Roma

11 dicas para sua viagem a Roma

Guia completo para sua viagem a Roma. Quanto gastar. O que vale a pena visitar. Dica de roteiro e mais.

Não é exagero dizer que Roma é uma das cidades mais importantes da história do mundo. Seus monumentos também são grandiosos, assim como sua cultura e sua gastronomia. Por isso mesmo, fazer uma viagem a Roma requer um bom planejamento.

Com mais de 2.500 anos desde sua fundação,  Roma é um museu a céu aberto . Guarda de ruínas do Império Romano a catedrais opulentas da Igreja Católica. Passear em Roma é descobrir lugares majestosos a cada esquina.

Ainda assim, é uma cidade moderna. Roma possui dois aeroportos internacionais, sistema de metrô e está conectada por trens de alta velocidade a outros importantes destinos da Itália.

Dicas de Roma – Planejamento de viagem

Não basta saber o que fazer em Roma. É preciso planejar todos os passos da viagem. Entenda aqui nas nossas dicas de Roma como se organizar para ter a melhor experiência possível.

  1. Melhor época em Roma
  2. Quantos dias ficar em Roma
  3. Como chegar em Roma – De avião e de trem
  4. Câmbio em Roma – Que moeda levar
  5. Seguro viagem obrigatório na Itália
  6. Hospedagem
  7. O que fazer e pontos turísticos em Roma
  8. Onde e o que comer em Roma
  9. Melhores destinos perto de Roma
  10. Preços – Quanto gastar em Roma
  11. Roteiro de 3 dias em Roma
Mapa de lugares indicados em Roma

No mapa acima estão todos os pontos turísticos, restaurantes e hotéis indicados neste post, além de lugares extras que também valem a visita.

Eu não faço viagens perfeitas e busco corrigir cada erro nas dicas que escrevo aqui no blog. Então aproveite estas dicas de Roma para que você tenha uma experiência muito melhor do que a minha.

1. Melhor época para viajar a Roma

A primavera é a melhor estação do ano para se estar em Roma: vá entre o final de março e o final de junho, quando o clima não é tão frio, não é tão quente, chove pouco e a cidade não estão tão lotada. A cereja no bolo é o mês de abril. Sério,  Roma é perfeita em abril , com dias lindos e a temperatura ideal para longas caminhadas.

Mas é claro que você pode ir o ano inteiro, e isso depende também do restante do seu roteiro.

  • Roma + Praias: se pretende combinar Roma com algumas praias da Itália, vá no verão, entre junho e setembro.
  • Roma + Neve Mas, se quer combinar Roma com a temporada de neve e esqui no Alpes, vá no inverno, entre dezembro e março.

Quando NÃO ir para Roma? Se puder, evite Novembro, que é o mês mais chuvoso do ano em boa parte da Itália.

Saiba tudo sobre chuvas, temperaturas e temperaturas nas dicas de Quando ir para Roma aqui no blog.

2. Quantos dias ficar em Roma

Impossível conhecer tudo de Roma durante uma vida inteira. Imagine então numa viagem.

Mas, se quer visitar pelo menos os principais pontos turísticos, fique no mínimo  3 dias inteiros em Roma . Nesse caso, são 5 dias no total, considerando os dias de chegada e partida.

Isso apenas para desbravar os passeios mais importantes e lugares imperdíveis de Roma. Se pretende fazer de Roma sua base única na Itália, incluindo também passeios de um dia para Veneza, Florença e Pompeia, entre outros destinos, adicione um dia inteiro para cada bate e volta.

O tempo máximo de permanência permitido SEM VISTO é de 90 dias. No site do Consulado da Itália você encontra mais detalhes e informações.

3. Voos e passagens mais baratas para Roma

A pandemia suspendeu os poucos voos diretos que existiam do Brasil para Roma, quase todas pela antiga Alitalia, maior cia aérea italiana, que agora se tornou a ITA Airways.

Hoje, as principais rotas, que partem de cidades como São Paulo, Rio Janeiro, BH, Fortaleza e Recife, necessitam de no mínimo uma conexão. Na maioria dos casos, a troca de avião ocorre nos aeroportos de Paris ou Amsterdam.

O Aeroporto Internacional de Roma – Leonardo da Vinci, também conhecido como Fiumicino, é o maior e mais importante, por onde chega a maioria dos voos internacionais.

Em média, se gasta a partir de  R$ 3.000 numa passagem ida e volta do Brasil para Roma , em classe econômica.

Mas, se você já estiver na Europa, é muito barato chegar lá por cias como a Ryanair, que liga Roma a outros destinos europeus, como Portugal, Paris e Espanha, por valores inacreditáveis. Por exemplo, olhando agora, encontrei um voo de Roma a Lisboa por 15 euros.

Aqui no blog tem dicas de onde comprar passagem mais barata, com recomendações dos melhores sites e comparadores de preços.

4. Câmbio e que moeda levar para Roma

Desde 1999 o Euro é a moeda oficial da Itália. O que facilita muito para os viajantes, que podem usam a mesma moeda nos demais países da Zona do Euro, como França, Alemanha, Portugal e Espanha, entre outros.

Compre Euros no Brasil. A cotação é muito melhor por aqui e não muda muito de uma empresa para outra, por isso prefira casas de câmbio confiáveis, como a Confidence. Levar Real para comprar Euros na Itália é praticamente jogar dinheiro fora.

Prefira gastar em papel moeda. Enquanto o IOF para a compra de dinheiro em espécie é de 1,1%, os gastos no cartão de crédito são taxados em 6,38&.

5. Seguro viagem é obrigatório na Itália

Além do passaporte, outro documento obrigatório para brasileiros na Itália é o seguro viagem.

Como país membro do Espaço Schengen, a Itália exige que o seguro tenha cobertura mínima de 30 mil euros. Conhecido como Carta Schengen, esse seguro também é válido nos demais países do território, como Alemanha, França, Espanha e Portugal, entre outros.

 Não é um seguro caro. 

Fiz um teste agora nesse comparador de preços de seguros, e encontrei planos para a Itália a partir de R$ 13 por dia. Além da cobertura médica, até mesmo os planos mais baratos incluem indenizações em casos como extravio de bagagem e despesas com farmácia.

Já existem planos que cobrem tratamento de COVID-19 e eles custam um pouco mais, em média a partir de R$ 20 por dia. Em tempos de pandemia, é um segurança muito importante na viagem.

6. Hospedagem

Com mais de 2 mil anos de história, Roma não é lá uma cidade muito eclética no quesito hospedagem.

Hotéis de luxo são fácil de encontrar. Inclusive fiz uma lista com os 5 Melhores Hotéis de Roma, onde você será tratado como um imperador (e também precisará gastar como um).

Dica para mãos de vaca: escolha um hotel barato perto do metrô

O metrô de Roma é bastante limitado. Mas tem estação perto dos principais pontos turísticos, como o Coliseu e o Vaticano. Por isso, se hospedar perto de uma estação vai gerar uma boa economia com outras formas de transporte. A passagem única custa hoje €1.50.

        • B&B Piazza Istria – Pousada a 300 metros do metrô, que leva ao Centro de Roma em 20 minutos.
        • San Giusto – Hotel barato para os padrões romanos, a poucos passos da Estação Bolonha, Linha Azul, que leva ao Coliseu em 10 minutos.
        • Hotel Pacific – Confortável hotel 3 estrelas, perto do Vaticano. Ótimo custo-benefício.

A coisa complica é para viajantes econômicos que buscam ficar na parte central da cidade, onde estão muitos hotéis antigos e mal cuidados,  com péssimas notas em avaliações de sites como o Booking e o Tripadvisor.

Dica importante: reserve com antecedência

Roma é uma das cidades mais visitadas do mundo. Por isso, reserve seu hotel pelo menos uns 4 meses antes de viajar. Assim encontra vagas em hotéis com melhor custo-benefício.

Por exemplo, pesquisando agora, ainda tem vagas disponíveis para daqui a quatro meses na Domus Giulia, uma pousada com ótimo custo-benefício em localização privilegiada, a poucos passos do Rio Tibre e do Castelo Sant’Angelo.

Mas, se quer estar fora da muvuca do Centro, mas sem abrir mão de charme e bons restaurantes, procure se hospedar no Trastevere, bairro onde tem boas pousadas e apartamentos de temporada.

7. Passeios e lugares imperdíveis em Roma

O assunto “o que fazer em Roma” é praticamente infinito. Resumindo muito, estes são os pontos turísticos mais importantes:

  • Coliseu – Um dos lugares mais visitados do mundo. Foi palco de lutas com gladiadores e grandes eventos. Acomodava até 80 mil espectadores.
  • Foro Romano e Palatino – Junto ao Coliseu, o fórum era uma espécie de “Praça dos Poderes” de Roma. Logo ao lado, o Palatino abrigava palácios e santuários. O passeio inclui locais inusitadas, como o túnel onde o imperador Calígula foi assassinado.
  • Panteão – Templo de quase 2 mil anos. Dois reis da Itália estão enterrados no local. Erguido em homenagem aos deuses romanos, se tornou uma Igreja Católica na Idade Média. Até hoje recebe algumas missas.
  • Castelo Sant’Angelo – Hoje um museu, já foi utilizado como edifício militar e fortaleza pelos Papas. Para chegar lá, atravesse a Ponte Sant’Angelo, a mais bonita sobre o Rio Tibre.
  • Vaticano – O Estado da Cidade do Vaticano é um país soberano. Tem até passaporte. Mas é tão pequeno e colado centro de Roma, que pode ser considerado um ponto turístico. Lá estão a Praça São Pedro e a Capela Sistina, residencial oficial do papa.
  • Fontana di Trevi – A grande fonte, de 26 metros de altura, marca o ponto final de um dos mais importantes aquedutos romanos. Ficou pronta em 1762. A tradição de jogar fazer um desejo e jogar uma moeda na fonte, gera uma arrecadação anual de cerca de 1,5 milhão de euros.

Dica de ouro: compre ingressos “fura-fila”

Todos esses lugares são famosos pelas longas filas, principalmente o Vaticano e o Coliseu. Mas existem passeios fura-fila, que incluem ingressos de algumas das principais atrações romanas.

E não se esqueça de andar também pelas ruas menos tumultuadas de Roma. Mesmo que não estejam nos mapas de turismo, você vai encontrar fontes, piazzas, catedrais e ruínas do Império Romano.

8. Onde comer em Roma – Dicas de restaurantes e pizzarias

Sabia que Roma tem um restaurante com mais de 500 anos? Estou falando do Ristorante La Campana, que além da história, serve bons pratos da típica culinária romana.

Sim, romana, não somente italiana. Cada região tem Itália tem seus pratos próprios. Em Roma, até a pizza é diferente da pizza de outras região da Itália, como Nápoles, por exemplo.

Massas típicas de Roma e onde comer

  • Cacio e Pepe – Macarrão com queijo e pimenta. A massa, geralmente espaguete, é servida com um molho cremeso de queijo pecorino (feito na região de Roma) e pimenta do reino ralada. No Roma Sparita, restaurante no Tastevere, está um dos melhores da cidade.
  • Carbonara – O molho à base de ovo, bacon e queijo pecorino é um dos mais famosos do mundo, e tipicamente romano. Vai bem servido com massa tipi espaguete ou rigatoni. A carbonara do Armando al Pantheon é a mais famosa.

Dicas de pizzarias em Roma

  • Bonci’s Pizzarium – Pizza por pedaço e no quilo. Sabores exóticos, como a pizza de batata. Já foi visitada por Anthony Bourdain. Fica perto do Vaticano.
  • Piccolo Buco – Você joga a borda fora? Procure outra pizzaria. Aqui a borda ocupa boa parte das pizzas, de sabores tradicionais de Roma. Fica perto da Fontani di Trevi.

9. Melhores destinos perto de Roma

Dá pra fazer muitas viagens bate e volta a partir de Roma. Aproveite-se dos  trens de alta velocidade  para ir e voltar no mesmo dia de lugares como Nápoles, Florença e até mesmo Veneza.

Lista de principais destinos perto de Roma, a partir do menor tempo de viagem em trem:

  • Nápoles – 220 km / 1h12 no trem mais rápido – Passagens em média a partir de 17 euros.
  • Florença – 280 km / 1h27 no trem mais rápido – Passagens em média a partir de 24 euros.
  • Pompeia – 240 km / 2h10 no trem mais rápido – Passagens em média a partir de 29 euros
  • Bolonha – 380 km / 2h03 no trem mais rápido – Passagens em média a partir de 29 euros.
  • Veneza – 530 km / 3h37 no trem mais rápido – Passagens em média a partir de 53 euros
Onde comprar passagem de trem na Itália

A Trenitalia é a companhia estatal e faz praticamente todas as rotas de trem existentes na Itália.  É imbatível nas rotas regionais, com seus trens comuns (alguns deles em péssimo estado) que vão parando em várias estações, mas também possui trens rápidos. Então confira sempre o tempo de duração e o número de paradas na hora de comprar.

Sua principal concorrente é a Italo. Presente em menos rotas, a Italo foca sua operação nos principais destinos turísticos, com trens de alta velocidade, que chegam a 300 km/h.

Se comprar pelos sites das cias, pode encontrar promoções com passagens mais baratas do que nos guichês e totens eletrônicos que ficam nas estações. Não deixe para a última hora.

10. Preços – Quanto gastar em Roma

O valor final da sua viagem a Roma vai depender do seu perfil de gastos. Comparando com outras capitais da Europa, Roma é mais barato do que Paris, Londres e Amsterdam, e mais cara do que Madrid, Lisboa e Berlim.

Para você ter uma ideia de quanto gastar em Roma, aqui vai uma lista de preços médios de restaurantes, transporte, hospedagem e passeios básicos numa viagem a turismo.

Comida e Bebida

  • Pedaço de pizza – A partir de 2 €
  • Prato principal (massa) em restaurante tradicional – A partir de 9 €
  • Taça de vinho da casa – A partir de 4 €
  • Café expresso – A partir de 1 €

Hospedagem

  • Hostel bom e “barato” – A partir de 20 € (Referência: The RomeHello)
  • Pousada simples  – Quarto de casal a partir de 35 € (Referência: Classic San Pietro)
  • Hotel 4 estrelas – A partir de 100 (Referência: The Club Navona)

Transporte

  • Trem direto do Aeroporto à região central de Roma – 14 €
  • Ônibus direto do Aeroporto à região central de Roma – 10 €
  • Passagem do metrô – 1,50 €
  • Bilhete 24h válido em metrôs e ônibus – 7 €
  • Diária de aluguel de carro em Roma – Alugue apenas para ir a outras cidades – a partir de 20 €

Passeios e Ingressos

  • Tour gratuito – Essa caminhada guiada passa pelas principais ruas de Roma. (É grátis mesmo)
  • Coliseu + Fórum Romano + Palatino – A partir de 9,50
  • Vaticano – Pode-se conhecer quase tudo gratuitamente. Mas a visita à Capela Sistina e aos Museus do Vaticano, é cobrada – A partir de 17 €

* Preços pesquisados em outubro de 2021. Entenda que são médias. Dependendo da região e do padrão do lugar, é possível encontrar valores mais altos ou mais baixos.

11. Roteiro – Como organizar seu itinerário em Roma

Planejar um roteiro em Roma, principalmente no caso de uma viagem curta, é simples.

Primeiro, foque nos principais pontos turísticos da região central. São muitos, então é preciso ter seus favoritos em mente. Vai gastar no mínimo dois dias percorrendo tudo. E deixe o último dia para curtir a cidade com calma, ou quem sabe fazer um passeio diferente.

Exemplo de roteiro de 5 dias em Roma:

  • Dia 1 – Chegada. A maioria dos voos do Brasil chega em Roma no período da manhã. Aproveite a tarde livre para explorar com calma a região do seu hotel e descansar.
  • Dia 2 – Faça a visita incluindo Coliseu, Fórum Romano e Palatino. Ficam lado a lado. Melhor já ter o ingresso reservado para evitar as filas. Se não se demorar demais, consegue apreciar tudo em até duas horas. Na mesma região, visite também o Altar da Pátria, que tem uma belo terraço. Caminhando, atravesse o Rio Tibre e passe a tarde no charmoso bairro Trastevere.
  • Dia 3 – Caminhada monumental: comece o dia na Fontana di Trevi, ande 8 minutos até o Panteão, depois mais 4 minutos até a Piazza Navona, então mais 10 minutos até o Castelo Sant’Angelo. De lá, são apenas mais 8 minutos até o Vaticano. Parece uma caminhada curta, mas o caminho é tão interessante, que vai levar o dia inteiro.
  • Dia 4 – Comece o dia na Villa Borghese, o principal parque de Roma. Se gosta de arte, lá está a Galeria Borghese, o mais importante museu de Roma. Perto do parque, estão a Piazza del Popolo, a Villa Medici e a Piazza di Spagna, com sua famosa escadaria.
  • Dia 5 – Se tiver tempo pela manhã, explore seu bairro sem pressa, mas de olho no relógio pra não perder o voo.

Continue planejando sua viagem pela Itália

Além das melhores dicas de Roma, aqui no blog você também encontra informações completas sobre outros destinos na Itália. Aproveite para ver também:

E se tiver qualquer dúvida, mande sua pergunta. Eu respondo o mais rápido possível, com dicas personalizadas para seu perfil de viagem.

Viajar com tudo reservado é bem melhor
      • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
      • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
      • Passagens aéreas: melhores sites para pesquisar preços de passagens

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguros Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o site O Meu Chip por esse link e tenha   15% de desconto  usando o cupom CHIPMAISBARATO

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários