São Paulo

Roteiro no Centro Histórico de São Paulo

Lugares imperdíveis, dicas de segurança e onde comer no Centro Histórico da maior cidade do continente.

Como todo centro de cidade latino-americana, o Centro de São Paulo tem seus problemas. Por outro lado, é a região mais interessante da cidade. Já andei muito pelos bairros centrais da capital paulista e aqui vão minhas dicas para um roteiro a pé pela região.

Descubra quais são os lugares imperdíveis para visitar. Entre atrações famosas e lugares pouco conhecidos por turistas, veja o que vale a pena visitar nesse roteiro pelo Centro Histórico da maior cidade do hemisfério sul.

Só depois de 4 anos morando em São Paulo é que fui ter ânimo para dar uma volta completa no Centro. Conhecia superficialmente, apenas em idas para resolver burocracias e comprar alguma coisa, sempre perto do metrô. Mas aí fui fazer um curso na República, e passei semanas me surpreendendo com a região.

Repare que todo o trajeto percorre menos de 3 km, já contando os desvios para entrar nos principais lugares do roteiro.

Segurança no Centro Histórico de São Paulo

Esse assunto é inevitável. O centro é de fato uma das regiões mais perigosas de São Paulo, onde acontecem muitos roubos e crimes violentos. Por isso é importante saber por onde andar, pois as ruas mais perigosas se concentram em certas regiões, como na “cracolândia”.

Durante o dia, as regiões da República, do Vale do Anhangabaú e da Sé são muito comerciais, repletas de gente de todos os estilos e classes sociais. Sim, você vai ver uma galera bem estranha, mas durante o dia, nessa região, sinto muito segurança em caminhar. Obviamente sem dar bandeira com telefone celular e objetos de valor.

Este roteiro pode ser feito em qualquer dia da semana, mas recomendo muito que vá num dia útil, de segunda a sexta, em horário comercial. Assim vai encontrar mais lugares abertos para visitar. E evita o paradão dos finais de semana e feriados, quando a região costuma fica abandonada, deixada para o pessoal mal-encarado.

O que visitar num roteiro no Centro Histórico de São Paulo

Se estiver hospedado em outro bairro, a dica é ir de metrô para o Centro, assim você se poupa do trânsito infernal a qualquer hora do dia. Desça na Estação República, que fica numa das principais praças de São Paulo, a Praça da República.

Região da Praça da República

A Praça da República, por si só, é de algum interesse, com um bonito paisagismo e rodeada de prédios históricos. Na lateral da praça, tem muita gente vendendo quadros e artesanatos. Ande alguns metros até o Bar da Brahma. Ele fica na esquina da Rua Ipiranga com a Avenida São Paulo, cantada por Caetano Veloso.

Se puder desviar um pouco da rota, nessa região ficam dois lugares famosos de São Paulo. A 5 minutos da praça, está o Edifício Copan, obra do arquiteto Oscar Niemeyer e um dos símbolos de São Paulo. Para o outro lado, está a Galeria do Rock, que concentra diversas lojinhas, a maioria delas de produtos para roqueiros, que vão de discos de vinil a canecas e camisetas de bandas.

Rua Barão de Itapetininga

brniquedos antigos em são paulo

Volte para a praça e entre na Rua Barão de Itapetininga. Ela é fácil de identificar: exclusiva para pedestres, é a rua mais movimentada da região. No início dos anos 1900, era uma das ruas mais elegantes de São Paulo. Observe a arquitetura dos prédios e entre em alguma das galerias históricas galerias comerciais, com cafés e muitas lojas de brinquedos antigos, como a Galeria dos Brinquedos.

Theatro Municipal e Viaduto do Chá

No final da rua, você já vai avistar o Theatro Municipal de São Paulo, que se escreve assim mesmo, com h. Inspirado na Ópera de Paris, ele foi inaugurado em 1911 e em 1922 foi palco da Semana da Arte Moderna. Um pedacinho da Europa em São Paulo e sem dúvidas um dos edifícios mais bonitos da cidade. É possível fazer uma visita guiada educativa, com horários marcados, somente de terça a sábado. Entrada gratuita.

Logo à frente do teatro, está o Viaduto do Chá, que passa sobre o Vale do Anhangabaú. Foi o primeiro viaduto de São Paulo e está cercado de prédios importantes, como o Prédio da Light, antiga sede de estatais, e a Prefeitura de São Paulo. Esse cenário é um dos mais filmados e fotografados de São Paulo.

Centro Cultural Banco do Brasil

Do outro lado do vale, passe pela Praça do Patriarca e siga pela Rua da Quitanda para chegar ao CCBB, o Centro Cultural Banco do Brasil. Além de ser um edifício clássico muito bonito, inaugurado em 1901, o local recebe diferentes mostras de arte e exposições gratuitas. Se tiver tempo, vá na bilheteria verificar e retirar seu ingresso.

Não deixe de passar pela Rua Quinze Novembro, que é uma das mais bonitas de São Paulo, especialmente em frente ao Museu Memorial Bovespa. Prédios monumentais, bandeiras de São Paulo e uma rua exclusiva para pedestres só pode resultar em uma coisa: as melhores fotos do seu roteiro no Centro.

Pateo do Collegio

Depois do CCBB, com mais 5 minutos de caminhada estão a Praça da Sé, a Catedral da Sé e o Marco Zero de São Paulo. Siga mais alguns metros, passe pela Caixa Cultural e chegue ao Pateo de Collegio, que se escreve assim mesmo, em português antigo. Inaugurado em 1554, ele foi a primeira construção de São Paulo. Dica: pare para descansar e lanchar no Café do Pateo.

Mirante do Martinelli

Seguindo pelas ruelas do Centro Histórico de São Paulo, pouco à frente está o Edifício Martinelli, com seus 130 metros de altura e que até 1947 foi o prédio mais alto do Brasil. A visita guiada ao mirante no terraço é gratuita, mas acontece somente de segunda à sexta e é melhor que seja agendada, pois tem um limite de participantes.

São Bento e Santa Ifigênia

Pouco à frente está o Mosteiro de São Bento e uma das regiões mais comerciais de São Paulo, a Santa Ifigênia, conhecida por suas lojas de produtos eletrônicos e importados baratos. O Viaduto de Santa Ifigênia é um cartão-postal de São Paulo e provavelmente vai se lembrar dele, que aparece sempre em programas de TV e entrevistas de rua com populares.

Rua 25 de Março

Se quiser fazer compras, volte para São Bento e logo vai mergulhar no movimento da Rua 25 de Março. Apesar de levar o nome da rua principal, o comércio de rua e em decadentes prédios segue por várias ruas. Se for numa véspera de datas como Natal e Dia das Mães, não vai ter como andar. Sábado é o dia mais movimentado. Aos domingos, a maioria das lojas fica fechada.

Mercado Municipal

Pelas ruas feias e sujas dessa região, ande mais alguns minutos para chegar a um dos lugares mais visitados da capital, o Mercadão de São Paulo. Muita atenção na área externa do Mercadão, que é zona de golpes, roubos e pedintes insistentes. Lá dentro, as famosas bancas de frutas e cereais. No segundo andar, estão as famosas lanchonetes para provar pratos tradicionais como o bolinho de bacalhau, ótimos pastéis e o famoso sanduíche de mortadela.

Onde comer no Centro Histórico de São Paulo – Bares, cafés e restaurantes

Pertinho do Martinelli, tem dois lugares muito legais. Para almoçar, o Bar Salve Jorge é a melhor pedida, num espaço todo decorado à moda antiga de São Paulo. Depois, para a sobremesa e o café, do outro lado da rua fica a Casa Mathilde, uma das melhores confeitarias de São Paulo, especializada em doces portugueses, como o Pastel de Nata e a Queijada.

Entre o CCBB e a Praça da Sé, o restaurante Casa de Francisca é um dos mais charmosos do Centro de São Paulo, com menu de comidas brasileiras “gourmetizadas” e um ambiente acolhedor, sendo um respiro em meio ao caos do Centro.

Perto da Praça da República tem três unidades do restaurante Rinconcito Peruano, que se tornou um fenômeno em São Paulo. Quando surgiu, era sinônimo de comida boa e barata, feita e servida por peruanos. O primeiro Rinconcito Peruano é o da Rua Aurora, uma das mais sujas do centro. Pra quem gosta de contrastes e lugares peculiares, vale a visita.

Viajar com tudo reservado é bem melhor
      • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
      • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
      • Passagens aéreas: melhores sites para pesquisar preços de passagens
      • Airbnb: reservas de quartos e apartamentos de temporada

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguro Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o Airbnb por esse link e ganhe mais de  R$ 150 em crédito  de hospedagem se ainda não for cadastrado.

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários