Floripa

12 dicas práticas de viagem para Florianópolis

Entenda como é viajar para a Ilha da Magia, com dicas para planejar e aproveitar cada lugar.

Depois de 15 anos da minha primeira viagem a Florianópolis, finalmente voltei à Ilha da Magia. Dessa vez, ao invés de festas e rolês aleatórios, o foco era entender melhor a cidade para poder escrever com sinceridade estas dicas de Floripa para vocês.

Como principal base do meu roteiro por Santa Catarina, Florianópolis me fez relembrar porque é uma das cidades mais visitadas por turistas no Brasil. E reparei que, apesar das lindas praias, ela também tem atrações históricas que possibilitam passeios imperdíveis.

Dicas de Florianópolis – Guia para planejar melhor a viagem

Nesse guia prático e fácil de entender, vou destrinchar o básico de Florianópolis. A ideia é que tenha tudo o que você precisa saber antes de viajar, desde a escolha da melhor época na ilha, até deslocamentos, hospedagem e o que fazer por lá.

E se acha que faltou alguma dica de Florianópolis que seja importante para sua viagem, basta perguntar. Eu mesmo respondo, sempre o mais rápido possível. Confira agora nossas dicas de Floripa.

  1. Quando ir – Melhores épocas
  2. Quantos dias ficar – Tempo mínimo
  3. Como chegar – Ônibus ou avião?
  4. Hospedagem – Melhor localização
  5. Transporte – Vale a pena alugar carro?
  6. Praias imperdíveis – Como chegar na Ilha do Campeche
  7. Atrações – O que fazer
  8. Dicas de passeios – Lugares para conhecer
  9. Onde comer – Dicas de restaurantes
  10. Roteiro – 5 a 7 dias de viagem
  11. Preços – Quanto gastar
  12. Vale a pena?
Melhor mapa de turismo e dicas de Florianópolis. Trilhas, passeios, ciclovias, praias e serviços como hospitais. Fonte: Vrban

1. Quando ir para Florianópolis

A água do mar em Florianópolis é gelada o ano inteiro. Calor, pra valer mesmo, faz apenas no verão, entre dezembro e março. Mas não espere um clima perfeito e sempre ensolarado. Essa época também é a mais chuvosa do ano. Outra desvantagem de ir no verão, é a alta temporada em Floripa. Especialmente em dezembro e janeiro, o turista sofre com engarrafamentos, praias lotadas e preços mais altos em tudo, como em restaurantes, hotéis e passeios.

Quer um meio termo? Vá em março e abril. Com a chegada do outono, reduz o volume de chuvas e as temperaturas caem um pouco. Mas ainda faz um sol decente para encarar o mar. Com a vantagem de encontrar praias mais tranquilas e trânsito mais aceitável. Se quer praia e preços baixos, essa é a melhor época em Florianópolis.

Nos outros meses, especialmente no inverno, entre junho e setembro, o frio esvazia as praias. E tem aqueles meses em que dá pra se arriscar, como maio, outubro e novembro. Por exemplo, minha última viagem foi em novembro, e peguei 4 lindos dias de sol e um quinto dia que foi um dilúvio.

2. Quanto tempo ficar em Florianópolis

Não tem um tempo mínimo ou máximo ideal para ficar na ilha. Por exemplo, numa viagem de final de semana, com ida na sexta e volta na segunda cedinho, dá pra curtir umas três praias diferentes e ainda conhecer algum distrito histórico, como Santo Antônio de Lisboa.

Mas, se quer aproveitar mais a ilha e conhecer os principais lugares na mesma viagem, recomendo passar pelo menos 6 dias em Florianópolis. Dessa forma, em 4 dias inteiros, consegue conhecer as praias mais famosas e outros pontos turísticos de Florianópolis. Isso se quiser conhecer apenas Floripa.

Se considerar um roteiro pelo litoral de Santa Catarina, melhor do que fazer bate e volta, é passar pelo menos uma noite em cada uma de outras praias, como Garopaba, Bombinhas e Balneário Camboriú. Nesse caso, recomendo ficar pelo menos de 8 a 10 dias em Santa Catarina.

3. Como ir para Florianópolis

O Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, recebe voos das principais companhias aéreas brasileiras. Se for na alta temporada de verão, recomendo comprar as passagens com bastante antecedência, pois com a demanda das férias, os preços sobem bastante.

Onde comprar voos mais baratos

Talvez por ser turística, talvez por ter uma população de “apenas” 500 mil habitantes, é mais caro voar para Florianópolis do que para outras capitais do sul e sudeste. Então, para encontrar voos baratos, fique de olho em promoções.

Já indiquei aqui no blog os melhores sites para comprar passagens aéreas, e foi pesquisando neles que encontrei um voo de ida e volta BSB-FLN por cerca de R$ 500.

Transporte do aeroporto ao centro e praias de Florianópolis

O Aeroporto de Florianópolis fica razoavelmente perto do Centro e do bairro Lagoa da Conceição, a cerca de 15 km de distância de um ou de outro. O preço de um corrida de Uber até essas regiões está hoje na faixa dos R$ 27. Achei tranquilo chamar carro de aplicativo no aeroporto, inclusive com direito a área de embarque própria e sinalizada.

Mas o valor aumenta bastante se for direto para as praias do norte da ilha. Meu traslado até Jurerê Internacional custou R$ 55. O valor até Canasvieiras é praticamente o mesmo. Quem vai do Aeroporto até a Praia dos Ingleses, gasta ainda mais de Uber, cerca de R$ 70. Isso porque estava com trânsito apenas moderado.

Ou você pode alugar um carro, o que compensa ainda mais se tiver alguém pra dividir os custos e tiver planos de conhecer praias fora da ilha.

Para quem vai de ônibus para Florianópolis

A Rodoviária de Florianópolis tem a melhor localização possível. Ela fica no centro da cidade, ao lado da principal ponte de acesso à ilha. Diferente da minha impressão da rodoviária em 2005, dessa vez achei ela um tanto piorada, com mais cara de rodoviária mesmo.

Mas ainda é um bom terminal, com muitos guichês de empresas, bancos de espera e banheiro decente. E da rodoviária você pode ir andando, ladeira acima, até boas opções de hospedagem nessa região central.

4. Melhor localização para se hospedar

Apesar de ser uma cidade mediana em termos de população, a área do município de Florianópolis é imensa, com alguns bairros inclusive fora da ilha. Mas nem pense neles para se hospedar. É melhor buscar um bairro na própria ilha.

Entenda os bairros nas nossas dicas de Onde ficar em Florianópolis

Pra mim, a melhor localização de todas em Florianópolis é o bairro Lagoa da Conceição. Perto do aeroporto e mais perto ainda do centro, ele tem alguns dos melhores restaurantes da ilha e vida noturna animada. Se por um lado seu defeito é não ter uma praia própria, para ir andando, por outro ele fica perto das melhores praias de Florianópolis e de atrações como as Dunas da Joaquina. Localização estratégica.

Se faz questão de se hospedar pertinho de uma praia e na região central da Ilha, a Barra da Lagoa é a melhor opção.

Mas o que não falta em Floripa são hotéis, pousadas e praias bem diferentes entre si. Da ostentação de Jurerê Internacional, no norte da ilha, ao clima hippie da Praia do Campeche, tem opções pra todo mundo. Famílias, por exemplo, encontram melhor custo-benefício em Canasvieiras. Tudo isso, com muitas dicas de pousadas, eu expliquei no artigo Onde ficar em Florianópolis, então dê uma lida lá também.

Dica extra de hospedagem em Florianópolis: divida suas bases

Se vai passar 4 noites ou mais em Floripa, uma boa estratégia para evitar os longos deslocamentos é se hospedar em duas regiões diferentes. Ou até mesmo em três.

Foi o que eu fiz na última viagem. Olha só onde me hospedei em Floripa:

  • Jurerê Internacional, na Pousada dos Chás – Queria matar a saudade dessa praia e ir andando ao Forte de São José da Ponta Grossa.
  • Praia dos Ingleses – Encontrei um apartamento muito barato pelo Airbnb, pertinho da praia, então aproveitei para passar a maior parte dos dias.
  • Centro – Depois de viajar de ônibus para Balneário Camboríu, voltei para Floripa e fiquei no EcoBox Hostel, pertinho da rodoviária.

5. Como circular em Florianópolis

Sabe aqueles lugares em que é quase vital ter um carro? Florianópolis é um deles. Obviamente circulam ônibus pela ilha, mas eles são mais voltados para os moradores. Para ir até algumas praias, pelo que li, exigem muitas baldeações. Tem muitas locadoras no aeroporto, no centro e algumas poucas em bairros como Canasvieiras, onde aluguei o meu na Localiza (pesquise preços aqui).

Então não marque bobeira e alugue um carro em Floripa. Apesar do trânsito que não gosto nem de lembrar, e da dificuldade de encontrar estacionamentos nos meses de alta temporada, ter um carro vai facilitar bastante o seu roteiro.

E Uber ou Táxi? Possível é, mas vai sair muito caro se quiser conhecer um pouco de tudo. Imagine que você está em Jurerê e vai curtir um dia na Praia Mole. Ida e volta de Uber. Vai gastar cerca de R$ 100 só com transporte. Somando preços de uma diária de carro popular, com gasolina para muitos outros trajetos e estacionamento na praia, custa mais ou menos a mesma coisa.

6. Praias imperdíveis em Florianópolis

Alguns dizem que Florianópolis tem 42 praias. Outros já contaram mais de 100. Uma coisa é certa: nem os moradores conhecem todas e é impossível fazer uma lista definitiva.

Praia da Lagoinha do Leste, no sul da ilha

Por isso, selecionei as melhores apenas entre as praias que eu conheci. O que já é alguma coisa, pois procurei visitar as paias mais famosas e indicadas de Floripa. Recomendo:

  • Jurerê e Jurerê Internacional – São dois bairros e apenas uma praia. Faixa de areia estreita, areias brancas e ondas fracas. Está longe de ser a mais bonita, mas certamente é onde circula mais dinheiro. Famosa por seus grandes lounges de praia. Clima de ostentação.
  • Praia de Canasvieiras – Praia familiar, com grande circulação de vendedores ambulantes. Ok de ir se estiver hospedado na região. Indico sem ressalvas, mas não tem nada de especial.
  • Praia Brava – O nome faz referência ao mar aberto, de ondas fortes. Praia mediana, tem alguns poucos restaurantes e é dominada pelos grandes condomínios na orla.
  • Praia Mole – Tá com o preparo físico em dia? Então pode circular à vontade atrás de gente bonita pelas areias fofas dessa praia de onda fortes, mais frequentada por surfistas.
  • Praia da Joaquina – É provavelmente a praia mais conhecida de Florianópolis. Se vai na alta temporada e quer ficar perto dos bares da praia, ou mesmo encontrar vaga para estacionar, é melhor ir muito cedo. A vista da Ponta da Pedra é imperdível.

Como chegar na Ilha do Campeche

Aproximadamente a 700 metros de distância da bonita Praia do Campeche, fica a Ilha do Campeche, com uma praia de águas ainda mais cristalinas. Para chegar até lá, é preciso ir de barco.

Recomendo assistir ao vídeo acima, com todos os detalhes do transporte de barco até a Ilha do Campeche, a partir de Praia de Armação. Entenda também as regras da ilha e como é o passeio.

Observação: o trajeto acima custa R$ 120 para turistas, ida e volta, com permanência de 5 horas na ilha. São 30 minutos de navegação por trecho e é possível reservar pelo site APAAPS, da associação de pescadores da Praia de Armação.

É possível ir à Ilha do Campeche a partir de diferentes praias. O curioso é que a saída a partir da praia mais próxima, a Praia do Campeche, é a mais cara e menos frequente. Era onde eu estava quando desisti de fazer o passeio, devido ao valor absurdo (R$ 150) para fazer a travessia de 5 minutos até a ilha em bote inflável.

7.  Atrações e lugares para visitar em Florianópolis

Foi nessa viagem que descobri que Florianópolis é uma cidade histórica, e muito interessante por sinal. Se no centro a única atração turística de fato é o simpático Mercado Central, em outras partes da ilha não faltam lugares para visitar.

Mirante com vista para as dunas da Joaquina e Lagoa da Conceição

Visitei o Forte de São José da Ponta Grossa, construído para a defesa militar do norte da ilha. E a vista não poderia ser melhor, além de guardar canhões e objetos históricos.

Também no norte da ilha, o distrito de Santo Antônio de Lisboa guarda histórias e tradições dos imigrantes açorianos. E, por isso mesmo, é um dos melhores lugares para comer na ilha, com ótimos restaurantes na orla.

Outro passeio imperdível em Florianópolis é para Ribeirão da Ilha, também um vilarejo açoriano. Embora menos turístico, também tem restaurantes famosos e é conhecido por ter algumas das principais fazendas de ostras do Brasil.

Outras atrações imperdíveis em Florianópolis são seu mirantes e dunas, como as Dunas da Joaquina. Na lista de pontos turísticos em Florianópolis, tem mais detalhes e dicas de lugares para visitar.

8.  Passeios nos arredores de Florianópolis

Muita atenção na hora de sair de carro de Florianópolis. A ilha é muito próxima a lindas praias no litoral de Santa Catarina e as estradas, praticamente todas duplicadas, estão em ótimas condições. O problema é o trânsito nas pistas de saída e acesso a Florianópolis.

Fiz essas viagens de carro na média temporada, em dias de semana em novembro, e cheguei a ficar 1 hora praticamente parado na BR-101. Então, para ir e voltar no mesmo dia, melhor não ir muito longe.

Para onde NÃO compensa fazer bate e volta

Por exemplo, evite fazer um bate e volta para Bombinhas, que apesar de estar a apenas 70 km de distância de Florianópolis, também tem uma chegada lenta e quase sempre com longos engarrafamentos. Rumo ao sul, outro bate e volta que não recomendo é até a Praia do Rosa, que tem acesso complicado, sendo um passeio bem cansativo pra fazer num só dia.

Dicas de bate e volta que valem a pena

Mesmo que sejam um pouco mais distantes, é mais fácil ir para Itapema e Balneário Camboriú, por exemplo.

Agora, imperdível mesmo e ainda mais fácil de chegar é o litoral sul. Guarda do Embaú fica a apenas 50 km de distância de Florianópolis e é perfeita para uma escapada. Praia linda, com direito a travessia de canoa e trilha na Pedra do Urubu.

No sentido sul, recomendo ir no máximo até Garopaba, que tem um charmoso centrinho histórico. Além de bom destino de bate e volta, a cidade é uma boa base para dormir uma ou duas noites.

9. Onde comer em Florianópolis?

O que se pode chamar de comida típica em Florianópolis é a famosa “sequência de camarões”. Já provei e não gostei. É tipo rodízio de pizza, sabe? Bom pra encher a barriga, mas a qualidade nunca é igual a quando se pede um único prato.


Importante dizer também que nessa última viagem, comi algo estragado. Não sei se foi uma torta de siri no hotel, o espetinho de camarão na Praia do Forte ou um pastel de bacalhau em Santo Antônio de Lisboa.

O fato é que, depois disso, não tive estômago para comer frutos do mar. Gostaria de ter experimentado algo no famoso Ostradamus Restaurante, em Ribeirão da Ilha, como o espeto de camarões gigantes.  Ou as receitas portuguesas na Marisqueria Sintra, em São Antônio de Lisboa.

Outro lugar que fiquei com vontade de comer, foi no Boteco do Zé Mané, por sua famosa moqueca de siri. Fica no bairro de Coqueiros, fora da ilha.

Como passei boa parte da viagem à base de soro e bolacha de água e sal, esse tópico está mais para um pedido de dicas. Vocês que moram ou conhecem bem Florianópolis, mandem dicas de restaurantes!

10. Sugestão de roteiro – 7 dias em Florianópolis

Não existe roteiro de viagem perfeito, muito menos um feito por outra pessoa. De qualquer forma, para facilitar o planejamento da sua viagem para Florianópolis, aqui vai uma sugestão.

Esse roteiro considera uma viagem de 6 noites e 7 dias em Florianópolis, com transporte em carro e foco no melhor custo-benefício, sem ostentação. E aquela dica para dividir as bases. Nossa sugestão de roteiro em Floripa:

  • Dia 1 – Chegada em Florianópolis. Hospedagem em Jurerê. Caminhada na praia.
  • Dia 2 – Manhã na praia de Jurerê Internacional. Depois do almoço, visita ao Forte de São José da Ponta Grossa e tarde na Praia do Forte.
  • Dia 3 – Passeios pelas praias do Norte da Ilha, como Canasvieiras, Ingleses e Praia Brava. Jantar em Santo Antônio de Lisboa.
  • Dia 4 – Mudança para pousada na Lagoa da Conceição. Tarde na Praia Mole. Se for a sua praia, trilha fácil até a Praia da Galheta, de naturismo opcional. Jantar perto da pousada.
  • Dia 5 – Bate e volta até a Praia de Guarda do Embaú, a 60 km de Florianópolis.
  • Dia 6 – Dia de esportes. Manhã com aula de windsurf na Lagoa da Conceição. Tarde com surfe na areia das Dunas da Joaquina.
  • Dia 7 – Manhã na Praia do Joaquina. Traslado ao aeroporto e embarque de volta.

11. Preços e quanto gastar em Florianópolis

Para ter uma ideia de quanto custa viajar para Florianópolis, é preciso montar seu orçamento de acordo com preços atualizados na cidade. Anotei preços de diversas atividades, restaurantes e passeios, para você somar possíveis gastos na viagem. Olha só algumas médias de preços em Florianópolis:

  • Aluguel de carro popular por 4 diárias: R$ 70 por diária
  • Hospedagem em boa pousada perto da praia em Canasvieiras: R$ 250 por diária
  • Entrada na Fortaleza de São José da Ponta Grossa: R$ 8 para adultos, R$ 4 para crianças
  • Entrada no Museu Histórico de Santa Catarina: R$ 5
  • Aluguel de prancha para fazer sandboard nas Dunas da Joaquina: R$ 30 por hora
  • Gasto médio por casal no Restaurante Ostradamus: a partir de R$ 200
  • City tour em ônibus pelos atrativos da ilha: a partir de R$ 150
  • Passeio e mergulho com snorkel na Ilha do Arvoredo: a partir de R$ 180 em média
  • Passeio de lancha e mergulho com cilindro na Ilha do Arvoredo: a partir de R$ 300 em média

12. Vale a pena viajar para Florianópolis?

Sim! Florianópolis há décadas é um dos principais destinos turísticos do Brasil (e dos argentinos). E merece todo seu status. A ilha da magia concentra algumas das praias mais bonitas de Santa Catarina e é a melhor base do estado para sair explorando outros lugares.

Tem ótimos restaurantes de frutos do mar, hotéis para todos os bolsos e passeios diferentes para fazer. Não é apenas uma cidade, é uma grande ilha com lindas atrações naturais, dunas e mirantes imperdíveis. Além da animada vida noturna e baladas mesmo durante o dia, nas praias mais animadas.

Floripa é um destino para a família inteira, e também uma ótima opção de viagem para casais e solteiros. E se precisar de mais dicas de Florianópolis, basta perguntar aqui no blog.

Viajar com tudo reservado é bem melhor
      • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
      • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
      • Touron: ingressos e tours em Buenos Aires e em todo o Brasil
      • Confidence: compra de moedas e cartão pré-pago internacional

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

→ Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguro Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem → Acesse o Airbnb por esse link e ganhe mais de  R$ 150 em crédito  de hospedagem se ainda não for cadastrado. → Chip internacional de dados e voz com  15% de desconto  se usar o cupom CHIPMAISBARATO.

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários