Quer fazer o máximo de países em 20 dias na Europa? Planejei este roteiro de trem pela Europa para um amigo que tinha apenas 20 dias de férias e queria acumular o máximo de países no currículo. Correria boba? Que nada, os destinos são sensacionais e cada um pode ser aproveitado em um ou dois dias.

A viagem começa em Amsterdam, o lugar mais louco da Europa, e termina em Budapeste, uma das cidades mais lindas do mundo. Pelo caminho, uma suave transição da Europa Ocidental e seus pontos turísticos famosos, para a Europa Oriental, com suas diferenças culturais e muitas belezas a serem descobertas.

(Importante: a maioria dos países desse roteiro faz parte do Espaço Schengen, onde o tempo de permanência é limitado e seguro viagem é obrigatório)

roteiro europa trem mapa

E como os trechos são curtos, a maioria das passagens de trem são baratas ou têm um excelente custo-benefício, principalmente se você comprar com antecedência nas companhias estatais ou na própria Rail EuropeConfira a ordem cronológica de viagem, com dicas de trem, dicas de hostel e dicas de atrações para aproveitar.

Onde ficar em cada cidade nesse roteiro pela Europa

Se você viajar em baixa temporada, é possível encontrar muitos hotéis e hostels disponíveis e a preços justos direto no balcão, sem reserva. Se for na alta temporada, recomendo muito que reserve sua hospedagem com pelo menos com 1 mês de antecedência em sites como Booking, AirbnbHostel World.

 

1. Amsterdam (Holanda)

amsterdam holanda dia do rei

Adam, para os íntimos. Paraíso, para os fãs de música eletrônica. Uma pintura, para quem saber apreciar as belezas dos canais e artistas como Van Gogh e Rembrandt. Em Amsterdam é fácil se locomover nos bondes, mas é mais fácil ainda se perder nas charmosas ruas que conferem o formate de ferradura ao maia da cidade. Com voos diretos a partir do Brasil, principalmente por KLM e Air France, Amsterdam é o ponto de partida ideal para sua viagem de 20 dias pela Europa.

O básico de Amsterdam: Museu Van Gogh, Anne Frank House, Heineken Experience, Vondelpark, Red Light District e os excêntricos Coffee Shops.

 

2. Bruges (Bélgica)

bruges belgica

A cidade com arquitetura medieval preservada já foi cenário de dezenas de filmes. Percorra seus becos, muralhas e castelos. E não saia sem provar o mundialmente famoso chocolate belga, denso e perfeito como deve ser.

O que fazer em Bruges: se você gosta de igrejas, veja a Onze Lieve Vrouw Kerk e Sint-Salvator Cathedral. Se prefere correr desse turismo de arquitetura religiosa, como eu, vá direto na Grand Palace, região que concentra prédios históricos e restaurantes. Tem um roteiro de um dia em Bruges super completo lá no Sunday Cooks. As dicas e as fotos do Viajante Comilão também são legais.

 

3. Cidade de Luxemburgo (Luxemburgo)

cidade de luxemburgo

Paraíso fiscal, Luxemburgo é mais do que seus bancos. Capital do minúsculo país de mesmo nome, a capital tem cerca de 100 mil habitantes e a segunda maior renda per capita do mundo. Ou seja, é pura riqueza.

O que fazer em 1 dia em Luxemburgo: vá direto à Chocolate House em frente o turístico Palácio dos Duques. Depois vá para Le Chemin de la Corniche, conhecida como “A Varanda da Europa”, de onde se tem a vista mais impressionante da cidade.

 

4. Estrasburgo / Strasbourg (França)

estrasburgo frança passeio barco

O nome nada francês já entrega um pouco da história da cidade: ela já pertenceu à Alemanha em diferentes ocasiões. Bem na fronteira germânica, é comum ouvir três idiomas nas ruas: francês, alemão e alsácio. Apesar da população relativamente grande (271 mil habitantes), a cidade é pequena e pode ter suas principais atrações percorridas a pé.

Imperdível em Estrasburgo: pra ver as principais instituições europeias com sede na cidade, faça o passeio de barco Batorama. Se quer ir direto ao local mais interessante da cidade, dê umas voltas pelo bairro histórico Petite France, Patrimônio Mundial da Unesco, com seus canais que lembram as belezas de Veneza.

 

5. Vaduz (Principado de Liechenstein)

vaduz Liechtenstein

Pra não perder o preparo físico que ganhou em Amsterdã, na capital de Liechenstein o que manda também é a bicicleta. Mas a cidade também é boa para longas caminhadas, apreciando o verde da paisagem e a arquitetura quase milenar das construções. Não espere encontrar uma grande cidade. Ainda menor que Luxemburgo, o principado tem apenas 34 mil habitantes.

O que fazer em um dia em Vaduz: a principal atração é o Castelo de Vaduz, residência oficial do príncipe. O Kunstmuseum é outro interessante ponto turístico da cidade.

 

6. Munique (Alemanha)

munique alemanha

Se possível, chegue lá durante a October Fest e aproveite a capital da Bavária como um camponês alemão. Pra falar a verdade, melhor não. Senão vai acabar dançando e bebendo com a semana inteira e vai perder o restante da viagem. Então beba moderadamente e coma quantos chucrutes com linguiça conseguir.

O que fazer em Munique: se tiver tempo de sobra na cidade, vale a pena fazer um bate e volta até o Castelo Neuschwanstein, que inspirou o famoso Castelo da Disney. Se tiver apenas um dia, concentre-se no Centro Histórico de Munique, o “Altstadt”, um bom lugar pra andar, apreciar a arquitetura secular e beber muita cerveja.

  • Dicas completas sobre o que fazer em Munique você encontra no Blog Vambora.

 

7. Praga (República Tcheca)

dicas de praga

Cada habitante da República Tcheca bebe em média 143 litros de cerveja por ano. É a maior média do mundo (no Brasil, a média é de 62 litros). A qualidade das cervejas em Praga colabora com isso. E o preço também: 500 ml de uma boa cerveja tcheca, sai por menos de R$ 5. Entre um bar e outro, cuidando para não tropeçar um algum monumento histórico.

O que não perder em Praga: atravessar a Ponte Carlos, uma das pontes mais bonitas do mundo, é obrigatório. Ainda mais porque ela liga o milenar Centro Histórico ou imponente Castelo de Praga. A Casa Dançante não é tão legal assim, mas fica linda das fotos. E dá pra fazer tudo isso a pé em apenas um dia em Praga.

 

8. Viena (Áustria)

viena austria

Viena assistiu aos apogeu de Mozart e Beethoven. E até hoje a cidade respira música clássica, o que se percebe pelas cabeleiras brancas, pelos estudantes carregando trombones no metrô e nas propagandas de óperas e teatros. Os cafés são aconchegantes, mas não se espante se alguém acender um cigarro na mesa ao lado.

O que fazer em Viena: o Palácio Belvedere é um dos mais imponentes da Europa, e no seu museu está o quadro O Beijo, de Gustav Klimt. Mas tem muito mais pra fazer em Viena, como percorrer o centro histórico, curtir a organização exemplar e, se sobrar tempo e dinheiro, assistir a uma ópera na magnífica Ópera Estatal de Viena.

 

9. Bratislava (Eslováquia)

ponte nova bratislava

A Eslováquia tem se destacado como terra de trilhas e aventuras, especialmente na região do..(caucaso?). E a porta de entrada do país é sua simpática capital às margens do Rio Danúbio. Uma cidade limpa, segura e com um belo centro histórico. Apesar de ser mais visitada no tradicional bate e volta a partir de Viena, recomendo passar pelo menos uma noite na Bratislava, inclusive porque os hotéis são mais baratos que na Áustria.

Atrações imperdíveis em Bratislava: recomendo dar uma volta no centro histórico e na orla do Rio Danúbio, de preferência nas imediações do shopping Eurovea. A ponte da cidade, essa da foto, pode ser vista de vários lugares. Sorte a sua, pois é uma das pontes mais bonitas do mundo.

 

10. Budapeste (Hungria)

ponte das correntes budapeste

Duas cidades em uma, cortadas pelo magnífico Rio Danúbio, Buda e Peste se unem pela ponte Széchenyi Lánchíd, formando Budapeste, capital da Hungria e frequentemente listada entre as cidades mais lindas do mundo.  Não poderia existir lugar melhor para encerrar essa viagem de 20 dias pela Europa. No décimo e último país, aproveite as águas termais, os passeios históricos e o charme sem fim da fantástica Budapeste.

Como fazer esse roteiro com 10 países em 20 dias?

E aí, o jeito é locomover de barco, avião, carona, bicicleta e tudo o que vier pela frente? Que nada, é realmente tudo de trem. Não vou entrar em detalhes como endereços de estações de trem e preços de passagem, porque essas coisas mudam, principalmente os preços, já que os sites das companhias de trem são iguais aos de aviação, que variam os preços de acordo com a demanda.

Cada país tem sua própria companhia de trem, seja estatal ou privada que domina o mercado, como:

Mas também fiquei ligado no Rail Europe, onde você pode comprar trechos domésticos e entre países, por um sistema em português, além de ser bem mais fácil de utilizar do que os sites locais. Mesmo focando em trens, não custa nada ficar ligado em companhias aérea barateiras como Ryanair e Easyjet, que soltam promoções inacreditáveis entre cidades da europa.

Mais Buenas Dicas na Europa

+ Dicas de Praga

+ Dicas de Veneza

+ Dicas de Malta

Créditos das fotos: acervo pessoal Buenas Dicas e do site de imagens grátis Pixabay
Viajar com tudo reservado é bem melhor
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  • RentCars: aluguel de carro pelo menor preço em dezenas de países
  • Chip Internacional: internet no celular em qualquer lugar do mundo

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

Autor

Criador e principal editor do Buenas Dicas, o blog do viajante inteligente (que é você 😄). Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

39 Comments

  1. Priscila Fernandes França responder

    Olá Nivaldo :)
    Tô aqui babando com todas as suas ideias de trajetos…Talvez eu apareça aqui mais vezes com desejos diferentes de destino rsrs..
    Mas a princípio tem me interessado Portugal sobretudo pela facilidade do idioma.
    Seremos eu e meu marido, primeira viagem à Europa.
    Uma viagem de 7 dias, teria alguma sugestão além de Lisboa e Porto?
    Aguardo obg :)

    • Oi Priscila. Que bom que tá gostando das ideias de roteiro. Por coincidência voltei há poucas semanas de Portugal e tô cheio de ideias. Fiz um roteiro de carro entre Lisboa e o Porto com várias paradas no caminho. E fiz um bate e volta em Santiago de Compostela, na Espanha, que fica a tipo 3 horas de carro do Porto. Vale a pena. Mas então, em Portugal recomendo muito:
      Aveiro – Lindas casinhas coloridas na praia e o delicioso doce Ovo Mole
      Coimbra – A universidade é muito bonita
      Nazaré – As maiores ondas do mundo e uma linda vista do farol. E tem ótimos restaurantes.
      Cascais – Praias bonitas pertinho de Lisboa
      Sintra também é bonita, mas não compensa ir de carro
      Braga é simpática, mas não se compara em beleza ao Porto, vá apenas se sobrar tempo

  2. ismene ferreira responder

    Oi Nivaldo boa tarde.
    irei para a europa no ano que vem, pretendo ficar 20 dias, meu desejo é Italia, França e Espanha( sendo que esta posso trocar por uma oura opção? Queria saber se é possível acrescentar algum outro pais próximos destes 3 que eu possa fazer de trem. E pela logística devo chegar e sair de qual país? obrigado pelas dicas

    • Olá, Ismene. Pela logística, vai facilitar se começar em Itália e terminar na Espanha. Ou o contrário. A França fica entre elas, então passar lá primeiro inviabiliza um roteiro todo de trem.

      Começando por Roma, o ideal é seguir de trem para Florença (com bate e volta em Lucca), Veneza e Milão, que já está perto da fronteira com a Suíça e tem trens diretos para Genebra.

      O trecho Milão-Genebra dura cerca de 4 horas. De Genebra, pode ir para Lyon, já na França, em menos de 2 horas de trem. Se quiser baratear custos e economizar tempo, Paris fica meio contra-mão. Então aqui terá duas opções principais: seguir de trem para Barcelona e depois Madrid. Ou seguir de para Paris e de lá pegar um avião para Barcelona ou Madrid, pois voar vai ser bem mais rápido e barato.

      • ismene ferreira responder

        MUITO BOM, VALEU MESMO. A ESPANHA AINDA É UM DESTINO QUE EU CONSIGO NEGOCIAR. PARIS MESMO SE EU GASTAR UM POUCO MAIS, NÃO ABRO MÃO. DENTRO DESTE ROTEIRO QUE EU QUERO FAZER, TEM ALGUM OUTRO DESTINO QUE EU POSSO ENCAIXAR PARA CONHECER O MAIOR QUANTIDADE DE PAÍSES POSSÍVEIS?

  3. Amei os seus roteiros, Nivaldo!!! São fantásticos!!! Certamente nos ajudam muito. Eu estou organizando uma viagem de 45 dias pela Europa, onde chegarei no dia 14 ou 15 de setembro de 2019. Entre os dias 21 de setembro e 06 de outubro acontecerá a Octoberfest na Alemanha. Quero realizar o sonho de passar uns 4 dias nessa Festa. Que roteiro você me sugere para conhecer vários países e inclui a Octoberfest? Agradeço desde já ;)

    • Nivaldo responder

      Olá, Edna. Tem muitas cidades interessantes próximas a Munique, que você pode ir antes ou depois da Oktoberfest. Por exemplo, pode chegar de avião em Berlim e fazer uma rota Berlim – Munique – Salzburgo – Viena – Bratislava – Praga. Se gostar do Leste Europeu, pode seguir de Praga para Cracóvia, Varsóvia e Budapeste, que além de lindas são algumas das Cidades mais baratas da Europa.

  4. Olá Nivaldo. Parabéns pelo trabalho. Estou encantada.
    Estou começando a planejar e pesquisar uma viagem para Europa.
    Será meu presente de aniversário. Tenho interesse em conhecer os “famosos” Museus de Ciências e História Natural da Europa. Sei de Londres, Barcelona e França. Você poderia me ajudar com algumas dicas?
    Pretendo ir na segunda quinzena de Janeiro de 2020 ou na segunda quinzena de Julho de 2020. O que decidirá a data serão os custos e suas dicas.
    Obrigada.

  5. Olá. Farei a minha primeira viagem internacional de aproximadamente 12 dias em Junho de 2020 para a Europa, e, inicialmente, visitarei as seguintes capitais: Paris, Londres, Roma (pretendo incluir Veneza) e Amsterdã. Considerando que já tenho as passagens de ida e volta partindo de São Paulo e as estadias de 3 dias em cada capital reservadas (já tenho alguma noção sobre os principais locais turísticos e dos deslocamentos internos em cada uma delas), qual o meio de transporte mais adequado em relação ao custo-benefício para se deslocar entre esses países? De trem, ou de avião? O meu intuito é fazer uma viagem com qualidade, eficiência e economia, pois estou confuso em relação a essa questão e também em relação ao fuso horário, pois nunca saí do Brasil. Se puder sanar essas minhas dúvidas, fico grato.

    • Nivaldo responder

      Boa pergunta, Regis. A dica básica pra entender qual transporte será melhor, é ver a distância dessas cidades no mapa. Quanto mais longe, mais valerá a pena ir de avião, olhando pelo lado financeiro.

      Dessas cidades do seu roteiro, provavelmente o único trecho em que trem é mais barato que avião, é de Roma a Veneza. Fiz esse trajeto em 2015 por cerca de 20 euros.

      Apesar de provavelmente mais caros, há outros dois trechos a considerar trem: Amsterdã a Paris, pois poderá parar um dia na Bélgica, e Paris a Londres, para cruzar o túnel no canal de mancha. Mas esses trechos de avião são muito baratos e repletos de voos, então fica difícil resistir.

      Quanto ao fuso, vá tranquilo. Desses destinos, apenas Londres tem horário diferente e é apenas 1 hora a menos em relação aos outros.

  6. Estou planejando ir para a Europa entre os meses de setembro a novembro e pretendo ficar uns 30 dias por lá com duas amigas, e minha primeira viagem Internacional, nós ajude com um roteiro barato saindo de São Paulo, quero conhecer Luxemburgo, Bélgica, Alemanha, França quantos dias em cada país vc me sugere, lugares pra ir e por onde começar e por onde voltar pra São Paulo Brasil.

    Ansiosa
    Bjs

    • Nivaldo responder

      Olá, Andreia. Indo para esses países, vai ser fácil montar o roteiro de trem. Sugiro incluir Amsterdam, que além de ser linda, costuma ter os voos mais baratos a partir de São Paulo, pelas companhias KLM e AirFrance. Com 30 dias, dá pra conhecer mais a fundo cada país, ao invés de somente capitais. Por exemplo, depois de Ams, Bruxelas, Bruges e Luxemburgo, pode seguir de trem para Lille, Rouen e Paris. De lá, pega um avião para Berlim e pode seguir para Munique e Praga. Só algumas dicas, pra vc ver quanto lugar legal tem pelo caminho. Tem que ver o que prefere fazer, de acordo com seu estilo de viagem.

  7. Olá Nivaldo! Tudo bem? :)
    Irei para Malta estudar no início de Abril do próximo ano. Estou pensando em ficar 10 dias apenas conhecendo alguns países em junho. Gostaria muito de visitar a Itália, Amsterdã, Alemanha e França. Nesse caso, quais rotas e modais locomotivos recomenda?

    • Nivaldo responder

      Oi Gisele. Que legal, também fiz intercâmbio em Malta, já viu os posts? Resumo geral em Dicas de Malta.

      O meio de transporte, antes de tudo, vai depender das cidades que pretende visitar. Por exemplo, se quer Estrasburgo (França) e Munique (Alemanha), é melhor ir de trem. Mas se vai de Paris pra Berlim, aí quase sempre avião é mais barato, além de bem mais rápido, apesar dos tempos longos de espera pra embarcar. A mesma coisa pra Itália e França. Se o plano é Veneza, Milão e Nice, trem é uma boa. Mas se é Roma e Paris, aí é avião.

      Nesses 10 dias, dá pra visitar os países que pretende, desde seja estratégica nessa escolha de cidades, pra aproveitar melhor cada uma.

    • Obrigada Nivaldo, gosto de lindas paisagens, boa comida e pensei em ficar mais tempo em Luxemburgo pois e um país que me atrae bastante mas vou incluir sim suas sugestões e pesquisar sobre, estou ponto tudo no projeto.
      Bjs

  8. Olá, Nivaldo. Tudo bem? Estou querendo fazer esse seu roteiro. Poderia ser mais específico quanto aos transportes? Você ficou 2 dias em cada país? Teria esse roteiro completo/detalhado?

    • Nivaldo responder

      Oi Gabrielle. Esse é um roteiro pra ser feito todo de trem. Trocar algum deles por avião é uma decisão sua, e que em alguns casos pode até custar mais barato em companhias como EasyJet e Ryanair. Mas mesmo que custe um pouco mais, em trechos curtos assim prefiro trem por não ter toda aquela espera pra embarcar.

      Quantos dias ficar em cada lugar também deve ser uma decisão sua, de acordo com preferências pessoais. Por exemplo, se você não gosta de óperas ou museus, não adianta ficar 3 dias em Viena. E se não gosta de cervejas e comidas típicas da Alemanha, passar mais que dois dias em Munique também será perda de tempo.

      Pra pesquisar preços de passagens de trem, dê uma olhada no RailEurope, que vende tickets das principais companhias férreas da Europa.

  9. Boa noite Nivaldo tudo bem? Me da um help??? Pretendo ir pra europa no próximo ano vou direto pra Budapeste pra casa de uma amiga e gostaria de fazer uma eurotrip partindo de lá, pretendo passar por Viena, praga, pelo menos uns 4 dias em Zurique pois quero fazer duas excursões para os Alpes (intelaken, jungfrau,berna) e em um dos dias quero ir a lucerna tbm. Pretendo tbm ir para paris, Amsterdam, Bruxelas e Copenhaga. Adoraria fazer esse trajeto todo de trem só que não sei por onde vale a pena começar e terminar e se vale a pena o europass. Esse roteiro pode dura entre 22 e 25 dias. Depois pretendo retornar a budapeste. O que vc me indica?

    • Nivaldo responder

      Olá, Luciano. Tinha tempo que não ouvia falar de Europass. Acho que é porque já desisti deles, porque, pelos menos para as minhas viagens, nunca vale a pena. Aí acabo comprando as passagens de trem por trecho mesmo. A primeira dica que dou: coloque no mapa dos os lugares que pretende ir. Fiz uma simulação rápida aqui só pra entender melhor seu roteiro: https://goo.gl/maps/LaCa9j77yXu

      É possível sim fazer tudo de trem, o que não falta na Europa é ferrovia. Mas alguns trechos vão sair mais baratos e menos complicados se fizer de avião.

      Budapeste > Viena > Praga é perfeito pra fazer de trem. Tem muitos horários e passagens baratas. Já de Praga pra Zurique compensa mais ir de avião. Já colocando tudo em Real, um trem de Praga para Zurique custa em média R$ 750 e a viagem não dura menos que 11h. Já de avião, encontrei passagens por R$ 500, já com taxas, e o voo dura apenas 1h20. Pode valer a pena ir de trem apenas se você também quiser conhecer Munique, que fica no meio do caminho, ou se encontrar um trem noturno, o que é legal para economizar uma noite de hotel.

      Já o trecho Zurique-Paris pode ser feito em TGV e a viagem é muito rápida, só 4 horas de duração. E não custa muito caro. Nesse caso, tem que comparar com avião, porque rolam umas promoções boas nesse trecho.

      Já Paris-Bruxelas-Amsterdã você pode ir de trem mesmo. Se for na primavera, vai ver como as paisagens ficam bonitas pelo caminho. Já Amsterdã-Copenhague provavelmente vai ser melhor ir de avião, assim como o retorno pra Budapeste.

      É possível sim encaixar tudo isso dentro dos seus 20 e poucos dias na Europa. Mas tem que saber suas prioridades, porque tem cidades que vai precisar passar muito rápido, até porque tem 4 dias só na Suíça. Nos trechos que fizer de trem, que é rápido pra embarcar, pode ter que ficar apenas uma noite ou duas, pra conseguir bater a meta.

  10. Boa noite, Nivaldo!
    Achei muito interessante suas dicas.
    Parabéns!
    Estou pensando em conhecer a Europa no ano que vem e preciso me me programar.
    Eu e minha esposa estamos pensando em ficar 20 dias.
    Gostaríamos de conhecer Roma, e depois o máximo de países que fosse possível durante estes dias e, de preferência da forma mais barata.
    Se possível, informar qual o meio de transporte entre cada cidade/país.
    Será que você consegue nos passar um roteiro e se possível nos informar quando mais ou menos gastaríamos nesta viagem.
    Desde já, obrigado!
    Um abraço!
    Valmir

    • Nivaldo responder

      Olá, Valmir.

      Já decidiu em que época vai ser sua viagem pela Europa? O clima varia muito de acordo com o país e as estações do ano, então esse é o primeiro passo antes de montar um roteiro.

      Aí o próximo passo é definir os países e cidades que faz questão de conhecer, e os que podem ser adaptados pra facilitar o roteiro. Por exemplo, se faz questão de conhecer Berlim e Viena, vale a pena parar pelos menos dois dias em Praga, que fica no meio do caminho.

      Sobre os meios de transporte, depende também dos destinos e datas da sua viagem. Geralmente as melhores formas de se locomover pela Europa são trem e avião. Às vezes ir por ar sai mais barato. Às vezes não. Tem que pesquisar.

      Eu pesquiso de diferentes formas. Para voos, utilizo Skyscanner e Decolar. Para passagens de trem, utilizo RailEurope e busco sites das companhias nacionais, por exemplo, Trenitalia e Italo, na Itália.

      Estou aqui à disposição para ajudar.

      Abraço.

    • Olá, Daniel. Qualquer dúvida que tiver sobre esse roteiro pela Europa ou qualquer outra sobre viagem, mande aqui pelos comentários que eu respondo o mais rápido possível.

  11. Mariana B Melo responder

    Olá, Nivaldo. Super adorei suas dicas! Queria uma outra dica tbm. Estou indo para Europa dia 09 de dezembro e fico 20 dias. Gostaria muito de conhecer Portugal, Espanha, Suiça, Itália (Pisa, Roma e Veneza), Croácia, Húngria, Austria, Eslovaquia e Republica tcheca. Claro que eu queria conhecer outros mais, mas acredito que ficar apertado. Como só terei os 20 dias, você me recomenda qual trajeto e quantos dias em cada país?

    • Oi Mariana. Fiz um mapa pensando nos destinos que você deseja. Dá uma olhada pra entender a logística: https://bit.ly/2Itc5gr

      Como só no caso da Itália vc disse as cidades que quer visitar, para os outros países considerei somente a capital ou cidade mais interessante.

      Pra ser possível encaixar o máximo do que pretende em 20 dias, vai precisar excluir alguns destinos. Por serem as mais distantes das outras, retirei Lisboa e Barcelona do roteiro. Cidades próximas facilitam viagens de trem, o que economiza tempo e é mais divertido. E ainda incluí uma parada em Milão, por ser o destino italiano com passagens mais baratas a partir de Genebra. Mas vc pode procurar direto pra Veneza também.

      Considerei o tempos mínimo de permanência pra conhecer o básico das cidades. E concentrei mais noites em Praga e Budapeste, que tem hotéis mais baratos e cerveja boa.

      Seu roteiro ficaria assim:

      (TRAJETOS DE TREM)
      Genebra – 2 noites
      Milão – 1 noite
      Veneza – 1 noite
      Pisa, visitando também Lucca e Florença: 2 noites
      Roma – 3 noites
      (VOO PARA PRAGA)
      Praga – 3 noites
      Viena – 1 noite
      Bratislava – Chega de manhã e pega um trem para Budapeste no fim da tarde
      Budapeste – 3 noites

      Repare que nesse roteiro tem apenas 16 noites. Considerei isso porque não sei sua cidade de destino ou de parte. Se conseguir voos com preços bom com chegar em Genebra e partida de Budapeste, excelente, aí vai poder passar mais dias em cada uma ou acrescentar mais lugares pelo caminho. Por exemplo, um voo pra curtir as praias da Croácias em Zagreb. Ou considere os 4 dias restantes para explorar a cidade de onde chegar e sai seu voo, que, pensando nos principais voos entre Brasil e Europa, tem grandes chances de ser Amsterdam ou Paris.

  12. Eduardo Rodrigues responder

    Olá, tudo bem?
    Gostaria de saber um bom roteiro de 15 dias por: Madrid, Paris, Zurique e Roma ( Se der mais algum pais, ótimo!)

    pode me ajudar?
    Obrigado!!!

    • Olá, Eduardo. Esse seu roteiro tá ótimo. São lindas cidades. Pelas longas distâncias, provavelmente vai sair muito mais barato viajar de avião entre elas. Mas tente fazer pelo menos algum dos trajetos de trem, pra curtir o visual pelo caminho. Por via terrestre, indico fazer de Zurique a Roma, por ser a região com melhores trens rápidos e pelo visual na travessia dos Alpes. Se conseguir encaixar no seu tempo de viagem, aproveite pra dar uma parada no caminho, por exemplo em Milão ou Florença.

      • Eduardo Rodrigues responder

        Muito obrigado!
        Estou procurando um jeito de curtir ao máximo, vou por tudo na ponta do lápis
        Obrigado e parabéns pelo Blog!

        • Oi Andreza. Se tiver qualquer dúvida sobre esse roteiro ou se quiser dicas sobre outros países da Europa, pode perguntar aqui mesmo. Abraço.

  13. Olá, adorei seu roteiro! Só que não tenho 20 dias diretos para viajar. Vou passar 6 meses em Portugal e queria conhecer 20 países na europa. Mas como vou pela universidade, não teria disponibilidade para ficar muito tempo fora. Será que você poderia me dar uma dica de como fazer roteiros de uma semana para que consiga visitar 20 países durante esses 6 meses?

    • Nivaldo responder

      Obrigado, Lorena! Se vai passar 6 meses na Europa, é muito mais fácil. Pode aproveitar feriados e conhecer um ou dois países por vez, por exemplo, aproveitando que os voos são muito baratos por Ryanair e Easyjet, entre outras low cost que operam em Portugal.

      Se tiver algumas oportunidades de ter a semana inteira de folga, como falou, é perfeito. Por exemplo:

      Semana 1: pega um voo pra Amsterdam e dá um volta de trem por Holanda e Bélgica. (+2 países)
      Semana 2: pega um voo pra Berlim e dá uma volta de trem por Alemanha, República Tcheca, Eslováquia, Áustria e Hungria. (+5 países)
      Semana 3: pega um voo pra Roma e faz um roteiro pela Itália e se possível dá uma esticada pra Malta (+2 países)
      Semana 4: pega um voo pra Barcelona, vai de ônibus pra Andorra e depois uma volta pelo litoral da França. (+2 países)

      E de Portugal você pode ir de ônibus ou trem para a Espanha que é muito barato.

      Essas são só algumas sugestões. Fica de olho nas promoções da Ryanair e no mapa da Europa, que você consegue combinar vários destinos.

  14. Nivaldo super amei rs
    Mas nem uma passadinha pela Grécia?
    Nossa, quero ser sua amiga hahahha

    Obrigadaaaa

    • Nivaldo responder

      Liliane, desculpe pela demora, acabei me distraindo e esqueci de responder seu comentário. Espero que ainda queria ser minha amiga, hahaha.

      A Grécia é um destino um pouco menos barato do que Polônia, República Tcheca e Montenegro, além de ficar distante para fazer parte desse roteiro de trem. Então pra combinar ela com outros países, vai ter que viajar mais de avião. Mesmo em voos curtos, como entre países da Europa, andar de avião acaba gastando mais tempo, porque os aeroportos geralmente são distantes do centro e tem a espera, o embarque, as burocracias… De trem é tudo mais ágil.

      Mas se quer focar na Grécia, melhor pegar um voo pra lá direto de Milão ou de outra cidade da Itália. De Ryanair e Easy jet os voos são super baratos, é só pesquisar bem. Infelizmente não conheço as praias gregas ainda, pra poder dar mais dicas.

  15. Adorei seu roteiro. Estou indo para Europa em Maio e ficarei 20 dias por lá com duas amigas, na casa de outra amiga que mora na Itália. Ajuda a gente com um roteiro sensacional rs? Sem gastar muito (bem pouco, na verdade rs). O único ponto é que chegaremos e partiremos de Malpensa.

    Obrigadaaaaa
    Bjs

    • Nivaldo responder

      Oi Liliane. Mandou bem na data, acho maio o melhor mês na Europa, quando tá todo mundo feliz com a primavera e começa a dar praia no Mediterrâneo. Pensei correndo aqui em duas ideias de roteiro pra vocês.

      Se você quer um roteiro barato na Europa, a primeira dica é ficar pouco tempo na Itália, haha. E quanto mais países você quiser conhecer, mais vai gastar com transporte. Mesmo nos países do Leste Europeu, tem que organizar bem as rotas pra não gastar à toa.

      Roteiro 1:

      Essa chegada por Milão é boa, porque você já pode pegar um trem pra Veneza. Depois, vai pra Trieste (que é linda) e cruza a Croácia de ônibus pra chegar em Montenegro, que é um país muito barato e cheio de praias de águas cristalinas.

      Roteiro 2

      Primeiro você curte Milão 4 noites, com direito a um bate e volta pra Veneza e outro pra comer a legítima bolonhesa em Bologna. Depois, pega um avião de Milão pra Berlim. Tem muitos voos baratos. Apesar de ser a capital, Berlim é uma das cidades mais baratas da Alemanha. Passe umas 4 noites lá e pega um trem para Praga, paraíso da cerveja e ainda mais barata do que Berlim, tanto em hospedagem quanto em alimentação e transporte. Depois de 4 noites em Praga, recomendo ir de trem pra Viena, pra dar uma descansada das baladas e comer os melhores doces da Europa. Duas noites lá é o suficiente, até porque é a cidade mais cara do roteiro. Depois, vai se despedir do Leste Europeu em Budapeste, que acho uma das cidades mais bonitas da Europa, e que consegue ser mais barata do que Praga. Aí pega um voo de volta pra Milão. Depois é só chorar e voltar pra casa.

      Dia da chegada
      Dias 2, 3, 4 e 5 em Milão (com Veneza e Bolonha)
      Dias 6, 7, 8 e 9 em Berlim
      Dias 10, 11, 12 e 13 em Praga
      Dias 14, 15 e 16 em Viena (com bate e volta em Bratislava)
      Dias 17, 18 e 19 em Budapeste
      Dia 20 pra fazer os trajetos de volta pra Milão ou para o Brasil

  16. Suzi Sarmento responder

    Adorei o roteiro! Está ajudando muito no planejamento da minha viagem pela Europa. Muitos países em 20 dias como eu queria. Talvez eu troque um cidade ou outra, mas o roteiro está bem legal. Viva e Europa.

Comentários