Alemanha

10 dicas para sua viagem a Berlim

Guia básico para sua viagem a Berlim. Como chegar, preços, dicas para seu roteiro, relatos e mais.

Planejar uma viagem para Berlim requer alguns cuidados para não passar “perrengue chique”. São dicas básicas para viajar de forma inteligente, pelo melhor custo-benefício.

Escrevi da forma que eu gostaria de ter lido antes de viajar. São dicas de Berlim sem enrolação, para você entender um pouco de tudo o que importa para seus dias na capital alemã.

Sobre Berlim:

  • População: 3,6 milhões de habitantes
  • Moeda oficial: Euro
  • Língua oficial: Alemão

Dicas de Berlim – Planejamento da viagem

Este pequeno guia contém dicas sobre o clima, câmbio, transporte, preços, roteiro e outras informações importantes para sua viagem.

1. Melhores meses em Berlim

Reichstag, prédio do parlamento alemão, em Berlim

Prefira viajar nos meses de clima ameno da primavera (abril e maio) e do outono (setembro e outubro). Nessa época você dificilmente vai pegar temperaturas abaixo de zero ou acima de 25 ºC. Excelente para fazer longas caminhadas, o que é parte importante da viagem a Berlim.

Claro que é possível viajar em outros meses e sempre tem atividades pra fazer. Mas as temperaturas negativas do inverno (especialmente em dezembro e janeiro) e as terríveis ondas de calor do verão (especialmente em julho) podem ser bem desagradáveis.

2. Como chegar em Berlim – Passagens de avião e de trem

Berlim tem localização central e privilegiada na Europa, sendo uma parada obrigatória para quem faz um roteiro de trem. Pra se ter uma ideia, Berlim fica a apenas 350 km de distância de Praga, na República Tcheca, a 640 de Viena, na Áustria, e a 650 km de Amsterdam, na Holanda. Todos esses, destinos ligados por trilhos até Berlim.

A chegada de trem é na Hauptbahnhof, a Estação Central de Berlim (foto acima). Ela fica no coração da cidade e é conectada ao metrô, então fica fácil seguir direto ao seu hotel.

Se vai de avião, o principal aeroporto para a chegada de voos internacional é o Aeroporto de Berlim-Brandemburgo. É um aeroporto novo, inaugurado em 2020, e que substitui as operações dos antigos aeroportos de Tegel e Schönefeld.

Para ir do aeroporto ao centro, o jeito mais rápido é no trem expresso (FEX), pelo preço de 3,30 euros. Mesmo valor do metrô, que também parte do aeroporto e, embora seja mais lento, tem a vantagem de funcionar 24 horas aos finais de semana.

3. Câmbio – Que moeda levar para Berlim

Assim como outros países (nem todos) da União Europeia, a Alemanha tem o Euro como moeda oficial. E a melhor forma de pagar suas contas em Berlim é com Euro em papel moeda.

Compre seus Euros no Brasil. Fazer o câmbio antes de viajar compensa muito mais do que levar Dólar ou Real para Berlim e trocar por lá. A diferença costuma ser grande. Faça uma cotação e vá comprando aos poucos a moeda.

Prefere usar cartão de crédito? Então saiba que pagará 6,38% de taxa de IOF nas suas compras internacionais, enquanto o IOF para compra de papel moeda no Brasil é de 1,1%.

4. Seguro viagem – É obrigatório na Alemanha

A Alemanha faz parte do Espaço Schengen, tratado que permite a livre circulação de pessoas entre os países membros, o que facilita muito na hora de montar um roteiro incluindo Berlim entre vários outros destinos.

Por outro lado, tem algumas regras. Uma delas é a obrigatoriedade de seguro viagem para cidadãos brasileiros. E não é qualquer seguro:

  • O seguro viagem para a Alemanha deve ter cobertura mínima de 30 mil euros. Conhecido também como “Seguro Schengen”, ele é válido também nos outros países membros do acordo.

Recomendo comparar preços de seguros aqui, onde você também pode tirar suas dúvidas sobre planos, coberturas específicas e valores.

5. Idioma – Dá pra se virar em inglês?

O idioma falado em Berlim é o alemão, mas o número e o nível dos falantes de inglês como segunda língua aumentou muito nos últimos anos. Nos bairros centrais de Berlim, especialmente em locais ligados ao turismo, como restaurantes e museus, praticamente todo mundo fala inglês.

