Milão

Os 11 principais pontos turísticos de Milão

Conheça os pontos turísticos mais visitados de Milão, com preços e dicas para facilitar seu roteiro.

Já reparou que boa parte das fotos de Milão, tem o Duomo di Milano como cenário? Mas a capital da Lombardia tem muitas outras atrações que merecem uma visita. Descubra agora quais são os principais pontos turísticos de Milão, e comece a planejar sua viagem.

Além de fotos e vídeos dos atrativos turísticos de Milão, confira também dicas para a visitação, como horários, preços de ingressos e quais são os locais gratuitos.

Milão é a cidade mais rica da Itália e a número 2 do país em população, atrás apenas de Roma. Com temperaturas que superam os 30 ºC no verão e ficam abaixo de zero no inverno, Milão é mais agradável para os viajantes nos meses de primavera e outono. Apesar de ser conhecida como a “Capital da Moda e do Design”, Milão também é um excelente destino gastronômico, histórico e cultural.

Mapa de pontos turísticos em Milão

Marcamos no mapa de Milão a localização de todos os pontos turísticos indicados. E uma “atração” extra: o local onde foi exposto, de cabeça para baixo, o corpo do ditador Benito Mussolini: a Praça Loreto, que não possui nenhum outro interesse além da lembrança histórica.

Pontos turísticos de Milão, em ordem pra facilitar seu roteiro

Na lista dos principais pontos turísticos de Milão, tem museus, praças, igrejas e lugares a céu aberto. Assim é muito eclética, interessando a quem planeja um roteiro cultural ou religioso pelo norte da Itália, e também àqueles que possuem mais interesse por lugares modernos e por atrações gratuitas para conhecer.

Organizamos as atrações para facilitar seu roteiro, de acordo com os locais mais próximos. Os números 6, 7, 8 e 9 são no coração do Centro Histórico de Milão, a única região realmente imperdível na viagem.

Dica de ouro: neste tour guiado sem filas, você tem acesso prioritário às atrações visitadas, como o Museu Duomo e a Igreja de San Gottardo.

1. Museu Nacional da Ciência e Tecnologia Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci é considerado um dos maiores inventores da história. E ele também foi pintor, escultor, arquiteto e músico, entre outras tantas habilidades. Apesar de ter nascido perto de Florença, da Vinci passou boa parte de sua vida em Milão. E o Museo Nazionale della Scienza e della Tecnologia exibe muitas de suas criações, além de outras coleções relacionadas.

  • Preço: ingressos para adultos de 27 a 65 anos por 10 euros. Descontos para outras faixas etárias. Grátis para crianças de até 3 anos. Mais informações e horários de funcionamento no site oficial.
  • Vale a pena: Sim! Ótima visita para quebrar a sequência de igrejas e obras sacras. Museu para pessoas criativas, que pode ser uma boa escolha para levar crianças e adolescentes.

2. Basílica de Santo Ambrósio e a Coluna do Diabo

Construída entre os anos de 379 e 1099, é uma das igrejas mais antigas de Milão. Passou por várias reformas, especialmente após ter sido bombardeada pelo Aliados durante a Segunda Guerra Mundial. Do lado de dentro, o altar de coberto de ouro e as pinturas chamam atenção. Na parte externa, além da arquitetura romanesca, o olhares também são direcionados à Coluna do Diabo / La Colonna del Diavolo, uma coluna romana com dois furos, cuja lenda diz que são as marcas dos chifres do diabo.

  • Preço: entrada gratuita.
  • Vale a pena: Depende. Se você gosta de arte sacra e arquitetura, é imperdível. No blog Descubra Milão tem muitas fotos, dicas e curiosidades sobre o local.

3. Castello Sforzesco

Com mais de 650 anos de idade, o Castelo Sforzesco possui características de fortaleza medieval, como o enorme fosso ao seu redor, e também um estilo renascentista, a exemplo de seus muros internos. Seu ponto mais alto é a Torre Del Filarete, com 70 metros de altura.

  • Preço: a entrada no castelo é gratuita. Para o museu e exposições, ingressos a partir de 5 euros. Agendamento pelo site oficial.
  • Vale a pena: Sim! Esse castelo com museu é um dos pontos turísticos mais visitados e elogiados de Milão. Local muito central, na extremidade do Parque Sempione e em frente à estação Cairoli do metrô.

4. Parque Sempione

Dê um tempo das multidões. Para um passeio gratuito em Milão, ao ar livre, vá ao Parque Sempione. Tudo isso perto dos principais pontos turísticos: o Parco Sempione fica no coração do Centro Histórico de Milão, a poucos passos do Arco do Triunfo milanês. Na área do parque, estão o Castelo Sforzesco, o Aquário Cívico, a Torre Branca e o museu Triennale di Milano, além de fontes, cafés e estátuas.

  • Preço: acesso público e gratuito.
  • Vale a pena: Depende. Já que fica junto ao Cestelo Sforza, que é realmente essencial, pode esticar as pernas e conhecer um pouco do parque.

5. Triennale di Milano

Dentro do Parco Sempione, está o Palazzo dell’Arte, edifício que abriga o Triennale di Milano, museu dedicado ao design e às artes. Recebe mostras mundialmente reconhecidas e instalações que movimentam a vida cultural de Milão.

  • Preço: bilhete para adultos custam 20 euros. Descontos para outras faixas etárias. Agendamento pelo site oficial.
  • Vale a pena: Depende da mostra e dos seus interesses pessoais. Particularmente, acho um ingresso muito caro para o turista convencional.

6. Piazza e Duomo di Milano

O Duomo di Milano, traduzida para o português como Catedral de Milão, é o mais famoso ponto turístico de Milão. Sua impressionante fachada, em estilo gótico, possui 136 pontas de mármore. Esta belíssima igreja católica romana está localizada na praça principal de Milão, a Piazza del Duomo, onde estão outras atrações, como o Museo del Novecento e a estátua de Vittorio Emanuele II.

  • Preço: apesar de ser uma igreja, é preciso comprar ingresso para entrar. Custa a partir de 7 euros para adultos no site oficial e na bilheteria. Inclui acesso também ao Museu do Duomo e ao terraço.
  • Vale a pena: Sim! É a atração mais conhecida e visitada de Milão. Caso não se interesse tanto por igrejas, basta admirar sua fachada, sem precisar pagar para entrar.

7. Palácio Real de Milão

Por fim, entre os pontos turísticos mais visitados da capital da Lombardia, se destaca o Palazzo Reale di Milano. Ao lado do Duomo, o palácio já funcionou como cidade do governo e residência de diferentes famílias reais. Grande parte de sua estrutura precisou ser reconstruída após os bombardeios em 1943. Hoje abriga um centro cultural e recebe variadas mostras de arte.

  • Preço: ingresso adulto por 15 euros. Descontos para determinadas categorias e faixas etárias. Algumas mostras possuem valores diferentes. Informações e horários no site oficial.
  • Vale a pena: Depende do seu interesse cultural. O fato de estar na Praça do Duomo facilita o roteiro.

8. Galeria Vittorio Emanuele II

É o shopping mais antigo da Europa e um símbolo de Milão. Inaugurada em 1877, a Galleria Vittorio Emanuele II segue como um luxuoso centro de compras e lazer, onde estão lojas de grifes como Prada e Dior, livrarias, cafés e até um hotel, o Galleria Vik Milano, um 5 estrelas com vista para os vitrais e mosaicos da galeria.

  • Preço: passeio gratuito.
  • Vale a pena: Sim. Inclusive por ter localização estratégica, entre a Piazza del Duomo e o Tetro Scala.

9. Teatro alla Scala

Com mais de 200 anos de idade, o Teatro alla Scala é uma das mais importantes casas de ópera de Europa. Sofreu danos devido a bombardeios na Segunda Guerra Mundial, mas passou por reformas e segue aberto ao público, com intensa agenda de espetáculos.

  • Preço: para visitar o Museu do Teatro Scala, o bilhete adulto custa 12 euros. Já os shows tem preços variados. A dica é comprar no site oficial com meses de antecedência, pois os ingressos costumam esgotar.
  • Vale a pena: depende se você gosta de ópera.

10. Pinacoteca di Brera

Sabia que Napoleão Bonaparte, o mais temido conquistado francês, foi Rei da Itália? Por ordem dele, as mais importantes pinturas italianas das regiões sob seu domínio, foram levadas ao Palazzo di Brera.Entre elas, obras de mestres como Tintoretto, Caravaggio e Rafael Sanzio. No pátio central, uma grande estátua de Napleão, completamente nu, saúda aos visitantes.

  • Preço: bilhete a 15 euros para adultos. Entrada gratuita apenas no pátio interior, o que já é um excelente passeio.
  • Vale a pena: segundo o site Simonde, se você tiver que escolher apenas um programa cultural em Milão, vá à Pinacoteca de Brera.

11. Naviglio Grande

Parece uma paisagem de Veneza, mas esse canal está realmente em Milão. Construído no século XII para o transporte de pessoas e carga de Milão para a Suíça, hoje sua função é meramente visual e turística. Às suas margens na área central de Milão, o bairro Navigli tem vida noturna animada e alternativa.

  • Preço: passeio gratuito.
  • Vale a pena: Depende. Se gosta de lugares mais jovens e animados, vá conhecer alguns bares e baladas. No blog O Guia de Milão você encontra um relato completo e mais fotos do bairro.

Organize sua viagem para a Itália

Agora que você já sabe quais são os mais importantes pontos turísticos de Milão, e tem o nosso mapa para ajudar nas visitas, veja também nossas dicas de outros destinos na Itália.

Comece pelos guias completos e roteiros:

Créditos: A foto da exposição no Triennale di Milano é de Veit Hammer (CC). Damais imagens são do nosso acervo pessoal e de bancos de imagens.

Viajar com tudo reservado é bem melhor

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguros Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o site O Meu Chip por esse link e tenha   15% de desconto  usando o cupom CHIPMAISBARATO

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários