Argentina

Dicas de Mendoza: o que fazer, quando ir, o que levar

Saiba como planejar sua viagem e o que fazer na capital argentina dos vinhos e dos esportes de aventura.

Aos pés da Cordilheira dos Andes, Mendoza é mais conhecida por ser a principal região produtora de vinhos na Argentina. Mas tem muito mais o que fazer na região além de visitar Bodegas. Nestas dicas de Mendoza, entenda como planejar sua viagem e seu roteiro.

Minha primeira viagem para Mendoza foi em 2008. Gostei tanto que voltei várias vezes, em diferentes estações do ano. Por isso, já adianto: Mendoza oferece atividades diferentes em cada época, por isso é tão importante planejar o que fazer em Mendoza de acordo com o clima.

mendoza aconcagua estrada santiago

Onde fica Mendoza no mapa

Mendoza é a capital da província que também se chama Mendoza, no oeste da Argentina. Próxima à fronteira com o Chile, estando bem mais perto de Santiago do que de Buenos Aires. Distâncias de Mendoza até outras cidades:

  • Santiago do Chile: 360 km
  • Buenos Aires: 1.050 km
  • Bariloche: 1.210 km

Como chegar em Mendoza

Mendoza possui dois aeroportos, sendo o principal deles o Aeroporto Internacional El Plumerillo, que recebe voos diários de Santiago e Buenos Aires. Do Brasil, o único voo direto para Mendoza parte do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, com cerca de 4 horas de duração.

O aeroporto de Mendoza fica perto do Centro, a cerca de 10 km de distância. Tem muitas alternativas de transporte até o centro, como ônibus de linha, táxi e aplicativos de transporte, como Uber e Cabify. Escolhendo ir de app, uma corrida até o centro custa o equivalente a uns R$ 20.

Em todas as viagens em fui para Mendoza a partir de Santiago, de ônibus. A viagem tem cerca de 7 horas de duração e cruza um dos mais bonitos trechos da Cordilheira dos Andes, passando por trechos famosas da estrada, como as curvas conhecidas como Los Caracoles. Mas, se for no inverno, é melhor evitar ir por terra, pois a neve compromete bastante a segurança na estrada.

Quando ir para Mendoza

Mendoza pode ser visitada em qualquer mês do ano. Mas em cada época, a agenda de atividades possíveis muda bastante. Entenda cada estação do ano em Mendoza:

Inverno (junho, julho, agosto e setembro)

Cercada de estações de esqui e grandes montanhas como o Aconcágua, a cidade de Mendoza não costuma ficar coberta de neve, que cai no máximo três vezes por ano. Mesmo assim, o inverno dita o ritmo na cidade no meio do ano, que fica cheia de esquiadores a caminho da Cordilheira dos Andes, onde está a estação de esqui Los Penitentes. O frio deixa os parreirais feios, mas sem dúvidas é a melhor época para saborear os vinhos e as carnes de Mendoza.

Outono e primavera 

Nos meses de clima ameno, Mendoza oferece um número de atividades ainda maior. Pois, sem o frio e as nevascas, se torna mais agradável e seguro fazer outras atividades. E também sem calor intenso. Então aproveite o clima bom para fazer cavalgas, trilhas de bicicleta, rafting e ciclismo, entre outros esportes.

Verão

Dezembro, janeiro e fevereiro são meses de clima muito quente em Mendoza. Nessa época, temperaturas acima de 30 ºC são comuns na cidade. Embora sejam os meses mais chuvosos do ano, infelizmente também chove pouco, pois trata-se de uma região de clima seco o ano todo. Os únicos beneficiados pelo verão são os alpinistas, pois é a melhor época do ano para escalar monte Aconcágua.

O que levar para Mendoza

Saber o que levar na bagagem para Mendoza depende muito da época do ano. Então, confira as dicas acima para calcular suas roupas de acordo com as temperaturas.

Quanto à documentação, a regra é a mesma que para entrar em Buenos Aires e outras cidades da Argentina. Brasileiros podem viajar apenas com RG, desde que esteja em bom estado de conservação e seja possível reconhecer você pela foto. Melhor que a identidade tenha menos de 10 anos de emissão. Mas é sempre melhor viajar com Passaporte.

Até o presente momento, carteira de vacinação não é necessária para entrar na Argentina. Nem mesmo o comprovante contra febre-amarela. Depois da pandemia de COVID-19, em que o Brasil teve muito mais casos e mortes do que a Argentina, vamos aguardar para saber possíveis restrições em relação a brasileiros.

Hospedagem

Não tem muito segredo para escolher bem sua hospedagem na cidade. Se faz questão de boa localização, prefira fica na região central, de preferência próximo à Plaza Independência. Nesse que é o melhor local, está o Park Hyatt, hotel próximo a bons restaurantes, comércio e agências de turismo.

Mas tem muitas outras regiões em que vale a pena se hospedar, cada uma com suas vantagens e desvantagens. Recomendo ler o guia Onde ficar em Mendoza, onde tem dicas de bairros e até de pousadas de campo que funcionam dentro de vinícolas.

O que fazer em Mendoza – Dicas de passeios e pontos turísticos

Além de ser uma importante região vinhateira, Mendoza é uma das principais cidades para esportes de aventura na Argentina. Dessa forma, essas duas vocações ditam o turismo na região. Confira a seguir o que fazer em Mendoza, com dicas de passeios, pontos turísticos e outras das atividades mais legais na cidade.

Vinícolas de Mendoza

A produção de vinhos é a principal atividade econômica de Mendoza e o que mais leva turistas pra cidade, principalmente a negócios. É possível conhecer muitas bodegas, como são chamados os estoques de vinhos nas vinícolas, locais onde acontecem as degustações de vinhos e azeites.

Tem excelentes bodegas para conhecer perto de Mendoza, como a Catena Zapata e a Ruca Malen. Um pouco à frente, no Valle de Uco, também estão ótimas vinícolas, como Bodega Gimenez Riili, que também possui restaurante e hotel.

  • Como visitar as vinícolas de Mendoza: eu fiz o passeio com uma agência de turismo, tipo excursão mesmo, indo de ônibus com um grupo de cerca de 30 pessoas a diferentes bodegas. Mas também é possível contratar um tour privado ou ir de carro alugado, caso tenha um motorista da vez.

Parque San Martin

dicas mendoza parque

É o imponente e bem cuidado parque de Mendoza. Fica perto do Centro e tem belos caminhos a serem percorridos. O mais interessante leva ao monumento em homenagem ao Libertador Genaral San Martín. Pra chegar até lá, é bom estar com o preparo físico em dia. Dentro do parque também está o Zoológico de Mendoza e o nada interessante Estádio Malvinas Argentinas. O acesso ao parque é gratuito.

Estações de Esqui

A região de Mendoza é a segunda mais procurada por quem vai esquiar na Argentina, atrás apenas de Bariloche. A 400 km de distância de Mendoza, a estação de Las Leñas oferece 29 pistas em diferentes níveis de dificuldade. Bem mais perto de Mendoza, a 183 km de distância, a estação Los Penitentes é viável para passeios de um dia. Mas, se quiser se hospedar no local, também é possível.

A temporada de esqui acontece no inverno, oficialmente entre o início de julho e meados de setembro. Mas é possível que haja neve o bastante para esquiar em meados de junho, dependendo de como está o clima na região.

  • Como visitar as estações de esqui perto de Mendoza: você pode alugar um carro e ir por conta própria, o que vale a pena principalmente se for se hospedar. Ou pode fazer um passeio de um dia com agência de turismo.

Esportes Radicais

caiaque mendoza argentina

Mendoza é uma das melhores cidades da Argentina para a prática de esportes de aventura. É possível fazer diferentes atividades, desde as mais tranquilas, como velejar nos lagos andinos e pedalar pelas estradas de terra, até mesmo voar de parapente ou balão, fazer escaladas, rafting, trilhas ou saltar de paraquedas. Em Mendoza, mesmo atividades mais “básicas” envolvem um grau maior de emoção, como saltar de tirolesa sobre um vale de 90 metros de altura.

Passeios na Cordilheira

mendoza puenta inca

O jeito mais rápido e barato de conhecer a região andina perto de Mendoza, é fazer uma excursão de um dia. O principal passeio vendo nas agências da cidade se chama Alta Montanha. Eu fiz esse tour no conforto de um micro-ônibus e pude ver algumas das paisagens mais bonitas da região, como a Puente del Inca e o Cristo Redentor de Los Andes, na divida com o Chile.

No passeio, também é feita uma parada na estrada para admirarmos a grandiosidade do Aconcágua, montanha mais alta da América do Sul, com 6.962 metros de altitude. É um passeio de um dia inteiro, bastante cansativo, mas tem bom custo-benefício caso queira ver de perto os Andes, sem gastar muito.

Cultura e museus de Mendoza

o que fazer em mendoza museu do vinho

Caso tenha tempo de sobra no seu roteiro e ainda busque o que fazer em Mendoza, saiba que na cidade tem alguns museus. Não são lá muito visitados ou turísticos. Para enófilos, o mais indicado é o Museu Nacional do Vinho, que conta a história do vinho e das vindimas na região de Mendoza. Na cidade, perto da Plaza Italia, o Museu del Passado Cuyano é o mais completo sobre o passado da região.

O que comer e onde comer em Mendoza

Considero Mendoza uma das melhores cidades para comer na Argentina. De modo geral, os pratos são mais fartos e baratos do que em Buenos Aires. E com a abundância de vinhos e de profissionais especialistas, muitos lugares oferecem menus com harmonização.

A região central da cidade concentra o maior número de restaurantes. Da Plaza Independência até a Calle Aristides Villanueva, não faltam bares, pubs e restaurantes para provar algumas melhores comidas típicas da Argentina.

Para ver uma lista de restaurantes comentados, recomendo ver estas dicas de restaurantes em Mendoza no blog Raiz de Gengibre.

Viagens por perto

placa estrada ruta mendoza santiago

Além dos passeios pelas vinícolas e atrações pela Cordilheira dos Andes, também vale explorar a cidade vizinha de San Juan, que também tem importantes vinícolas. Se tiver tempo sobrando, vale colocar no seu roteiro de viagem um passeio pelo Parque Provincial de Ischigualasto, no norte da província de San Juan.

Viajar com tudo reservado é bem melhor
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  • Touron: ingressos e tours em Buenos Aires e em todo o Brasil
  • Confidence: compra de moedas e cartão pré-pago internacional

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

→ Utilize o cupom BUENASDICAS5 na Seguro Promo e tenha   5% de desconto  em seguro viagem

→ Acesse o Airbnb por esse link e ganhe mais de  R$ 150 em crédito  de hospedagem se ainda não for cadastrado.

→ Chip internacional de dados e voz com  15% de desconto  se usar o cupom CHIPMAISBARATO.

Criador e editor do Buenas Dicas, o blog de viagem super sincero. Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

31 Comments

  1. Boa tarde,

    Vou para Mendonza esse mês para passar dois dias! Chego no dia 17/09 às 12hrs, e só tenho o dia 18/09 e 19/09 para fazer algum passeio! Neste caso como chego num dia e já tenho que fazer algum passeio você indica comprar antes ou comprar em agência lá em Mendoza? Estava olhando nos sites e está uma média de 250 dólares por casal para fazer os passeios das vinícolas.

    • Nivaldo responder

      Oi Raphaela. Nossa, esse valor pra comprar pela internet tá muito caro. Conferi aqui no GetYourGuide, que é o que eu mais uso, e tá nessa mesma média de preço que você disse.

      Lá em Mendoza vai achar os mesmos passeios muito mais baratos. Agora em setembro é baixa temporada, não deve ter problemas pra encontrar vaga nas atividades. Tem que ver apenas o horário que você chega. Se for à noite e seu hotel não tiver parceria com agência de turismo, vai ficar complicado comprar pro dia seguinte. Nesse caso, seria bom antes entrar em contato direto com alguma agência local, pra agendar. Mas se chegar em horário comercial, pode ir pessoalmente visitar as agências. A maioria fica no centro, na região da Av. España.

  2. Olá, tudo bem? Adorei o conteúdo. Estou programando uma viagem Mendoza + Bariloche e Buenos Aires na semana entre natal e ano novo. Tenho lido muitos blogs falando sobre o verão nesses locais. O tempo total da minha viagem será de 9 dias. Qual sua recomendação de itinerário e período em cada local?
    Tenho pesquisado passagens aéreas e embora todos os trechos sejam curtos, em torno de 2 horas entre cada local, acha que ficaria puxado fazer esses 3 locais nesse curto periodo?
    Parabéns pelo blog. As informações tem sido muito importantes
    Bjs

    • Nivaldo responder

      Oi Sylla. Nesse tempo é possível conhecer o básico das três cidades. Eu passei 5 dias em Bariloche no verão e já não aguentava mais, haha. Isso porque não sou muito de ficar fazendo passeio turístico.

      Pra mim, o básico de Bariloche é andar na cidade, curtir a orla do lago Nahuel Huapi e visitar o cerro Llao Llao. E isso é possível fazer em um único dia inteiro. Se fica mais, ou se acaba em chocolate na cidade ou vai fazer passeios de aventura, tipo rafting.

      Já em Mendoza, depende do seu gosto por vinhos. Eu não gosto, fiz um único passeios a bodegas e dormi em todas elas. Mas, pra quem gosta, é um mundo de diversão onde dá pra gastar uma semana inteira. Tirando os vinhos, lá também tem passeios de aventura, que inclusive coloquei no post Aventura em Mendoza. A cidade é mais interessante do que Bariloche. Tem as grandes praças, os canais para escoamento das águas dos Andes e as melhores carnes que eu já comi em restaurantes. No verão, é a melhor época pra visitar a cordilheira, no passeio Alta Montanha. Pelo menos dois dias inteiro são necessário em Mendoza.

      Assim sobra um tempo razoável pra Buenos Aires! Dá pra conhecer o básico da capital em dois dias inteiros, mas pelos menos três são necessários pra ver o básico. Dá uma olhada nos posts mais recentes: O que fazer em Buenos Aires e Onde é melhor se hospedar em Buenos Aires.

  3. Olá, Rodrigo.
    Agradeço por compartilhar suas dicas.
    Planejamos ir em Mendonza no fim de agosto.
    Li um comentário seu de que o passeio da Alta Montanha pode estar inativo ou com restrições. E este é o passeio que gostaríamos de fazer. Poderia indicar outra opção de passeio similar?
    Agradeço.

    • Nivaldo responder

      Olá, Andrezza. Um bom lugar para conhecer mais tipos de passeios em Mendoza é no site de turismo Get Your Guide. (Aqui:https://www.getyourguide.com.br/s/?q=mendoza&et=86558)

      Não se assuste com os preços. Comprando direto em Mendoza tudo é mais barato. Mas, se quiser se adiantar a reservar pelo site, já comprei com eles e são de confiança.

      Boa viagem!

  4. Francisco Sacconi responder

    Bom dia,
    Estou indo para penitentes em agosto, você recomenda alugar um carro para ir até a estação ou descer de ônibus? Vou ficar 4 dias lá na estação, preciso de carro para me locomover lá?
    Att
    Francisco

    • Nivaldo responder

      Olá, Francisco. Como vai passar 4 dias, e provavelmente vai ficar lá quieto esquiando, acho que não vale a pena alugar carro. Vai sair muito caro e provavelmente vai usar pouco.

      Existem outras formas de ir. Por exemplo, comprando o passeio Alta Montanha. Você curte os passeio, feito em van, conhece pontos turísticos pelo caminho e pede para descer em Los Penitentes.

      A forma mais barata é de ônibus, que sai da Rodoviária de Mendoza. A passagem custa em média R$ 22. A única referência online que encontrei foi no site da Andesmar (https://www.andesmar.com/), que é uma das maiores empresas de ônibus da Argentina. Já viajei com eles e gostei. Mas lá no Terminal de Buses de Mendoza outras empresas menores devem vender esse mesmo trecho.

  5. Boa noite, gostaria de saber qual o melhor meio de pagamento em Mendoza, pois vou embarcar para 4 dias em Mendoza e 5 dias em Santiago no fim de junho e primeira semana de julho.

    • Nivaldo responder

      Olá, Pedro. Em Mendoza, assim como em toda a Argentina, o melhor é ter Pesos Argentinos em papel moeda. Muitos lugares aceitam cartão de crédito, principalmente em cidades grandes e médias como Mendoza. Mas, além da aceitação não ser tão generalizada como no Brasil, muito lugares cobram taxas ou têm um valor mínimo pra uso de cartão.

      Se for trocar dólares ou reais em Mendoza mesmo, existem muitas casas de câmbio na cidade. A maioria fica na Av. San Martín, como a Casa de Cambio Maguitu, a Cash SA e a Cambio Santiago. Ou, se você não teme o risco de falsificações, pode trocar no “paralelo”. Ou seja, pessoas que fazem câmbio ilegal nas ruas. São chamados de “arbolitos”, porque ficam embaixo das árvores da mesma Av. San Martín, principalmente no trecho entre as ruas Lavalle e Garibaldi. Se chegar de avião, pode fazer uma primeira troca na casa de câmbio no aeroporto, para as primeiras despesas. Depois troque em outra na cidade, onde a cotação costuma ser melhor.

  6. Olá! Ótima suas dicas!
    Estou indo com meu marido agora no início de Maio, acha necessário reservar antes os psssios ou posso reservar apenas lá? Qual irei economizar?

    • Nivaldo responder

      Olá, Juliana. Pode comprar tudo por lá mesmo. Tem muitas agências no centro da cidade, pertinho uma da outra. Esses sites de reservas de passeios cobram muito mais caro. Maio deve ser tranquilo. Só julho, por causa da alta temporada de neve, que tem mais demanda. Boa viagem!

  7. Ola Nivaldo, eu e minha esposa vamos em agosto/setembro pra Santiago e Mendoza. Sera uma viagem de 10 dias, sendo 6 em Santiago e 4 em Mendoza. Vamos fazer o trajeto Santiago-Mendoza de onibus. Gostaria de informaçoes sobre agencias em Mendoza para fazermos passeios. Sempre é bom ter indicações

    • Nivaldo responder

      Olá, Ricardo. Em agosto é inverno e temporada de neve no Chile e na Argentina. Nessa época, os melhores passeios são para estações de esqui, o que tem de sobra entre Santiago e Mendoza. Eu fiz apenas dois passeios com agências de turismo em Mendoza: Alta Montanha e Tour nas Vinícolas. Fiz ambos no outono. Como você vai no frio, com chances de neve, o passeio Alta Montanha pode estar inativo ou com restrições por causa de nevascas. As vinícolas também não costumam estar bonitas, então o negócio vai ser degustar mesmo (melhor ainda). Esses passeios eu fiz na primeira viagem, há muito tempo, a agência não existe mais. Dá uma olhada no Tripadvisor e nas avaliações de empresas no Google Maps. Bom que vai ver muitas opiniões, inclusive de brasileiros.

      Outra dica: já fiz essa viagem de ônibus entre Santiago e Mendoza algumas vezes, sempre no verão e no outono. No inverno, tem que ficar atento às nevascas, porque o estrada costuma ser fechada alguns dias. As maiores nevascas nos Andes são em julho. Então em setembro tem menos chances de uma nevasca atrapalhas seu roteiro. Mesmo assim, 100% de certeza é impossível nessa estrada. Fique de olho na previsão do tempo e no twitter oficial da fronteira (Paso Los Libertadores). Eles sempre informam as condições do tempo e se a estrada está transitável no dia: https://twitter.com/cfloslibertador

      Olhe também um site que informa se o Paso (aduana) está fechado ou aberto. É o http://www.cotizacion.co/paso-a-chile/

      Já fiz também um roteiro parecido com o seu, passando também em Valparaíso e Viña del Mar. Tem um relato sobre ele aqui: https://www.buenasdicas.com/10-dias-de-ferias-de-santiago-a-mendoza-189/

  8. Ola, boa tarde.

    minha principal duvida é, vale a pena fechar passeios antes ou é melhor deixar para fechar lá em Mendoza?

    • buenasdicas responder

      Oi Layla. Eu sempre comprei passeio direto nas agências de turismo de Mendoza, o que sai muito mais barato e você pode ver a cara do lugar. Comprar online é uma boa se o seu tempo for curto e você já quiser chegar com tudo garantido, principalmente se for altíssima temporada, como em julho.

  9. Andre Castro responder

    Oi….
    Excelentes as sua dicas, muito obrigado.
    A minha dúvida é no aluguel de carro, vale apena para fazer os passeios?
    Outro ponto, seria a questão de visitar bodegas/viniculas e beber e depois dirigir..
    Abraços

    • Fala Andre. Que bom que gostou das nossas dicas de Mendoza.

      Se não tem um motorista que não bebe, melhor não ir de carro. Pra chegar na maioria das bodegas tem que pegar trechos de rodovia e estrada de terra, além de avenidas movimentadas na cidade… Recomendo comprar um pacote com as agências de turismo. Por lá é mais barato, mas vale a pena dar uma olhada também nos passeios pelo Argentina4U: https://www.argentina4u.com/pt/tours-em-mendoza.html

  10. Boa Tarde,
    suas dicas são maravilhosas! Parabéns pelo trabalho.
    Estou indo para Mendoza em Agosto. Vc acha uma data ruim para fazer vinículas. Não tenho interesse em esqui, mas é o único mês que tenho para viajar. Vou ficar uma semana. Vc acha melhor trocar o destino e ir a Mendoza em outra época?

    Obrigada.

  11. Ana Carolina Carol responder

    Boa tarde. Vi em um comentário que é melhor comprar os passeios lá. Sai mais barato disque já fechar aqui? Não corre o risco de nao conseguir ir?

  12. Suzi Sarmento responder

    Aí sim, praticamente um guia! Melhores dicas de Mendoza que vi na internet. Ainda não sei quando ir, mas já estou planejando o que fazer. Sabe qual a melhor época em Mendoza?

    • Gosto muito de abril em Mendoza, quando começa a fazer um friozinho. Se quer esquiar ou pelo menos andar na neve nas montanhas próximas, vá em julho e agosto. Pra fazer rafting e outros esportes náutico, o melhor é ir no verão, nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

  13. Rodrigo Kanno responder

    Boa noite.

    Estou planejando uma viagem para Mendoza (4 dias), Buenos Aires (5 dias) e um em Colonia Del Sacramento. Lendo suas dicas acima, quanto tempo devo reservar para as 4 viniculas que você citou?

    É possivel você me dar uma idéia de valores não só dos passeios mas tambem mais ou menos quanto precisamos ter para nos alimentar? Pergunto isso porque tenho vistos preço consideráveis para qualquer passeio em Mendonza.

    Dos trechos da viagem, Mendoza é o que me preocupa.

    Obrigado.

  14. Boa Tarde, estou planejando ir para Santiago/Mendonza em maio. Pensando em 15 dias para estes dois lugares. Quantos dias, seria bacana ficar em cada cidade? acredito que farei santiago-Mendonza de avião.
    Obrigada!!! Adorei teu post sobre Mendonza.

  15. Boa Noite! Porque as melhores fotos das cordilheiras são no outono ou na primavera? Achei que fosse no inverno quando tem a neve?

    Rosangela

    • Oi Rosângela. Acho o contraste mais legal na primavera e no outono: sol não muito alto, neve nos picos das montanhas, grama verde, terra e, se tiver sorte, até alguma flor na paisagem. Na neve, acho tudo branco. Claro que dá pra fazer boas fotos, sabendo focar e enquadrar, mas fotos amadoras geralmente deixam tudo branco e igual. Bom, opinião pessoal minha. Tá indo pra Mendoza?

  16. Bom dia.
    Gostaria de saber quando ocorrerá a Mega degustação de vinhos da Vindima neste ano.

Comentários