A moeda da Colômbia é o Peso Colombiano. É possível comprá-la em algumas casas de câmbio no Brasil, geralmente por encomenda. Mas será que vale a pena? Acabo de voltar da Colômbia e reparei em cotações, conversões, taxas, casas de câmbio, quais moedas levar e o que realmente vale a pena fazer para economizar nas trocas. (Antes de embarcar, leia 15 dicas de viagem para a Colômbia)

Fui nos três principais destinos turísticos do país: Cartagena, Bogotá e San Andrés. E já adianto que são completamente diferentes entre si quanto a casas de câmbio, cotação, moedas aceitas e uso de cartão de crédito. Vou falar sobre cada destino, indicando o que vale mais a pena levar.

Dicas de Bogotá  • Dicas de Cartagena  • Dicas de San Andrés

Médias de cotações de pesos colombianos nas datas da minha viagem (abril de 2018)

  • Cotação verdadeira: R$ 1 compra 805 COP (sigla do Peso Colombiano)
  • Cotação nas maiores casas de câmbio no Brasil: R$ 1 compra 590 COP
  • Cotação mais alta nas casas de câmbio na Colômbia: R$ 1 compra 760 COP
  • Cotação para saque no cartão de crédito: R$ 1 compra 800 COP + taxa de saque de R$ 23

Cartão de crédito na Colômbia

Considerando o IOF de 6,38% e a dupla conversão do cartão Mastercard Nubank (vídeo explicativo), gastos no cartão de crédito saem mais caro. Mas, por praticidade e segurança, também utilizei essa forma de pagamento em algumas compras. Diferente do Brasil, onde até carrinho de pipoca tem máquina de cartão, a Colômbia não é tão dependente do plástico. Entenda por destino.

Aplicativo de conversão de moedas no celular

Antes de embarcar, faça o download de algum aplicativo de celular que tenha a moeda colombiana (Pesos Colombianos – COP) na lista. Recomendo testar antes da viagem, porque tem muitos aplicativos ruins no mercado. No meu celular Android, eu utilizado um aplicativo com o criativo nome de Conversor de Moeda (esse app aqui) e gosto bastante, porque dá pra converter pra várias moedas ao mesma tempo, ver gráficos de variação cambial e tem calculadora embutida.

Cartagena: câmbio, moedas e cartão de crédito

É a cidade mais preparada para o turismo. Acho que eles olham o turista e veem um saco de dinheiro ambulante. Por isso mesmo é tão fácil encontrar casas de câmbio. Sério, tem mais casas de câmbio do que lojas de souvenir em Cartagena. A primeira que você vai ver é a do Aeroporto. Quando passei por lá, tinha fila e a cotação estava pior do que tinha pesquisado. Então passei reto e chamei um Uber, pra poder pagar no cartão de crédito.

Melhor câmbio em Cartagena

Dentro da cidade amuralhada tem dezenas de casas de câmbio. As lojas grandes geralmente não compensam. Por exemplo, fui na Globo Cambio, e ofereceram menos de 700 COP por cada Real. As melhores cotações que encontrei foram logo na entrada da Torre do Relógio. Elas ficam num lugar chamado Portal de Los Dulces (mapa). São casas de câmbio simples, algumas improvisadas dentro de joalherias e padarias. Nos arcos no outro extremo da cidade histórica, na Plaza de Las Bovedas, também tem muitas casas.

Pelas cotações que encontrei, não valia a pena trocar os Dólares que levei. Isso considerando apenas a cotação Dólar x Peso Colombiano, sem considerar o que já tinha perdido na compra dos Dólares. Então valeu a pena levar Reais. Também conferi cotações em Bocagrande, no Plaza Bocagrande Shopping, e não compensava.

Uso de cartão de crédito em Cartagena

A maioria das agências de turismo, hotéis e restaurantes de Cartagena aceita cartão de crédito. Quanto maior o estabelecimento, maior é a chance de aceitar e não cobrar taxa extra. Sim, alguns lugares cobram pra “pasar la tarjeta“. Também pode haver um valor mínimo para pagamento em cartão, inclusive em supermercados. Em média, no mínimo 15 mil COP.  Então sempre pergunta se aceita e se tem alguma taxa ou valor mínimo. Nos lugares remotos, como a Playa Blanca, muitos comerciantes dizem aceitar cartão. Mas geralmente é na máquina do vizinho e pode falhar, por causa do sinal fraco.

San Andrés: câmbio, moedas e cartão de crédito

Não espere encontrar em San Andrés as mesmas facilidades que em Cartagena. Apesar de depender ainda mais do turismo, a ilha é menos preparada para trocar seu dinheiro. Mesmo que sejam Dólares ou Euros. Além da pouca oferta de casas de câmbio, a questão dos horários pode deixar o turista de mãos abanando.

Taxa de entrada em San Andrés

Essa é a informação mais importante que eu deveria ter lido antes da viagem. Mas não li, e por isso quase perco a viagem. Para embarcar em qualquer voo para San Andrés, é preciso pagar uma taxa de turismo de 109 MIL PESOS COLOMBIANOS. Na cotação de hoje, R$ 135 por pessoa. E é preciso ter essa quantia em dinheiro vivo, efectivo. Só descobri isso no portão de embarque do meu voo com a Viva Colombia para San Andrés.

Casas de câmbio em San Andrés

Por dois dias seguidos, procurei casas de câmbio em San Andrés e não encontrei. Mesmo com todas as dicas de outros blogs de viagem. O Google Maps também furou, indicando apenas bancos. Não estava afim de ir até o aeroporto. Locais indicaram a Western Union. Quando cheguei, em plena quinta-feira à tarde, estava fechada. Aí em descobri: quase todas as lojas e bancos da cidade fecham entre 13h e 15h de segunda a sexta. E aos domingos, quase nada funciona. Não encontrei ninguém, mas me disseram que em frente a Western Union e edifícios da Calle 2, é possível fazer câmbio informal. Isso aí, trocar dinheiro na rua com um estranho.

Cartão de crédito em San Andrés

No centro turístico e comercial da ilha, na orla na praia de Spratt Bight, a maioria dos restaurantes e lojas aceita cartão de crédito. Para comprar passeios direto na cooperativa, apenas em dinheiro. Algumas agências de turismo e de aluguel de carrinhos de golfe também aceitam. Mas, antes de fechar negócio, recomendo perguntar se cobram taxa extra e se a máquina está com sinal bom. De preferência, passe antes  o cartão.

Compras em Dólares em San Andrés

A moeda norte-americana é amplamente aceita em San Andrés. Principalmente pelas maiores agências e serviços de turismo. O problema é a conversão que eles fazem. Por isso é melhor sempre ter Pesos Colombianos à mão. De preferência depois de ter feito a troca em alguma cidade maior da Colômbia.

Saque em caixas eletrônicos em San Andrés

Já sem dólares e sem encontrar casas de câmbio, o jeito foi sacar dinheiro em San Andrés. Pagar a cotação dos bancos e estar sujeito a taxas, tanto do banco brasileiro quanto do internacional, faz dessa a forma mais cara de gastar na viagem. Mas às vezes é a única forma de conseguir dinheiro vivo. Também é uma opção para quem prefere gastar um pouco mais do que estar sujeito a perder tudo de uma vez, num roubo, por exemplo. Não tem segredo para sacar em San Andrés. O centro da cidade está cheio de bancos e caixas eletrônicos. A maioria bem perto da praia de Spratt Bight. Lá tem Bancolombia, Banco do Occidente, Cajero ATH e outros lugares com ATM.

Bogotá: câmbio, moedas e cartão de crédito

Imensa e toda engarrafada, a capital colombiana tem as vantagens e desvantagens de uma grande metrópole inclusive na hora de trocar dinheiro. Último destino do meu roteiro na Colômbia, eu cheguei lá zerado, e mais uma vez fui em busca das melhores cotações.

Melhor câmbio em Bogotá

Diferente das dicas que li antes da viagem, as melhores cotações que encontrei em Bogotá não foram em La Candelaria. Se você estiver hospedado nesse miolo turístico, ok, não vai perder muito se trocar por lá. Mas, se não estiver, melhor ainda. Eu troquei tudo o que me restava de Dólares e Reais na casa de câmbio do Shopping San Martín (mapa), chamada Cambio Global, no primeiro piso. 1 Real estava valendo 770 COP, a melhor cotação da viagem. E cada 1 Dólar comprou 2.700 COP.

Também visitei casas de câmbio nos shoppings da Zona T, e estavam pagando bem menos. Se estiver hospedado nessa região, melhor trocar quando for passear em La Candelaria.

Uso do cartão de crédito em Bogotá

Mesmo a capital colombiana está longe da aceitação brasileira de cartão de crédito. Por isso, por exemplo, eu andei somente de Cabify e Uber em Bogotá, pra não gastar meu cada vez mais raro papel moeda. A maioria dos restaurantes aceita. Nas lojas de produtos típicos, quase sempre tem um vizinho pra emprestar a maquininha. Surpresa, só na hora de pagar os ingressos do teleférico para Monserrate: só em dinheiro.

Antes de viajar para Bogotá, entenda quais são os melhores bairros para se hospedar, nesse post com muitas dicas de hotéis com bom custo-benefício.

E você, tem mais alguma dica de câmbio e gastos na Colômbia?

Como falei no início, essa lista é especificamente sobre casas de câmbio, cotações, moedas e planejamentos financeiro para viagens a Bogotá, Cartagena e San Andrés. Provavelmente a situação muda em outros destinos do país, principalmente no interior e locais isolados. Se você tiver alguma informação importante a acrescentar, é só comentar. Assim também outros viajantes a planejar sua viagens para a Colômbia. E se tiver alguma dúvida, é só perguntar.

Boa viagem!

Viajar com tudo reservado é bem melhor
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Real Seguros: compare preços de seguro viagem
  • RentCars: aluguel de carro pelo menor preço em dezenas de países
  • Chip Internacional: internet no celular em qualquer lugar do mundo

Descontos para economizar na viagem (e antes dela)

Autor

Criador e principal editor do Buenas Dicas, o blog do viajante inteligente (que é você 😄). Siga nossas redes sociais e para dúvidas, propostas e parcerias, veja nosso contato.

56 Comments

  1. Já tentei sim, e infelizmente ela não está conseguindo receber por lá…
    Os valores sempre retornam, alguma outra dica?

  2. Nivaldo bom dia!

    Tenho uma sobrinha que está fazendo intercâmbio em Bogotá, mas estamos tendo dificuldades em enviar dinheiro pra ela, vc saberia de alguma dica para ajudar ?

      • Já tentei sim, e infelizmente ela não está conseguindo receber por lá…
        Os valores sempre retornam, alguma outra dica?

  3. ola Nivaldo bom dia

    Vou para San Andres no carnaval,
    vou eu e minha filha, vc pode me tirar uma duvida, quanto levar? e se e melhor levar
    em dolar? e qual quantidade hotel ja esta
    pago e somente passeio e refeicao

    obrigada

    • Nivaldo responder

      Olá, Ercina. Sobre qual moeda levar, tá explicado no tópico acima (San Andrés: câmbio, moedas e cartão de crédito) e tem um relato completo da minha experiência pessoal aqui abaixo, na resposta para a Renata. Sobre quanto gastar, depende do seu estilo de viagem. No post Passeios em San Andrés tem preços das principais atividades. Sobre refeições, veja o post Onde comer em San Andrés. Boa viagem!

  4. Olá, adorei as suas dicas. Vou no final de fev e vi que você comentou que não compensa trocar reais por COP no Brasil. Porém, eu vou direto para San Andres, depois vou pegar um vôo interno para Cartagena. Neste caso, o que me sobra de opção? Trocar na WU ou no aero de lá? Em San Andres tem casa de câmbio? Obrigada!

    • Nivaldo responder

      Olá! Eu tive muita dificuldade com câmbio em San Andrés. Cheguei quase zerado de COP por causa da taxa de entrada e confiava que seria fácil trocar Real, tipo em Cartagena. Mas não achei nenhuma dica útil na internet e todos os moradores locais me direcionavam para o Bancolombia: lá em frente, dizem, autônomos fazem um câmbio informal por uma boa cotação. Não encontrei esses caras e não confiaria neles. Depois fui procurar a Western Union, também no centrinho, e estava fechada quando cheguei. Em pleno dia de semana. Acabei pagando contas com Dólar e depois saquei no caixa eletrônico pelo cartão de crédito, num câmbio péssimo. Resumindo:

      • Pode mandar pelo WU que o câmbio é bom, mas procure saber dias e horários de funcionamento, e vá com endereço exato e marcação no mapa, porque é difícil de achar.

      • Tem casa de câmbio no aeroporto, careira como todo em aeroporto.

      • Se voltar lá e for meu primeiro destino no país, faria das três formas: mandaria um pouco pelo WU, levaria alguns dólares pra ter de garantia e trocaria alguns reais no aeroporto mesmo. E troque somente o necessário para SA e guarde o restante para cambiar em Cartagena.

  5. Oi Nivaldo, tudo bem?
    Vou para Colômbia esse final de semana, e estou com muita dúvida se levo em real ou em dólar o dinheiro para trocar! O dólar aqui está 4,07.
    Obrigada!!

    • Nivaldo responder

      Oi Nathália. Se for pra uma cidade grande, como Bogotá, Cartagena ou Medellín, pode levar Real mesmo. Compensa ligeiramente a mais que Dólar, com a vantagem de não fazer câmbio duplo. Se for pra San Andrés ou alguma praia isolada, recomendo levar Dólar.

  6. Olá tenho Euro a 4,30 será que vale à pena de comprar invés de levar real !?

    • Nivaldo responder

      Olá, Thadeu. Se já tem Euros, melhor levar e trocar diretamente por pesos Colombianos. Se faltar, leve também Real e troque por lá.

  7. Bom Dia Nivaldo, muito boa as suas informações, estava com medo de levar R$ e não ser aceito facilmente em Cartagena, vou ficar 7 dias lá em dezembro… é melhor mesmo então eu trocar lá por COP?

    • Nivaldo responder

      Olá, Elaine. Pode levar Real tranquila, tem dezenas de casas de câmbio em Cartagena que aceitam. Todas que visitei aceitavam. Muito melhor trocar lá.

  8. Olá Nivaldo ! Adorei suas dicas , todas foram valiosas !! Viajo para San Andres dia 20/10 e estou em duvida em relação ao câmbio , farei uma escala de um hora em Bogotá , o ideal seria eu levar do Brasil ou consigo no próprio aeroporto fazer a troca ?

    • Nivaldo responder

      Olá, Bruna. Não compre pesos colombianos no Brasil, a desvantagem é grande. Se tiver tempo nessa escala, pode fazer isso. Outra dica é enviar por Western Union. Muitos leitores disseram que é o mais vantajoso para San Andrés, com o melhor câmbio. O que eu faria: trocaria um pouco no aeroporto de Bogotá, apenas pra não chegar sem nada em San Andrés, trocaria uma parte no Aeroporto de San Andrés e enviaria um pouco por WU, se tivesse tempo de ir na loja buscar. Assim ainda evita andar com grande volume de dinheiro.

  9. Boa noite Nivaldo, tudo bem?
    Estou indo fazer intercâmbio em Bogotá, ficarei 2 meses e tenho pretensão de conhecer San Andrés e Cartagena. Vou dia 01/12 e volto 01/02, estou com muita dúvida.. se levo real ou troco dólar aqui e lá troco por pesos. Pode me ajudar?
    Muito Obrigada.

    • Nivaldo responder

      Boa noite! Olha, no seu caso que vai passar muito tempo, acho mais seguro dividir a grana. Tipo: leva metade em real pra trocar lá e outra metade gasta no cartão. Por mais que saia mais caro utilizar cartão de crédito, é melhor do que ficar preocupada com uma grande quantidade de dinheiro vivo. Outra forma para dividir ainda mais o valor é pedir para alguém de confiança enviar para você por Western Union mais ou menos no meio do seu intercâmbio. Assim você não perde com comprar no cartão e não precisa transitar com muito dinheiro no bolso ou na doleira.

      Agora respondendo de fato a pergunta, melhor levar reais para a Colômbia e trocar lá ou enviar por WU. Isso se for primeiro para Bogotá ou Cartagena. Agora, se viajar antes para San Andrés, aí é melhor levar dólares.

  10. Bom dia Nivaldo tudo bem?
    Vamos viajar em duas pessoas para Cartagena e San Andrés, de 17 a 23/10.

    Pelo que li nos posts o ideal é levar R$ para trocar em Cartagena mesmo certo?

    Pretendo levar R$ 4.000 para gastar pois o voo e hotel já paguei tudo. Vou levar US$ 500 e o restante em R$.
    Acha que esse é um valor que eu ficarei confortável nesses dias? Não pretendo usar cartão de débito para tirar dinheiro nem usar crédito.

    Consegue me dar alguma dica?
    Desde já agradeço.
    Att.
    Peterson

  11. Boa tarde Nivaldo tudo bem?
    Vamos em duas pessoas viajar para Cartagena de 17 a 23/10/18. De 20 a 22/10 vamos para San Andrés. Li o post e entendo que o melhor seria levar dólares (que pretendo usar no duty free) e reais para trocar para pesos colombianos em casas de câmbio na entrada da Torre do Relógio.

    Pretendo levar R$ 4000,00 (500 em dólares e o restante em real para trocar em pesos).

    Gastaremos apenas com alimentação, táxi, passeios e a tarjeta de San Andrés. Acha que esse valor é suficiente?

    Seria isso?
    Se puder me dar alguma dica ficarei grato.
    Peterson Bustamante

    • Nivaldo responder

      Olá Peterson. Depende do seu estilo de viagem, como padrão de restaurantes, se vai fazer os passeios mais caros e coisas assim. No meu caso, que sou econômico, mas sem exageros, voltaria com metade desse dinheiro pra casa.

  12. Relison Salvi responder

    Ótimas dicas, me esclareceu diversas questões.
    Uma dúvida que me atormenta, é a questão da conversão das moedas, vou viajar na alta temporada “01/01/18 a 15/01/18”, pretendo levar em torno de dez mil reais( gastos com alimentação, passeios, passagem aérea pra providência, hospedagem em providência também). Meu voo fará escala em Bogotá por aproximadamente 15 hrs, li alguns relatos acima e queria reforçar a questão da troca de moedas. Valeria a pena eu trocar todo meu dinheiro em real em alguma casa de câmbio em Bogotá, enviar pela WU ou trocar em san Andrés mesmo ?

    Obrigado e parabéns pelo blog.

    • Nivaldo responder

      Olá! Você pretende gastar todo o dinheiro ou tem chances de haver uma boa sobra? Porque o problema de trocar tudo de uma vez, e depois sobrar um tanto bom e precisar passar pra Real de novo, você perde muito dinheiro.

      Western Union

      Veio muita gente comentar aqui e em outros posts dizendo que vale mais a pena enviar do Brasil pra Colômbia por WU. Dizer que é fácil e basta tomar cuidado pra não enviar pelo caminho contrário, de forma que você chegue lá e seu dinheiro esteja no Brasil ainda. Particularmente, eu prefiro não usar esse sistema, pois já chegaria em San Andrés com a obrigação de ir na loja dessa empresa, e em horário comercial. No seu caso que tem mais tempo, pode ser útil. Andando lá em SA buscando onde fazer câmbio, procurei a loja WU seguindo GPS e dicas de moradores e simplesmente não consegui encontrar. Ou seja, teria me dado mal.

      Câmbio em Bogotá

      A tendência é que a cotação realmente esteja melhor em Bogotá, mesmo no aeroporto. Eu trocaria uma quantia suficiente lá e deixaria uns 30% guardados pra trocar em San Andrés em caso de necessidade. Outra ideia para esses 30% é levar em dólar. Porque aí se sobrar é uma boa quantia para começar a planejar a próxima viagem. E se precisar usar, também vale bem por lá.

    • Olá, Nivaldo, tudo bem?

      Farei uma conexão de cerca de cinco horas em Bogotá, com destino a Cancun. Pretendo comer alguma coisa e até comprar alguma lembrança no aeroporto, até chegar a hora da minha conexão.

      Nesse cenário, como pretendo gastar pouco, o que você sugere? Cartão de crédito? Trocar real/dólar por pesos? Se for para trocar, quantos pesos eu devo comprar, considerando que meus gastos serão bem específicos e ficarei pouquíssimo tempo no aeroporto?

      Muito obrigado.

      • Nivaldo responder

        Olá André. Como é só uma parada rápida e gastos pontuais, eu compraria tudo no cartão de crédito mesmo. Trocar dinheiro e gastar só geraria moedas miúdas e notas que depois nem conseguiria trocar de volta pra reais.

  13. Boa noite, Nivaldo! Muito boas as suas dicas e informações sobre a Colombia! Parabéns!
    Estou me organizando para ir a Colômbia no final do ano e a minha maior dúvida é de quanto, em reais mesmo, eu precisaria para passar uns 10 dias em Bogotá e Cartagena? Sei que depende do que quero fazer, onde ficar e etc. Mas em resumo: não faço questão dos melhores restaurantes, nem de fazer compras.. É basicamente uma viagem para conhecer mesmo, andar bastante, visitar museus, ir a uma praia e pontos turísticos. Será que seria possível você me dizer uma média? Agradeço muito!

    • Oi tbm gostaria de saber.Vou fazer conexao em Bogota.Gostaria de saber qto gastar com transporte,alimentacao e hotel?

      • Nivaldo responder

        Olá Simone. Olha a resposta pra Alissa, aqui embaixo. Tem uma ideia de custos para a viagem dele, incluindo muitos preços em Bogotá. Acho que vai te ajudar a planejar. E no seu caso que ainda procura hotel. Bogotá tem opções de hospedagem para todos os bolsos, de hostels a hotéis 5 estrelas. Olha o post Onde ficar em Bogotá: 3 melhores bairros.

    • Nivaldo responder

      Oi Alissa. Desculpe pela demora, o sistema não me avisou do seu comentário… Se ainda for em tempo:

      Como você mesma disse, quanto gastar vai depender do seu estilo de vida e dos passeios que pretende fazer. E do que já está pago. Vou dar uma ideia de custos principais, colocando os valores que lembro de cabeça, aproximados.

