Em apenas 10 dias de férias é possível conhecer boa parte da Itália, mais precisamente em um roteiro que passa por Roma, Nápoles, Florença, Pisa, Lucca, Viareggio, Bologna, Veneza e mais alguma cidade pelo caminho. Nesse roteiro planejado tem de tudo: galerias de arte, praia, templos romanos, ruas mediavais vinhos, barcos e, é claro, muita pizza italiana.

Então veja como dividir seu roteiro na Itália e planejar cada dia para conhecer os principais pontos turísticos e desfrutar La Dolce Vitta como ela merece.

Roma e um pouquinho de Nápoles

coliseu roma

1º dia – A maioria dos voos do Brasil para a Itália chega em Roma no início da tarde. Aproveite esse dia para conhecer a região do seu hotel, comer bem, cumprimentar as pessoas no fim da tarde com buonasera e descansar para o agito que te espera.

2º dia – Roma é uma grande cidade, mas os principais pontos de interesse estão todos próximos. Sugiro uma caminhada de reconhecimento pelo centro histórico. Comece na parte alta, como o parque Villa Borghese, seguindo por atrações como: Piazza del Popolo, Piazza di Spagna, Piazza Barberini, Fontana di Trevi, Via del Corso, Palazzo Montecitorio, Piazza di Petra, Pantheon, Piazza Navona e Castelo Sant’Angelo.

3º dia – Vá cedo explorar as ruínas da Roma Antiga no combo Foro Romano-Palatino-Coliseu. Se gosta de história como eu, vai levar umas 4 horas pra percorrer tudo. Na saída, aproveite que a entrada é gratuita no monumental Altare della Patria e admire do alto a linda Piazza Venezia. Depois, que tal uma pizza na Piazza do Panteão?

4º dia – Se você é religioso, dedique seu dia às filas do Vaticano. Se não é, passe lá só pra olhar qualquer outra hora e aproveite seu último dia em Roma para conhecer… Nápoles! A terra-mãe da Pizza, da máfia e porta de entrada de Pompeia, a cidade que foi sepultada viva pelas cinzas do Vesúvio.

Toscana (Florença, Pisa e Lucca) com uma passadinha em Bolonha

5º dia – Florença é um ovo. Esculpido por Michelangelo, mas ainda assim um ovo. Chegue antes do almoço na capital da Toscana e explore suas ruelas históricas, passando pela Catedral, pelo Palazzo Vecchio e pela lotada Ponte Vecchia a caminho da Piazza dei Pitti. Capisce?

6º dia – Acorde cedo e pegue um trem para Pisa. Em pouco mais de uma hora já terá sua foto brega com a bela torre torta. De lá, pegue outro trem para Lucca, cidadezinha interessante, rodeada por uma muralha medieval transformada em parque e com delicioso (sim, muitas pizzas) centro histórico. De Lucca, balance mais um pouco a bordo da Trenitalia até Viareggio, para curtir o pôr do sol na praia deste charmoso balneário italiano.

7º dia – Se você gosta de quadros e estátuas, visite a Galeria Ufizzi e a Galeria da Academia, onde está o famoso David pelado de Michelangelo. Se não é fã, passe o dia andando e comendo nas deliciosas pizzarias e triperias de Florença. Para se despedir da cidade, curta o pôr do sol na Piazzale Michelangelo, a vista mais linda da cidade e provavelmente de toda a Toscana.

8º dia – Embarque cedo para Bolonha, almoce um bom tagliatelle al ragu (a verdadeira bolonhesa) e explore o centro histórico. A biblioteca municipal tem um bonito interior e a região da universidade é pitoresca. Fuja no primeiro trem para a ilha de Veneza.

PS: Achei Florença um pouco entediante. Deixei com três dias para ser possível enfrentar os museus sem perder mais nada (veja os museus de florença). Mas considere trocar um dia lá por um dia a mais em Veneza. Assim vai ter um dia pra conhecer e outro dia pra tentar acreditar que está lá mesmo. Esse é um rascunho para o seu roteiro, mexer nele a gosto é essencial.

Veneza e um gostinho de saudade

veneza italia canal

9º dia – Ande, se perca, ande mais, se perca de propósito. Veneza é isso. É muito mais que a Praça dos Pombos, digo, Piazza San Marco. Vá da estação Santa Lucia até o Castello. Atravesse a Ponte Rialto. Se perca de novo durante a noite, nas dezenas de piazzas, pontes e osterias da cidade. Coma uma pizza chorando e vá arrumar suas malas.

10º dia – Se tiver esse dia inteiro ou boa parte dele, pegue um barco para explorar as Ilhas de Murano e Burano (Mais detalhes sobre elas no post viagem para Veneza). Se não tiver, agarre-se ao último fio de macarrão e arrivederci, meu caro leitor.

O melhor do roteiro, é fugir do roteiro

Lucca não estava nos planos iniciais do meu roteiro pela Itália. Aí, entediado em Florença, tive a ideia de dar um pulo lá e foi um dos melhores passeios que eu fiz.

Eu gosto de dar dicas, mas, cá, entre nós, fugir do roteiro planejado é a melhor parte de uma viagem. Já falei para aproveitar as pizzarias? Então beleza, mas não se esqueça de também provar as lasanhas e “pastas”. E também os limoncellos. Boa viagem, boa Itáilia pra você, e independente do horário, buonasera!

Viajar com tudo reservado é bem melhor
      • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
      • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
      • Touron: ingressos e tours em Buenos Aires e em todo o Brasil
      • Confidence: compra de moedas e cartão pré-pago internacional

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

→ Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguro Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem → Acesse o Airbnb por esse link e ganhe mais de  R$ 150 em crédito  de hospedagem se ainda não for cadastrado. → Chip internacional de dados e voz com  15% de desconto  se usar o cupom CHIPMAISBARATO.
Autor

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários