Inglaterra

11 dicas de ouro para sua viagem a Londres

Voltamos à Inglaterra depois da pandemia. E aqui tem tudo sobre Londres, em dicas rápidas para você organizar sua viagem.

Londres é uma das cidades mais vibrantes do mundo. Sua arquitetura, seus parques e suas centenas de marcos históricos a tornam também um dos destinos turísticos mais visitados da Europa.

Mas visitar a capital da Inglaterra exige um bom planejamento.

Com estas dicas de viagem a Londres, confira o básico para organizar sua viagem à terra da rainha. Em nossa última viagem, em agosto de 2022, reparamos que muita coisa mudou depois da pandemia, e vamos ajudar você em cada detalhe do seu roteiro.

Gaste pouco e conheça muitos lugares de uma vez. Neste “Free Tour em Londres” você faz uma caminhada com guia turístico, conhece os principais pontos turísticos e paga o valor que achar justo, à sua escolha. Agendamento grátis.

Dicas de Londres – Organize sua viagem

Vá direto ao ponto. Entenda qual a melhor época para viajar, o melhor aeroporto para chegar e onde se hospedar em Londres, entre outras dicas. Índice:

  1. Quando ir
  2. Quantos dias ficar
  3. Que moeda levar
  4. Documentos e imigração
  5. Como chegar
  6. Onde se hospedar
  7. Como circular
  8. O que fazer
  9. Comidas para provar
  10. Quanto gastar
  11. Londres no roteiro pela Europa

1. Quando ir para Londres

A melhor época em Londres

Os meses de temperaturas mais agradáveis estão na primavera, especialmente abril e maio, e no outono, com destaque para o final de setembro e outubro. Nesses meses, com temperaturas médias entre 5 ºC e 18 ºC, entre uma chuva e outra, aproveite lindos dias de sol em Londres.

Evite temperaturas extremas em Londres

Da chuva não tem como escapar. Chove muito o ano inteiro em Londres. Não costumam ser chuvas fortes. É aquele chuvisco incessante, só pra estragar os passeios. Mas é possível evitar o calor ou o frio em excesso. Quando NÃO ir para Londres:

  • No inverno, de dezembro a março, pode fazer temperaturas negativas e até nevar, especialmente em janeiro.
  • No verão, de junho a setembro, infelizmente Londres pode ser assolada por ondas de calor. Em 2022, chegou a fazer 40 ºC. Os piores meses costumam ser julho e agosto.

2. Quantos dias ficar em Londres

O ideal, para conhecer o básico, é ficar pelo menos 7 dias em Londres.

Mas se os preços dos hotéis e outros gastos também assustarem você, tente ficar no mínimo 4 noites. Assim você pode usar nosso roteiro de 3 dias em Londres e conhecer pontos turísticos importantes e outros lugares que valem a visita.

Independente do tempo que você permaneça, não falta o que fazer. Londres é daquelas cidades com atrações para todos os perfis e idades. O fator orçamento é realmente o que vai definir seu tempo na Inglaterra.

3. Que moeda levar para Londres

Ficamos surpresos na última viagem a Londres: dinheiro vivo praticamente não é aceito na Inglaterra. Foi complicado utilizar libras em papel moeda. Muitas lojas e restaurantes estão com cartazes do tipo “NO CASH” nas vitrines.

Se mesmo assim quiser comprar Libras em espécie, troque no Brasil, onde a cotação é melhor. E nem pense em gastar no seu cartão de crédito comum, de bancos brasileiros, pois eles cobram 6,38% de IOF e arrancam nosso couro na conversão. Siga a dica abaixo.

Novos cartões e contas internacionais se desenvolveram muito durante a pandemia. Por exemplo, o cartão da Wise, bandeira Mastercard, com taxa de IOF de apenas 1,1% para ser abastecido em Libras, a mesma taxa da compra de papel moeda.

4. Documentos necessários e imigração em Londres

O mais importante: a Inglaterra não faz parte do Espaço Schengen. Portanto, tem regras próprias de acesso. Mesmo que você esteja em outro país da Europa, como França, Itália, Holanda e Alemanha, será preciso passar pela imigração em Londres. Sim, toda aquela burocracia, a mesma para quem chega direto do Brasil.

Passaporte – Obrigatório

É preciso ter um passaporte para entrar no Reino Unido. Não basta estar dentro da data de validade. É preciso estar a no máximo 6 meses do vencimento no dia do seu embarque. Ainda não tem passaporte? Solicite o seu no site da Polícia Federal, com uma boa antecedência da data da viagem. Aliás, a própria PF recomenda que você não compre passagem antes de ter um passaporte.

Seguro Viagem – Depende da conexão

Mesmo com a pandemia, não é obrigatório apresentar seguro viagem no Reino Unido. Mas caso você faça conexão num outro país, como Portugal, Holanda ou França, por exemplo, será preciso ter um seguro. Além disso, é muito recomendável e o preço não assusta. Neste site parceiro do blog, você encontra planos de seguro viagem para a Inglaterra muito baratos.

Visto  – Não necessário

Brasileiros não precisam apresentar visto para entrar na Inglaterra. Para turistas, o tempo de permanência máximo no Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte) é de até 180 dias corridos, mais ou menos 6 meses.

Cartão de Vacinação e COVID-19 – Depende da conexão

O CIVP – Certificado Internacional de Vacinação, também não é necessário. Nem mesmo a vacina contra febre-amarela é obrigatória, pois a doença não é endêmica no Reino Unido.

Quanto à COVID-19, o Reino Unido está com regras brandas, pois não exige comprovante de vacinação e nem mesmo teste negativo. Mas fique atento se fizer conexão em outro país, pois podem exigir tais documentos. No site oficial Entering the UK você confere regras atualizadas.

Entrevista na imigração – Depende da sua sorte

Já cheguei a Londres pelos aeroporto de Heathrow e Luton. Na primeira vez, o fiscal me pediu um comprovante de hospedagem e de saída do país. Por precaução eu já tinha a reserva da passagem para Berlim impressa, então ele se deu por satisfeito e autorizou minha entrada.

De segunda vez, por Luton, o funcionário foi mais receptivo. Quis saber o motivo da viagem, achou estranho a permanência de apenas 3 dias, mas logo emendou uma conversa sobre o Brasil.

Minha esposa não teve a mesma sorte. Chegando sozinha, ele foi levada para a temida salinha da imigração no Aeroporto de Heathrow para uma sequência de entrevistas. Teve a mala revistada, precisou mostrar o comprovante do curso que ia fazer e até o dinheiro para se manter. Foram cerca de 2 horas trancada repetindo as mesmas respostas para diferentes funcionários truculentos.

5. Como chegar em Londres

O principal aeroporto de Londres é o London Heathrow. É por onde chegam os voos internacionais procedentes do Brasil. Ele fica a 25 km da área central de Londres. Dentro do aeroporto estão estações de metrô, inclusive uma linha rápida, a Heathrow Express, que leva a Londres em 15 minutos. Mas também há um metrô mais comum e mais barato, que leva a partir de 30 minutos até estações centrais em Londres.

Companhias europeias de baixo custo, como Ryanair e EasyJet, voam para aeroportos mais distantes: Gatwick, a 46 km de Londres, e Luton, a 57 km do centro da capital. Ambos oferecem boas alternativas de transporte até o centro. Recomendo ler: Como de ir Luton a Londres e Como ir de Gatwick a Londres.

Ou vá de trem. Londres é conectada à Europa continental pelo Eurotúnel. O trecho mais conhecido é o Paris-Londres, com duração aproximada de 2h20. Mas há outras possibilidades. Fizemos a viagem de Bruxelas a Londres de trem pelo Eurotúnel, que levou pouco mais de 2 horas. As rotas são operadas pela Eurostar.

6. Onde se hospedar em Londres

O lugar mais prático que já me hospedei em Londres foi nas imediações do Hyde Park, bairro de Paddington. Fiquei no Astor Kensington Hostel, a 2 minutos de caminhada do metrô. Cruzando o Hyde Park, estão pontos turísticos importantes, como o Victoria and Albert Museum e o Museu de História Natural de Londres. Também tem muitos mercados e restaurantes próximos ao hostel.

Nessa região acima do Hyde Park , há hotéis mais confortáveis:

  • Troy Hotel – Simples e com o melhor custo-benefício nas proximidades do Hyde Park.
  • Hilton London Hyde Park – Foto acima. Bem em frente ao parque. Hotel 4 estrelas melhor avaliado no bairro.

Mas a região mais turística de Londres é Westminster, onde estão o Big Ben, o Tate Britain, o Palácio de Buckingham e, do outro lado do Rio Tâmisa, a roda gigante London Eye.

Dicas de hotéis em Westminster e arredores:

Também já me hospedei no coração do bairro financeiro de Londres, nas imediações da Liverpool Street Station. Apesar do conforto do 196 Bishopsgate e de ter ido andando à Tower Bridge, achei a região pouco interessante. Muitos bancos e lanchonetes de redes de franquias, mas quase nada autêntico. Além de levar 30 minutos de metrô até as áreas mais turísticas, como Westminster e Notting Hill.

7. Como se deslocar em Londres

Antes de atravessar as ruas, olhe para os dois lados. Sempre. O trânsito na “mão-inglesa” é o maior perigo de Londres para turistas. Por conta disso, e também por ser caro e difícil estacionar, saiba que não vale a pena alugar carro para circular apenas em Londres.

Na capital, utilize o metrô mais antigo do mundo. Em 1890 o Metropolitano de Londres (Tube ou Underground, em inglês britânico) surgiu para agilizar a vida dos londrinos e hoje é o principal meio de transporte na cidade.

Diferente de metrôs mais organizados, como o de São Paulo, no subterrâneo de Londres uma mesma estação recebe trens para diferentes destinos. Por isso, tenha muita atenção no vagão que embarca. Veja mapas do metrô de Londres e como chegar onde precisa.

O bilhete do metrô de Londres custa a partir de 2.50 libras. Por 5 libras você compra um Oyster Card e pode carregar mais viagens de uma só vez, o que sai muito mais barato. E pode devolver o cartão e reembolsar suas 5 libras.

Mais do que um meio de transporte, os ônibus vermelhos de dois andares (double deckers) são uma atração turística de Londres. Para andar neles, o bilhete avulso custa 1.65 libras. Apesar da “experiência turística” ser válida, acho pouco prático, devido aos engarrafamentos e grande número de paradas.

Utilize o Transport for London para calcular preços e rotas de trem, táxi (cab) ou ônibus em Londres.

8. O que fazer em Londres

Quem é você em Londres?

Fã de Harry Potter. Aprendiz de Sherlock Holmes. Beatle maníaco. Aficcionado pela Segunda Guerra Mundial. Seguidor da Família Real. Tem uma Londres para cada tipo de turista. Você pode se dedicar a um roteiro bem específico em Londres, como visitar estes 12 lugares relacionados aos Beatles.

Uma boa forma de conhecer mais lugares em menos tempo, com riqueza de detalhes e gastando muito pouco, é fazer um free tour. É grátis para agendar e a contribuição ao guia fica a seu critério. As duas melhores opções:

  • Free Tour em Londres – A caminhada guiada passa por lugares como a London Tower, a Tower Bridge e a St. Paul’s Cathedral.
  • Free Tour Notting Hill – Caminhada pela charmosa região de Portobello Road, com seus brechós e cafés. Se tornou célebre com o filme Um Lugar Chamado Notting Hill, estrelado por Julia Roberts e Hugh Grant.
Dicas segmentadas de roteiros em Londres :

Pesquise roteiros e atrações de acordo com seu perfil e orçamento. Selecionei os melhores links que encontrei para você explorar Londres:

E veja também estes 15 passeios gratuitos para fazer em Londres. Afinal, melhor do que gastar pouco, é não gastar nada com ingressos e atividades.

9. Comidas para provar em Londres

Em Londres, faça suas refeições como os londrinos: no pub.

Londres possui mais de 3.500 pubs. Além de cervejas, pubs servem também pratos tradicionais da culinária inglesa. A começar pelo famoso Fish and Chips. Aqui no blog tem um lista com os 10 melhores fish and chips de Londres.

Dicas de restaurantes em Londres

Para ajudar as pessoas a comer bem, sem gastar muito, um site britânico fez uma lista com 34 restaurantes bons e baratos em Londres. Está em inglês. Tem dicas de pizzarias, pubs, restaurantes chineses e, claro, lugares para comer peixe com batata frita.

Vale a pena ver a lista com Melhores pubs para comer em Londres. Está em inglês. Recomendo buscar os nomes e salvar no seu mapa de viagem. Um dos lugares imperdíveis é o The French House in Soho, considerado um dos melhores pubs para comer e beber em Londres.

10. Quanto gastar em Londres

Para uma viagem confortável, dormindo em hotel e comendo em restaurantes, o custo é muito alto se comparado ao Brasil. Vou listar alguns preços em Libras, devido à inflação no real. Faça a conversão de acordo com a data da sua viagem.

Médias de preços em Londres:

  • Prato individual Fish and Chips em pub com bom custo-benefício – 12 libras
  • Caneca 500 ml de cerveja – 6 libras
  • Café expresso – 2 libras
  • Bilhete de metrô válido nos bairros centrais – 2.50 libras
  • Diária em hotel 4 estrelas em bairro residencial – 110 libras / Exemplo: Park Plaza
  • Diária em hotel 3 estrelas em zona turística –173 libras / Exemplo: The Montana Hotel
  • Cama em quarto compartilhado em hostel em zona turística – 80 libras / Exemplo: Astor Kensington
  • Trem rápido do Aeroporto de Heathrow ao Centro, o trecho – a partir de 5.50 libras
  • Museu Britânico / British Museum – Entrada gratuita.
  • Natural History Museum – Entrada gratuita.
  • Free Tour no Bairro Antigo de Londres” – Pague o valor que achar justo.

* Valores pesquisados na nossa última viagem a Londres, em agosto de 2022

11. Londres no roteiro pela Europa

Apesar de ficar numa ilha, Londres é uma das cidades mais conectadas do planeta. Você pode escolher se prefere fazer seu roteiro por terra, água ou ar.

Roteiro Inglaterra-Europa de trem

Na Europa continental, os destinos mais fáceis de combinar com Londres são Amsterdam, Bruxelas e Paris, devido à maior proximidade e à possibilidade de acesso via trem pelo Eurotúnel.

Caso a meta seja conhecer o máximo de países em menos tempo, nosso post Roteiro de Trem na Europa mostra quais são as melhores rotas.

Roteiro Ilhas Britânicas de barco

Você pode focar nas Ilhas Britânicas, onde estão Inglaterra, País de Gales, Escócia, Irlanda e Irlanda do Norte.

Para ir da ilha Grã-Bretanha (onde estão Inglaterra, Escócia e Gales) para a ilha Irlanda, é mais barato ir de avião. Mas também é possível cruzar o Mar da Irlanda de balsa. As duas melhores rotas são:

  • Pembroke-Rosslare / A travessia mais rápida dura 3h
  • Holyhead-Dublin / A travessia mais rápida dura 2h15

Roteiro Londres-Europa de avião

Os três principais aeroportos da região metropolitana ligam Londres aos principais destinos turísticos da Europa. E não apenas às grandes cidades. Eu mesmo, por exemplo, por menos de 50 libras fiz voos de ida e volta de Londres a Malta. Por um pouco mais, fui de Londres e Berlim.

Para pesquisar preços de passagens, veja os 7 melhores sites para comprar passagens aéreas, uma seleção do Buenas Dicas com os melhores comparadores de preços.

Continue planejando sua viagem à Europa

Além das melhores dicas de Londres, aqui no blog você também encontra muitos conteúdos relevantes para organizar seu roteiro pela Europa.

Por exemplo, veja nossas Dicas de Amsterdam, um dos melhores destinos para combinar com Londres. E depois siga para nossas Dicas de Berlim, um destino imperdível na viagem.

E não tem país na Europa com maior número de destinos turísticos do que a Itália. Nas nossas Dicas da Itália, você entende por onde começar o planejamento da sua viagem.

Alguma dúvida sobre Londres? É só perguntar. Eu mesmo respondo para você, o mais rápido possível. Boa viagem!

Viajar com tudo reservado é bem melhor

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguros Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o site O Meu Chip por esse link e tenha   15% de desconto  usando o cupom CHIPMAISBARATO

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários