Passei uma semana em Veneza, explorando os principais pontos turísticos, os passeios mais legais, andando pelas ruas históricas e visitando as outras ilhas. Me encantei com a arquitetura, os canais, a gastronomia e agora vou compartilhar a experiência dessa incrível viagem para Veneza.

Aqui vão muitas dicas sobre o que fazer em Veneza, passeios, transporte, restaurantes e o que realmente vale a pena visitar na ilha e outras dicas para que a sua viagem para Veneza seja tão ou mais incrível do que a minha.

E não se esqueça que, para brasileiros, é obrigatório ter seguro viagem em Veneza e em toda a Itália.

Quando ir para Veneza: as melhores épocas, mês a mês

veneza italia canal

Março, abril, maio, setembro, outubro e novembro: são os melhores meses para conhecer Veneza. Nesses meses de primavera e outono, as temperaturas são amenas. Durante o dia, dá até pra tirar o casaco. À noite, geralmente vem aquele friozinho gostoso que combina com um bom vinho. Se planeja sua Lua de Mel em Veneza, recomendo muito que vá em maio, época de primavera em Veneza. Nesse mês, a temperatura costuma variar entre 12 ºC e 22 ºC e o dia tem muitas horas de sol, que nasce por volta das 5h30. O pôr do sol em maio em Veneza é só por volta de 20h30. Ou seja, dá tempo de fazer muita coisa durante o dia!

Dezembro, janeiro e fevereiro: auge do inverno em Veneza, faz um frio de lascar. Com temperaturas abaixo de 0º C, os rios podem até congelar nessa época. Imagine fazer um passeio de gôndola tremendo de frio? Imagine sentar do lado de fora de um bar com o nariz escorrendo? Não rola, né. Evite esses meses em Veneza.

Junho, julho e agosto: é exatamente o contrário. A cidade ferve na temperatura e também ferve de gente. Com o verão, a Europa vai em massa pra Veneza. Se a cidade já é lotada em qualquer época, nesses meses ela fica intransitável, especialmente em agosto. Nessa época de alta temporada, os hotéis também ficam mais caros. Se tiver que escolher entre um dos três meses para fazer sua viagem para Veneza, escolha junho, que é menos quente e menos lotado.

 

Como chegar em Veneza

No meu roteiro pela Itália, Veneza foi o último destino. O itinerário foi o seguinte, em ordem cronológica: Roma, Florença (incluindo Lucca e Pisa), Bolonha e Veneza. Fiz tudo de trem e foi assim que cheguei na Estação Santa Lucia, na ilha de Veneza. Paguei 9 euros na passagem de Bolonha a Veneza. Mas existem outras formas de se chegar a Veneza.

estação de trem santa lucia veneza

Por terra, certamente a melhor maneira é chegar de trem. Os trens da Trenitalia e da Italo são alguns dos melhores da Europa. Se estiver em Florença, Milão, Bolonha ou até mesmo Roma, compre um trem direto para a Estação Santa Lucia em Veneza. É a única estação da ilha, em que você pode ir andando para o seu hotel, caso tenha escolhido muito bem onde ficar em Veneza.

A não ser que você tenha escolhido um hotel no continente, não desça na Estação Venezia-Mestre. Não tem muito o que ver por lá e depois vai ter que desembolsar alguns euros a mais pra chegar na ilha.

Se for de avião, o Aeroporto Marco Polo é o mais próximo de Veneza. Mas geralmente os voos para o Aeroporto de Treviso, a 37 km de Veneza, são mais baratos, principalmente se for pela Ryanair.

O que fazer em Veneza: comer, navegar, se perder e andar muito

fotos veneza bandeiras

Em uma viagem para Veneza não falta o que fazer. A história da ilha, que começou a ser ocupada em 452, é uma das mais ricas do planeta. Cada monumento, cada rua, cada ponte e cada canto de Veneza tem uma história pra contar. E você certamente vai se interessar por algumas delas.