      Comida

      Bogotá e Cartagena tem restaurantes para todos os bolsos, mesmo em área mais turísticas. Nas duas, almocei bem, em restaurantes medianos, gastando R$ 20 por refeição. Isso em restaurantes fechados, com mesa, ar-condicionado e tal, porque em ambas tem lanchonetes onde é possível comer por R$ 10. Cartagena é uma cidade mais cara do que Bogotá. Então, por esses valores espere comer melhor em Bogotá. Se subir pra casa dos R$ 40, em Bogotá você come em ótimos lugares, como aqui: 3 dicas de restaurantes em Bogotá.

      Pra 10 dias, 20 refeição na casa de R$ 20, vai gastar R$ 400 com alimentação.

      Passeios

      Bogotá também vai sair mais barato do que Cartagena. Na capital, muitos museus são grátis, como o Museu Botero. Os pagos em média custam, já fazendo o câmbio, por volta de R$ 5. Outro passeio necessário é a subida de teleférico, que custa menos de R$ 50 ida e volta. Ida e volta do La Candelaria para o Aeroporto, mais R$ 120, em média.

      Cartagena, de passeio essencial, tem somente a ida para as Islas Rosario. Recomendo ir para um resort bom, como o Gente de Mar. Para lá, o pacote da diária com almoço e transporte sai pouco mais de R$ 200. Outro passeio legal, mas não obrigatório, é para o Castelo San Felipe. Já na parte urbana de Cartagena você conhece tudo a pé e não tem nada que valha a pena pagar pra entrar. E lá você gasta menos de R$ 50 para ir e voltar do aeroporto. Mais algum táxi ou outro na cidade, dificilmente vai gastar mais de R$ 100 no total com táxi…

      Somando tudo isso, reserve no mínimo R$ 600.

      Outros gastos na Colômbia

      Viu como é relativamente barato? Com mil reais, que dá 735 mil Pesos Colombianos na cotação de hoje, você conhece o que realmente interesse nessas duas cidades. Aí, claro, pode levar mais um pouco, porque sempre tem gastos com água, lanches fora de hora, sorvete, bobagens que a gente acaba comprando…

      Deu pra ter uma ideia?

  14. Boa tarde! Gostaria de deixar aqui as melhores dicas que encontrei para fazer a transferência pelo Western Union, o que estava compensando na época da minha última viagem para a Colômbia. Claro que depende da cidade de destino e da cotação Real x Pesos Colombiano da época. Mas, pra quem também pretende usar WU, o passo-a-passo é muito útil.

    Remessa por Western Union – WU

    • Considero a maneira mais econômica de enviar remessa de valor (Reais) para o país de destino, onde podemos sacar na moeda local (ex: Colômbia – pesos colombianos) por causa da taxa de transferência e do melhor valor de mercado (câmbio);
    • Há várias maneiras de enviar o valor por Western Union, pois são parceiros do Banco do Brasil, Bradesco, Riachuelo, lojas próprias WU, site e aplicativo WU;
    • Dentre todos os lugares, o site e o app WU (baixar no celular WU Brasil – proprietário é o próprio Western Union Android Apps) possuem a taxa mais barata de transferência (TED), pois cobra R$ 9,90 fixo, além do IOF 0,38% que é imposto obrigatório;
    • Na loja onde fui, a atendente informou que o máximo que pode enviar é R$ 10.000,00 e o mínimo da remessa feita pelo app é R$ 5,00;
    • Para conseguir essa taxa, precisa fazer o cadastro do remetente no aplicativo, simular, aceitar a taxa de cambio e fechar o pré-contrato com o cadastro do destinatário que pode ser o remetente (mandei para mim mesma sem problemas);
    • A remessa, segundo informações da atendente de uma loja, dura 30 dias, então, programe para estar disponível na data da viagem para não ter o valor estornado;
    • Durante o dia poderá fazer várias simulações (já simule o valor a enviar para não perder cotação) e fechar mais de um pré-contrato;
    • Preste atenção, print a tela da cotação para saber quais das finalizações você quer dar andamento (se tiver mais de um pré-contrato, pois o e-mail que receberá será somente dos valores em reais que precisará levar para uma agência Wu;
    • Procurar no app, menu, encontrar local, escolher o botão finalizar transferências iniciadas por aplicativo que está em preto ao lado direito do botão TUDO em amarelo (parte superior). Infelizmente, não são todas as lojas que finalizam as operações do app, ligar antes e confirmar horário de atendimento, inclusive;
    • Esse pré-contrato tem validade de 24h para o bem ou para o mal. Se não comparecer em uma loja dentro desse prazo com o dinheiro para fazer a remessa, você perde a cotação e não haverá penalidade ou custo algum. Se comparecer dentro do prazo, você informará o celular que foi cadastrado no app e a atendente localizará todos os pré-contratos que fechou. Fale qual você quer se houver mais de um para não mandar errado, confirme o valor em pesos colombianos a ser recebido no destino, mais fácil;
    • Comparecer na loja o remetente cadastrado no app. Ex: é a mãe que irá à loja levar o dinheiro para efetivar a remessa, faz um cadastro para a mãe no app.
    • A remessa fica disponível em 5 minutos e pode ser enviada por qualquer pessoa cadastrada no Brasil para quem já estiver lá, inclusive.
    • Efetivada a remessa, receberá um contrato de câmbio com o código que deverá ser entregue em qualquer loja Wu nos pais destino (não especificamos no app qual loja retirar).
    • Com a numeração (código) poderá consultar no app como está o status da sua remessa;
    • Em Cartagena de Índias, há várias lojas WU que funcionam aos sábados, domingos e feriados (exceto Natal e Reveillon). Só em Bocagrande há três unidades: Shopping Bocagrande, Supermercado Olímpia, dentro do shopping Bocagrande e na Avenida San Martin em frente ao Hotel Charlotte.
    • (Colômbia) Comparecer em uma loja com o documento cadastrado no app (RG ou Passaporte) e o contrato de câmbio. Retira integral o valor da remessa. Tem gente que prefere fazer duas remessas para sacar em CTG e depois em San Andrés (Se fizer Cartagena primeiro, recomendo fazer o segundo saque no último de Cartagena pela facilidade de horários e atendimento final de semana! Em San Andrés, há três lojas.
    • Mais que duas remessas, eu considero desperdício, mas fica a critério de cada um;
    • Não tive cobrança de taxa na loja da Colômbia, fiz uma para mim e outra para a minha mãe. Várias pessoas sacaram mais de uma vez e não tiveram taxas. Foi exatamente o valor que estava no contrato, ainda fornecem um recibo com o mesmo valor.
    • Comparação: uma remessa de R$ 3.000,00 (três mil reais) gerou uma economia em torno de R$ 420,00 em relação ao valor de uma casa de câmbio que já tinha incluso o IOF de 1,10% para compra de espécie (remessa é 0,38% IOF). Na época, WU estava R$ 903,00 e casa de cambio R$ 769,00), aproximadamente.
    • Cidades onde não possuem lojas Wu que finalizam operações por app precisam comparar as taxas de envio para fazer pela loja ou qualquer casa de câmbio. Simulei na Riachuello e a taxa era de R$ 75,00, outra cidade a pessoa informou que era R$ 30,00, vale pesquisar.
    • É possível também devolver remessas de pesos colombianos para o Brasil para saque em Reais. Não é o ideal, pois precisa ir à loja Wu e cada uma cobra uma taxa diferente, mas o valor é recebido aqui da mesma forma que enviado. Não pesquisei Wu em site colombiano.

    Importante:
    • Quem for com RG receberá o comprovante de imigração que também deverá ser apresentado na loja WU (contrato cambio + RG + doc imigração). O passaporte já é suficiente (não recebemos formulário da imigração (contrato de cambio + passaporte.

  15. Oi, parabéns pelo site e pelas dicas.
    Vou para Bogotá agora em agosto e vou passar um fim de semana em San Andres.
    Com o dólar a $3,90, é mais vantajoso trocar real aqui por dólar e lá trocar de novo ou já levar peso colombiano? Achei umas casas de câmbio oferecendo COP por $0,0015.
    E pela sua experiência, levar uma média de $130 reais por dia para gastar em Bogotá é suficiente?

    Obrigada

    • Nivaldo responder

      Oi Carla, obrigado! Então, depende se você vai fazer o câmbio em Bogotá ou em San Andrés.

      Em Bogotá está compensando levar Real mesmo. Tem dezenas de casas de câmbio com boas taxas de conversão para moedas como Dólar, Real ou Euro. O problema de levar Dólar, é o duplo câmbio, por você vai perder fazendo a troca duas vezes. Então vale a pena só se receber em dólares ou se tiver uns guardados de outra viagem. Não compensando comprar dólar só pra trocar por peso colombiano.

      Em San Andrés, o Real é menos valorizado e mais difícil de trocar. Pra trocar dólar, você pode até trocar no “paralelo”, com uns caras que ficam na ruas dos freeshops, que me indicaram, mas não encontrei no dia. Também pode trocar no aeroporto e na Western Union.

