas novas e legais em Buenos Aires. Tem hotéis novos a preços melhores que em bairros turísticos. Sem dúvidas, um dos lugares mais interessantes para se hospedar em Buenos Aires. Bom pra quem gosta de modernidade e não curte velharia.

puerto madero buenos aires

Principais atrações de Puerto Madero: o bairro todo é um grande atrativo, afinal seus canais são lindos de se fotografar, com destaque para a Puente de la Mujer, uma das 15 pontes mais bonitas do mundo. Com uma grande área verde, lagoas e orla no Rio de la Plata, também vale a pena conhecer a Reserva Ecológica Costanera Sur.

Vantagens: o bairro é limpo e bonito de fora a fora. Tem bons restaurantes e baladas ao longo dos canais. Dependendo da parte do bairro que você se hospedar, pode estar muito perto do Microcentro, de San Telmo ou de La Boca.

Desvantagens: o bairro não tem nada a ver com o restante de Buenos Aires, ganhando fama de lugar sem charme. Se estiver no último canal, ao lado de La Boca, vai ter que andar 10 quarteirões até o metrô mais próximo.

Porque se hospedar em Puerto Madero: ficar perto das principais atrações de Buenos Aires, principalmente se seu hotel for perto da Puente de la Mujer, ao lado da Casa Rosada. Perto de tudo, mas com mais segurança e muito mais limpeza do que no centro.

Onde ficar em Puerto Madero: hotéis de luxo dominam o bairro. O mais famoso deles é o Hilton Buenos Aires, entre os canais e a reserva ecológica. Mas, quando o assunto é design, o Hotel Faena é insuperável (inclusive, ele tem uma das mais incríveis piscinas de Buenos Aires). Antes que alguém pergunte, nunca vi hotel barato em Puerto Madero. Se você souber, mande a dica nos comentários. Ou você pode buscar apartamentos de temporada no Airbnb.

 

4. San Telmo | Alternativo, estiloso e um pouco sujo

Bairro histórico, com aquela cara de decadência tão típica de Buenos Aires. Um charme do tipo ame ou odeie. Não faltam atrativos e muito menos personalidade para quem se hospeda nesse antigo reduto nobre de Buenos Aires.

banca feira san telmo buenos aires passeios
Banca de coisas velhas, como quase tudo na Feira de San Telmo | Foto de Rogério Tomaz (CC)

Principais atrações de San Telmo: o Museu de Arte Moderna de Buenos Aires, o banco da personagem Malfalda e, todos os domingos, a famosa Feira de San Telmo.

Vantagens: bairro com arquitetura clássica que sai bem em qualquer foto. Tem bares baratos, lanchonetes e restaurantes pra comer bem sem gastar muito. Proximidade com os atrativos do centro e o luxo de Puerto Madero.

Desvantagens: muitas ruas sujas e perigosas para andar à noite.

Porque ficar em San Telmo: para estar no lugar mais estiloso de Buenos Aires, respirando arquitetura e arte. É o melhor bairro para jovens mochileiros.

Onde ficar em San Telmo: tem de tudo no bairro, de hostels baratos a hotéis 5 estrelas. Assim como no centro, evite as espeluncas. Procure hotéis bem avaliados como o Hotel Boutique Tiana e o Lemon Apartments. Entre os muitos albergues de San Telmo, destaque para o Circus Hostel e o America del Sur Hostel. Cheio de estilo, o Art Factory San Telmo é a cara do bairro.

 

5. Palermo | Restaurantes, parques e cultura

É um bairro imenso e diversificado. Em sua maior parte, Palermo é um bairro residencial, com ruas tranquilas e arborizadas, sejam de prédios ou casas. Em certas regiões, concentra restaurantes e baladas da moda, além de ser o bairro mais verde de Buenos Aires.

Foto de André M.
Em Palermo, ande muito e para pra comprar frutas nas bancas do bairro | Foto de André M. (CC)

Principais atrações de Palermo: o forte do bairro são as atrações culturais, como o Planetário Galileo Galilei, o Museu Evita e o MALBA. Outros pontos de interesse são o Zoológico de Buenos Aires, o Jardim Japonês e outros atrativos dentro dos imensos Parques de Palermo.

Vantagens: muitos parques para caminhar, um menor agito turístico e os melhores restaurantes de Buenos Aires. Eles se concentram em regiões conhecidas como Palermo Hollywood (imediações das ruas Honduras e Fitz Roy) e Palermo Soho (imediações da Praça Imigrantes de Armenia). Bares e baladas com uma pegada mais universitária estão ao redor da Plazoleta Julio Cortazar.

Desvantagens: bairro pobre em metrôs, com estações somente na caótica Avenida Santa Fé. Se você ficar na extremidade norte, perto do Barrio Chino, vai precisar andar muito ou gastar com táxi para ir até o Centro, onde estão os principais pontos turísticos de Buenos Aires.

Porque se hospedar em Palermo: para se juntar à alta classe portenha nos melhores restaurantes e bares. E depois voltar andando pelas bonitas ruas do bairro.

Dicas de hotéis em Palermo: pra facilitar o transporte, escolha um hotel mais próximo à Recoleta e ao metrô, como o Infinito Hotel. Para estar perto de parques e do Jardim Japonês, a dica é se hospedar no Awwa Suites & Spa. Em Palermo Soho, cercado de bons restaurantes, a dica é o sofisticado Own Hotel.

 

5.1. Las Canitas | Charme em área nobre de Palermo

Um pequeno e charmoso bairro dentro de Palermo. Fica ao lado da Associação Argentina de Polo. Se você busca onde ficar em Buenos Aires com mais tranquilidade, para passar uma temporada maior, é uma boa escolha.

Foto de Dan DeLuca
Dia de sol pra curtir o charme de Las Cañitas | Foto de Dan DeLuca (CC)

Principais atrações de Las Canitas: não é um bairro turístico, mas tem lugares interessantes de se conhecer. Por exemplo, o Casino HPSA Club e o majestoso Museo Historico del Regimiento Granaderos A Caballo Gral San Martin.

Vantagens: ruas mais seguras, tranquilas para se andar a qualquer hora do dia e até mesmo à noite. Afinal, o bairro está quase sempre movimentado, graças aos bons restaurantes, cafés e sorveterias. Aliás, aqui estão algumas das melhores sorveterias de Buenos Aires. E ainda é bem perto do Aeroporto Aeropoarque, que recebe muitos voos nacionais e alguns vindos do Brasil.

Desvantagens: Las Cañitas não tem metrô.

Porque se hospedar em Las Canitas: para se sentir como um local, percorrendo as ruas charmosas e os bonitos cafés. Lugar tranquilo, mas não muito longe do fervo turístico.

Onde ficar em Las Cañitas: o pequeno bairro tem algumas boas opções de hospedagem, como o Hotel Boutique Casa Las Cañitas e o Finisterra 248.

 

Dicas de hotéis em Buenos Aires no mapa

Marquei no mapa abaixo todos os hotéis indicados nos melhores bairros de Buenos Aires. Assim fica mais fácil visualizar as melhores regiões de cidade e o que tem perto de cada um. Clique no ícone dos hotéis pra ver endereço e acessar sites oficiais e páginas de reservas.