Só um pouquinho de história

Na idade média, Veneza se tornou uma potência marítima. Durante séculos, foi o principal elo do ocidente com o oriente, através da Rota da Seda. Em 1500, época em que os portugueses chegaram ao Brasil, Veneza já tinha 166 pontes de pedra.  Em 1797, a cidade foi conquistada por Napoleão e só em 1866 o então Reino de Veneza se tornou parte da Itália. Isso é só um micro resumo pra você entender o tanto de coisa que rolou em Veneza, gerando um imenso acervo histórico para ser visitado.

Pontos turísticos, passeios a atrações imperdíveis em Veneza

As 117 ilhas que formam Veneza são um belíssimo museu a céu aberto. A arquitetura veneziana inspira paixões. Seus palácios, piazzas,pontes e a imensa basílica vão garantir suas melhores fotos de Veneza. E não faltam passeios, por água e terra para conhecer tudo isso.

 

• Grande Canal de Veneza

foto veneza gran canal

O maior de todos os canais de Veneza é também o mais útil. É por ele que passam os vaporettos, os ônibus aquáticos de Veneza. Atualmente, o preço do ticket de uma viagem no Vaporetto está 7,50 euros.

Às margens do Grande Canal estão algumas das mais belas construções de Veneza, como o Palazzi Barbaro, o palácio gótico Ca’ Foscari, a Basílica de Santa Maria della Salut e a Chiesa del Santissimo Redentore. E é sobre o Grande Canal que está um dos mais famosos pontos turísticos de Veneza e próximo item da nossa lista, a Ponte de Rialto.

 

• Ponte de Rialto

ponte de rialto veneza

Uma ponte foi construída neste mesmo ponto do Grande Canal de Veneza pela primeira vez em 1181. Depois de queimada e destruída algumas vezes, a ponte de pedra que existe hoje foi inaugurada em 1591. Sobre ela estão dezenas de lojas de vidro artesanal de Veneza e Murano. Ao seu redor, estão muitos bares e restaurantes.

O movimento embaixo da ponto é intenso. Estima-se que 1.600 barcas, 700 táxis aquáticos e 200 gôndolas passagem por lá em um período de 10 horas. Está na nossa lista de pontes mais bonitas do mundo.

 

• Ponte dos Suspiros

ponte dos suspiros pontos tutristico veneza

Bem menor e, cá entre nós, bem menos bonita do que a Ponte de Rialto. Essa pequena ponte veneziana liga o Palácio Ducal ao primeiro edifício do mundo construído para ser uma prisão. E era a caminho dessa prisão que os criminosos davam seus último suspiro olhando a vida em liberdade.

Existem cópias da Ponte dos Suspiros em Cabridge e Oxford, no Reino Unido. Mas sem dúvidas a veneziana é a mais bonita.

Embora não seja uma atração imperdível em Veneza, vale a pena dar uma passada na Ponte dos Suspiros a caminho do mais famoso ponto turístico de Veneza, que fica a apenas 200 metros dali: a Piazza San Marco.

 

• Piazza San Marco, Basílica de San Marco e Campanário

foto veneza san marco

Três atrações em uma formam o cenário mais fotografado de Veneza. Cercada de restaurantes, impregnada de pombos e lotada de turistas, a Piazza San Marco não vive sem sua imensa basílica, e vice-versa. A torre compõe a grandiosidade do cenário.

Exceto pelo torre, como vou explicar abaixo, vá tire uma fotos e saia correndo. Isso se você também não suporta pombos. Apesar dos restaurantes ao redor e da praça serem bastante elogiados, não acho que vale a pena disputar sua comida com pombos agressivos.

Piazza San Marco: sobre a praça, seu formato e tamanho atuais datam de 1177. Ela é o centro da vida urbana e cultural de Veneza e foi palco dos principais eventos históricos da República de Veneza. Além da basílica, ao seu redor estão o Palácio Ducal e o Campanário de São Marcos, uma imensa torre impossível de enquadrar nas fotos. A piazza é o ponto mais baixo de Veneza e já foi inundada algumas vezes. Melhor marcar logo sua viagem para Veneza, antes que ela desapareça de vez sob o mar.

Campanário de San Marco  (Torre Campanille di San Marco): se tem um lugar que vale a pena gastar um tempo em Veneza, é essa torre que fica na Piazza San Marco, ao lado da basílica. Certamente um dos melhores mirantes de Veneza. A visão, 360º, vai do Mar Adriático ao Grande Canal. Aos seus pés estará a Piazza San Marco. Se não tiver tempo de passar por todos os pontos turísticos de Veneza, a dica é subir na torre e enquadrar todos eles em uma só foto. É cobrada uma taxa de 8 euros de entrada. Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h45 às 19h. Dependendo da estação do ano, dá pra ver o pôr do sol lá de cima. Romântico? Só um pouquinho…

Basilica di San Marco: belíssimo exemplo de arquitetura bizantina, é uma das mais famosas e importantes igrejas da Itália. Assim como quase tudo da Europa antiga, ela já foi destruída em um incêndio. A base do edifício atual data de 1063.

 

• Teatro La Fenice / Teatro Fênix

teatro fenix veneza

Lembra que falei que quase todos os monumentos da Europa já pegaram fogo? Então, esse teatro foi destruído pelo fogo duas vezes. O primeiro incêndio foi em 1836 e o segundo, avassalador e proposital, foi em 1996. Daí o nome.

E o teatro realmente renasceu das cinzas duas vezes. O trabalho de restauração e reconstrução depois do último incêndio durou 7 anos e o resultado é majestoso: o La Fenice é novamente um dos teatros mais bonitos da Europa.

Mesmo que não vá em noite de espetáculo, o teatro pode ser visitado pela taxa de 10 euros (inteira) ou 7 euros (idosos e estudantes). Abre todos os dias das 9h30 às 18h. Acompanhe agenda e horários oficiais de visitação no site oficial.

 

• Museus de Veneza

museus veneza quadro antigo
Obra de Canaletto, com destaque para o Palácio Ducal, à direita do Torre San Marco

Fãs de história da arte não podem deixar de visitar os melhores museus de Veneza. Além de museus, vou incluir na lista algumas galerias de arte, que proliferam pelos becos venezianos. Atualmente, os 10 museus preferidos dos turistas na cidade são:

Palácio Ducal ou Palácio do Dodge: antiga residência do Dodge de Veneza, pode ser visitada com guia e horário marcado. Vale a pena conhecer as dependências do palácio, incluindo câmara de tortura, armas e o teto pintado por Tintoretto entre 1566 e 1567.

  • Compre ingresso para entrada, visita guiada e passeios que incluem o Ducal.

Galeria Coleção Peggy Guggenheim: essa pequena galeria da Fundação Guggenheim guarda obras cubistas, expressionistas e surrealistas de artistas como Salvador Dali e Pablo Picasso.

Punta della Dogana:  fica perto do Coleção Peggy, no pouco turístico bairro Dorsoduro, exatamente na entrada do Grande Canal. Por isso mesmo, esse histórico prédio abrigava a alfândega de Veneza.

Palácio Ca’ Rezzonico: em frente ao Grande Canal de Veneza, é por si só uma obra de arte. Como se não bastasse, o prédio abriga dois museus, o Museo del Settecento Veneziano e o Museus de Arte Oriental.

Museu Correr: móveis antigos, documentos históricos e um grande globo terrestre fazem parte do acervo deste museu municipal de Veneza, um bom lugar para explorar a história do cotidiano da cidade.

Accademia Museu e Galeria de Arte (Gallerie dell’Accademia): obras dos artistas mais renomados da Itália estão expostas nesta galeria inaugurada em 1750. Nomes como Tintoretto, Carpaccio e Canaletto tem obras na casa. O Homem Vitruviano, de Leonardo da Vinci, também faz parte da coleção, mas, como é muito frágil, nem sempre está exposto.

 

• Calçadão perto do Monumento Vittorio Emanuele II

veneza multidao de turistas cais 2

Se teve um lugar em que eu realmente me senti na Veneza que foi potência marítima e comercial do mundo, foi no calçadão próximo a esse monumento, perto também da Ponte dos Suspiros.

Andando aqui, em direção ao Palácio Ducal, tive a mais impressionante vista de Veneza: de um lado, o mar, os barcos balançando com as ondas e ao longe em outra ilha a Igreja San Giorgio Maggiore. Do outro lado, a cúpula da Basílica de San Marco. Pelo caminho, centenas de comerciantes vendendo de um tudo, de vidros de burano a quadros e camisetas.

Se você gosta de vistas fabulosas, é bom escolher o seu hotel por aqui, como o Londra Palace, o Paganelli e o Savoia e Jolanda, todos com janelas de frente para o mar. Se for para o hotel Pensione Wildner, ainda terá um simpático restaurante no térreo, também com vista pro mar.

 

• Passeio em Murano, Burano e Torcello

passeio veneza burano

Em um passeio de apenas 4 horas é possível conhecer as três ilhas mais legais ao redor de Veneza. Nesse caso, é um passeio de excursão pelas ilhas e custa em média 20 euros nas agências de turismo de Veneza. Ou você gasta os mesmos 20 euros no Vapporeto e tem 24 horas para percorrer as ilhas.

Burano: imagine Veneza menor e com casinhas coloridas. Assim é Burano, uma pequena cidade ilha de 4.000 habitantes a apenas 1 km de distância de Veneza. Não tem muito o que fazer em Burano, apenas fotografar as belas casinhas coloridas à beira dos tranquilos canais. Pra quem gosta de moda, talvez valha a pena conhecer o Museu da Renda.

Murano: é a cidade do vidro e de toda a arte que se faz com ele. O ponto turístico de Burano realmente interessante é o Museo del Vetro (Museu do Vidro). E a principal coisa pra fazer na cidade é comprar vidros de Burano. Tem peças muito baratas, como brincos e pulseiras. Mas o preço não muda muito em relação ao que é vendido em Veneza.

Torcello: hoje uma ilha quase deserta, já foi uma cidade mais rica do que Veneza. Sua então população de 20 mil habitantes foi dizimada por uma epidemia de Malária, deixando uma cidade vazia de gente, mas cheia de história. Vale a pena conhecer a ilha apenas se você gosta de lugares abandonados.

 

• Passeio de Gôndola

fotos veneza gondolas

Se você está de Lua de Mel em Veneza ou simplesmente quer colocar sua viagem na história mundial do romantismo, faça o clássico passeio de gôndola veneziana.

Hoje utilizada basicamente como atração turística, as gôndolas são um meio de transporte histórico de Veneza. Antes dos barcos a motor, eram a forma mais rápida de circular pelos canais de Veneza.

Assim como a água dos canais de Veneza, o preço do passeio de gôndola é salgado:

30 minutos antes das 19h: 80 euros

30 minutos depois das 19h: 100 euros

Existe ainda um trajeto maior e mais demorado, vendido por 140 euros. Mas………assim como no Brasil, também vale dar uma pechinchada com os gondoleiros italianos. Principalmente em baixa temporada e em horários menos movimentos, como no início da manhã, dá pra pagar um pouco menos pelo passeio de gôndola. Pra mais detalhes e fotos do passeio, vá no Babagem de Memórias, onde vi um bom relato sobre o assunto.

 

Dicas de restaurantes e onde comer em Veneza

A gastronomia veneziana é uma verdadeira atração na cidade, tanto que alguns restaurantes podem ser considerados pontos turísticos de Veneza. Mas existem algumas ciladas, restaurantes que são armadilhas para turistas. Por isso é bom ver dicas de restaurantes em Veneza.

pizzaria-veneza

O blog Turista Profissional fez sua lista de onde comer em Veneza sem gastar uma fortuna, com boas dicas de restaurantes baratos em Veneza.

Já o blog Ana no Mundo, fez uma lista de dicas de restaurante, com fotos dos pratos de que experimentou. Eu que gosto de restaurantes históricos, fiquei com vontade de comer nesse Antico Martine, que existe desde 1720 e fica muito bem localizado, ao lado do Teatro Fenice.

Da minha experiência gastronômica em Veneza, indico a Pizzeria Ae Oche, onde comi a que ouso proclamar como a melhor lasanha da Itália. É uma pizzaria barata e boa, frequentada por moradores da cidade.

Outro lugar bom e barato em que eu comi foi o Dal Moro’s Fresh Pasta To Go. A lanchonete prepara excelentes massas e embala para viagem. Não tem mesa. É só pegar a fila, pagar o preço super em conta e levar seu pote de macarrão com garfo de plástico. Numa cidade cara como Veneza, pagar 5 euros numa boa porção de macarrão é uma barbada. Recomendo comer sentado à beira de um canal. O restaurante fica perto da Piazza San Marco. Tem um post todo sobre ele aqui no Viaje no Blog.

 

Transporte em Veneza

Quando falo de transporte em Veneza, a primeira lembrança que me vem à cabeça sou eu andando sem parar pelas ruas e pontes da cidade. Porque numa ilha em que não circulam carros, essa é a melhor e mais barata forma de se locomover.

Olha só o táxi de Veneza. Será que lá tem Uber?
Olha só o táxi de Veneza. Será que lá tem Uber?

Dica para não se perder muito: como as placas de Veneza são pessimamente distribuídas e algumas são pichadas, a melhor forma de encontrar as atrações da cidade e depois conseguir voltar ao seu hotel, é se guiando pelo GPS do celular. Marque com estrelas seus lugares favoritos e faça o download do mapa de Veneza no seu Google Maps. Assim você pode sair em modo avião e andar até as marcações do mapa. Sim, o GPS funciona sem sinal de operadora, em modo avião mesmo.

Se você não faz questão de economizar em Veneza, pegue o Vaporetto para circular pelo Grande Canal e pela área externa da ilha. A passagem custa 7.50 e vale por 60 minutos se continuar no mesmo sentido do canal. Segundo o blog Italia per Amore, vale muito a pena pegar o Vaporetto pelo menos uma vez. No caminho, admire a bela arquitetura veneziana.

E se você puder ostentar um pouco,  pegue um táxi aquático.

Agora, se você realmente quer ser deixado sempre na porta do seu hotel e não se importa nem um pouco em torrar euros, vá de gôndola. (Brincadeiro, não sei se é permitido aos gondoleiros sair de suas rotas originais).

Fotos de cada meio de transporte em Veneza: no blog 40Forever tem as fotos de vários meios de transporte aquáticos de Veneza, como o barco dos bombeiros, o barco de carga, o barco reboque e muitos outros. É interessante pra ver como funciona uma cidade sem carros.

 

Dicas de hospedagem em Veneza

viagem para veneza mar

Não deixe o romantismo de lado na hora de escolher seu hotel. Veneza é realmente uma cidade cara, mas que deve ser aproveitada ao máximo a dois, especialmente se for uma lua de mel. Então, além da localização, vale a pena procurar um hotel romântico em Veneza. E não faltam opções na cidade.

Para dicas de hospedagem na ilha, com foco na melhor localização de Veneza, recomendo muito ler o nosso artigo onde ficar em Veneza. E se tiver alguma dúvida sobre o assunto, é só perguntar.

 

Compras em Veneza

mascaras de veneza preços

Eu que não sou de comprar coisas em viagens, saí de Veneza carregando meia dúzia de máscaras de Carnaval e algumas pulseiras e brincos de vidros de Murano. Em Veneza vende de um tudo, mas sem dúvidas as máscaras e os vidros de Murano são os artigos essenciais pra trazer na mala e que vão muito bem como presente.

Lojas da Ponte de Rialto: vendem de tudo, especialmente as bijuterias de vidros de Murano. Tem muitas opções e várias lojinhas lado a lado. Pela nobreza do local, os preços ali geralmente são mais altos.

Vidros de Murano em Veneza mesmo: não comparei os preços, mas um morador local me disse que as bijuterias com vidros de Murano são mais baratas nas lojas de Veneza. Em muitas lojas dá pra pechinchar, ainda mais se levar em maior quantidade. Tipo Brasil, aquela coisa de 1 por 6, 2 por 10, rola muito em Veneza. As peças são bonitas e serão uma boa recordação da sua viagem para Veneza.

Lojas do Bairro San Marco: por ser o mais turístico e lotado dos bairros de Veneza, San Marco concentra o maior número de lojas.

Máscara Veneziana Artesanal ou Chinesa: confesso que, pra economizar, comprei máscaras venezianas made in China. São as mais baratas, coisa de 2 euros cada. Mas, se você quer uma lembrança realmente tradicional de Veneza, compre uma máscara dos muitos artesãos locais. Andando pela cidade, você vai reparar em vários artistas pintando máscaras dentro das lojas.

Dá pra fazer bate e volta em Veneza?

trem italia

Como os hotéis de Veneza em média são mais caros do que em Roma e outras cidades turísticas da Itália, muita gente prefere fazer apenas um bate e volta até a ilha. Resumindo, sim, é possível fazer bate e volta em Veneza a partir de Roma. Mas, sinceramente, faça isso apenas se realmente não tiver tempo para conhecer melhor a cidade.

Se já comprou uma passagem até a Itália, passe pelo menos duas noites em Veneza. A cidade fica ainda mais linda durante a noite. É o melhor horário para curtir a cidade sem o excesso de pombos e sem ruas lotadas. Pare, respire e tome um vinho em frente a um canal. Se quiser realmente fazer um bate, o dia vai ser corrido.

Tempo de viagem de Roma a Veneza: o trem mais rápido de Roma a Veneza faz o trajeto de 525 km em 3h19. Mas o tempo médio da viagem, na maioria dos trens, é de 3h45 ou 4h02. O primeiro horário de saída de Roma é às 6h50, com chegada em Veneza às 10h35. Se quer um bate e volta para Veneza útil, é bom sair cedo, no máximo no trem das 8h50, que chega em Veneza 12h35, a tempo de almoçar.

Volta de Veneza a Roma: os três últimos horários de partida de Veneza para Roma são 17h25, 18h25 e 19h25, com respectivas chegadas em Roma às 21h10, 22h10, 23h10. Compre sua passagem com antecedência, pra não correr o risco de encontrar os trens lotados.

Dica: em vez de fazer o bate e volta a partir de Roma, faça quando estiver em Florença. Da capital toscana até Veneza, são apenas 255 km de distância, que o trem percorre em 2 horas. Assim sua viagem para Veneza vai ter uma duração maior do que as poucos horas de sol que teria vindo de Roma.

 

Planeje sua viagem para Veneza

Agora que você viu essas dicas básicas de pontos turísticos, transporte, museus, restaurantes e passeios, já pode começar a traçar sua viagem para Veneza. Escolher o que fazer em Veneza é com você. Aproveite as nossas dicas e navegue também pelos blogs indicados ao longo do post. Aqui no Buenas Dicas ainda não exploramos muito esse destino, mas não faltam informações e dicas de Veneza na internet, especialmente nos blogs que citamos. Boa viagem!

  • Dicas para economizar na viagem:  
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Seguros Promo: compare preços de seguro viagem (cupom de desconto: BUENASDICAS5)
  • Get Your Guide: ingressos, passeios e experiências no mundo inteiro