Dicas de Praga pra você entender se deve ou não colocar a capital da República Tcheca no seu roteiro de viagem ou mochilão pela Europa. Dicas realmente sinceras sobre o que fazer, onde ficar e o que esperar de uma das cidades mais bonitas do mundo.

Afinal, Praga é ou não essencial para uma primeira vez na Europa?

Vou contar um pouco da minha estadia em Praga, desde a chegada de trem, o hotel barato e bem localizado, os passeios clássico, os melhores restaurantes e a partida, novamente de trem, direto para a Bratislava, na Eslováquia.

 

Chegada em Praga

Como chegar em Praga? Bom, eu cheguei de trem, vindo de Berlim. A viagem durou pouco mais de 4 horas, num vagão econômico, muito limpo e confortável. O único problema foi na Hlavní nádraží. OI!??

dicas de praga estação de trem

Hlavní nádraží é a principal estação ferroviária de Praga, construída nos tempos de glória do Império Habsburg. Ela é limpa, tem lojas, um Burger King e é bem localizada, perto do Centro Histórico de Praga, além de ser conectada ao metrô. O problema lá são os batedores de carteira e as armadilhas pra turista, como os taxistas e as casas de câmbio. Vou falar separadamente de cada um a seguir.

• Batedores de carteira

Mesmo muito limpa e organizada, a estação está infestada de larápios, que ficam seguindo os viajantes, pedindo dinheiro e de olho nas malas. Mas os famosos “pickpocketes” de Praga não são discretos como os de Barcelona ou Roma. Em Praga eles são insistentes e assustadores, principalmente falando grego, digo, tcheco. E a segurança da estação parece não fazer nada pra espantar esses malas. Veja mais dicas de segurança em Praga.

•Taxistas

Poucos dias antes de chegar em Praga, por coincidência assisti um episódio de Capitais do Delito que se passava por lá. E adivinha qual é o principal tema do programa? Sim, os taxistas. Eles rodam com taxímetro adulterado, dão o famoso golpe do troco e sugerem lugares duvidosos para os clientes irem, se aliando a outros golpistas. Na estação de trem de Praga, eles só vendem corridas com preço fechado e até o meu hotel, a menos de 2 km dali, estavam cobrando o equivalente a 60 Reais.

• Casas de Câmbio

Procure chegar em Praga com o mínimo de Coroas Tchecas, suficientes pelo menos para o transporte. Porque na estação de trem as casas de câmbio são todas superfaturadas e ainda cobram uma taxa de câmbio altíssima. Sem falar que é chato ficar contando dinheiro com os larápios em volta. No Brasil é difícil encontrar Coroas Tchecas (nos dois sentidos) pra comprar, mas isso não é problema nas grandes cidades da Europa, como Londres, Berlim e Viena. Resumindo, troque antes e chegue preparado.

 

A caminho do hotel

dicas de praga noite

Essa passagem não é essencial, mas dá um pouco de emoção à história. Fugindo dos malas da estação de trem e dos taxistas picaretas, por sorte encontrei a estação de metrô. Sorte mesmo, porque eu não sabia que ela estaria ali, dentro da Hlavní nádraží e muito menos que estava a apenas três estações do meu hotel. Com sinalização somente em Tcheco, não sei como cheguei lá e, se não me engano, embarquei sem ticket.

Desci na estação Praha-Bubny, mas achei que estivesse em um BUNKER da Segunda Guerra. Cerca de 8 da noite, o lugar parecia abandonado. Não vi uma alma, nem dentro e nem fora. Sob chuvisco (ui, que perigo), andei cerca de meia hora até meu hotel, ainda sem ver ninguém pelo caminho, seguindo a margem do Rio Vltava/Moldava.

Então foi um erro colocar Praga no Roteiro?

Jamais. A parte boa da história, com mais dicas de Praga, incluindo onde ficar, preços e atrações turísticas realmente essenciais está só começando.

 

Onde ficar em Praga | Meu hotel

A maioria dos sites de viagem indica a Cidade Velha pra galera se hospedar em Praga. Em bom turistês, é o Centro Histórico da cidade, onde estão a maioria dos pontos turísticos da cidade, ótimos restaurantes e baladas. Além de ser pólo de transportes, inclusive com uma estação de metrô, a impronunciável Staroměstská. A vantagem de ficar na Cidade Velha é fazer tudo a pé.

E a desvantagem? Em primeiro lugar, os preços altos. Praga é uma cidade muito barata, mas os hotéis e hostels da Cidade Velha são hipervalorizados. Em segundo plano, se tiver poucos dias na cidade, vai acabar não conhecendo o restante de Praga, onde as pessoas realmente vivem.

onde ficar em praga 7

Fugindo dos preços altos e seguindo a máxima do Buenas Dicas (Misture-se!), reservei meu hotel no bairro Praha 7, o que se mostrou uma excelente escolha. Me senti na velha União Soviética, entre prédios quadrados e gente com gorros felpudos. Os bondes antigos também dão um toque comunista, além de ligarem o bairro ao Centro Histórico em menos de 10 minutos. O bairro também fica perto do conceituado Zoológico de Praga.

Fiquei no super barato e simpático Hotel Extol Inn, próximo a pontos de ônibus e bondes, razoavelmente perto da estação de metrô e com mercados ao redor, onde comprovei que Praga é realmente uma das cidades mais baratas da Europa.

 

O que fazer em Praga | Pontos turísticos

Fiquei apenas 4 dias em Praga, mas consegui aproveitar a cidade muito bem, com foco em longas caminhadas e muita cerveja tcheca. Vou listar os pontos turísticos de Praga que eu conheci e também lugares como museus e igrejas, dos quais eu geralmente corro, mas que são muito recomendados internet afora.

dicas de praga
Mitei na fotografia, enquadrando a Igreja Gótica, o Orloj e a Praça da Cidade Velha num só retrato.

• Cidade Velha

Não é exatamente um ponto turístico, mas sem dúvidas caminhar por lá é a melhor coisa pra fazer em Praga. Entre ruas de pedra e becos medievais, o bairro concentra algumas das principais atrações turísticas e históricas da cidade, como:

A Praça da Cidade Velha, o Cemitério Judeu, o colégio jesuíta Clementinum, a Igreja Gótica Nossa Senhora em frente de Týn, a Praça da Cidade Velha, o Museu de Artes Decorativas, o gueto judeu Josefov, a Casa Municipal e, claro, o relógio astronômico medieval Orloj. Se gosta de literatura, também vale visitar a casa onde nasceu Franz Kafka. (Veja aqui os lugares favoritos do mais importante escritor tcheco).

 

• Cidade Pequena

Exatamente do outro lado do rio, o distrito de Malá Strana também é cheio de igrejas e charmosas ruas medievais. Seu principal ponto turístico é o imponente Castelo de Praga, onde eu entrei apenas até a parte gratuita, porque não sou de pagar pra olhar igreja.

O melhor desse bairro são as vistas fantásticas de Praga, partida ao meio pelo Rio Moldava e com o céu rasgado pelas cúpulas das igrejas .

 

• Ponte Carlos

Ligando a Cidade Velha e a Cidade Pequena, está a A Karlův Most, o ponto turístico mais disputado de Praga, considerada uma das pontes mais bonitas do mundo . Ao longo dos seus 516 metros, estão 30 estátuas, 3 torres, alguns pedintes e centenas de turistas. Nos horários de pico (no verão é o início da noite), fica difícil conseguir um ponto pra fotografar. Olha minha foto da ponte com a câmera Lomo Fisheye.

 

• Casa Dançante

A arquitetura vanguardista-psicodélica é o único atrativo desse prédio projetado pelo croata Vlado Milunić. Quase se tornou um centro cultural, mas acabou mesmo foi como prédio de escritórios. Ou seja, vá até lá apenas se quiser tirar uma foto. Já adianto que é menor do que eu esperava e “pessoalmente” nem chama tanta atenção. Olha aqui minha foto ruim de lá.

 

• Zoológico de Praga

Vá apenas se tiver tempo sobrando ou se estiver em Praga com crianças. Embora muito bem avaliado e elogiado pelos amplos espaços e tratamento aos animais, não deixa de ser um zoológico. Tem urso polar, zebra, girafa, hipopótamo… Mesmo assim eu não fui. =D Os visitantes não recomendam a visita no inverno, quando os bichos ficam escondidos ou trancados em espaços isolados.

 

Onde comer e beber

Esse sim é um tópico que eu posso falar com propriedade. Porque seguindo mais uma máxima do Buenas Dicas, prefira sempre uma cerveja local do que um museu. Principalmente se estiver na República Tcheca, que tem as melhores cervejas do mundo, com destaque especial pras cervejas do tipo WEISS, de trigo.

Pra ser sincero não lembro o nome de todos os lugares que comi e bebi em Praga. Mas isso não é tão ruim, pois eu lembro simplesmente os dois melhores lugares, e só.

cerveja tcheca praga

Pra beber, vá no Cafe Lavka. O atendimento é lento, mas a cerveja consegue ser melhor do que a vista, debruçada sobre o Rio Moldava, com o Castelo de Praga e a Ponte Carlos emoldurando a embriaguez.

Pra comer, vá no Pasta Fresca. O restaurante fica num subsolo da Cidade Velha e tem a melhor massa que já comi na vida, inclusive melhor que na Itália. Lugar fino, grande carta de vinhos e tudo muito barato.

 

Vale a pena incluir Praga no roteiro?

Definitivamente SIM. Europa sem Praga é igual Roma sem Pizza. Ou Rio de Janeiro sem praia. Ou Buchecha sem Claudinho. Sério, não pense duas vezes e coloque Praga no seu mapa de viagem! Seja uma viagem romântica ou um mochilão barato pelo Europa, Praga é um destino realmente essencial, além de ser muito próxima a outras cidades importantes como Berlim, Viena e Munique.

Com essas dicas de Praga, não se esqueça de encaixar a cidade num roteiro super barato, rápido e todo de trem pela Europa:

ponte carlos praga fisheye

Berlim > Praga > Viena > Bratislava > Budapeste

Mais Buenas Dicas na Europa

Dicas de Londres

Dicas de Barcelona

Dicas de Malta

Dicas de Roma

Dicas de Florença

 Como economizar na viagem:  

  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Seguros Promo: compare preços de seguro viagem (cupom de desconto: BUENASDICAS5)

1 Comment

Escreva seu comentário