Argentina

Seguro viagem Argentina: dicas, preços e regras 2022

Seguro viagem não é mais obrigatório na Argentina. Novas regras, de novo.

Obrigatório desde o início da pandemia de COVID-19, o Seguro Viagem deixou de ser um documento necessário para ingresso na Argentina, segundo comunicado de 26 de agosto de 2022.

Mesmo que não exista, neste momento, a exigência de seguro viagem na Argentina, recomendo muito que você viaje devidamente segurado, inclusive com cobertura para tratamento de COVID-19. Para ajudar na sua escolha, selecionar seguros baratos e confiáveis.

De qualquer forma, antes de viajar, fique confira os últimos comunicados emitidos pelo Ministério da Saúde da Argentina.

Na minha última ida a Buenos Aires, contratei o seguro viagem neste site, que possui os planos mais baratos para a Argentina. Como não é mais necessário ter cobertura COVID-19, é possível encontrar planos por valores muito em conta.

Índice das dicas de seguro viagem para a Argentina:

Dicas de seguro viagem para a Argentina

Em agosto de 2022, foram retiradas todas as exigências sanitárias relativas à COVID-19 para entrada de turistas na Argentina. Portanto, NÃO é mais necessário apresentar documentações como certificado de vacinação, teste PCR negativo realizado nas últimas 72 horas e seguro saúde, e tampouco existe a possibilidade de quarentena. Até o momento, portanto, a imigração volta a ser como antes da pandemia. Regras completas e atualizadas: www.argentina.gob.ar/migraciones

Fique atento a sites de notícias e às informações oficiais do Governo da Argentina. Caso a pandemia tenha novos picos, é possível que as regras atuais sejam alteradas.

Seguro viagem NÃO é mais obrigatório para a Argentina

Quando a Argentina reabriu suas fronteiras para turistas na pandemia, o fez com diversas novas regras, como a apresentação do comprovante de vacinação, teste PCR negativo e o seguro viagem obrigatórios, com cobertura para tratamento de COVID-19.

Segundo notícia do G1, a Argentina eliminou a necessidade da apresentação de documentos relacionados ao vírus. No site oficial de Migraciones da Argentina, foram retiradas menções à pandemia, e agora constam como documentos necessários apenas o passaporte ou RG, no caso de viajantes brasileiros.

Pesquisando agora seguros para a Argentina, os planos com cobertura para o novo coronavírus mais baratos que encontrei foram neste site comparador de preços, onde é possível filtrar apenas planos COVID-19.

Neste caso acima, entre os planos GTA 12, Coris 30 Basic e Affinity 15 Covid-19, eu escolheria a segundo opção, pois apresenta o melhor custo-benefício. Repare que, neste caso de uma viagem de 10 dias, por apenas 8 reais a mais, o plano da Coris oferece 18 mil dólares a mais de cobertura com despesa médica hospitalar.

Onde é melhor contratar um seguro viagem para a Argentina

Depende das suas preferências. Por isso, vou indicar três sites de empresas confiáveis:

Geralmente, os planos mais baratos eu encontro no site Real Seguros, onde é possível comparar preços entre várias seguradores e encontrar valores mais baixos do que nos próprios sites oficiais.

Outro site que também oferece valores competitivos é a Seguros Promo, que ainda oferece uma boa assistência desde a hora da compra, ajudando você a encontrar o seguro mais adequado às suas necessidades.

Se prefere comprar diretamente numa seguradora, a Allianz Travel, uma das empresas mais tradicionais do setor e oferece bons planos de seguro viagem para a Argentina.

Como comprar seu seguro na Allianz Travel, antiga Mondial Assistance:

  • Acesse www.allianztravel.com.br;
  • Na página inicial, vá no campo DESTINO e escreva ARGENTINA;
  • Selecione a data de partida e de retorno (deve ser o dia do seu embarque e o dia do seu desembarque no Brasil. Não tente economizar um dia. Por exemplo, sua mala pode extraviar na volta, então é preciso ter cobertura para todos os dias);
  • Complete o formulário com seu nome, e-mail e celular (se você não fechar a compra em seguida, provavelmente a empresa vai ligar e é possível que ofereçam descontos. Então, dê o número verdadeiro);
  • Clique em VEJA QUANTO FICOU.

Seguro viagem mais barato para a Argentina

Já falei e repito: nunca deixe de pesquisar no site da Real Seguros, site comparador de preços que oferece, entre outros produtos, os seguros mais básicos do mercado, a preços realmente muito baixos.

Pesquisando hoje, outubro de 2022, encontrei planos para a Argentina a partir de R$ 10 por dia. Mas esses são planos SEM cobertura para COVID-19, que embora não seja mais obrigatório, é recomendado.

Olhando apenas planos com cobertura COVID-19, o mais barato hoje custa a partir de R$ 14 por dia. É um plano da Intermac Assistance para pessoas de até 39 anos e com limite de 40 mil euros em DMHO (despesas médicas hospitalares).

Escolha entre os melhores planos de seguro viagem para a Argentina

Todos os planos listados têm rede credenciada de médicos e hospitais em Buenos Aires e nas principais cidades da Argentina. Repare que na plataforma é possível ordenar os planos de acordo com menor preço ou melhor custo-benefício.

Coberturas extras importantes de seguro viagem para a Argentina

O próximo passo é selecionar até 4 planos para comparar coberturas. Aí que vem a importância de já ter um roteiro de viagem ou pelos menos uma ideia do que vai fazer. Por exemplo:

  • Se pensa em alugar um carro na Argentina, escolha um plano com Assistência Jurídica por Acidente de Trânsito;
  • Se vai despachar bagagem, escolha um plano com coberturas contra danos, extravio e atraso de bagagem;
  • Se vai praticar esportes como esqui, rafting, ciclismo entre outros mais arriscados, escolha um plano com Cobertura Médica para Prática de Esportes;
  • Recomendo escolher um plano com boas coberturas em casos de cancelamento ou interrupção de viagem, gastos por atraso do voo (problema muito comum), cobertura farmacêutica, entre outras.

Atenção nos valores das coberturas básicas

Os itens “principais” relacionados a saúde geralmente tem coberturas em todos os planos, como Despesa Médica Hospitalar, Cobertura Médica por Enfermidade e ou Preexistente e Cobertura Odontológica. O que muda é o valor.

Por exemplo, no comparativo que fiz entre 4 planos (Affinity 10, Intermac 60 Prata, Assist Card AC 35 Inter e Assis Trip AT 40 INTER), encontrei valores muito diferentes, variando de 5 mil a 60 mil dólares de cobertura.

Qual o melhor seguro viagem para Buenos Aires e Argentina

Nessa pesquisa de seguro viagem para a Argentina, o plano com melhor custo-benefício encontrado foi o AT 40 INTER da Assist Trip, pois em sua faixa de preço, tem as coberturas mais completas. Simulando uma viagem de uma semana, esse encontrei esse plano por R$ 87,20.

Lembrando que cada tipo de plano cobra um valor a mais no caso de viajantes idosos, e a idade limite nem sempre é a mesma. Por exemplo, nessa simulação, os planos não selecionados cobram a mais para segurados acima de 70, 75 e 81 anos. No caso do Assis Trip com melhor custo-benefício, o plano sai mais caro para viajantes acima de 76 anos, que deverão pagar R$ 130,80.

Sobre a utilização do plano na prática, ainda não há forma que garantir qual é o melhor, qual plano oferece os melhores hospitais em cada cidade, por exemplo. Afinal cada experiência é única e poucas pessoas se interessam em relatar e compartilhar elogios ou críticas.

Como economizar com seguro viagem para a Argentina

Como blog parceiro da Seguros Promo, podemos oferecer um desconto de 5% em qualquer seguro comercializado pelo site. Basta utilizar o cupom BUENASDICAS5 antes de finalizar a compra. E se pagar via boleto, consegue mais 5%, totalizando 10% de desconto no valor final do seguro.

Minha experiência com seguro viagem em Buenos Aires

Eu já precisei de cobertura de seguro viagem em Buenos Aires e fui muito bem atendido. Estava hospedado em Palermo e fui a pé para o hospital, onde também fiz radiografia da face, pois se tratava de uma sinusite. Em crise no outro dia, precisei de atendimento em casa e os paramédicos chegaram em menos de 10 minutos após o chamado. Foi até meio exagerado ver duas ambulâncias na porta do hotel.

No meu caso, também tive facilidade de contato, com atendimento rápido e quase sempre em português. Nos hospitais, em espanhol, dá pra se virar com o básico.

Mas isso foi em Buenos Aires, maior cidade da Argentina. Para quem vai ao interior, obviamente a oferta de serviços é menor. Por isso um seguro viagem com boas coberturas é ainda mais importante para quem vai se aventurar em lugares remotos, onde pode ser necessário a transferência para um centro-médico maior.

Algum dúvida ou dica sobre seguro viagem para a Argentina?

Se tiver alguma dúvida ou dica sobre o assunto, utilize a parte de comentários abaixo. Eu respondo sempre o mais rápido possível. E mesmo quando não sei a resposta, tento encontra uma fonte de confiança para indicar e solucionar dúvidas. Boa viagem!

Mais dicas sobre Buenos Aires e Argentina

Mais dicas sobre seguro viagem:

Viajar com tudo reservado é bem melhor

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

        • Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguros Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem
        • Acesse o site O Meu Chip por esse link e tenha   15% de desconto  usando o cupom CHIPMAISBARATO

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

5 Comments

  1. Que post maravilhoso e completo, Nivaldo, muito obrigada! Estou planejando ir pra BSAS em breve sem passagem de volta (do jeitinho mochileira que eu gosto, explorar o local sem pressão pra retornar rs). Nesse caso, vc sabe me dizer como fica a questão do seguro viagem – em especial pela exigência do seguro COVID? Pelo que entendi ele funciona por diárias, mas caso exceda o tempo eu tenho que renová-lo, ou posso ficar no país sem isso (mesmo que não seja muito recomendado)? Obrigada!

    • Nivaldo responder

      Oi Duda. Reli agora o site oficial do Turismo na Argentina (https://www.argentina.gob.ar/interior/migraciones/ddjj-migraciones) para conferir suas dúvidas, pois as regras vem se tornando mais leves. Até o momento, segue a obrigação do seguro viagem COVID-19. Mas não encontrei nada relacionado a passagem de volta.

      No meu entendimento, como o seguro é obrigatório, está presumido que seja por todo o período da viagem, o que justificaria a exigência de uma passagem de volta. Eu mesmo não iria sem comprovante de retorno.

      Recomendo ler o site acima com maior atenção e buscar também em outras fontes oficiais. Ou comprar uma passagem de ida e volta com datas flexíveis. Fica mais caro, mas poderá alterar as datas e terá um documento válido para ajudar na entrada no país. Se vão cobrar isso, também é impossível dizer.

      Quanto ao seguro viagem, pode sim ser extendido durante a viagem.

  2. LIGIA BUENO ZANGALI CARRASCO responder

    Olá Nivaldo
    Estou indo passar três meses na Argentina para estudar. Vou com meu esposo e estou aproveitando muito as dicas de seu site. Minha maior preocupação é com o atendimento médico mesmo. Você deu dicas de seguros que estou pesquisando, mas como vou ficar mais tempo e não somos tão jovens…rs…temos 50 anos, gostaria de saber se há atendimento público na Argentina em hospitais para complementar algo que a gente precise lá e que o seguro não cubra. Outra dúvida é com relação à hospedagem. Como vamos “morar” lá por este período você teria alguma sugestão para economizarmos? Mesmo pelo airbnb ainda fica bem caro ficar lá todo esse tempo. Agradeço imensamente sua atenção!

    • Nivaldo responder

      Olá, Ligia. Diferente da maioria dos países, que não oferece saúde pública a estrangeiros, na Argentina é possível, segundo fonte do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Lembrando que é um país de terceiro mundo, com hospitais públicos com filas e muitos sucateados. Em Buenos Aires, dificilmente seu seguro viagem não cobrirá algo. Alguns planos oferecem atendimento somente na rede hospitalar indicada, outros, do tipo assistência viagem, cobrem qualquer hospital, que será primeiramente pago pelo segurado e depois haverá reembolso.

      Sobre hospedagem para esse período mais longo, sugiro primeiro escolher um hotel ou airbnb num desses bairros de Buenos Aires para as primeiras semanas. Depois, no seu curso e em grupos de brasileiras no Facebook, você busca apartamentos para alugar ou dividir, o que sai bem mais barato do que por sites de reservas online.

Comentários