Só passeios grátis em Roma! Nesse post eu selecionei o que existe de melhor pra fazer na capital italiana sem gastar absolutamente nada além de calorias. Apesar de ter muitos museus e atividades pagas, Roma também é cheia de atrações gratuitas que merecem entrar no seu roteiro.

Selecionei apenas 7 lugares, que cabem perfeitamente num roteiro de 2 ou 3 dias em Roma. Se for apenas ver e fotografar, é possível percorrer tudo em 1 dia. E se não tiver pressa, pode levar até 4 ou mais dias. O tempo é todo seu.

Exceto pelo visita ao Fórum Romano e Coliseu, que custa 12 Euros o ingresso, eu não paguei por mais nada turístico em Roma. Foram 3 dias me locomovendo somente a pé. Isso aí, não precisa gastar nem com ônibus ou metrô. É tudo relativamente perto. E o bom de andar em Roma, é que a cada rua a gente pode dar de cara com algum monumento.

7 atrações totalmente grátis em Roma

Além de ter muita coisa pra fazer sem gastar nada em Roma, saiba que até água é grátis por lá. Pelas ruas e praças da cidade, existem bebedouros, muitos deles históricos, por onde jorra água potável noite e dia. Então não se esqueça de levar um cantil ou garrafa. E vá com tênis confortável, porque em Roma não é raro a gente caminhar mais de 20 quilômetros em um dia.

1. As Piazzas

As grandes praças de Roma são o que existe de mais incrível na cidade. Elas que dão aquele charme único e reúnem pessoas do mundo inteiro, entre artistas, turistas e moradores.

A mais lotada de gente é quase sempre a Piazza di Spagna, que tem uma grande escadaria, onde o pessoal se senta pra conversar, tomar vinho e curtir o movimento. No quesito vista e monumentos, nenhuma ganha da Piazza del Popolo. Mesmo assim, a mais famosa é a Piazza Navona, onde está a Fontana del Fiumi e a monumental igreja Sant’Agnese in Agone.

 

2. A Fontana di Trevi e outras fontes romanas

Está quase sempre lotada de turistas. Isso porque sua fonte é um dos pontos turísticos mais visitados de Roma e do mundo, a Fontana di Trevi. Em sua versão atual, em estilo barroco, foi inaugurada em 1762. Curiosidade: de moeda em moeda, a Fontana di Trevi acumula mais de 1,5 milhões de Euros por ano, que costumam ser usados em obras de caridade.

 

3. O Panteão

Construído na época da Roma Antiga, ele tem 1.900 anos de idade. Seu estado de preservação é impressionante. Na idade média, se tornou para da igreja católico. No renascimento, admirado por sua arquitetura, se tornou túmulo de artistas como Rafael Sanzio e Annibale Carracci. No local também estão enterrados dois reis italianos. No local ainda são celebrados casamentos e, aos domingos, recebe missas da Igreja Católica.

Durante muito anos a entrada foi grátis. Agora, desde maio de 2018, existem uma tenda improvisada para a venda de ingressos, a 2 Euros. Vale a pena entrar para observar a grande cúpula e as estátuas em seus altares.

 

4. O Vaticano

Dentro de Roma e protegido pela Guarda Suíça, o Vaticano é a sede da Igreja Católica. Começou a ser construído por Calígula, o mais famoso pecador entre os Imperadores Romanos. A obra foi continuada por Nero, aquele que, segundo a lenda, colocou fogo em Roma.

Aqui estão os principais prédios do Vaticano. O mais importantes e imponentes deles é a Basílica de São Pedro, onde está enterrado Pedro, um dos 12 apóstolos de Cristo e primeiro Papa da história.

 

5. As ruas do Trastevere

Do outro lado do rio, afastado da superlotação do centro histórico, o Trastevere é o bairro mais charmoso de Roma. Suas estreitas ruas de paralelepípedo, rodeadas de bares e restaurantes, se tornaram um das principais atrações da cidade.

Todo viene de familia! 🖤💛 #gona💁🏻‍♀️

Uma publicação compartilhada por Mis Cosas– @gona_desings.art (@juliagona) em

 

6. Rio Tibre e suas pontes históricas

Ele é o terceiro rio mais longo da Itália. Nasce perto de Bolognha, costa a Toscana e chega com grande volume de água em Roma. O trecho mais bonito separa o centro histórico do Trastevere. Algumas de suas pontes tem mais de 2.000 ano, como a Ponte Fabrício, que é a mais antiga ponte romana da cidade, ligando o Campo de Marte à Ilha Tiberina.

Eu não segui nenhum roteiro e naturalmente passei por algumas dessas pontes. Afinal elas ficam num trecho muito turístico da cidade. De qualquer forma, se quiser saber exatamente por onde está passando, tem mais informações sobre elas aqui na Wikipedia e também no blog Post-Italy.

 

7. O parque Villa Borghese

É o segundo maior parque de Roma e um dos mais bonitos da Europa. Em sua área de 80 hectares estão jardins, fontes, estátuas e lagos. E também um dos museus mais interessantes da cidade, a Galleria Borghese, instalado no palácio Villa Borghese Pinciana, inaugurado em 1616. Em seu acervo, estão pinturas e esculturas de mestres como Caravaggio, Leonardo da Vinci e Ticiano.

Mas, se não gosta de museu (como eu), tem muito mais o que fazer na Villa Borghese. Por exemplo, relaxar às margens do Laghetto Di Villa Borghese, onde está o Templo de Esculápio, que apareceu no filme Para Roma com Amor, de Woody Allen.

Aliás, esse site (em inglês), mostra as principais locações do filme em Roma.

 

Ingressos de museus, transporte e passeios pagos em Roma

Se já aproveitou as melhores coisas para fazer de graça em Roma, mas ainda tem mais tempo na cidade, então é hora de tirar o escorpião no bolso. Entre museus, sítios arqueológicos, roteiros a pé e outras atividades, a capital italiana tem muitas outras atrações. Pra não perder tempo em filas, é possível reservar e comprar on-line pelo site GetYoutGuide. Apesar do preço ser um pouco mais alto do que se comprar nos próprios locais, às vezes vale a pena pela comodidade de comprar de casa, antes de viajar. Por exemplo:

Para planejar sua viagem:  
  1. Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  2. Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  3. RentCars: aluguel de carro pelo menor preço nas principais locadoras do mundo
Viaje com descontos:
  1. 100 reais de desconto no Airbnb
  2. 5% ou mais de desconto em Seguro Viagem
Autor

Escreva seu comentário