Nem só de lugares incríveis vive o turismo mundial. A prova disso são atrações muito famosas que, de perto, não são lá grande coisa. Alguns desses lugares superestimados são bem menores do que parecem, outros são feios e alguns tem tanta gente que dá vontade de ir embora correndo.

Antes de embarcar para qualquer um desses destinos, baixe as expectativas. Senão, a decepção vai ser muito maior. Estes são apenas as atrações que eu conheci e me decepcionei pessoalmente. Falta o oriente inteiro pra desbravar. Então, se você conhece algum lugar que merece estar nessa lista, mande a dica pelos comentários.

 

1. Estátua da Liberdade, Nova Iorque

Com “apenas” 93 metros de altura, não tem como ver a estátua mais famosa do mundo de qualquer lugar em NYC. Para visitá-la, é preciso ir de barco até a pequena Liberty Island, e passar por uma revista minuciosa, tipo em aeroportos. Afinal, ela que já foi destruída em tantos filmes, provavelmente é alvo de terroristas.  Apenas para ver a estátua, basta embarcar em Manhattan na balsa grátis para Staten Island. A visão desaponta. Nem de perto ela se parece com aquela magnífica obra tão retratada no cinema. (Falando em coisas ruins, veja 7 coisas que ninguém conta sobre NYC)

Porque decepciona: longe e pequena

 

2. La Sagrada Família, Barcelona

4,5 milhões de pessoas visitaram a Sagrada Família em 2017, templo católico que é considerado a maior obra-prima da arquitetura modernista catalã. Tenho certeza de que a maioria saiu lá desapontada. Ela é simplesmente uma igreja feia que estraga o visual do centro de Barcelona. Aliás, com 172 metros de altura, ela estraga boa parte do panorama da cidade. Além de brega, é um grande garrancho inacabado. Começou a ser construída em 1882, teve o projeto reformulado por Gaudí em 1883, e a previsão é que seja concluída em 2026. Pronta ou não, a certeza é apenas uma: é feia demais e ter que pagar 15 Euros para entrar lá dentro é um absurdo.

Porque decepciona: feia e em construção

 

3. A vista da Cordilheira dos Andes, Santiago

Sabe aquele visual da metrópole com a imponente cordilheira nevada ao fundo? Aqui vão duas notícias ruins: a primeira é que nem sempre tem neve na cordilheira, a segunda é que dificilmente você vai ver a cordilheira. Sob um constante manto de poluição, fica complicado ver com nitidez as montanhas, mesmo dos pontos mais altos de Santiago. É preciso visitar Santiago na época certa e ter muita sorte pra conseguir um dia perfeito para ver a Cordilheira dos Andes atrás da capital. E digo mais: um visual como na foto acima, só com muito photoshop.

Porque decepciona: não dá pra ver quase nada e nem sempre tem neve

 

4. Lago Ness, Escócia

Famoso pelas histórias do Monstro do Lago Ness, ele é somente um lago estreito, profundo e de águas escuras, mais feio do que outros próximos. A lenda da criatura, que já assustou muita gente na Escócia, hoje serve apenas para supervalorizar o preço de passeios e tralhas para turistas. Há lagos mais bonitos na região dos “highlands”, as Terras Altas.

Porque decepciona: só mais um lago escuro

 

5. O quadro da Monalisa (La Gioconda), Paris

A obra de arte mais famosa do mundo tem 77 centímetros de altura por 53 centímetros de largura (menor do que uma tv de 40 polegadas). E uma multidão de gente ao seu redor. Isso decepciona a maioria dos turistas que vai ao museu do Louvre, em Paris, apenas para ver a Mona Lisa del Giocondo, quadro pintado por Leonardo da Vinci entre 1503 e 1506. Avaliada em bilhões de dólares, a pequena Monalisa não liga pra isso, e diariamente recebe os turistas com seu sorriso cínico.

Porque decepciona: pequena e cheia de turistas ao redor

 

6. Big Ben, Londres

Símbolo de Londres e da Inglaterra, o Big Ben é o sino instalado no Palácio de Westminster. Mas toda a torre, de 96 metros de altura, passou a ser conhecida pelo mesmo nome. Lindos na televisão, o palácio e sua torre não são lá essa coca-cola toda pessoalmente. E ainda é difícil encontrar um ângulo decente para fotografá-lo.

Porque decepciona: bonito, mas não se destaca em Londres

 

7. Ponte Vecchio, Florença

Já vi rankings com a Ponte Vecchio, de Florença, selecionada entre as mais bonitas do mundo. Certeza que quem escreveu nunca esteve lá. A atual construção data de 1345 e desde sempre teve várias lojas em sua extensão. Que mais parecem garranchos sobre o bonito Rio Arno. De longe é feia, de perto é pior ainda, além de ser tumultuada por excursões de turistas.

Porque decepciona: feia e com aspecto de suja

 

8. Casa Dançante, Praga

Incrivelmente fotogênico, esse prédio na capital da República Tcheca tem esse nome por lembrar, dizem, uma dupla de dançarinos.  Na verdade, parece mesmo é um prédio amassado e é bem menor do que aparenta pelas fotos. Então, antes de chegar lá, repare que são apenas 6 andares. Falei que é fotogênico, mas isso apenas em fotos profissionais. Se você não manja nada, tipo eu, suas fotos vão ficar ruins e dificilmente vão enquadrar o prédio inteiro. E tem coisas muito mais bonitas em Praga. Se tiver pouco tempo, não vale a visita.

Porque decepciona: pequena

 

9. Playa Blanca, Cartagena

Ela que já uma das melhores praias de Cartagena, hoje é uma grande armadilha para turistas. Seu mar azul turquesa continua lá, mas cheira a combustível de JetSki. Nas areias, uma multidão de vendedores, falsos garçons e massagistas forçam a barra para arrancar dinheiro dos turistas. Mesmo famosa, a infraestrutura da Playa Blanca é quase zero, com banheiros improvisados a poucos metros do mar.

Porque decepciona: lotada e perigosa

 

10. Ponte Golden Gate, San Francisco

Com quase 3 quilômetros de extensão, ela é realmente grande, bonita e fotogênica. Mas o cartão-postal de San Francisco não passa de uma ponte com trânsito pesado. Na passarela para pedestres, dezenas de turistas têm a mesma ideia de tentar atravessar a ponte andando, mas é perigoso ser atropelado pelas bicicletas e o barulho dos carros tira o que resta de charme. E para quem não costuma ter muita sorte, saiba que a ponte vai estar coberta por neblina no dia da sua viagem.

Porque decepciona: é só uma ponte

 

11. Torre de Pisa, Pisa

Desde o primário lembro de ver a Torre de Pisa, na Itália, nos cadernos de geografia e história. Antes de chegar lá, vi muita gente dizendo que era pequena e supervalorizada, por isso baixei as expectativas. De fato, ela não é tão alta (59 metros) e nem parece tão torta. O que decepciona mesmo é a multidão monotemática fazendo a mesma pose pra tirar a mesma foto brega.

Porque decepciona: turistas bobos

 

12. Campos do Jordão, São Paulo

Milhares de paulistas já caíram nessa pegadinha. Pior ainda é para quem vem de outros estados, à espera de uma “estância de inverno”, e encontra uma cidade onde tudo é caro e quase tudo é ruim. Campos do Jordão vive, literalmente, de fachada. Em arquitetura europeia, a “Suíça Brasileira” é de fato bonitinha, mas todo o resto é supervalorizado.

Porque decepciona: cara e sem nada de interessante

 

13. Times Square, Nova Iorque

O cinema cria expectativas gigantescas nas pessoas. Imagine então um lugar que aparece em praticamente todos os filmes que se passam em NYC. De Vingadores a comédias românticas, a Times Square é onipresente. Mas aí a gente chega lá e vê um monte de prédios feios com telões, nada mais do que isso. Pra piorar, é um local intransitável noite e dia, com milhares de turistas abobalhados tirando fotos daquele nada. Cilada. (Se vai para Nova Iorque, veja nosso roteiro de 5 a 7 dias)

Porque decepciona: inútil

 

14. Stonehenge, Inglaterra

Esse círculo de pedras no interior da Inglaterra atrai pelo menos 1 milhão de turistas todos os anos. Beleza, tem todo um mistério envolvido nessa obra neolítica com mais de 5 mil anos de idade. Mas é só um círculo de pedras e nem é o maior ou mais antigos do país. Por exemplo, o sítio arqueológico de Avebury é maior e mais antigo, e nem por isso se tornou um clássico do turismo mundial. Vá entender…

Porque decepciona: pequeno e bobo

 

15. Piazza San Marco, Veneza

Considerada uma das cidades mais lindas do mundo, Veneza tem na Piazza San Marco seu epicentro turístico. O lugar é bonito. Uma grande piazza onde estão obras magníficas como a Basílica de São Marcos, o Palácio Ducal, o Campanário e a Torre do Relógio. O problema são os pombos. É impossível atravessar a praça sem levar voos rasantes. Muita gente é cagada pelo caminho. Imagine então a loucura que é pedir um cesta de torradas nos restaurantes ao redor. Lembrando que os pombos de Veneza são agressivos.

Porque decepciona: pombos loucos

 

Para planejar sua viagem:  
  1. Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  2. Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  3. RentCars: aluguel de carro pelo menor preço nas principais locadoras do mundo
Viaje com descontos:
  1. 100 reais de desconto no Airbnb
  2. 5% ou mais de desconto em Seguro Viagem
Autor

Criador e principal editor do Buenas Dicas, o blog do viajante inteligente (que é você 😄). Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

Comentários