Minha opinião sobre a Ryanair vai ser breve e suave como os voos que fiz pela companhia esse ano. Mas o que esperar das famosas taxas extras e do espaço no avião?

Essas foram as perguntas que martelaram na minha cabeça antes dos dois voos que fiz este ano pela empresa: de Veneza (Treviso) para Malta e de Londres (Gatwick) para Malta.

Em ambos, a companhia aérea irlandesa não decepcionou e ainda superou as minhas expectativas, desde a compra da passagem até o desembarque.

1. O site da Ryanair

Provavelmente a Ryanair tem o site mais moderno no mundo da aviação. Isso hoje, em meados de 2015.

O sistema de buscas tem filtro de preço, de data e ainda mostra as passagens encontradas em um mapa. Ótimo para quem está planejando um roteiro de viagem na ponta do lápis e também para quem ama mapas.

Assim fica fácil pensar seu próximo destino de acordo com o orçamento.

Apesar das críticas generalizadas sobre o número de serviços que tentam agregar, como aluguel de carro, hotel, seguro de vida etc, o site é totalmente funcional e fácil de entender.

2. Passagens realmente baratas

Com preços que chegam a ser inacreditáveis, a empresa é praticamente imbatível na Europa.

Já vi voos internacionais por menos de 10 dólares. E eles ainda fazem promoções.

Um dos segredos são as rotas incomuns e a utilização de aeroportos menores, como:

– Gatwick e Luton, para voos a Londres

– Girona, para voos a Barcelona

– Treviso, para voos a Veneza

ryanair aviao
Ryanair lindão em dia de sol. Foto de Juanedc.

3. As famosas taxas da Ryanair

Esse é o outro segredo para vender passagens tão baratas. A Ryanair cobra por muitas coisas que são gratuitas em outras companhias aéreas.

– Se quer reservar um lugar no avião, pague cerca de 5 Euros.

– Para despachar uma mala, pague 15 euros na hora da compra ou muito mais em cima da hora, no check-in.

– Se não fizer o check-in online e não imprimir seu cartão de embarque, pague mais alguns euros no aeroporto.

Ou seja, você só paga se não ler as regras, que estão claríssimas no site. Dessas acima, precisei pagar apenas a taxa para despachar uma mala de até 15 kg. Mesmo assim o voo de Veneza para Malta saiu muito mais barato que na concorrência, que ainda cobra taxas de embarque internacional.

Se não me engano, só Ryanair, Easyjet e alguma outra lowcost descolada não cobram essas taxas de embarque internacional abusivas.

4. A distância dos aeroportos

Quem reclama da Ryanair geralmente fala que utilizam aeroportos secundários, terciários e até de outras cidades. Verdade, mas nos trechos que viajei isso não foi um problema.

De Veneza para o aeroporto de Treviso, paguei 10 Euros para ir num ônibus da própria Ryanair, numa viagem de cerca de 40 minutos. Se fosse sair do aeroporto Marco Polo, em Veneza, o valor seria bem parecido.

De Londres para o aeroporto de Gatwick, fui na van da rival EasyJet. A viagem custou cerca de 10 libras e levou 1 hora. Praticamente o mesmo preço e o mesmo tempo de um trajeto entre Heathrow e a London Bridge, que ainda está sujeito a vários erros naquela entrelaçada rede de metrôs.

ryanair cabine
Interior do avião. Foto de David Precious.

5. O mal falado avião de sardinha

Bom, você já viajou à frente da saída de emergência nos aviões da Gol ou da Tam, naquelas poltronas que não reclinam?

Na Ryanair todas os assentos são assim, permitindo algumas poltronas a mais no avião. O que talvez seja mais um segredo das passagens baratas.

Afinal o que você prefere, “deitar” meio centímetro ou pagar bem menos na passagem?

Fora isso, viajei em dois aviões modernos, mais novos, limpos e bem cuidados do que a maioria aqui no Brasil.

6. O tal mau-humor da equipe Ryanair

O dono da Ryanair é famoso por falar bobagem na imprensa, como quem pouco se importa com o bem estar dos passageiros. Mas de maneira alguma senti esse espírito nos funcionários.

Desde a mulher do despacho até os chefes de cabine, todos foram bem simpáticos comigo em ambos os voos.

Isso sem falar no animado voo de Veneza pra Malta, com aeromoças e comissários fazendo piadas com os passageiros. E ainda riam de orelha a orelha na hora de ajudar o pessoal a acomodar as malas. E eu nunca vi tanta mala de bordo, certamente um reflexo da cobrança pelo despacho.

7. Atenção no cartão de embarque

O único ponto realmente negativo é um certo parágrafo em letras miúdas no cartão de embarque.

Eles pedem ao passageiro para carimbar o papel no guichê de despacho de bagagem. Papel esse que está escrito em letras garrafais: CARTÃO DE EMBARQUE.

Pelo menos eu, quando vejo isso escrito, considero que é isso e pronto. Vou tentar embarcar com ele, sem fazer nenhum outro tipo de check-in.

No meu primeiro voo não vi, não carimbei e embarquei sem problemas.

No segundo voo a aeromoça travou meu embarque. Isso já na escada do avião. Tivemos que esperar uma funcionária X aparecer depois de alguns minutos de excelente papo em espanhol com a aeromoça – e carimbar o papel. Só aí me sentei para ouvir o clássico…

Portas em automático. Em caso de despressurização, utilize a máscara que cairá sobre sua cabeça. Bom voo com a Ryanair.

Tudo isso em inglês ininteligível, mas tudo bem, o céu estava lindo.

Viajar com tudo reservado é bem melhor
      • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
      • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
      • Touron: ingressos e tours em Buenos Aires e em todo o Brasil
      • Confidence: compra de moedas e cartão pré-pago internacional

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguro Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o Airbnb por esse link e ganhe mais de  R$ 150 em crédito  de hospedagem se ainda não for cadastrado.
Autor

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários