Serra Gaúcha

Tudo sobre o passeio de Maria Fumaça na Serra Gaúcha

Entenda como é embarcar num dos principais passeios da Serra Gaúcha, o famoso Trem do Vinho.

A Maria Fumaça ou Trem do Vinho é um passeio de trem entre os municípios de Carlos Barbosa e Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. É um clássico, considerado por muitos como uma passeio obrigatório. Importante saber que é um trem turístico, voltado ao entretenimento. Dito isso, vamos às dicas para você entender se vale a pena conhecer e detalhes para aproveitar melhor o passeio.

Vi alguns relatos apaixonados sobre o passeio, então aqui vou fazer diferente. São dicas muito práticas, com preços, tempo de viagem, o que tem no caminho, de que lado é melhor se sentar e outras informações.

Saiba mais: O que fazer em Bento Gonçalves

Enquanto o Coronavírus faz a gente ficar trancado em casa, não custa sonhar. Neste vídeo abaixo, dá pra entender um pouco como é o passeio e ver as atrações pelo caminho.

Preços do passeio de Maria Fumaça e onde comprar ingressos

Os preços variam de acordo com a época do ano e o local onde você compra o ingresso. Pesquisando no site oficial da empresa que realiza o passeio, a Giordani Turismo, encontrei valores a partir de R$ 119 na baixa temporada de verão. E por R$ 168 na alta temporada de inverno, em julho. Na bilheteria local, os valores são estes:

  • Valor na baixa temporada – fevereiro, março e abril – R$ 130
  • Valor na média temporada – maio, junho, agosto, setembro, outubro – R$ 165
  • Valor na alta temporada – novembro, dezembro, janeiro e julho – R$ 185

Importante reparar que tem vários tipos de passeios. Por exemplo, combos incluindo Maria Fumaça e almoço típico, Maria Fumaça e degustações em vinícolas, entre outros. Este meu relato e valores são sobre o passeio básico, que inclui o passeio de Maria Fumaça e uma visita à Epopeia Italiana, um apresentação sobre a chegada dos imigrantes italianos à Serra Gaúcha.

Estação do trem Maria Fumaça em Bento Gonçalves.

Onde começa o passeio de Maria Fumaça

O passeio pode começar em Carlos Barbosa ou em Bento Gonçalves, e inclui transporte em ônibus até o embarque ou de volta à origem. Não tem como ir e voltar de trem. Comigo foi assim:

  • Na estação da Maria Fumaça em Bento Gonçalves, embarcamos no ônibus amarelo para Carlos Barbosa;
  • 30 minutos depois, em Carlos Barbosa, o ônibus estaciona ao lado da estação de trem;
  • Embarque no trem em Carlos Barbosa, com destino a Bento Gonçalves;
  • 1h30 depois, chegada em Bento Gonçalves;
  • Caminhada de 3 minutos até o local da Epopeia Italiana.

Relato completo do passeio de Maria Fumaça

A estação do trem em Bento Gonçalves lembra as estações da Itália. Apesar de ser um passeio turístico, está tudo ali. A bilheteria, os bancos de madeira, os relógios antigos e os funcionários caracterizados. A diferença é que vi tudo isso e entrei num ônibus. Ele para logo ao lado da estação.

Numa quinta-feira de fevereiro, achei que seria um dos únicos ali. Mas o ônibus, daqueles executivos tipo para viagem interestadual, foi lotado. Daí a importância de comprar o bilhete com antecedência.

O passeio é de trem, mas a ida é de onibus

São apenas 16 km de distância de Bento Gonçalves até Carlos Barbosa, que o ônibus fez em exatamente 30 minutos. Viagem rápida e confortável. Já o mesmo trecho feito na Maria Fumaça, que tem velocidade média entre 20 e 30 kmh, tem duração de 1h30, contando com uma parada pelo caminho.

Na chegada em Carlos Barbosa, descemos do ônibus, sem orientação. Parado em frente à estação de trem, não sabia exatamente pra onde ir. Fui seguindo o fluxo. Ou melhor, seguindo o som. Ali, ao lado da plataforma, uma cantora entoava músicas italianas antigas. Belas canções, uma bonita voz. Mas em volume absurdamente alto. Uma tortura pra quem ama os ouvidos. Pra piorar, o trem foi chegando e apitando mais alto ainda.

Poltronas do trem Maria Fumaça.

Já falei que era verão, né? Então pense num calor de 35 ºC. Apesar de ser famosa pelo frio, pode sim fazer um calor horroroso na Serra Gaúcha. Entrei no trem. Pensei que fosse melhorar, mas naquele dia o sol estava surrando a italianada.

No bilhete do trem, os lugares são marcados. São poltronas antigas, que acomodam duas pessoas no aperto. Como sobraram lugares, consegui mudar e fui sozinho. Mas não consegui mudar para o lado da sombra, que por volta das 16h, sentido Bento Gonçalves, fica do lado direito do trem. Outra vantagem do lado direito é a vista um pouco melhor.

A vista do trem é melhor do lado direito, sentido Bento Gonçalves.

Não que seja uma rota cênica. Dá pra ver algumas lagoas, fazendas e estradas pelo caminho. Mas nada realmente interessante. Então, é melhor evitar o lado do sol do que privilegiar a vista mais bonita. Isso depende do horário do dia e do sentido do trem:

  • Trem à tarde de Carlos Barbosa para Bento Gonçalves – Sol do lado esquerdo, melhor vista do lado direito
  • Trem à tarde de Bento Gonçalves para Carlos Barbosa – Sol do lado direito, melhor vista do lado esquerdo

Logo no início do trajeto, a simpática guia a bordo fez algumas explicações e anunciou a venda de bebidas e petiscos. E pouco depois paramos na estação de Garibaldi, onde foi servido vinho no copinho plástico e são vendidos alguns produtos típicos e sobre o passeio.

É isso que o velho gosta, é isso que o velho quer.

De volta ao trem, começaram as apresentações artísticas variadas, como sanfoneiros tocando animadas músicas regionais e um cantor de tarantela, com muito funiculí funiculá. Depois, dançarinos, que convidam os passageiros para bailar. O pessoal se empolga, principalmente os mais velhos. Depois, entrou uma comediante, excelente por sinal, pra fechar o show.

E eu lá atrás, no sol de verão da Serra Gaúcha, suando litros e tentando fazer alguma foto sem tremer no balanço do trem.

Vale a pena fazer o passeio de Maria Fumaça?

Depende do seu perfil. Famílias com crianças, idosos e casais de todas as idades aproveitam bastante. Afinal, a viagem tem seu lado romântico, animação na medida e lindos cenários para fotos. Para esse grande público, é realmente um passeio obrigatório. Não é à toa que é uma das atividades mais famosas da Serra Gaúcha.

Mas para pessoas um pouco mais frescas (olha eu aqui de exemplo) eu recomendo atenção a alguns detalhes:

  • Prepare seus ouvidos para o som ensurdecedor da recepção em Carlos Barbosa.
  • O vagão é antigo, meio desconfortável e não tem ar-condicionado. No verão, evite fazer o passeio à tarde.
  • Algumas apresentações pedem a participação do público, como a dança. Não tem como se esconder.
  • É um passeio turístico muito famoso e eclético. Clima de excursão.
Tarifas. Tabela de preços da Maria Fumaça em 2020.

Continue planejando sua viagem para a Serra Gaúcha

Além do passeio de trem, há muito mais coisas para fazer em Bento Gonçalves, Gramado e Canela. Confira aqui no blog as melhores dicas da Serra Gaúcha e pergunte sempre que precisar. Eu respondo o mais rápido possível. Por agora, veja também:

 

Viajar com tudo reservado é bem melhor
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  • Touron: ingressos e tours em Buenos Aires e em todo o Brasil
  • Confidence: compra de moedas e cartão pré-pago internacional

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

→ Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguro Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem

→ Acesse o Airbnb por esse link e ganhe mais de  R$ 150 em crédito  de hospedagem se ainda não for cadastrado.

→ Chip internacional de dados e voz com  15% de desconto  se usar o cupom CHIPMAISBARATO.

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários