Itália

Viagem para Veneza: quando ir, como chegar, o que fazer e muito mais

Tudo para sua viagem a Veneza, desde a época ideal, até o que fazer, onde comer e como se deslocar.

Passei uma semana em Veneza, explorando os principais pontos turísticos, os passeios mais legais, andando pelas ruas históricas e visitando as outras ilhas. Me encantei com a arquitetura, os canais, a gastronomia e agora vou compartilhar a experiência dessa incrível viagem para Veneza.

Aqui vão muitas dicas sobre o que fazer em Veneza, passeios, transporte, restaurantes e o que realmente vale a pena visitar na ilha e outras dicas para que a sua viagem para Veneza seja tão ou mais incrível do que a minha.

E não se esqueça que, para brasileiros, é obrigatório ter seguro viagem em Veneza e em toda a Itália.

Dicas de Veneza – Como planejar sua viagem

  1. Quando ir
  2. Como chegar
  3. O que fazer e pontos turísticos
  4. Onde comer
  5. Como se deslocar
  6. Hospedagem
  7. Compras e presentes

E por último, mas não menos importante, entenda também se vale a pena conhecer Veneza em 1 dia,  no bate e volta de trem a partir de Roma.

Ps: a partir de 2022 será cobrada uma taxa de entrada em Veneza, somente para turistas de bate e volta, ou seja, quem vai passar o dia, sem dormir em Veneza. O valor divulgado até o momento é entre 3 e 11 euros, variando de acordo com a lotação de Veneza no dia.

Confira abaixo nossas dicas de Veneza para que a sua viagem seja ainda melhor do que nossas experiências nessa cidade que, apesar de ser um das mais lindas do mundo, é cheia de possibilidades de perrengues.

E se tiver alguma dúvida, crítica ou sugestão, fale comigo pelos comentários lá no final do texto.


1. Quando ir para Veneza: as melhores épocas, mês a mês

veneza italia canal

  • Março, abril, maio, setembro, outubro e novembro: melhores meses para conhecer Veneza. Primavera e outono de temperaturas amenas. Durante o dia, dá até pra tirar o casaco. À noite, geralmente vem aquele friozinho gostoso. Se planeja sua Lua de Mel em Veneza, recomendo que vá em maio, quando temperatura varia entre 12 ºC e 22 ºC e o dia fica claro até 20h.
  • Dezembro, janeiro e fevereiro: auge do inverno em Veneza, com possibilidade de temperaturas abaixo de zero. Não combina com passeios de gôndola e caminhadas a céu aberto.
  • Junho, julho e agosto:  Verão e calor e Veneza. E mais gente do que o normal. Fica intransitável, especialmente em agosto. Alta temporada e hotéis ainda mais caros. Se tiver que escolher entre um dos três meses para fazer sua viagem para Veneza, escolha junho, que é menos quente e menos lotado.

2. Como chegar em Veneza

No meu roteiro pela Itália, Veneza foi o último destino. O itinerário foi o seguinte, em ordem cronológica: Roma, Florença (incluindo Lucca e Pisa), Bolonha e Veneza. Fiz tudo de trem e foi assim que cheguei na Estação Santa Lucia, na ilha de Veneza. Paguei 9 euros na passagem de Bolonha a Veneza. Mas existem outras formas de se chegar a Veneza.

estação de trem santa lucia veneza

Por terra, certamente a melhor maneira é chegar de trem. Os trens da Trenitalia e da Italo são alguns dos melhores da Europa. Se estiver em Florença, Milão, Bolonha ou até mesmo Roma, compre um trem direto para a Estação Santa Lucia em Veneza. É a única estação da ilha, em que você pode ir andando para o seu hotel, caso tenha escolhido muito bem onde ficar em Veneza.

A não ser que você tenha escolhido um hotel no continente, não desça na Estação Venezia-Mestre. Não tem muito o que ver por lá e depois vai ter que desembolsar alguns euros a mais pra chegar na ilha.

Se for de avião, o Aeroporto Marco Polo é o mais próximo de Veneza. Mas geralmente os voos para o Aeroporto de Treviso, a 37 km de Veneza, são mais baratos, principalmente se for pela Ryanair.


3. O que fazer em Veneza

Em uma viagem para Veneza não falta o que fazer. A história da ilha, que começou a ser ocupada em 452, é uma das mais ricas do planeta. Cada monumento, cada rua, cada ponte e cada canto de Veneza tem uma história pra contar. E você certamente vai se interessar por algumas delas.

Na idade média, Veneza se tornou uma potência marítima. Durante séculos, foi o principal elo do ocidente com o oriente, através da Rota da Seda. Em 1500, época em que os portugueses chegaram ao Brasil, Veneza já tinha 166 pontes de pedra.  Em 1797, a cidade foi conquistada por Napoleão e só em 1866 o então Reino de Veneza se tornou parte da Itália. Isso é só um micro resumo pra você entender o tanto de coisa que rolou em Veneza, gerando um imenso acervo histórico para ser visitado.

Pontos turísticos, passeios a atrações imperdíveis em Veneza

As 117 ilhas que formam Veneza são um belíssimo museu a céu aberto. A arquitetura veneziana inspira paixões. Seus palácios, piazzas,pontes e a imensa basílica vão garantir suas melhores fotos de Veneza. E não faltam passeios, por água e terra para conhecer tudo isso.

– Grande Canal de Veneza, mais um lugar perfeito para fotos

O maior de todos os canais de Veneza é também o mais útil. É por ele que passam os vaporettos, os ônibus aquáticos de Veneza. Atualmente, o preço do ticket de uma viagem no Vaporetto está 7,50 euros.

– Ponte de Rialto, uma das pontes mais bonitas do mundo

Um dos pontos turísticos mais famosos da Itália. Faz parta da nossa lista com as 15 pontes mais bonitas do mundo. Para obrigatória em Veneza.

– Ponte dos Suspiros, pequena e com uma história terrível

Como falei no post O que ver em Veneza, conta a história que ela tem esse nome porque, a caminho da prisão, nela os condenados davam o último suspiro em liberdade.

– Piazza San Marco, Basílica de San Marco e Campanário

Três atrações em uma formam o cenário mais fotografado de Veneza. Cercada de restaurantes, impregnada de pombos e lotada de turistas, a Piazza San Marco não vive sem sua imensa basílica, e vice-versa. A torre compõe a grandiosidade do cenário.

– Teatro La Fenice / Teatro Fênix

Já foi destruído pelo fogo duas vezes. O primeiro incêndio foi em 1836 e o segundo, avassalador e proposital, foi em 1996. Daí o nome.

– Museus de Veneza

A cidade de Veneza possui um grande acervo de arte. Estes são os principais museus localizados em Veneza:

  • Palácio Ducal ou Palácio do Dodge
  • Galeria Coleção Peggy Guggenheim
  • Punta della Dogana
  • Palácio Ca’ Rezzonico
  • Museu Correr
  • Accademia Museu e Galeria de Arte

– Passeio em Murano, Burano e Torcello

Como já falei em outros artigos, não indico fazer apenas o bate e volta pra Veneza. Se possível, passe pelo menos 3 noites na cidade. Assim você terá tempo de fazer passeios como este, para conhecer estas três ilhas perto de Veneza: Burano, famosa pelas casinhas coloridas, Murano, onde são feitos os vidros, e Torcello, praticamente abandonada e rica em história.

– Passeio de Gôndola

Se você está de Lua de Mel em Veneza ou simplesmente quer colocar sua viagem na história mundial do romantismo, faça o clássico passeio de gôndola veneziana.

Hoje utilizada basicamente como atração turística, as gôndolas são um meio de transporte histórico de Veneza. Antes dos barcos a motor, eram a forma mais rápida de circular pelos canais de Veneza.


4. Dicas de restaurantes e onde comer em Veneza

A gastronomia veneziana é uma verdadeira atração na cidade, tanto que alguns restaurantes podem ser considerados pontos turísticos de Veneza. Mas existem algumas ciladas, restaurantes que são armadilhas para turistas. Por isso é bom ver dicas de restaurantes em Veneza.

pizzaria-veneza

O blog Turista Profissional fez sua lista de onde comer em Veneza sem gastar uma fortuna, com boas dicas de restaurantes baratos em Veneza. Eu que gosto de restaurantes históricos, fiquei com vontade de comer no Antico Martine, que existe desde 1720 e fica muito bem localizado, ao lado do Teatro Fenice.

Da minha experiência gastronômica em Veneza, indico a Pizzeria Ae Oche, onde comi a que ouso proclamar como a melhor lasanha da Itália. É uma pizzaria barata e boa, frequentada por moradores da cidade.

Outro lugar bom e barato em que eu comi foi o Dal Moro’s Fresh Pasta To Go. A lanchonete prepara excelentes massas e embala para viagem. Não tem mesa. É só pegar a fila, pagar o preço super em conta e levar seu pote de macarrão com garfo de plástico. Numa cidade cara como Veneza, pagar 5 euros numa boa porção de macarrão é uma barbada. Recomendo comer sentado à beira de um canal. O restaurante fica perto da Piazza San Marco.


5. Transporte em Veneza

Quando falo de transporte em Veneza, a primeira lembrança que me vem à cabeça sou eu andando sem parar pelas ruas e pontes da cidade. Porque numa ilha em que não circulam carros, essa é a melhor e mais barata forma de se locomover.

Olha só o táxi de Veneza. Será que lá tem Uber?
Olha só o táxi de Veneza. Será que lá tem Uber?

Dica para não se perder muito: como as placas de Veneza são pessimamente distribuídas e algumas são pichadas, a melhor forma de encontrar as atrações da cidade e depois conseguir voltar ao seu hotel, é se guiando pelo GPS do celular. Marque com estrelas seus lugares favoritos e faça o download do mapa de Veneza no seu Google Maps. Assim você pode sair em modo avião e andar até as marcações do mapa. Sim, o GPS funciona sem sinal de operadora, em modo avião mesmo.

Se você não faz questão de economizar em Veneza, pegue o Vaporetto para circular pelo Grande Canal e pela área externa da ilha. A passagem custa 7.50 e vale por 60 minutos se continuar no mesmo sentido do canal. Segundo o blog Italia per Amore, vale muito a pena pegar o Vaporetto pelo menos uma vez. No caminho, admire a bela arquitetura veneziana.

E se você puder ostentar um pouco,  pegue um táxi aquático.

  • Fotos de cada meio de transporte em Veneza: no blog 40Forever tem as fotos de vários meios de transporte aquáticos de Veneza, como o barco dos bombeiros, o barco de carga, o barco reboque e muitos outros. É interessante pra ver como funciona uma cidade sem carros.

6. Dicas de hospedagem em Veneza

viagem para veneza mar

Não deixe o romantismo de lado na hora de escolher seu hotel. Veneza é realmente uma cidade cara, mas que deve ser aproveitada ao máximo a dois, especialmente se for uma lua de mel. Então, além da localização, vale a pena procurar um hotel romântico em Veneza. E não faltam opções na cidade.

Para dicas de hospedagem na ilha, com foco na melhor localização de Veneza, recomendo muito ler o nosso artigo onde ficar em Veneza. E se tiver alguma dúvida sobre o assunto, é só perguntar.


7. Compras em Veneza

mascaras de veneza preços

Eu que não sou de comprar coisas em viagens, saí de Veneza carregando meia dúzia de máscaras de Carnaval e algumas pulseiras e brincos de vidros de Murano. Em Veneza vende de um tudo, mas sem dúvidas as máscaras e os vidros de Murano são os artigos essenciais pra trazer na mala e que vão muito bem como presente.

  • Lojas da Ponte de Rialto: vendem de tudo, especialmente as bijuterias de vidros de Murano. Tem muitas opções e várias lojinhas lado a lado. Pela nobreza do local, os preços ali geralmente são mais altos.
  • Vidros de Murano em Veneza mesmo: estranho, mas as bijuterias com vidros de Murano são mais baratas nas lojas de Veneza. Em muitas lojas dá pra pechinchar, ainda mais se levar em maior quantidade. As peças são bonitas e serão uma boa recordação da sua viagem para Veneza.
  • Lojas do Bairro San Marco: por ser o mais turístico e lotado dos bairros de Veneza, San Marco concentra o maior número de lojas.
  • Máscara Veneziana Artesanal ou Chinesa: pra economizar, acabei comprando máscaras venezianas made in China. São as mais baratas, coisa de 2 euros cada. Mas, se você quer uma lembrança realmente tradicional de Veneza, compre uma máscara dos artesãos locais. Andando pela cidade, você vai reparar em vários artistas pintando máscaras dentro das lojas.

Dá pra fazer bate e volta em Veneza?

Sim, é possível fazer o bate e volta em Veneza. Mas isso não significa que é uma escolha inteligente.

trem italia

Veneza é uma cidade cara, principalmente no quesito hospedagem. Por isso muita gente prefere manter a base em Roma e fazer o bate e volta nos trens de alta velocidade.

Em alta velocidade também será o seu roteiro de apenas 1 dia. Você vai gastar a maior parte do dia no trem (6 horas no total) e poderá conhecer apenas o básico de Veneza.

Pense melhor.  Se já comprou uma passagem até a Itália, durma pelo menos duas noites em Veneza. Assim poderá apreciar a noite, iluminada e sem as multidões dos cruzeiros, numa das cidades mais lindas do mundo.

Mas, se quer mesmo fazer o bate e volta, estas informações são úteis para se organizar:

  • Tempo de viagem de Roma a Veneza: o trem mais rápido de Roma a Veneza faz o trajeto de 525 km em 3h19. Mas o tempo médio da viagem, na maioria dos trens, é de 3h45 ou 4h02. O primeiro horário de saída de Roma é às 6h50, com chegada em Veneza às 10h35.
  • Volta de Veneza a Roma: os três últimos horários de partida de Veneza para Roma são 17h25, 18h25 e 19h25, com respectivas chegadas em Roma às 21h10, 22h10, 23h10. Compre sua passagem com antecedência, pra não correr o risco de encontrar os trens lotados.
  • Dica: em vez de fazer o bate e volta a partir de Roma, faça quando estiver em Florença. Da capital toscana até Veneza, são apenas 255 km de distância, que o trem percorre em 2 horas.

Planeje sua viagem para Veneza

Agora que você viu essas dicas básicas de pontos turísticos, transporte, museus, restaurantes e passeios, já pode começar a traçar sua viagem para Veneza. Escolher o que fazer em Veneza é com você.

Aproveite as nossas dicas e navegue também pelos blogs indicados ao longo do post. Prefira experiências de viagens e relatos sinceros como este, com dicas reais e não apenas comerciais.

Boa viagem!

Viajar com tudo reservado é bem melhor
      • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
      • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
      • Passagens aéreas: melhores sites para pesquisar preços de passagens

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguros Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o site O Meu Chip por esse link e tenha   15% de desconto  usando o cupom CHIPMAISBARATO

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

5 Comments

  1. Valmir Calsavara responder

    Boa noite.
    Gostaria de saber se é possível acessar a pé o Giardino delle vergini, perto da Torre del’Arsenale, em Veneza.
    A ideia seria ir a pé a partir da praça São Marcos.
    Obrigado

    • buenasdicas responder

      Boa noite, Valmir. Eu fui andando desde a Estação Santa Lucia até o Giardini della Biennale, na outra extremidade de Veneza, passando pelo Arsenal de Veneza, que é muito perto do Giardino delle Vergini. Não faltam pontes até onde fui, sempre seguindo o GPS pra não me perder. Pra acessar o seu destino final, olhei no mapa e parece que é possível sim ir andando até lá. Pelo que vi, uma única ponte dá acesso ao jardim. Esta aqui: https://goo.gl/maps/63Z11tjBAX62

      Usando o street view, vi que se chama Ponte dei Pensieri e tem uma porta. Agora fiquei curioso… Eu nunca tinha ouvido falar desse jardim e não achei nada explicando sobre ele na internet. O que é?

      • Valmir Calsavara responder

        Pois é, eu também achei essa porta pelo street view, só não sei se é cobrado ingresso para entrar ali.
        Eu encontrei esse jardim olhando pelo Maps mesmo, achei bonito visto de cima e dali dá para ver as duas torres que ficam uma em frente à outra.

        • buenasdicas responder

          De qualquer forma vale tentar chegar lá, afinal o caminho é todo bonito. Boa viagem para Veneza!

Comentários