Da corrida pelo ouro às milhares de startups, San Francisco é recheada de história, cultura e boa comida. Muita natureza e opções de atividades ao ar livre fazem desta cidade o lugar ideal para quem curte caminhadas, arquitetura e boas fotos.

San Francisco é relativamente pequena, mas prepare-se: a fama das ladeiras da cidade tem sua razão. Ainda assim, caminhar por lá é o melhor jeito de descobrir lojas, cafés e restaurantes, além de apreciar a arquitetura vitoriana e a natureza local.

Cada bairro tem características muito marcantes e oferece experiências bem diferentes. Por isso, conhecer um pouquinho melhor de cada um deles te ajudará a montar seu roteiro sob medida! A seguir, confira como foi a minha viagem para San Francisco, com dicas de pontos turísticos, bairros e passeios imperdíveis.

Sobre San Francisco

População: 864 mil habitantes

Idade: 242 anos em 2018

Altitude: 16 metros

Curiosidade histórica: colonizada por espanhóis, pertenceu ao México até 1850, quando foi incorporada pelos Estados Unidos, junto a boa parte do que é hoje o estado norte-americano da Califórnia.

Turismo: é um dos setores mais importantes para a economia da cidade. San Francisco está entre as 100 cidades mais visitadas do mundo.

Mapa com pontos turísticos de San Francisco

Esse mapa é legal pra você ver a localização dos principais pontos turísticos de San Francisco no mapa da cidade. Lugares imperdíveis em qualquer roteiro, como Alcatraz, Golden Gate, Mission e outras atrações que estão comentadas nas dicas a seguir.

 

1. Downtown e Financial District, pra começar o roteiro em San Francisco

Coração de San Francisco, a região central da cidade é uma ótima pedida para começar o roteiro! Repleta de restaurantes e grandes lojas, é a área mais cosmopolita da cidade.

Caminhe pela Powell St. sentido Market St. e verá os tradicionais cable cars. A Powell, para mim, é uma das ruas mais legais de San Francisco, tudo acontece por lá! Siga a pé pela Market St. até o Ferry Building. Isso dará um bom panorama dessa região: prédios enormes, artistas de rua e lojas bem conhecidas.

Se você quer fazer compras em lojas mais tradicionais, este é o lugar ideal: Macy’s, Nordstrom, Sephora, H&M, Urban Outfitters, Uniqlo, além de uma grande Apple Store estão por aqui. A região também é repleta de opções de transporte público, contando com linhas de metrô, ônibus e cable cars.

Cable Car na Powell St.

O Ferry Building abriga hoje um excelente mercado de comida produzida localmente. Tanto os restaurantes como as lojas são de grande qualidade e demonstram uma das coisas mais legais de San Francisco: o cuidado em oferecer comida local, artesanal e, normalmente, orgânica. Além da parte alimentícia, há lojas de cerâmica, utensílios de cozinha e souvenires

Do lado de fora do Ferry Building, é possível ter uma ótima vista da Bay Bridge com a companhia de várias gaivotas que ficam por ali.

Saindo de lá, siga em direção ao norte da cidade, até o Pier 7. Este é o pier mais charmoso de Embarcadero, um bom local para curtir o fim de tarde e fotografar.

Uma boa pedida é, seguir rumo a Chinatown, a maior fora da Asia e a mais antiga da América do Norte. Aqui, a cara da cidade muda completamente, as ruas são bem movimentadas e é difícil encontrar placas em inglês. Vale pelo passeio!

Pier 7
Dicas de restaurantes em Downtown e Financial District)

• Barlett Brewing Co.
Pertinho da Union Square. As cervejas são ótimas.

• Dojima Ann
Culinária japonesa tradicional. O maravilhoso tempurá e o lamen da casa são a melhor pedida para o jantar. Também serve sushi e os pratos são relativamente baratos.

• Sears Fine Food
Autêntico café da manhã americano! Café em doses cavalares, panquecas com maple syrup, waffles e french toasts bem preparados. Costuma ter fila na porta.

• Ferry Building Marketplace
Grande variedade de comidas típicas locais e artesanais. Recomendo a Cowgirl Creamery. Focada em laticínios, possui uma sorveteria, uma loja de queijos e um “cheese bar”, onde são servidos bons sanduíches. Tem duas unidades da famosa Blue Bottle, paraíso para os amantes de café.

Chinatown

 

2. Fisherman’s Wharf, Pier 39 e North Beach (fique esperto)

O Pier 39 é, provavelmente, a maior armadilha para turistas de San Francisco. Milhares de lojas de souvenir, restaurantes “pega-turista”, muita bugiganga em um artificial shopping a céu aberto, com cara de outlet.

Leão marinho no Pier 39

Há atrações como o Aquário de San Francisco, passeios de barco para todos os gostos e observação de leões marinhos (a parte mais legal daqui!). Entre as lojas de souvenir, destaco a Lefty’s San Francisco, uma loja só para canhotos. Cadernos, tesouras, abridores de lata, tudo que complica a vida dos canhotos está resolvido aqui! Uma boa oportunidade de se lembrar daquele amigo canhoto que mora sozinho e não consegue abrir latas =)

Siga seu roteiro caminhando pela costa, passando por Fisherman’s Wharf, que mantém a aura “feita para turistas” com diversos restaurantes e atrações um pouco duvidosas. Por ali, você encontrará a Ghirardelli Square, onde fica a famosa fábrica de chocolates Ghirardelli. Você pode fazer um tour pela fábrica. A poucos quarteirões dali, em Russian Hill, fica o trecho mais conhecido da Lombard Street, “a rua mais curva do mundo”. Vale passar por lá para uma foto.

Coit Tower vista da Lombard Street

Perto de North Beach, você pode visitar ainda a Coit Tower, uma torre art deco, com excelente vista para a cidade e um dos cartões postais de San Francisco. Dela, você pode ver, ao longe, a Golden Gate.

Dicas de restaurantes em Fisherman’s Wharf, Pier 39 e North Beach

• Boudin Bakery
Tradicional padaria americana, desde 1849 especialista em sourdough, pão de fermentação lenta, oferece típicos sanduíches de caranguejo. É bem turística, fica no Pier 39.

• In N’ Out
Por 7 dólares, você compra um combo com cheeseburguer, refrigerante e batata. Uma das experiências mais caóticas e divertidas que alguém pode ter.

 

3. Nob Hill e Russian Hill: vistas impressionantes no seu roteiro

Achou que já tinha subido ladeiras o suficiente? Achou errado! É aqui que a cidade fica íngreme de verdade. Vistas panorâmicas incríveis, ladeiras impressionantes e a linda arquitetura fazem com que estes bairros sejam obrigatórios em qualquer visita a San Francisco. As ruas são tranquilas e silenciosas, o que traz a sensação de estar distante da cidade. Apesar disso, a região é bem atendida pelo transporte público e oferece boas opções de bares e restaurantes. Perca-se pelas ladeiras, pare para fotografar e recuperar o fôlego e siga caminhando, sem pressa.

Restaurante em Lower Nob Hill
Dicas de restaurantes em Nob Hill e Russian Hill

• Hopwater Distribution
Excelente cervejaria, ótimo atendimento e deliciosos hambúrgueres!

• Ryoko’s Japanese Restaurant & Bar
Peixes extremamente frescos. Foi aqui que comi o melhor niguiri de atum da vida! Não é muito barato, mas vale a experiência.

 

4. Haight Ashbury, o histórico bairro hippie

Loja na Haight Street

Palco principal do movimento hippie e da contracultura dos anos 60, o bairro conserva, até hoje, características da época e se mostra bastante orgulhoso de sua história. Entre artistas de rua, brechós e lojas alternativas, os moradores do bairro são muito simpáticos e receptivos. Além disso, fica em Haight Ashbury a entrada principal do Golden Gate Park.

Não se iluda, é impossível conhecer o parque todo em uma única visita. Há diversas atrações dentro do parque: a California Academy Awards, De Young Museum, Conservatory of Flowers, Jardim Botânico, Jardim Japonês… Infelizmente, todas as atrações são pagas, e os preços não são muito amigáveis. Ainda assim, o parque é lindíssimo e o passeio vale muito a pena. Há um Whole Foods bem na frente, o que facilita as compras para um piquenique por lá. =)

Dicas de restaurantes em Haight Ashbury

• VeganBurg
Ótima lanchonete vegana, na Haight Street. Ambiente agradável e ótimo atendimento. Os hambúrgueres são saborosos e a batata frita é incrível!

• Flywheel Coffee
Ótimo café, bem em frente ao Golden Gate Park.

Flywheel Coffee, de frente para o Golden Gate Park

 

5. Hayes Valley e Alamo Square, o charme da arquitetura

Casa em Hayes Valley

Esta região é onde se encontram as casas mais charmosas (e famosas) de San Francisco. As Painted Ladies são um dos principais cartões postais da cidade, e você provavelmente as conhece do seriado Três É Demais. A praça em frente, a Alamo Square, tem uma vista excelente de San Francisco e é ótima para descansar. Além das famosas casas, o bairro todo é convidativo a caminhadas e boas fotografias.

Painted Ladies na Alamo Square

 

6. Ocean Beach, Lands End e Presidio, uma trilha imperdível

Um dos passeios que mais gostei de fazer em San Francisco foi uma trilha, partindo da Ocean Beach, extremo oeste da cidade, e indo até a Baker Beach, ao lado da Golden Gate Bridge. É uma trilha fácil (tinha até um senhor com a perna imobilizada fazendo!) e que, por algum motivo, acaba não fazendo parte dos roteiros da maioria das pessoas. Uma pena, porque foi o que mais gostei de fazer em toda a viagem!

Fim de tarde no Presidio Park

A caminhada começa na Ocean Beach, uma praia extensa e com águas extremamente geladas. A praia é mais frequentada por locais, que vão até lá praticar esportes ou fazer fogueiras com os amigos.

De lá, a caminhada segue para a Cliff House, um famoso restaurante de San Francisco. Não cheguei a entrar, mas a área externa do local tem uma excelente vista do Pacífico. Não é preciso pagar nada para acessar a área externa do restaurante. A partir dali, o passeio começa a ficar mais interessante. Siga para Sutro Baths, ruínas de uma piscina pública construída em 1896. Em 1966, um incêndio destruiu a construção, que permanece assim até hoje.

Vista da Cliff House

Seguindo pela costa, você chegará ao Land’s End, um parque onde começa a trilha de fato. Nela, a vista do Pacífico vai, aos poucos, dando lugar à Baía de San Francisco, revelando calmamente a Golden Gate Bridge. É um passeio muito fotogênico!

O parque termina, mas a caminhada continua! Passando rapidamente pelo bairro de Sea Cliff, logo você verá indicações da Baker Beach. Esta praia é San Francisco numa casca de noz. Turistas fotografando a Golden Gate, locais passeando com seus cães, gente pelada… A água é, pra variar, geladíssima. Dela, você pode subir ao Presidio, antigo forte militar e, atualmente, um parque e ótimo ponto para apreciar o pôr-do-sol.

Baker Beach

 

7. Mission, um bairro para compras no seu roteiro

Inicialmente um bairro de imigrantes mexicanos, Mission abriga atualmente um comércio interessantíssimo, entre brechós, pequenas marcas de roupa e até artigos de bruxaria, o que dá ao bairro uma atmosfera descolada.Tudo tem seu lado negativo: o interesse cada vez maior pelo bairro elevou o custo de vida local e está, aos poucos, expulsando a população imigrante que fez com que Mission fosse uma área tão atrativa.

Apesar da evidente gentrificação, o bairro não pode ficar de fora do seu roteiro! Caminhar pela Valencia St., entre a 16th e a 24th é entender o processo pelo qual Mission está passando: uma mistura de comércio tradicional mexicano com estabelecimentos moderninhos e muita arte de rua.

Há ainda o Dolores Park, onde os mais descolados se reunem para tomar sol, ouvir música e, muito provavelmente, fumar maconha.

Esquina da 16th St. com a Dolores St. em Mission

Dicas de restaurantes em Mission

• Pizzeria Delfina
Uma das melhores pizzas que já comi.

• Bi-Rite Creamery
A sorveteria mais famosa do bairro quase sempre tem filas na porta. Os sorvetes são gostosos e o atendimento é simpático.

 

8. Castro, o descolado bairro gay

Desde os anos 70, o Castro é sinônimo de cultura gay. As ruas coloridas e cheias de bandeiras de arco-íris já foram palco para importantes avanços pelos direitos LGBT, o que tornou San Francisco uma das cidades mais gay-friendly do mundo.

The Castro Theatre

A relação do bairro com o movimento LGBT, no entanto, é bem mais antiga: durante a segunda guerra, o exército americano dispensou com desonra diversos homens que serviam na Pacific Ocean Theater, por conta de sua sexualidade. Muitos destes homens fixaram residência em San Francisco.

Na década de 50, a desvalorização dos imóveis na região do Castro foi um atrativo para que a comunidade gay passasse a comprar casas no bairro. Nos anos 60, com o movimento hippie e o amor livre, e nos anos 70, com Harvey Milk e seu envolvimento político pelos direitos LGBT o Castro foi sacramentado como a meca gay de San Francisco.

Bandeiras de arco-íris fazem parte da paisagem no Castro

Hoje, o Castro é um bairro extremamente agradável e bonito, orgulhoso de sua história e, como toda San Francisco, preocupado em assegurar as liberdades individuais de cada um.

Dicas de restaurantes no Castro

• Starbelly
Pratos excelentes, ótimo atendimento em um ambiente agradável e divertido. Não é barato, mas vale a pena.

 

9. Alcatraz, um passeio que deve ser comprado com antecedência

Ilha de Alcatraz

A única forma de conhecer a ilha e o famoso presídio é reservando um tour. Os tickets costumam esgotar, então é bom se planejar com antecedência e comprar antes mesmo de sair do Brasil. Além de garantir o passeio num melhor horário, você evita filas na bilheteria.

Há diversos tipos de tour, custando a partir de 40 dólares. Todos incluem ida e volta da ilha e audio guias. Eu comprei o Alcatraz Day ticket: http://www.alcatraztickets.com/

O tour guiado dura aproximadamente 40 minutos, mas você pode permanecer na ilha o quanto quiser. Há barcos de volta saindo de meia em meia hora. Os barcos partem e retornam ao Pier 33.

Caso você não deseje o audio guia, você pode informar no momento da compra e receberá um pequeno desconto. No entanto, não faz muito sentido fazer o passeio sem este guia, que traz informações detalhadas sobre cada seção do presídio. Para evitar fazer o passeio com muita gente (acredite, dentro do presídio pode ficar lotado!), procure ir durante a semana, no primeiro horário da manhã. O passeio noturno também costuma ser mais vazio, mas o ingresso é mais caro.

Não há restaurantes na ilha e é proibido comer em quase todas as dependências de Alcatraz. Os barcos contam com lanchonetes, mas os preços não são dos melhores.

Celas no presídio de Alcatraz

E aí, tem mais dicas de San Francisco?

Se você também fez uma viagem para San Francisco e tem mais dicas sobre lá, manda pra gente nos comentários. Assim mais brasileiros poderão curtir o melhor da cidade, seja um restaurante, um ponto turístico, um evento ou qualquer outra dica sobre o que fazer em San Francisco. E pode mandar também o seu roteiro, assim fica ainda mais fácil para quem está planejando a viagem para uma das cidades mais bonitas da Califórnia e de todos os Estados Unidos. Mande sua dica!

Para planejar sua viagem:  
  1. Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  2. Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  3. RentCars: aluguel de carro pelo menor preço nas principais locadoras do mundo
Viaje com descontos:
  1. 50 reais de desconto no Booking
  2. 100 reais de desconto no Airbnb
  3. 5% ou mais de desconto em Seguro Viagem

Escreva seu comentário