Mas a cidade não é “adaptada” para os turistas. Ainda tem muitas placas somente em alemão, assim como as máquinas mais antigas para compra de passagens de trem e metrô. Nos restaurantes, os cardápios nem sempre tem o menu em inglês.

Se não fala nada de inglês, vai ficar complicado andar por conta própria em Berlim. Nesse caso, recomendo muito que contrate um guia brasileiro. Ou, no mínimo, tenha um chip de internet internacional, para poder usar aplicativos de tradução (como o Google Tradutor) a qualquer momento.

A dica é decorar algumas palavras básicas em alemão, como:
        • Bitte – Por favor
        • Danke – Obrigado
        • Hallo – Olá
        • Guten Morgen – Bom dia

Para conhecer mais palavras básicas e a pronúncia em alemão, recomendo assistir a este vídeo:

6. Quantos dias ficar em Berlim

Como uma das cidades mais importantes da história recente do mundo, Berlim tem atrações o bastante para meses de viagem. Mas se a ideia é apenas conhecer os lugares mais famosos e importantes, dá pra passar um mínimo de 3 dias em Berlim.

Nesse tempo curto e corrido, com dois dias inteiros, poderá passear pelos principais pontos turísticos de Berlim localizados na região central da cidade.

Mas, o ideal mesmo, é que fique pelo menos 5 dias em Berlim. Assim poderá dedicar um tempo maior nas visitas e esticar também para as atrações menos centrais.

7. Hospedagem

Berlim é uma cidade grande, mas os principais pontos de interesse estão nos bairros centrais. Por isso, é muito prático se hospedar no Mitte, o Centro de Berlim. A parte mais importante do centro é a Alexanderplatz, uma grande praça que concentra comércio e transporte.

Pela mesma razão, o Mitte é também o bairro mais caro. Mas é possível encontrar bons hotéis por um ótimo custo-benefício, como o Leonardo Hotel (foto acima), perto da famosa Ilha dos Museus. Além de apartamentos pelo Airbnb.

Se afastando um pouco do centro, estão bairros mais descolados, que ganharam muitos restaurantes e cafés legais nos últimos anos, como Prenzlauer Berg e Friedrichshain-Kreuzberg, onde é possível encontrar hotéis modernos como o NH Berlin por preços relativamente em conta.

8. Transporte em Berlim – Como se deslocar

Primeiramente, saiba que Berlim é uma cidade plana e muito segura para caminhar a qualquer hora do dia ou da noite. Então aproveite para fazer muitos trajetos a pé, conhecendo lugares diferentes e se surpreendendo pelo caminho.

Bonde elétrico em Berlim

Cansou de andar? Então use o excelente transporte público:

  • Metrô (U-Bahn) – Muito eficiente, rápido e com estações próximas a importantes atrações turísticas. Funciona até altas horas. Hoje a passagem custa a partir de 2,90 €.
  • Trem (S-Bahn) – Igualmente prático para turistas, com muitas estações próximas a pontos de interesse. Se conecta com a U-Bahn em algumas estações. A vantagem é levar até atrações fora de Berlim, como às cidade de Potsdam e Oranienburg. O preço é o mesmo, a partir de 2,90 €. Funciona por zonas. Quanto mais longe você for, mais caro fica.
  • Bondes – Amarelos e modernos, os bondes elétricos fazem parte da história de Berlim. Circulam por toda a região central. Utilize para trajetos não muito longos, assim você pode ir admirando a cidade pela janela.
  • Bicicleta – Tem muitas ciclovias e locais para alugar bicicletas em Berlim, além de aplicativos de mobilidade, que baratearam o acesso às bikes.

Em Berlim também tem ônibus coletivos convencionais, táxis e aplicativos de transporte. Mas as alternativas acima são mais econômicas e práticas para viajantes.

9. O que fazer em Berlim – Dicas para o seu roteiro

Berlim agrada diferentes tipos de viajantes. De quem vai focado em gastronomia a quem viaja com crianças e busca passeios mais divertidos. E tem atrações famosas mundialmente, como o Portão de Brandemburgo e a Torre de TV, onde é possível subir ao mirante.

Mas Berlim é, sobretudo, uma cidade para quem gosta de história, especialmente a história do Século XX.

Uma cidade marcada pelas guerras

Memorial de Guerra Soviético – Parque Tiergarten

Protagonista no Primeira e na Segunda Guerra Mundial, a Alemanha enfrentou grandes mudanças. E Berlim, como sua capital, guarda as maiores lembranças daqueles tempos. Recomendo ler Berlim Nazista, artigo com locais emblemáticos das guerras. Uma visita que eu fiz, e recomendo, foi ao Campo de concentração de Sachsenhausen, a 35 km de Berlim. Fácil acesso pelo sistema de trens.

O Muro de Berlim, que dividiu a cidade entre 1961 e 1989, também teve grande impacto na Berlim atual. A parte principal do que restou do muro, hoje é uma galeria de arte a céu aberto, a East Side Gallery. Vale a pena conhecer.

Inclusive o principal parque de Berlim, o Tiergarten, guarda histórias da guerra e do pós-guerra, como explicado no blog Simplesmente Berlim. Além de ser um excelente passeio gratuito para fazer.

Cultura em Berlim

Ilha dos Museus e Torre de TV

Falando em arte, também é importante incluir museus no seu roteiro por Berlim. Os melhores estão na “Ilha dos Museus”, uma ilha do Rio Spree que concentra locais como o Museu Pergamon, a Alte Nationalgalerie, o Museu Bode e a impressionante catedral Berliner Dom.

Gastronomia em Berlim

Currywurst, tradicional (e barata) comida de rua em Berlim

Berlim é uma excelente cidade para comer e, principalmente, para beber cerveja. Apesar de não ser tão “cervejeira” quanto Munique, Berlim tem ótimos bares e cervejas artesanais conhecidas. E, até alguns anos atrás, antes da desvalorização do Real, era mais barato comprar cerveja de qualidade em Berlim do que no Brasil. Recomendo ver: Melhores Cervejarias de Berlim.

Quando o assunto é comida, recomendo evitar comidas universais como pizzas e hambúrgueres, e focar na culinária tradicional alemã. No meu caso, comi tanto chucrute e eisbein, que já estava até enjoado.

Também enjoa, mas vale a pena provar: Currywurst, a mais tradicional comida de rua em Berlim. Um pratinho de salsicha picada com um molho à base de curry, acompanhado de batatas fritas. Em média, custa a partir de 4 euros.

10. Preços – Quanto gastar em Berlim

Por décadas Berlim foi considerada uma cidade barata na Europa. Com o crescimento massivo do turismo e das empresas de tecnologia na cidade, os preços aumentaram muito nos últimos anos.

Mas não se assuste (ainda).

Berlim ainda é mais barata do que cidades como Paris, Londres, Roma e Amsterdam, além de cidades na própria Alemanha, como Munique e Frankfurt.

O que pesa mesmo é o valor do Euro, que sobe sem parar frente ao Real. Em 2020, o valor de 1 euro ultrapassou a marca de R$ 6,70. Assim, uma simples passagem de metrô, custa hoje o equivalente a R$ 18.

Algumas referências e médias de preços em Berlim, em euros:

  • Prato de carne em restaurante tradicional alemão (Hofbräu Wirtshaus) – A partir de 12 euros;
  • Hambúrguer artesanal de boa qualidade (Supreme Burger) – A partir de 8 euros;
  • Caneca de cerveja – A partir de 3 euros;
  • Diária em hotel 3 estrelas no Centro – A partir de 60 euros em média;
  • Cama em hostel central bem avaliado (One80ª) – A partir de 15 euros em média;
  • Ingresso do Pergamon Museum – 12 euros;
  • Visita ao mirante da Torre de TV de Berlim – Ingresso adulto por 16.50 euros.

Alguma dúvida sobre nossas dicas de Berlim?

Se você gostaria de saber algo que não encontrou aqui, basta perguntar. Eu mesmo respondo, sempre o mais rápido possível. E se tiver alguma crítica ou sugestão para incluirmos aqui nas dicas, mande pelos comentários. Assim você também contribui para as próximas viagens de brasileiros a Berlim. E boa viagem!


Continue planejando sua viagem à Europa

Aqui no blog você encontra mais dicas de Berlim e também para complementar seu roteiro de viagem pela Europa. Confira dicas de alguns lugares que já passamos e recomendamos para combinar com seu roteiro na Alemanha:

Viajar com tudo reservado é bem melhor
      • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
      • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
      • Passagens aéreas: melhores sites para pesquisar preços de passagens

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguros Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o site O Meu Chip por esse link e tenha   15% de desconto  usando o cupom CHIPMAISBARATO

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários