Espanha

Viagem do Porto para Santiago de Compostela

Estradas, distâncias, tempo de viagem e mais dicas para ir de carro do Porto a Santiago de Compostela, na Espanha.

Não fiz o Caminho de Santiago. Fui de carro mesmo. Saindo da cidade do Porto, no norte de Portugal, fiz um bate e volta a Santiago de Compostela, na Espanha.

Para quem não tem tempo e disposição para fazer a peregrinação, e quer conhecer as atrações da capital da Galícia, como a famosa Catedral de Santiago de Compostela, viajar de carro é uma boa opção.

Porto e Santiago de Compostela são relativamente próximas, mas não há trem entre elas. Tem ônibus (comboios) com razoável frequência, inclusive pela Flixbus. Fui de carro pois já estava alugado desde Lisboa e, com alguém para dividir custos, foi mais barato do que as passagens ônibus. Além da maior flexibilidade e mobilidade.

Dicas para viajar de carro do Porto para Santiago de Compostela

  • Distância entre o Porto e Santiago de Compostela – 230 km
  • Tempo da minha viagem de carro entre o Porto e Santiago de Compostela – 3 horas
  • Preços da gasolina – 1,30 a 1,40 euros em média
Meu tempo de estrada foi similar a esse do Google Maps, mas como me perdi um pouco na saída e na chegada, levei 30 minutos a mais.

Aluguel de carro no Porto

A primeira dica obviamente é alugar um bom carro. No Porto há muitas locadoras. Para evitar ciladas, prefira locar em grandes redes e lojas bem avaliadas. Por exemplo, no centro da cidade tem lojas da Avis, da Hertz e da Localiza. Além da Europcar, da mesma rede onde loquei o meu em Lisboa.

Tenha um cartão de crédito com um limite alto liberado. Apesar da diária de um carro de passeio custar, em média, a partir de 20 euros, as locadoras fazem um bloqueio de segurança. No meu caso, foram cerca de 800 euros bloqueados, devolvidos após a devolução do carro.

  • Via Verde: é de extrema importância alugar seu carro já com este equipamento. As estradas de Portugal são repletas de pedágios, e nem todos têm cabines para pagamento manual, o que levaria à necessidade de pagamento posterior por correios. Para evitar essa burocracia e agilizar a viagem, alugue com esse equipamento, semelhante ao “Sem Parar” de São Paulo. O valor dos pedágios depois será descontado pela locadora no seu cartão de crédito.

Estradas do Porto para Santiago de Compostela

Toda a viagem do Porto a Santiago de Compostela é por estrada em ótimas condições, do início ao fim em vias duplas de alta velocidade, em média até 120 km/h. De qualquer forma, fique atento à sinalização, pois há trechos de desaceleração, como nas chegadas aos pedágios.

Não é uma viagem cênica. O caminho corta alguns rios e lugares simpáticas, mas não se trata de um trajeto especificamente turístico.

No site da Via Verde, dizem que o serviço é válido também em algumas estradas na Espanha. Não conferimos e não arriscaríamos. Pagamos todos os pedágios no manual mesmo. Não reparei em pedágios sem cabines e não recebi multas depois.

Entrada na Espanha

A fronteira entre Portugal e Espanha é marcada pelo Rio Minho. Apenas uma placa com o símbolo da União Europeia indica a entrada no território espanhol.

Não tem aduana, alfândega ou sequer um posto de fiscalização da polícia rodoviária. Ambos países fazem parte do Espaço Schengen, então o trânsito é livre entre eles.

A única grande cidade pelo caminho é Vigo. Não paramos, embora tenha algumas atrações turísticas, como a Praia de Samil e um preservado Centro Histórico, o “Casco Viejo” de Vigo.

Puente de Rande, em Vigo

Na saída da cidade, a travessia na moderna Puente de Rande é o cenário mais bonito da viagem.

Um pouco adiante, a cidade de Pontevedra também guarda um bonito centro histórico e vale uma parada, caso tenha tempo.

Chegada a Santiago de Compostela

Apesar de ser a capital da Galícia, Santiago é uma cidade relativamente pequena, com cerca de 96 mil habitantes. A entrada não impressiona. Passamos por avenidas “normais” de uma cidade espanhola, de comércio corriqueiro em prédios relativamente modernos, nada que remeta à importância histórica da cidade.

Siga as placas!

Mesmo de olho no GPS do Google Maps, nos perdemos um pouco até chegar ao Centro Histórico de Santiago de Compostela. Isso porque muitas ruas são bloqueadas para carros.

Encontrado um bom ponto de acesso, foi complicado achar estacionamento. Sinceramente, não lembro de ver garagens particulares. Procuramos bastante até achar uma vaga na rua, a cerca de 1 km da famosa Plaza del Obradoiro, onde fica a Catedral.

Catedral de Santiago de Compostela

Assim como em Portugal, na Espanha as vagas de rua, principalmente em bairros turísticos e centrais, também são pagas. Então procure a central automática (praticamente toda rua tem um equipamento) na calçada para emitir seu bilhete de “zona azul”. Lembre-se de colocá-lo sobre o painel do carro, visível para o fiscal da prefeitura. Por 4 horas em rua do centro, pagamos 1,05 euros.

O que visitar em 1 dia em Santiago de Compostela

Vou ser muito sincero: eu queria apenas ver a Catedral de Santiago de Compostela e dar uma volta pelo Centro Histórico da cidade, que é o mais famoso destino de romarias do mundo. Não estava fazendo questão de explorar outros pontos turísticos.

Paço de Raxoi, na Plaza del Obradoiro

A catedral é realmente monumental, assim como todos os edifícios ao redor da grande praça central. Por exemplo, o Paço de Raxoi: sob suas colunas, se tem a melhor vista e o melhor ângulo para fotografar a catedral.

Visita à Catedral de Santiago de Compostela:

O acesso ao interior da catedral é gratuito, e deve ser feito pelo “Portão de Prata” nos horários de funcionamento da igreja, das 9h às 20h.

Se quer uma visita mais completa, vá a Museu da Catedral, que conta com uma coleção permanente de obras sacras, em diferentes dependências. Também é possível fazer um tour pelos telhados da catedral.

Mais informações: http://catedraldesantiago.es/visitas/

Passei o restante do dia caminhando pelo Centro Histórico de Santiago de Compostela, por ruas atrás da igreja e observando locais destinados aos peregrinos.

Um dos lugares mais bonitos dessa área é o Seminario Maior Compostelán. E o passeio foi quase todo com trilha sonora escocesa, as som da gaita de fole de um artista de rua.

Centro Histórico de Santiago de Compostela

Dicas rápidas gerais de Santiago de Compostela

Tem bons restaurantes no Centro Histórico. Comi ali mesmo perto da catedral, num tradicional bar universitário. No cardápio, muitos pratos típicos da Galícia a preços módicos, embora numa média mais alta do que na cidade do Porto.

O idioma falado nas ruas de Santiago de Compostela não é o espanhol. Assim como em toda a região da Galícia, a língua mais falada é o Galego ou Língua Galega, que tem muitas semelhanças com o português.

Os principais pontos turísticos da cidade estão no Centro Histórico. Então pode conhecer praticamente tudo a pé, com muita segurança e aquela clima único de centro medieval europeia.

Hospedagem em Santiago de Compostela

Caso queira fazer visitas guiadas e conhecer outras atrações na cidade, recomendo dormir de 1 a 3 dias em Santiago.

Fiz apenas o bate e volta, mas reparei nas melhores localizações para hospedagem.

Tem bons hotéis no próprio Centro Histórico, como o Hospital dos Reis Católicos, um luxuoso 5 estrelas a poucos passos da catedral. Um tanto mais simples e mais econômico, a Pousada Fonseca é outra boa opção.

Embora facilite o turismo a pé, a hospedagem no centro não é prática para quem prefere circular de carro, devido ao trânsito muito restrito pela região. E a média de preços também é a mais alta da cidade.

Por isso, eu preferiria ficar perto do Centro Histórico, mas fora dele. Por exemplo, no moderno hotel 3 estrelas Lux Santiago, a poucos metros do limite do Centro Histórico, com a vantagem de poder chegar de carro e ter estacionamento (a um custo extra).

Vale a pena fazer esse bate e volta do Porto a Santiago de Compostela?

Depende.

A viagem é cansativa para um só dia. Foram cerca de 3 horas para ir e quase 4 horas para voltar, devido ao trânsito com longos engarrafamentos na chegada ao Porto. Um total de 7 horas de estrada.

No meio disso, umas 5 horas de caminhadas e visitas em Santiago de Compostela.

Saímos por volta de 7h da manhã. Chegamos 10h em Santiago. Exploramos a cidade até umas 15h. Chegamos de volta ao Porto exaustos umas 19h.

Sinceramente, teria compensado mais se tivéssemos passado uma noite em Santiago. Assim, poderíamos conhecer mais lugares e ver como é a vida noturna no destino dos peregrinos; E na volta, parar em Pontevedra e Vigo seria uma boa.

Alternativas de viagem no norte de Portugal e na Galícia

Se o tempo estiver curto e não tiver outra escolha, faça o bate e volta. Se não, prefira passar pelo menos uma noite em Santiago ou faça apenas uma viagem mais curta mesmo, como até Vigo. Há também excelentes destinos no norte de Portugal, como Viana do Castelo e Braga, mas viáveis para uma viagem de 1 dia.

Aproveite e veja mais dicas de viagem a Portugal aqui no blog:

Viajar com tudo reservado é bem melhor
      • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
      • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
      • Passagens aéreas: melhores sites para pesquisar preços de passagens
      • Airbnb: reservas de quartos e apartamentos de temporada

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguro Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o Airbnb por esse link e ganhe mais de  R$ 150 em crédito  de hospedagem se ainda não for cadastrado.

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários