Depois de 4 anos em São Paulo, finalmente fui passar um final de semana na praia de Riviera de São Lourenço, um bairro nobre que parece condomínio fechado (só que aberto) perto de Bertioga. Voltei ontem e as dicas ainda estão frescas na cabeça. Leia e entenda onde ficar, o que fazer, onde comer e outras informações para aproveitar ao máximo essa pequena Malibu que está entre as 10 melhores praias do litoral de São Paulo.

Das praias que conheço de São Paulo, a Riviera já é minha favorita, acima de destinos clássicos como Ubatuba, Ilhabela, Maresias e, claro, Guarujá. Ainda não conheço as praias do litoral sul, por isso ainda ainda não afirmo que a Riviera tem as melhores praias do estado. Mas, com forte tendência pro exagero, estou me segurando pra não dizer isso. =D

Vou distribuir as dicas da Riviera citando as coisas que eu mais gostei e porque eu gostei, abordando tudo que eu mais senti falta antes da viagem.

• Veja hotéis e flats na Riviera de São Lourenço e próximos.

 

Carro ou ônibus?

Moro perto do centro de São Paulo e não uso carro. Então o primeiro passo foi decidir se alugaria um carro ou se rasgaria serra abaixo de ônibus. Logo fui conferir os dois principais portais de passagens de ônibus:

• Portal de Passagens

Depois de vários erros e siglas estranhas, encontrei passagens São Paulo-Riviera por R$ 33 o trecho, pela Litorânea. Mas os resultados não mostravam os terminais (os principais em São Paulo são o Tietê e o Jabaquara, em extremos opostos da cidade) e não estavam claros, afinal Riviera de São Lourenço não é uma cidade, apenas um bairro/condomínio, e não consegui descobrir se lá realmente tem uma rodoviária.

• ClickBus

Agora sim, um site moderno e bacana. Foi mais fácil pesquisar e entender os resultados. Encontrei diversos horários, a partir das 6h10 até 21h, todos pela viação Ultra e indicando 2 horas de viagem, por R$ 40. Infelizmente, todos saindo do Terminal Jabaquara. A essa altura, já indignado sem saber se existia táxi na Riviera pra me buscar na suposta Rodoviária, e calculando que ida e volta pra duas pessoas iria custar um total de R$ 160 (só o ônibus, fora os trajetos até as rodoviárias), decidi alugar um carro.

• Carro

Sem dúvidas a melhor escolha. Primeiro porque você não é ninguém sem carro importado na Riviera, pelo que li na Desciclopédia. Segundo, porque é muito mais prático para transitar naquele beira de estrada ao redor do bairro. No fim das contas, aluguei um carro popular (comparei preços na Rent Cars), que foi excelente na estrada, fora nas subidas, em que dezenas de Range Rovers e Mini-Coopers me ultrapassavam sem dó. Contando duas diárias de carro e o combustível, o carro saiu por R$ 268, mais ou menos o mesmo que gastaria com Ônibus + Metrô + Táxi + Sola de Sapato.

 

Na estrada para a Riviera | Pedágio e paradas

Como chegar na Riviera de São Lourenço? Não tem o menos segredo. Talvez até tivesse antes da invenção do GPS, mas foi só jogar o endereço do meu flat no Google Maps e seguir a voz sensual da “narradora de viagem”. Saí num sábado de manhã e o trânsito estava o melhor possível em São Paulo, mesmo na Marginal Tietê e na Rodovia Ayrton Senna.

A estrada toda tem apenas um pedágio (preço: R$ 3,50), mais ou menos na metade do caminho até a cidade de Mogi das Cruzes. Aliás, cabe aqui dizer que Mogi é a única parte chata do caminho. Um trajeto tão movimentado quanto esse não poderia passar pelo meio de uma cidade daquele porte ou de cidade alguma. Se tivesse uma rota por fora do trecho urbano, a viagem seria reduzida no mínimo em 20 minutos.

cachoeira estra mogi bertioga

Depois de Mogi começa a descida frenética da Serra do Mar. Importante ter atenção, cuidado e principalmente um bom freio. A estrada é cercada de Mata Atlântica e algumas cascatas. Vale a pena parar no mirante e observar a bonita Cachoeira do Elefante (tem uma galera que faz trilha por lá).

De paradas interessantes pra comer, vi o Empório Pão com Linguiça e a Estação da Pamonha. Parei na pamonharia e foi uma decepção. Ambiente sujo, atendimento confuso e uma pamonha de doce que parecia um melado, além de estar mole. Bem diferente da pamonha goiana, que estou mais acostumado. Recomendo que veja as 10 comidas típicas mais gostosas de Goiás.

 

Primeiras impressões sobre a Riviera de São Lourenço

Eu já tinha passado pelo portal do bairro algumas vezes, mas só nessa viagem fui reparar na quantidade de serviços ao redor. Não imaginava que teria um McDonalds, um Pão de Açúcar, farmácia, lanchonetes e outros serviços vivendo praticamente por conta do público da BR 101 e da Riviera.

mc donalds riviera

Porque apesar de ser considerado um bairro de Bertioga, claramente não mora praticamente ninguém ali. Se num final de semana sem sol o movimento já é baixo, fico pensando em como fica vazio numa terça-feira à tarde…

 

Onde ficar | Onde eu fiquei

Apesar de ser um bairro grande e cheio de prédios, existem apenas dois hotéis na Riviera, em extremos opostos da praia, o Hotel Canto da Riviera e o Ilha da Madeira Resort. Mas no miolo do bairro, onde estão as ruas asfaltadas e o trecho mais movimentado da praia, estão dezenas de flats, muitos dos quais disponíveis para reservas online no Booking e no Airbnb. E foi num desses que eu fiquei.

piscina flat bertioga

Reservei pelo Airbnb um quarto no Travel Inn Flat, a apenas 5 minutos de caminhada da praia. Apartamente espaçoso, com sala, mini-cozinha equipada e uma grande sacada. Mas o melhor mesmo é a estrutura do prédio, com piscina grande para adultos, piscina infantil, quadra de tênis, área de jogos e sinuca e um trecho reservado na praia. Nada melhor que chegar na praia e já ter seu guarda-sol montado, com mesa e cadeiras. Me senti até no nordeste.

• Veja mais hotéis e flats na Riviera de São Lourenço e próximos.

 

A praia da Riviera | Estrutura, limpeza e estilo

Gostei da praia, limpa e bem cuidada. Não vi uma mísera sacola boiando no mar. A água estava marrom devido às chuvas em alto mar, mas mesmo assim não colei em nenhuma alga. Também não vi águas vivas, talvez pelo mar estar morno, excelente pra banho. Ondas leves, daquelas boas de pegar jacaré. Mesmo assim o bote dos salva-vidas passou pelo mar algumas vezes no dia e outros com apitos estavam sempre a postos na areia.

Apesar das chuvas, tinham alguns ambulantes passando, vendendo brincos e assando queijos. Fiquei perto da barraca quase fica do Moisés, que vende um bom milho cozido, apesar do preço absurdo de R$ 7, o mesmo que cobra pela água de coco. Desvantagens de estar num bairro/condomínio classe A.

salva vidas riviera praia

Resumindo, uma praia normal, com a melhor estrutura que eu já vi no litoral de São Paulo, que peca por não ter restaurantes com cadeiras liberadas, como nas incomparáveis praias do nordeste. Chegar na praia sem carregar um guarda-sol trambolho e poder sentar na sombra sem ter que consumir fez valer o preço do hotel. Por isso recomendo o Travel Inn e outros hotéis que ofereçam esse serviço de praia na Riviera.

 

Onde comer | Onde eu comi

Se você digitar no Google “onde comer na Riviera de São Lourenço”, “onde comer em Bertioga” ou “melhores restaurantes Bertioga”, por exemplo, todas as dicas vão indicar você para dois restaurantes:

Maremonti Trattoria e Pizza | Pizzaria refinada com várias unidades em São Paulo e interior. Na Riviera de São Lourenço, a casa fica à beira mar, com uma varanda que avança sobre a areia. No site avisam dos próximos eventos, como Natal e Reveillon, por exemplo. Como chegar: ficar no fim da Av. da Riviera, a principar do bairro. É só entrar pelo portal e seguir reto até a última rotatória, já na orla.

Thobias Restaurante | Não existe mais! O “Thobias Ostras” é listado como o melhor restaurante de Bertioga no Tripadvisor, com um endereço no Km 205 da Br 101. Cheguei lá e vi só os restos de um restaurante. Se existe outro endereço, é bom o Thobias atualizar a internet.

Índia das Ostras | Como o Thobias estava desativado, olhei em volta e logo vi esse restaurante simpático e cheio de gente. Visual interessante, com chão de areia e conchas coladas nas paredes. No cardápio, muitos frutos do mar a preços super bacanas. É o famoso bom e barato. Pedi uma caldeirada de dourado pra dois, que servia facilmente 3 ou 4 pessoas. Estava sensacional. Como chegar: passe pelo portal da Riviera e vire à direita. Siga na estrada por uns 12 minutos, até o Km 205. Vai ver vários restaurantes enfileirados, como  A Índia Ostra está do lado esquerdo.

 

Aluguel de bicicleta

Bem em frente ao Shopping Riviera de São Lourenço, reparei numa daquelas plataformas de bicicletas, tipo aquelas do Bike Sampa, Bike Rio e Bike BSB, só que não eram das laranjinhas “do Itaú”. Na verdade são bicicletas da empresa Compartibike. Pra pedalar um pouco na praia, paguei pelo site a taxa de 25 reais, que me daria direito a utilizar as bikes por um mês. Infelizmente não tinha uma opção mais em conta, por diária, por exemplo.

E infelizmente não consegui retirar a bicicleta! A primeira estação estava com o sistema travado. Fui para a próxima, fiz todo o procedimento e a bicicleta também permaneceu travada. Fui em outras duas estações e o sistema parecia todo fora do ar. Ou seja, perdi mais de uma hora do meu único dia na praia tentando tirar um bicicleta.

Pelo menos, após alguma insistência, devolveram meu depósito na semana seguinte. Talvez por isso eu tentaria mais uma vez utilizar o sistema. Veremos. Mas fica aqui o aviso.

 

Só tem milionário na Riviera?

milho moises praia riviera

Não. Bom, não olhei o saldo bancário de ninguém, mas pelos carros, roupas e estilo das pessoas, predomina a classe média alta, com um ou outro membro desgarrado da classe média-média e alguns privilegiados ricaços, geralmente ocupando as coberturas em frente à praia. Um lugar bem menos ostentação do que eu imaginava. Na praia as pessoas estão só relaxando, sem aquele foco em aparecer que rola nos restaurantes dos Jardins, em São Paulo.

 

Riviera ou Maresias

Se tiver que escolher novamente entre ir pra Riviera de São Lourenço ou pra Maresias, escolho fácil a Riviera, que vence indiscutivelmente em três critérios: distância, estrutura e praia. Pra chegar na Riviera leva-se no mínimo uma hora a menos, saindo de São Paulo, os flats oferecem cadeiras na praia e a praia em si é melhor, com o mar mais calmo e as areias mais limpas. E enquanto Maresias é cheia de bares estranhos, a Riviera é toda trabalhada no estilo.

 

Riviera x Ilhabela

Aqui a briga é boa. Apesar de Riviera sem bem mais próxima de São Paulo e não ter aquela balsa chata pra chegar, Ilhabela tem as praias mais bonitas do estado. E são praias de todos os tipos, da mais calma praia urbana até o mar agitado do lado selvagem da ilha. Além de ter bons restaurantes e um número enorme de hotéis e pousadas, embora seja mais simples de entender a Riviera, com uma estrutura completa muito mais enxuta. Se for pra uma viagem de fim de semana, como eu fiz dessa vez, recomendo a Riviera. Se tiver pelo menos 3 noites, vá direto pra Ilhabela.

 

Mais praias com Buenas Dicas

7 praias no Chile que você deve conhecer

As 10 melhores praias da Colômbia

12 praias incríveis na Argentina

As 10 melhores praias do Uruguai

Viajar com tudo reservado é bem melhor
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  • RentCars: aluguel de carro pelo menor preço em dezenas de países
  • Chip Internacional: internet no celular em qualquer lugar do mundo

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

Autor

Criador e principal editor do Buenas Dicas, o blog do viajante inteligente (que é você 😄). Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

13 Comments

  1. Gilberto de Almeida Teodoro responder

    Muito bom o trabalho do Nivaldo sobre a Riviera, sempre tive um pé a trás em fazer um bate e volta por lá, por conta da riqueza que por lá predomina, qualquer um domingo desses irei até lá.

    • Nivaldo responder

      Obrigado, Gilberto! Realmente vale a pena pra fazer um bate e volta ou passar uma noite.

  2. Acha que vale a pena ir para um bate-volta? Sem me hospedar? Vou de carro e tenho cadeiras e guarda-sol.

    • Nivaldo responder

      Fala Felipe. Se sair de SP capital ou mais perto, vale a pena sim. Acho bem melhor que o Guarujá. Praia mais limpa, mais seguro pra estacionar e curtir. Pode levar uns lanches. Lá tem uns restaurantes de boa no shopping, dois ou três ostentação na praia e alguns de frutos do mar seguindo pela estrada. Na praia mesmo só tem ambulantes.

  3. Bacana as suas dicas, apesar de não concordar com vc, pois o litoral norte é um dos litorais mais lindos do mundo e essa grande especulação imobiliária chamada Riviera de São Lourenço é , em minha opinião, muito desinteressante, sem vida. À época, esse projeto foi muito contestado, pois é totalmente averso ao charme rústico do nosso litoral. Sempre houve no litoral norte um esforço para que não fossem erguidas grandes construções como essas, que acabam com a beleza de nossas praias e também por não haver estudos se o solo é apropriado para tantos prédios,…Claro que o poder do dinheiro quase sempre vence e a Riviera está aí..Bom, gosto não se discute, mas em minha opinião há dezenas de praias mais bonitas em nosso litoral. Abraços!

    • Nivaldo responder

      Claro, sem falar na gentrificação, afinal a Riviera acaba expulsando moradores de menor poder aquisitivo, que não podem arcar com os custos maiores na região. Mas é um trecho muito pequeno, com boa infraestrutura e conforto que agrada muita gente, aumentando a diversidade das praias paulistas. Fiz um ranking com as 10 melhores praias de São Paulo, onde selecionei também praias mais rústicas e selvagens do estado.

  4. Edimilson Gomes responder

    Se eu tinha dúvidas em ir ou não para Riviera de São Lourenço, agora não tenho mais.

    Estarei indo em Março de 2018 para ficar 7 dias np Travel Inn Flat

    Espero que seja um mês de muito calor para aproveitar bem o sol.

    Valeu as dicas!!!

    Abraços

  5. MIRALVO MEDEIROS responder

    Excelente as suas dicas. Estava em dúvida onde ir nesse final de semana. Suas dicas me ajudaram a decidir.
    Parabéns pelo trabalho. Muito bem explicado. abs

  6. Suzi Sarmento responder

    Adorei a Riviera! A índia Ostra foi a melhor dica de restaurante. Pena que no condomínio tem poucos lugares pra se hospedar, só flats e coisas do tipo. Precisavam ter mais hotéis.

    • Pois é, ainda não tem muitos hoteís na Riviera. Por isso o negocio por lá é se hospedar nos flats, tem alguns pra reservar via booking, como indiquei no trecho onde ficar na Riviera de São Lourenço.

Comentários