Onde eu prefiro me hospedar em Buenos Aires: erros e acertos

Já estive em Buenos Aires em situações extremamente diferentes. Primeiro num mochilão com amigos, depois sozinho, como morador provisório e, nas últimas vezes, em casal. Então coleciono experiências distintas. Tipo, estar hospedado em um bairro, e precisar ir para outro lugar distante todo dia. Mas aqui vão as dicas para você não errar.

Como mochileiro baladeiro: fiquei em Palermo, mas deveria ter ficado em San Telmo.

Como morador provisório: fiquei em Palermo e achei ok, mas na Recoleta teria sido mais prático.

Como casal: fico sempre na Recoleta e acho que é a melhor escolha. Já fiquei também em Puerto Madero e San Telmo, mas arrependido por não estar na Recoleta.

Escrevi tanto que já estou com vontade de voltar pra Buenos Aires. Boa viagem e aproveite muito sua estadia em Buenos Aires | Foto de Mark Goble
Escrevi tanto que já estou com vontade de voltar pra Buenos Aires. Boa viagem e aproveite muito sua estadia em Buenos Aires | Foto de Mark Goble (CC)

Agora que já sabe onde ficar em Buenos Aires, planeje melhor o que fazer por lá com todas as nossas dicas de Buenos Aires.

Créditos das fotos: Buenas Dicas, Pixabay, Nicolas Solop CC (Rua de San Telmo) e Hernán Piñera CC (Rua do Obelisco)
Viajar com tudo reservado é bem melhor
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  • RentCars: aluguel de carro pelo menor preço em dezenas de países
  • Get Your Guide: ingressos e tours para atrações no mundo inteiro

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

Autor

Criador e principal editor do Buenas Dicas, o blog do viajante inteligente (que é você 😄). Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

84 Comments

  1. Reserva Agora 300x250
  2. Olá Nilvado, boa tarde! Tudo bem?!
    Cara, antes de mais nada, muito bacana as suas dicas. Queria saber, se poderia me ajudar numa dúvida, gostaria de minha esposa pra passar o final de semana em Buenos Aires, tudo bem surpresa mesmo. E queria saber se você recomendaria Recoleta, e caso sim, acha que daria pra conhecer uns lugares legais em dois dias?

    Um forte abraços e parabéns novamente pelas ficas!

    • Fala Leonardo. Que legal a surpresa. Olha, depende do que vocês preferem. Na última viagem, agora em junho, confesso que gostei mais de Palermo Soho do que da Recoleta. Mas já conheço bem a cidade, fui sem foco em ponto turístico, então isso tem influência. A lógica é a seguinte:

      Entenda a Recoleta como um bairro central, perto das principais atrações, mas que é mais simpática e segura do que o Centro.
      Já Palermo Soho exige um deslocamento maior e de carro até lugares como Casa Rosa, Puerto Madero e Caminito, mas é insuperável em restaurantes, cafés e lugares descolados. E como fica afastado da área turística, tem um clima mais bacana e menos tumultuado. São os melhores bairros na minha opinião. Em terceiro vem San Telmo, que tem uma pegada mais hispter, tipo um centro revitalizado e que anda bem frequentado.

  3. Vi que sugere no verão ficar no Centro ou Recoleta. Estou indo com minha filha de 19 anos e peguei um ap em San Telmo com uma piscina ótima, o predio chama Quartier San Telmo – Luxury, fica 739 Avenida Juan de Garay. Ainda estou no prazo de troca, vc acha q é mais conveniente pegar algum pelo Centro, mesmo sem piscina? Pesou muito na escolha a piscina por conta da época de calor. Vi q o metrô está a 0,6km de distância.

    • Oi Ana. San Telmo também é uma ótima escolha. Passei por lá mês passado e o bairro melhorou bastante. Tem ótimos restaurantes, cafés, lojas de doce de leite, o Mercado de San Telmo tá na moda e fica pertinho do centro. E é um bairro mais jovem, sua filha vai gostar. Eu manteria a reserva nesse prédio com piscina, até porque vai começar a fazer calor. Pertinho do metrô, pode ir a pé tranquila.

  4. Boa tarde
    Gostaria de ir em Outubro, eu meu marido e uma criança de 3 anos.
    Recomenda algum bairro?
    Gostaria de algo mais fácil, por estar com criança pequena.
    Recomenda algum hotel.
    Quais os melhores lugares pra conhecermos?

    Obrigado

    • Nivaldo responder

      Oi Gisele. Depende de como pretende se locomover e do seu foco de lugares pra conhecer. Tenho duas dicas principais:

      Se prefere usar Táxi e Cabify (concorrente do Uber que funciona melhor em Bsas) e focar em conhecer restaurantes e parques. pode se hospedar em Palermo Soho. Fiquei lá semana passada e gostei bastante, apesar de ter sofrido com o trânsito para o Centro. Um hotel bom, que recebe crianças e fica no melhor lugar do bairro, é o Casa Chic.

      Do lado do centro e bem mais próximo dos principais pontos turísticos de Buenos Aires, a dica de bairro é a Recoleta. Vai poder visitar mais lugares a pé e tem estações de metrô. Se for sair de táxi, o trânsito não vai atrapalhar tanto. O Hotel Le B Club não cobra taxa extra para crianças e fica bem localizado, já na divisa com Retiro, outro bairro central, pertinho da livraria Ateneo Gran Splendid.

      Sobre atividades, dá uma olhada no post O que fazer em Buenos Aires.

  5. Boa tarde, pretendo ir a buenos Aires no feriado de 15 novembro, iremos em 3 casais na casa dos 50+ anos.
    O que você recomendaria: Alugo um carro, metrô ou vou de táxi para conhecer a cidade, tangos, carnes etc.
    Pretendo ficar na região de Porto madeiro.
    Abraços

    • Nivaldo responder

      Olá. Sobre carro, não recomendo alugar. O trânsito em Buenos Aires é complicado e com placas mal posicionadas, o que facilita infrações e multas. Além de ser difícil encontrar vaga para estacionar, inclusive em estacionamentos pagos e caros. Se ficar nessa região central, metrô vai ajudar bastante.

      Para ir a lugares sem estação, como Palermo Soho, recomendo utilizar o aplicativo Cabify, concorrente do Uber. Em Bsas o Uber tem diversos problemas pra pagamento e motoristas reclamam de quem paga em cartão. Cabify funciona normalmente, com o mesmo app que usa no Brasil. Táxi tem golpes, como aquele famoso do troco. Vá de metrô e Cabify que tá tranquilo.

      Se chegar pelo Aeroporto de Ezeiza, recomendo agendar um transfer. Fui semana passada com um brasileiro, o Argemiro da RRTRANSLADO. Preço justo e gostei bastante (Whatsapp dele é +54 9 11 2386 8028)

      Puerto Madero é lindo, vai gostar. Não deixe de passear por Recoleta e Parques de Palermo.

  6. Marina de Avila responder

    Bom dia Nivaldo.

    Gostaria de sua opinião sobre compra antecipada de passagens.
    Pretendo sair de Florianópolis com destino a Buenos Aires em Dezembro.
    A ida pretendemos ir de avião para minimizar tempo, já a volta pretendemos vim de ônibus, para economizar dinheiro e ter outras vivencias.
    Devemos comprar agora as passagens ou aguardar?

    E sobre comprar a moeda local,é valido? OU ir viajar com moeda o “real” mesmo?

    • Nivaldo responder

      Olá, Marina. Sobre quando comprar a passagem, depende. Por exemplo, fui semana passada para Buenos Aires com passagem comprada 2 meses antes. Embarquei numa terça, pagando R$ 800 nesse trecho, pois era o único dia que eu podia viajar. Mas se tivesse comprado pra três dias antes, teria custado apenas R$ 300 numa promoção da Gol. Resumindo, a antecendência máxima não garante o voo mais barato, e é importante ter flexibilidade, pois o preço varia muito de um dia pra outro.

      Apenas não deixe para o último mês, quando a tendência é custar mais. A dica é ficar monitorando os preços. Indiquei AQUI os melhores sites para pesquisar preço. Meu preferido é o Skyscanner. Nele você pode colocar um ALERTA de preços, assim você recebe emails a cada mudança.

      Sobre câmbio, fiz um post: Câmbio em Buenos Aires: que moeda levar e onde trocar dinheiro.

    • Olá Nivaldo.

      Gostaria de saber se em Buenos Aires consigo comprar produtos em lojas bem mais baratos que no Brasil, como por ex. roupas, calçados , eletrônicos… Se sim, quais lojas me indicaria.

      • Nivaldo responder

        Oi Ludmilla. Atualmente não. Algumas coisas são mais baratas em Buenos Aires, como hotéis, doce de leite e produtos típicos deles. Mas para eletrônicos, ainda mais após feita a conversão para Pesos Argentinos ou Dólares, não compensa. Nem em locais tradicionais, como Calle Florida e Freeshop de Buenos Aires. Recomendo gastar em experiências e passeios, que é o que realmente vale a pena na viagem.

  7. Olá, Nivaldo. Parabéns pelo blog!
    Estou pensando em me hospedar no Rochester M Hotel, o que acha? Estou indo com a minha namorada, gostamos de explorar os lugares a pé, e bem do lado tem uma estação de metro. Será que é muito perigoso por ali?
    Outra dúvida, será que em 3 dias conseguiremos conhecer uma quantidade razoável de atrações?
    Desde já agradeço :)

  8. Olá, muito interessantes as matéria. Já faz muitos anos desde minha última ida a BsAs. Viajo em agosto próximo. Pretendo ficar na região de Santa Fé / Esmeralda / Florida. Não somos de sair a pé à noite , para isso pensei na Cabify . Vc tem alguma recomendação ? Transfer de EZE até essa região da Florida , alguma indicação ? Existe Cabify no aeroporto ? Obrigada

    • Nivaldo responder

      Olá, Liliane. Escolheu bem onde se hospedar, região central, poderá andar para os principais pontos turísticos. Sobre Cabify em Buenos Aires: já utilizei sem problemas há alguns anos, inclusive acho melhor e mais seguro que Uber, que é cheio de problemas e bloqueios por lá. De qualquer forma, recomendo ler este artigo do aires buenos blog, que explica melhor o funcionamento do app, inclusive no aeroporto. Boa viagem!

      • Obrigada pela sua atenção e por compartilhar sua experiência .
        Pretendo ficar no NH ou na Santa Fe ou na Flórida . No mais são os cuidados de sempre com bolsa, celular , etc.
        Vamos ver se o brunch do hotel alvear continua esplêndido .
        Abs.

        • Nivaldo responder

          Espero me hospedar no Alvear um dia, sem dúvidas um dos melhores hotéis de Buenos Aires. Boa viagem! E se lembrar volte aqui para contar como foi essa nova experiência.

  9. Nivaldo, amei seu blog e as dicas. Pretendo ir sozinha em julho, primeira viagem internacional. Estou em dúvida entre Palermo e Recoleta. O frio é bem insuportável? Melhor ir bem munida de roupas?

    • Nivaldo responder

      Oi Sarah. Em junho já peguei bastante frio, por volta de 0º no final do mês. Comentei sobre o assunto no post Quando ir para Bsas: melhores épocas e climas, dá uma olhada lá, vai te ajudar a pensar no que levar.

      Sobre hospedagem, foco em ficar perto do metrô, seja Recoleta ou Palermo. Dois bairros bons. Resumindo, Recoleta é mais próxima de pontos turísticos, Palermo é melhor de bares e restaurantes. Pra jovens e solteiros, recomendo mais a região de Palermo Soho e San Telmo, onde tem hostels mais baratos e baladas alternativas.

  10. Michelli Varoli responder

    Olá, Nivaldo, obrigada por compartilhar suas experiências! Eu e minha família (marido e dois filhos, 12 e 2 anos), desejamos conhecer Buenos Aires, em uma viagem rápida, de três dias. Pelo que li no seu artigo, o melhor para nós seria ficar em Recoleta, é isso mesmo? Desde já agradeço sua ajuda! Grata!!

    • Nivaldo responder

      Oi Michelli. Exatamente, a Recoleta é um bom bairro para famílias e muito bem localizado. Se quiser uma região mais animada à noite, com mais opções de restaurantes pra sair a pé pra jantar, pode se hospedar em Palermo Soho. Boa viagem!

  11. Fernanda Accorsi responder

    Olá, Nivaldo!

    Suas dicas foram excelentes.
    Estava em dúvida sobre onde ir na minha lua de mel que será em junho e já fiquei na vontade de ir à Buenos Aires.
    Já olhei no Airbnb apartamentos em Recoleta e estou tentada a fechar.

    Vou te abusar mais um pouquinho: sou baiana e não tenho praticamente nenhuma roupa de frio. Pensei em ir com uma e comprar por lá. Teria como me indicar locais onde encontrar roupas pra suportar o inverno Argentino? Encontro no centro mesmo ou existe algum lugar específico?

    Abraços!

    • Nivaldo responder

      Olá, Fernanda. Junho realmente costuma estar bem frio (Leia também Clima em Buenos Aires). Já peguei -1ºC uns anos atrás. Olha, não sou perito em compras, mas da última vez que comprei uma jaqueta em Buenos Aires, foi na Calle Florida, rua com muitas lojas e galerias, como a Galeria Pacífico. Pode ir de metrô.

  12. Olá amigo.

    Vamos viajar no período do carnaval para Buenos Aires. Quais são as melhores casas para comprar vinhos lá.
    Tenho que levar pesos? Pode ser tudo no cartão?

    • Nivaldo responder

      Olá, Gilberto. Não compensa comprar Peso Argentino no Brasil. Leve Reais ou Dólares e troque por lá, o câmbio é bem melhor. Prefiro fazer em lugares oficiais, mas é possível fazer seu dinheiro valer ainda mais se buscar o tal do câmbio paralelo.

  13. Olá. boa noite.

    Quais locais vc recomenda para jovens em busca de bater perna turistando e pra conhecer baladas/barzinhos animados? lembrando que nossa intenção é gastar o minimo possivel.. se não for pedir muito, quais passeios vc recomenda fazer? muito obrigada desde já.

  14. Engano sobre o microcentro. Não há roubo algum. É possível sair a qualquer hora da noite. Óbvio que como qualquer lugar é preciso cautela, mas Buenos Aires é muito tranquila. Estive há pouco por lá e amei!!! O recepcionista do hotel se surpreendeu quando eu perguntei se era seguro sair caminhando a noite pois ele nem imagina perigo algum. Me senti muito segura por lá!

    • Nivaldo responder

      Olá, Cléo. Obrigado por compartilhar sua experiência no bairro, e que bom que foi positiva. A mesma sorte não teve um turista sueco que foi baleado essa semana em Montserrat, bairro central colado em San Nicolás (onde fica o Microcentro). Os bandidos pararam um carro ao lado dele e desceram atirando, aparentemente só pra roubar um celular. Notícia aqui. Um caso raro e isolado, mas que mostra que precisamos escolher bem onde ficar e andar espertos noite e dia. Seja onde for.

    • Fernanda Castelhano responder

      Bom dia, Nivaldo.
      Td Bem?
      Estou planejando viajar para Buenos Aires nas minha férias, em setembro 2019.
      Vi suas dicas, que o bairro de Recoleta, seria bem tranquilo e acessível para ir a outros bairros.
      Consigo me virar bem, na cidade falando só o português?
      Atenciosamente.
      Fernanda Castelhano.

      • Nivaldo responder

        Oi Cléo. A gente entende melhor o espanhol do que eles o português. É fácil compreender placas, mapas e cardápios. Em lugares turísticos e restaurantes, muitos argentinos falam português ou portunhol. Pode ir tranquila.

  15. Olá, Nivaldo!
    Parabéns pelo blog.
    Gostaria de uma indicação de hotel. Pretendemos viajar em janeiro para Buenos Aires e temos duas filhas: uma de 12 anos e outra de 6 anos. Com as suas dicas já sei que quero ficar na Recoleta.
    Grata,
    Raquel.

    • Olá Raquel. Que bom que as dicas estão sendo úteis. Um hotel na Recoleta que eu gosto bastante da localização é o Melia Plaza. Já me hospedei quase ao lado dele. Lendo os detalhes do hotel, vi que ele oferece canais de TV e livros infantis, além de serviços extras como babá (acho que pra 6 anos já não precisa, né?). É um dos poucos do bairro que têm essas comodidades. E tem a opção de quartos maiores e com varanda. Fica numa rua tranquila e legal pra caminhar.

      Numa faixa de preço mais em conta, uma boa opção é o Up Recoleta.

      Com quarto grandes para famílias, vale a pena verificar também o Recoleta Grand e o Bel Air.

      Todos esses hotéis aceitam crianças, mas reparei que vários em Buenos Aires são exclusivos para adultos ou somente crianças acima de 12 anos. Então, quando pesquisar outros, é bom ficar atenta. Boa viagem e qualquer outra dúvida, estou por aqui.

  16. Olá Nivaldo!
    Parabéns pelo blog! Está me ajudando muito a planejar o meu passeio!

    Eu e meu marido estamos indo passar o Natal em Buenos Aires.
    Será nossa primeira vez na Argentina.

    Vendo suas dicas no Blog, achei que o bairro Puerto Madero seria o mais adequado ao tipo de passeio que gostamos, por ser um lugar bonito e moderno, perto de tudo, e com varias coisas para fazer de dia e de noite. (Andei olhando esse daqui:
    https://booki.ng/2QLA6iH)

    Não somos turistas tradicionais que curtem museus e esses típicos pontos turísticos padrão.
    Gostamos de passear a pé, e conhecer as coisas boas da cidade, tanto de dia quanto de noite (bares e baladas também).
    Principalmente, apreciamos bastante boas compras!!

    Vi aqui nos comentários que você recomenda mais os bairros Palermo Soho e Recoleta.
    O que você me indicaria para nós em relação ao bairro?

    Se tiver dicas e sugestões de shoppings e baladas também seriam bem-vindas!

    Obrigada!
    Nesse contexto

    • Olá, Tatiana. Que bom que as dicas estão ajudando. Quando fui lendo as coisas que você prefere, já ia te dizer que seria melhor se hospedar em Palermo Soho, aí vi que você mesma chegou nessa conclusão 😊. Além de ter mais restaurantes e lugares interessantes pra ver do que em Puerto Madero, a região de Palermo Soho é muito mais arborizada. Lembrando que dezembro é verão em Buenos Aires e o calor costuma ser terrível. É uma boa época para explorar as sorveterias, e tem muitas na cidade inteira. Uma das minhas preferidas é a Persicco.

      Palermo Soho tem muitos bares e pubs, além de algumas baladas. Uma das mais legais da região é a Nicetto Club, que recebe diferentes tipos de shows e noites temáticas. O shopping Alto Palermo não fica longe do Soho, dá pra ir a pé se não tiver muito calor. Mas tem muitas lojas pequenas legais, cafés e outlets por todo o bairro que vale a pena conhecer.

      • Obrigada pelo retorno, Nivaldo!
        Ajudou muito a decidir as melhores opções para nossa viagem!

  17. Bom dia,estou planejando ir com a família(mulher e dois filhos adolescentes)à Buenos Aires em janeiro.Fiquei preocupado com sua abordagem sobre segurança.BA é violento?Não tem policiamento suficiente?Dão suporte aos turistas?Se puder esclarecer um pouco mais sobre o tema agradeceria.Abraço.

    • Olá, Sérgio. Eu já tive a infelicidade de ser roubado em Buenos Aires, na Calle Florida, região com o maior número de batedores de carteira da cidade. Amigos já tiveram celular e bolsa roubados no metrô. De ouvir falar, tem os famosos golpes dos dançarinos de tango em La Boca e dos taxistas. As delegacias não fazem nada pelos turistas e a burocracia é grande. Capital Latina… Mas no geral acho Buenos Aires mais segura do que São Paulo, Porto Alegre e outras capitais brasileiras. Crimes violentos, à mão armada, não são tão comuns como no Brasil. Tem mais são esses furtos e armadilhas pra turistas. Recomendo evitar andar no centro à noite e ficar esperto em apresentações públicas e ruas de compras como a Calle Florida e a Av. Santa Fe.

      A dica é se hospedar na Recoleta ou em Palermo. A região de Palermo Soho é uma das melhores pra andar a pé na cidade, mesmo à noite.

  18. Olá, primeiramente parabéns pelo site, se possível me ajude, o que vale mais a pena, levar valores em dólar, real ou o peso argentino?

    • Olá, Ruan. Eu prefiro viajar com um pouco de cada. O que geralmente sai mais caro é comprar Peso Argentino aqui no Brasil. Mesmo assim, costumo comprar pelo menos uns R$ 100 antes da viagem, pra chegar lá tranquilo, sem precisar fazer câmbio no aeroporto e ter algum dinheiro em mão para eventualidades e poder ficar tranquilo no hotel.

      Levo também em Real pra trocar por Pesos em Buenos Aires. Faço isso pra ter uma quantia flexível e deixo pra usar mais pro final de viagem. Porque se sobrar Real, é só trazer de volta e não perco fazendo o câmbio reverso.

      Mas atualmente a melhor forma é comprar Dólar aqui no Brasil e trocar por Pesos lá na Argentina. Mesmo com o câmbio duplo, costuma compensar. Claro que isso depende do valor que você pagar no dólar no Brasil e pelo Peso na Argentina. Isso considerando apenas casas de câmbio legalizadas. Se vender seu Dólar no paralelo, a troca vai ser mais generosa. Mas, pessoalmente, nunca fiz câmbio paralelo por temer notas falsas, embora seja usual e fácil de encontrar locais pra isso.

  19. Olá! Parabéns pela página… não encontrei melhor.
    Bom, preciso da sua ajuda. Estou tentando planejar uma viagem até Buenos Aires, com a minha filha de 9 anos e a minha maior dúvida é em relação ao dinheiro. Seria uma viagem onde não pretendo ter muitos gastos, então, o que fazer, quanto se deve ter em mãos, que fosse algo básico, que tipo de moeda eu tenho que levar. É uma boa viagem para uma criança na idade dela? Ela é bem intelectualizada. Desde já, muito grata.

    • Olá. Buenos Aires tem atraçōes pra todas as idades. Tem parques de diversão, zoológico, planetário, shoppings, restaurantes com playground, cinemas, livrarias infantis… pode ir tranquilo.

  20. Olá Nivaldo. Adorei suas dicas. Estou planejando viajar para Buenos Aires no começo de Dezembro. Estou buscando muitas opiniões de hotéis e decidi ficar em Recoleta. Quero fazer reserva direto com hotel a fim de conseguir melhor preço, mas não sei se é comum essa prática. Você costuma reservar suas hospedagens de que forma? Usa booking.com ou decolar ou outros sites ou faz por intermédio de alguma agência especializada?
    Tem alguma dica de agência?
    Outra pergunta, em tempos de desvalorização do peso, não tenho observado queda nos preços de hospedagem, sabe qual o motivo?
    Obrigada. Agraços Karen

    • Oi Karen. Eu uso quase sempre o Booking que é o site que mais confio e onde o preço costuma ser mais baixo do que nos proprios sites dos hotéis. Boa observação sobre preços de hotéis em Buenos Aires, realmente deveríamos ver alguma queda nos valores. Provavelmente estão segurando o quanto podem, pra lucrar mais. De qualquer forma, com o Real comprando cada vez mais pesos, já vai encontrar restaurantes e passeio com valores melhores na conversão.

  21. Parabéns Nivaldo. Seu blog é um norte para quem vai viajar a BA,principalmente a primeira vez. Estamos em tres (qto triplo) nao e tao fácil achar. Vamos em dezembro. Consegui um no Holiday in express puerto madero. A nota no booking é 8.3. O que acha? Fica na Av leandro N Alem 770. Minha prioridade é funcionalidade e praticidade. Transporte,alimentaçao e limpeza. Obg.

    • Nivaldo responder

      Olá, Clarice. Obrigado!

      Olha, essa localização é muito estratégica, porque vai poder ir a pé pra vários lugares turísticos e inclusive para o embarque da Buquebus, que leva pro Uruguai. A nota é boa, e eu particularmente confio muito, principalmente quando foi gerada a partir de centenas de avaliações, como no caso desse Holiday In. Como fica na esquina de duas importante avenidas, o barulho pode ser um problema, principalmente em dias de semana. Se tiver quarto de fundo, eles dever ser mais silenciosos. Se bem que, um de frente e alto, provavelmente tem vista pro Rio da Prata e Puerto Madero.

      O entorno do hotel não é charmoso, mas é realmente muito prático. E fica a poucos minutos de caminhada e Puerto Madero e a um pouco mais da Recoleta. Então não vai precisar ir longe para comer bem.

      Eu me hospedaria nele tranquilamente. Boa viagem!

      • Obrigada Nivaldo por sua atençao. Fiz a reserva mas nas observaçoes além de acomodaçao sem ruído pedi sem carpete pois todos somos alérgicos. Daí, no dia seguinte já me informaram que todos os quartos tem carpete. To vendo outra opçao na Recoleta, talvez o Dazller. Mas vou verificar esse detalhe

        • Nivaldo responder

          Que bom que se lembrou desse detalhe do carpete. Eu também sou alérgico, espirro só de ver a foto, haha. Sempre fico de olho no tipo de piso quando olho as fotos. O Dazzler é bom, inclusive está na nossa lista de Hotéis com Piscina em Buenos Aires. Boa pedida pro fim de ano, quando o calor é tenso em Buenos Aires.

  22. Olá Nivaldo!
    Muito legal o nível de detalhes que você deu no post, certamente esta ajudando muitas pessoas a se planejarem devidamente.

    Minha dúvida é pontual, eu e minha esposa (ambos 35 anos) iremos para Buenos Aires agora em Agosto e ficaremos 5 noites.
    Durante o dia iremos visitar tudo o que for possível, desde pontos turísticos importantes até coisas do cotidiano do argentino (Não somos do perfil turistão).

    A noite a ideia seria conhecer cervejarias, bares movimentados, restaurantes típicos e os de preferência dos locais também.
    Sempre gostamos de vivenciar um pouco da rotina do pais que visitamos!

    Muita gente fala que Palermo é o melhor por não ter que utilizar transportes para frequentar a vida noturna, porém você destacou Recoleta como sendo o melhor para hospedagem. Percebi um pouco de diferença nos valores de hospedagem em Recoleta e Palermo.
    Como não conheço por lá, o bairro tanto faz, desde que consiga fazer o que pretendo sem dores de cabeça.

    Por exemplo, em Santiago me hospedei no barrio Bela Vista e adorei justamente pela quantidade e movimento nos bares noturnos e o fato de poder ir a pé para todos eles.

    Gostariamos de uma ajuda para escolher o bairro certo para o nosso perfil.
    Muito obrigado desde já!

    • Nivaldo responder

      Olá, Alex. Bom saber que as dicas estão ajudando.

      Então, vejo que você tem uma forma de viajar parecida com a minha, talvez por termos a mesma idade, haha. E também gosto muito do Bellavista em Santiago, fiquei lá na minha última viagem. Mas gostei mais de lá quando fui com 25 do que da última vez, já com 30 e poucos. Acho que porque a maioria dos bares lá tem uma pegada universitária barulhenta que já não é mais minha praia. Em Buenos Aires isso da idade também dita muito a experiência em um bairro.

      Sobre Palermo

      O bairro é muito grande. Tem áreas completamente diferentes entre si. Por isso você encontra hotéis mais baratos, talvez por serem em áreas mais feias ou isoladas. Tem que pesquisar a rua. Recomendo dar uma olhada no Maps e no Street View antes de reservar.

      Pra você que gosta de ter tudo perto, principalmente bares e restaurantes, recomendo ficar no que eles chamam de Palermo Soho, uma subdivisão do bairro. Pra você localizar no mapa, olhe aqui a localização da Burger Joint, que fica no epicentro da região. Outro ponto de referência é a Plaza Serrano. Ao redor dela e nas ruas próximas estão alguns dos bares mais animados e bons restaurantes. Um estilo meio Bela Vista, só que muito maior e mais agitado, principalmente à noite.

      No Booking você consegue filtrar e buscar somente hotéis no Palermo Soho (olha eles aqui). Já sabendo onde é o miolo da região, você olha no mapa os mais próximos do agito.

      Pra saber também onde não tem nada ou quase nada, olha este local aqui no mapa. Foi onde já fiquei hospedado num Airbnb e não tinha quase nada perto, apenas um mercadinho coreano e um restaurante. Na Av. Santa Fé tinha algumas pizzarias e botecos sujos. Esse é exemplo é só pra você ver os contrastes do bairro.

      Outra subdivisão de Palermo que tem muitos bares e restaurantes é Las Cañitas. Não se compara em quantidade de lugares e de gente com Palermo Soho. Esse restaurante Las Cholas é um dos melhores do pedaço. A desvantagem é ter poucos hotéis e uma ladeira até o metrô mais próximo.

      Acho que Palermo Soho é mesmo o melhor pra vocês

      Como elogiei muito a Recolata, acho que gerou essa dúvida. Mas em termo de bares e restaurantes, ela fica muito atrás de Palermo Soho. A vantagem da Recoleta é ter mais estações de metrô e ser mais próxima dos pontos turísticos clássicos do Centro. Mas eles você vê em um único dia, então acho que vai ser melhor ter um bairro que agrada em outros aspectos, principalmente à noite.

      Espero ter ajudado. Qualquer outra dúvida é só perguntar.

      • Acertou em cheio Nivaldo!
        Como você decifrou bem o meu estilo de viagem, ficou tudo mais claro e Palermo Soho será a minha escolha.
        (eu já estava de olho nela, rsrs, pois tem muitos parques, burgers e restaurantes descolados no local, inclusive cervejarias artesanais)

        Certamente a idade influencia em muitas coisas e os interesses também evoluem com isso, então prefiro entender como os argentinos se divertem, onde frequentam, o que comem, o que produzem localmente e também o que oferecem para atrair pessoas mais antenadas.
        Assim conseguirei adquirir mais conhecimento ao ter uma experiência local e trarei comigo uma bagagem cultural mais rica em detalhes.

        Com certeza você me ajudou imensamente e creio que outras pessoas com o mesmo perfil terão uma referência imediata ao ler a sua resposta muito bem elaborada em detalhes.

        Um grande abraço e continue realizando este trabalho incrível!

        • Nivaldo responder

          Valeu, Alex! Espero que aproveite muito a viagem! Turismo gastronômico é o melhor de todos. E quando voltar já tá convidado pra vir aqui contar como foi sua experiência, seja de hospedagem, roteiro, restaurantes ou o que quiser. Abraço e boa viagem!

  23. Ótimas dicas! Estamos querendo passar a lua de mel, e pelas dicas, Recoleta esta ganhando. Obrigado pela ajuda!

    • Nivaldo responder

      Valeu, Patrick! Quem bom que as dicas estão ajudando. Pra casal, ainda mais assim numa viagem romântica, a Recoleta é realmente um dos melhores bairros, se não o melhor de todos. E você já está convidado pra voltar aqui e contar como foi sua Lua de Mel em Buenos Aires!

      Boa viagem!

  24. Érika Chrockatt responder

    Adorei ler sobre os bairros e suas vantagens, me ajudou bastante. Já sei até onde ficar e quanto gastar ;)
    Realmente, esse site é ótimo, o melhor que achei nas minhas pesquisas.

    Valeu!!!!

    • Nivaldo responder

      Oi Érika. Muito obrigado pelo comentário. É legal saber que as dicas estão realmente ajudando. Esse é o melhor retorno o que posso ter. 😀😁

  25. ¡Hola! Eu estou planejando me mudar para Buenos Aires, mas estou em dúvida sobre os melhores lugares de lá para se morar e estou em dúvida sobre os trâmites e como organizar os documentos. Tem alguma dica sobre isso ?

    • Nivaldo responder

      Oi Thays. Então, essas dicas são mais pra quem vai se hospedar em Buenos Aires pra fazer turismo. Pra morar, esses acabam sendo bairros muito caros, que podem não valer a pena, principalmente se forem longe do seu local de trabalho ou estudo. Melhor procurar regiões com bom custo-benefício e fácil acesso a transporte, principalmente metrô.

      Pra saber sobre vistos e documentos, a fonte mais confiável é o Portal Consular, do Ministério das Relações Exteriores. Dá uma olhada: http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/seu-destino/argentina

      Outros viajantes costumam compartilhar experiências com visto, consulados e mudança pra Argentina em blogs, tipo aqui: https://www.voucontigo.com.br/visto-para-a-argentina/

  26. Bom dia!!
    Pretendemos ir na segunda quinzena de novembro, estaremos em 10 pessoas de idades variadas. Vc recomenda Recoleta?? E faz frio em novembro??? Gostaríamos de dica de restaurantes mais baratos e ainda assim bons kkkk
    Desde ja obrigada.

    • Nivaldo responder

      Bom dia, Ana Claudia! Quanta gente, que beleza de viagem, haha. Sim, podem se hospedar tranquilos na Recoleta. O bairo tem muita coisa que dá pra fazer a pé, metrô e localização estratégica pra ir nos melhores lugares de Buenos Aires.

      Buenos Aires não anda barato pra comer, principalmente em restaurantes mais famosos. Mas ainda é possível comer bem com bom custo-benefício. Pra comer carne, gosto muito do Las Cholas. Tem também um restaurante de comida armênia que vale a pena conhecer, o Sarkis (infelizmente entrou na rota turística e costuma ter filas). Agora, pra realmente economizar, o melhor é comer pizzas e empanadas. Dá uma olhada na seleção de pizzarias do Clarín: https://bit.ly/2HaHAXJ

      Dá uma olhada também na nossa lista de melhores empanadas de Buenos Aires: https://www.buenasdicas.com/onde-comer-melhor-empanada-buenos-aires-614/

      Sobre o clima, em novembro tá começando a fazer calor. Mas ainda não costuma ser tão quente quando em dezembro. As temperaturas costumam ficar entre 15 ºC e 25 ºC nessa época. De qualquer forma, faltando uma semana pra viagem, já pode começar a acompanhar a previsão.

  27. Narjara de Moura Fagundes responder

    Boa noite!

    Você sabe me dizer como funciona o Uber lá?
    Posso usar meu aplicativo com cartão de crédito normalmente ou só dinheiro?
    Não queria pegar táxis, mas tenho essa grande dúvida em relação ao uber.

    Parabéns pelo blog. Obrigada!!

    • Nivaldo responder

      Olá, Narjara. Funciona sim, normalmente. É o mesmo aplicativo que você já usa aqui no Brasil e a forma de pagamento será a que já está salva na sua conta. Se for cartão, será cartão. (Como só faço pagamento no cartão de crédito, não sei informar se por lá funcionam as opções em dinheiro ou paypal). Atualmente só tem Uber X, o mais barato, não tem opções de Uber Black ou Uber Pool.

      Inclusive você pode testar se quiser, aqui do Brasil mesmo, basta colocar endereços de Buenos Aires. Acabei de fazer uma simulação de uma corrida entre o HardRock Cafe da Recoleta, perto de onde gosto de me hospedar, e a Casa Rosada. São 4,7 km de distância e a corrida ficaria por 91 Pesos Argentinos. Apenas R$ 15, na cotação de hoje.

      Detalhe importante: o aplicativo não é legalizado e ainda rolam atritos com os taxistas. Por conta disso, motoristas de Uber pedem para um passageiro se sentar no banco da frente, pra não ficar óbvio.

      Melhor que Uber: em Buenos Aires também já opera o Cabify, aplicativo de transporte com regras mais rígidas que o Uber. Ainda tem menos carros circulando, mas os carros são melhores e os motoristas mais educados. Então baixe o Cabify também.

      Boa viagem!

  28. Andréa Lima responder

    Boa noite!
    Antes de mais nada agradeço as dicas que estão sendo preciosas antes de qualquer tomada de decisão. Eu e meu marido estamos pretendendo viajar para Buenos Aires no final do mês de junho desse ano, vamos levar conosco a nossa filha adolescente, 17 anos. Quais seriam os lugares mais interessantes a ser visitados? Acho que ficaremos uns 7 dias por lá. É pouco?
    Aguardo!!

    • Nivaldo responder

      Obrigado pelo comentário, Andréa, é bom saber que as dicas estão ajudando. Escolher se hospedar na Recoleta ou nas áreas mais movimentadas de Palermo vai ser uma boa ideia. Tipo perto de onde tem mais bares e restaurantes. Por exemplo, um bom lugar pra você marcar no mapa é a PLAZA PALERMO VIEJO. Ao redor dela é cheia de bares e cafés legais (adoro café e cafeterias), como o Lattente Cafe e o Cuervo Cafe. Se gostam de hambúrguer, vocês tem que ir na Burger Joint, que é a melhor da cidade e também fica nessa região.

      Aliás, se gostam de cafés como eu, recomendo ver esta seleção com os melhores cafés da Recoleta.

      Em 7 dias dá pra conhecer todos esse lugares e muito mais. Ultimamente, meu foco em viagens é comer, haha. Mas em Buenos Aires é difícil resistir a uma ou outra atração cultural. Para um roteiro clichê básico, vale observar estes monumentos aqui

      E também tem museus, feiras, praias, parques e livrarias legais na cidade. Dá uma olhada aqui nesse guia rápido: O QUE FAZER EM BUENOS AIRES.

      Se descobrir algo legal para adolescentes em Buenos Aires, volta aqui pra contar, pq tem muita gente com esse problema. Digo, essa dúvida, haha.

      Boa viagem!

  29. Olá
    Obrigado pelas informações. Uma pergunta que preciso fazer é sobre os preços de sair, comer, beber. Verdade que a inflação esculhambou os preços por lá?
    E sobre a Recoleta, há segurança pra sair andando à noite, como se estivesse em um bairro ao estilo punta carretas em montevidéu?

    Abraço

    • Nivaldo responder

      Olá, Fábio

      Preços: a inflação já tá feia na Argentina há tempos. Mas acho que, pra gente que ganha em Real, esse ano tá melhor do que em 2015 e 2016. Isso porque o Peso Argentino desvalorizou ainda mais. Hoje 1 Real compra mais de 6 Pesos. Pra se ter uma ideia, em 2016, o valor de 1 Real chegou quase a 2 Pesos. Ou seja, os preços sobem muito, mas o real tá acompanhando. Claro que não é tão barato igual viajar pra lá na década passada, mas não tá numa época de preços absurdos pra gente. Por exemplo, táxi em Buenos Aires é mais barato do que em São Paulo. Metrô custa menos que a metade (só R$ 1,35 a passagem). O que realmente custa mais caro que em São Paulo é comer em restaurante bom. Mas não chega a assustar, ainda mais porque vai estar economizando em transporte e outras coisas, então fica elas por elas. Dá uma olhada no site NUMBEO, que mostra uma média de preços. Lá só não tem dados de médias de preços de hotéis, mas isso você compara no Booking. No Numbeo, Fiz um comparativo entre São Paulo e Buenos Aires: http://bit.ly/2ptMKr7

      Segurança na Recoleta: eu, pessoalmente, acho muito seguro. Mesmo assim, sempre ando esperto, afinal é uma capital de terceiro mundo, cheia de desigualdades. Evito andar nas ruas mais escuras e vazias, por exemplo. Mas é muito mais seguro do que andar no Centro. Também acho mais seguro do que boa parte de Palermo. Então depende muito de onde você vai andar à noite na Recoleta. Mesmo de dia, tem que ficar muito esperto nas saídas de metrô e nas avenidas, quando tem muita gente andando nas calçadas. Porque é nessas horas que os batedores de carteira mais trabalham. E em qualquer lugar, tem que ficar ligado em golpes, de gente na rua e de taxistas. Fiz um post sobre golpes de taxistas em Santiago do Chile, que também vale para Buenos Aires: https://www.buenasdicas.com/taxi-santiago-golpes-alternativas-4394/

      Comparando com Montevidéu: desde a minha primeira viagem pro Uruguai, em 2010, acho a cidade menos segura do que Buenos Aires. É só entrar num táxi, quase todos com aquelas cabines de proteção, que você já sente o clima. E esse ano acho que piorou muito. Vi muitas notícias de turistas sendo assaltados. Essa semana, inclusive, um brasileiro foi morto por bala perdida em Pocitos, pertinho de Punta Carretas.

    • Nivaldo responder

      Bom dia, Francisco! Tenho até mais, haha. Vou dar três dicas. Como não sei quanto você pretende gastar com hospedagem, indico uma hospedagem em cada padrão.

      Alvear Palace: sem dúvidas é o melhor hotel da Recoleta e um dos melhores de Buenos Aires. Hotel de luxo, 5 estrelas, perto das principais atrações do bairro. Dependendo da suíte que escolher, as diárias começam em R$ 1.000 e podem passar de R$ 7.000, no caso da suíte presidencial.

      Art Suites & Gallery: hotel com melhor custo-benefício da Recoleta. No quarto mais simples, as diárias quase sempre ficam abaixo de R$ 300. Tem opções de apartamentos grandes para até 4 pessoas. Conforto e boa localização, mas sem luxos.

      Malala Hostel: atualmente é o melhor hostel da Recoleta e um dos melhores de Buenos Aires. Fica a apenas 1 quadra da famosa livraria El Ateneo e a 4 quadras do metrô Santa Fe. Tem quartos mistos e femininos. A Avenida Santa Fe, onde ele fica, é muito movimentada, sem o famoso charme da Recoleta. É possível encontrar diárias abaixo de R$ 50.

      Se tiver mais dúvidas sobre hotéis na Recoleta ou outros bairros de Buenos Aires, é só perguntar. Boa viagem!

  30. Boa noite. Estou pensando em reservar um hotel em Almagro. Você conhece esse bairro? Outra opção que me interessou foi um apartamento inteiro pelo airbnb que fica em Chacarita… Obrigada.

    • Nivaldo responder

      Oi Luciana, obrigado pelo comentário. Almagro é um bairro nobre, muito central e com várias estações de metrô. Ele está fora desse guia de hospedagem porque eu realmente foquei nas melhores opções para o turista, pra não confundir. Se fosse uma lista com 10 bairros, certamente Almagro estaria entre eles. É um bairro muito agitado, com muita gente nas ruas, principalmente perto do Abasto Shopping. Se já escolheu seu hotel, recomendo dar uma volta de google street view na região, pra ver se gosta do estilo: https://goo.gl/maps/Vdp1WbbekXq

      Sobre Chacarita, acho um bairro legal, que está fora da rota turística de Buenos Aires. Lá tem pontos turísticos interessantes, como o Mercado das Pulgas e o cemitério onde está o túmulo do cantor Carlos Gardel. Mas o forte do bairro é mesmo a gastronomia. Dá uma olhada nas comidas típicas da Argentina: https://www.buenasdicas.com/comidas-tipicas-argentina-637/

      Depois lê este post do Aires Buenos blog: http://airesbuenosblog.com/10-coisas-para-fazer-na-chacarita/

      Respondendo você, já estou querendo voltar em Chacarita para comer uma pizza e depois um sorvete.

      Já ia me esquecendo: se os hotéis forem similares, tanto em qualidade quanto em preço, escolha a região de Almagro. É mais perto do centro, dos pontos turísticos e mais segura para caminhar.

      Se ainda tiver tempo para pesquisar, recomendo pra valer que fique na Recoleta! Sai um pouco mais caro, mas é o bairro mais bonito e legal pra se estar em Buenos Aires.

      Boa viagem!

  31. Nivaldo responder

    Pessoal, quem tiver mais dúvidas é só perguntar. Selecionei apenas os bairros e regiões que considero os melhores para se hospedar. Mas Buenos Aires é enorme e tem hotéis espalhados, então sobram muitas dúvidas sobre segurança, transporte, baladas, restaurantes, shoppings e outras coisas que influenciam na escolha de onde ficar.

    • Nivaldo, Boa noite.

      Estou lendo suas experiências e os comentários dos colegas e está me ajudando muito. Mas ainda tenho algumas dúvidas.
      Por conta de custo, estou optando por ficar em SAN TELMO. Num hotel chamado ” Patios de San Telmo” pra falar a verdade.
      Por acaso conhece a localização? Sabe se de fato é perigoso? Será uma viagem de 5 dias em casal ( somos um casal jovem), no mês de junho. Gostaria de fazer o máximo de coisas a pé, mas tenho medo pelos relatos de violência… Há alguma dica que possa me dar?

      Obrigada

      • Nivaldo responder

        Olá, Raphaela. Que bom que o blog está ajudando. Se for este Patios de San Telmo aqui, parece ser um excelente hotel. Não conhecia e já quero me hospedar. Obrigado a você pela dica! :)

        Sobre a localização, é boa, com algumas ressalvas. Por coincidência, já me hospedei nessa mesma rua, no Hostel America del Sur, na esquina com a Calle Chile. Em dias de semana, é super seguro pra andar durante o dia. No início da noite, como ainda tem muita gente andando, saindo do trabalho e tal, também é tranquilo. Mais tarde, quando o movimento acaba, senti uma insegurança maior, principalmente descendo a rua em direção a Puerto Madero. Se estiver aí domingo, vai ser legal poder ir andando pra Feira de San Telmo.

        Além de ser perto do metrô, tem muitos restaurantes bons na Calle Chile. Uma das melhores empanadas que comi em Buenos Aires foi lá.

        Principais dicas pra não ser roubada ou extorquida em Buenos Aires: atenção redobrada no metrô, tanto no vagão quanto na saída ou conexão. E atenção também na Calle Florida. E evite parar e dar atenção para performances de rua, tipo dança, mágica, baralho, essas coisas. Mas não se assuste com as dicas, no geral Buenos Aires é bem mais segura do que as capitais brasileiras.

  32. Estou querendo saber o melhor mês pra aproveitar tudo isso sem estar fazendo muito frio?

    • Nivaldo responder

      Oi Rose! Obrigado pelo comentário. O inverno em Buenos Aires começa na metade de junho, mas o frio pode chegar um pouco antes. Em abril, as noites já começam a esfrias, com temperaturas por volta de 13ºC. Em maio os termômetro já podem ficar abaixo de 10 ºC. Em junho, quando começa o inverno de fato, cheguei a pegar 0ºC em Buenos Aires. Congelante! Então, se quer evitar o frio, melhor evitar os meses de abril a setembro. Mas também é bom lembrar que de dezembro a março o calor é infernal. Por isso tem que planejar bem o que pretende fazer por lá. E é aí que você também precisa organizar sua hospedagem, aproveitando as dicas desse nosso guia de onde ficar em Buenos Aires.

      • Voltei aqui pra agradecer. Fui pra Buenos Aires agora em abril e tava ótimo, temperaturas muito agradáveis. Segui a dica e fiquei hospedada na Recoleta. Fiquei num hotel perto do metrô e fiz tudo a pé. Então, apesar de ter gastado bastante com hospedagem, consegui economizar com transporte e fiz muitos programas gratuitos. Obrigada pela ajuda.

        • Nivaldo responder

          Olá novamente, Rose. Que bom que as dicas foram úteis. A Recoleta é realmente muito legal e bem lo localizada pra que vai fazer turismo em Buenos Aires. Especialmente se for a primeira vez, porque é legal fazer como vc, usar muito o metrô e ir a pé para pontos turísticos, bares e lugares legais. Tudo perto. Se tiver fotos da viagem ou dicas de roteiro, manda pra gente! Abraço.

    • Nivaldo responder

      Olá, Érica! Obrigado pelo comentário. Se tiver alguma dúvida sobre os bairros de Buenos Aires, localização de hotel ou quiser outras dicas de hospedagem, é só perguntar. Se for sua primeira viagem a BSAS, recomendo ficar na Recoleta, que é simplesmente o melhor bairro, com bons restaurantes, lojas de vinhos e é pertinho do centro e seus pontos turísticos. Além de ter fácil acesso aos melhores lugares e shoppings para compras e ter museus e atrações culturais.

  33. Economizar na hospedagem mas gastar no transporte ou gastar na hospedagem e economizar no transporte?

    • Nivaldo responder

      Boa pergunta, Victor! Não adianta querer economizar demais e escolher um hotel afastado das áreas nobres e mais turísticas, porque vai perder muito tempo de deslocando: o metrô de Buenos Aires é quase sempre lotado, os táxis merecem a má fama que têm e andar de uber não resolve muito, porque o trânsito é péssimo perto dos locais de interesse.

      E como esses bairros indicados concentram a maior parte dos hotéis de Buenos Aires, os preços não assustam. Em Palermo, por exemplo, tem muitos hostels baratos e hotéis simples bem em conta. Em San Telmo é ainda mais fácil encontrar hotéis bons e baratos, além de muitos albergues. Pesquisando bem, você encontra onde ficar em Buenos Aires com conforto, perto do que interessa e sem gastar muito. Dá uma olha aqui no Booking.

      Qualquer dúvida é só perguntar.

      Boa viagem!

  34. Muito legal esse mapa com os números mostrando a localização . Me ajudou muito pra entender Buenos Aires. Obrigada.

    • Nivaldo responder

      Fala João. Obrigado, esse mapa é exatamente pra facilitar na hora de encontrar hotéis nos melhores bairros da cidade. Espero que ajude vc a escolher onde ficar em Buenos Aires sem erro. Qualquer dúvida só perguntar.

Comentários