      Sobre quanto gastar em Bogotá

      Em nenhum dia consegui gastar mais de R$ 130 em Bogotá. Isso andando só de Uber e comendo em restaurantes bons. Fiquei hospedado em La Macarena, então ia a pé até La Candelaria de dia e à noite de Uber pra Zona Rosa, por no máximo R$ 15 a corrida. Em restaurantes bons, como Chibchombia e La Puerta de la Catedral, gastava em média R$ 30 por refeição. Fui no cinema e também é muito mais barato do que no Brasil. Entradas de museus, como o Museu Botero, também são muito baratas, no geral menos de R$ 10. O passeio de teleférico para Monserrate também não é caro. Vai extrapolar esse orçamento só se fizer jantares extravagantes, como no Andrés Carne de Rés, que é muito mais caro do que a média da cidade.

  16. Oi Nivaldo, tudo bem?
    Viajo para San Andres + Cartagena mês que vem, com escala de duas horas no aeroporto de Bogotá. Vou levar o dinheiro em real, mas tenho alguns poucos dólares também. Vou primeiro pra San Andres, então preciso ter alguns pesos já em mãos para usar na ilha já que tem a taxa para entrar (paga no aero) e o táxi para o hotel, certo? Minha duvida é: trocar esse dinheiro no aeroporto de Bogotá é furada? Melhor lá ou no Brasil? Quanto mais ou menos você acha suficiente para 4 dias em San Andres? Pretendo trocar o restante nas casas de câmbio em Cartagena quando for pra lá.
    Enfim, desculpa o textão, mas tô bem confusa com essas coisas. rs

    • Nivaldo responder

      Olá, Juliana. Que bom que você foi mais esperta do que eu e já vai sabendo da taxa. Eu tive que pagar antes de decolar pra San Andrés, ainda em Cartagena.

      Olha, câmbio de aeroporto quase sempre é o mais desfavorável da cidade, mas, comparando com San Andrés, provavelmente vai economizar se trocar antes em Bogotá mesmo. Lembrando ainda que, no meu caso, andei sem parar em San Andrés e não consegui achar as casas de câmbio, mesmo pedir informação na rua e procurando na internet. Por isso, uu já trocaria em Bogotá toda a grana pra usar em San Andrés, e guardaria pra trocar o restante em Cartagena, onde costuma ser melhor.

      Então, sobre o quanto gastar em San Andrés, depende do seu estilo de vida. Eu por exemplo, comia sempre em restaurantes bons, mas sem ostentação. Gastava em média R$ 40 por refeição. O que dá R$ 320 pra alimentação em 4 dias. Os passeios na ilha são baratos. Por exemplo, Johnny Cay e Acuario juntas não custam mais de R$ 30. (Aqui tem preços dos passeios e San Andrés). Se quiser dar a volta na ilha em carrinho de golfe, aí sim custa mais caro, em média R$ 200. Se for se hospedar no centro da ilha (aqui tem dicas de onde é melhor se hospedar), vai gastar tipo R$ 50 ida e volta de táxi pro aeroporto. Nessa conta rápida, apenas R$ 600 por pessoa.

      Mas é possível ficar mais barato. Por exemplo, o aluguel do carrinho de golfe pode ser dividido por duas ou mais pessoas. Ou você pode dar a volta na ilha de ônibus, o que sai muito mais em conta. No orçamento tem que colocar uns gastos menores também, tipo água e entradas em pontos turísticos, tipo West View, que custa menos de R$ 5.

      Já reservou seu hotel? Tem que verificar se o pagamento pode ser em cartão ou só em dinheiro. Eu cheguei sem dinheiro e depois tive que sair no prejuízo ao fazer saque internacional nos caixas eletrônicos.

      Outra forma, como já mandaram as dicas aqui no comentários, é mandar dinheiro pelo Western Union. Você deposita no Brasil e saca em San Andrés, e pelo que dizem o câmbio é melhor trocar na própria cidade. Mas eu mesmo nunca fiz isso.

      Ajudou? Se algo não estiver claro ainda e eu puder ajudar, é só perguntar.

  17. Nivaldo
    Uma amiga me deu uma dica valiosa com relação a moeda colombiana através de outra. Enviar a grana pela WU – Western Union através de qualquer lojas Riachuelo, diretamente no caixa, com seu passaporte, identidade e o valor em real. Fazem o cadastro seu e enviam, super confiável. Questão de horas, está em seu destino e ai vc saca ou no proprio aeroporto ou nas casas de câmbio perto de seu hotel com os impressos recebidos pela Riachuelo. Da uma lida sobre a WU, interessante. Meu 1o destino será Bogotá agora em agosto.

  18. Quando vc foi, tava quanto o dólar no Brasil? Eu vejo a grande maioria do pessoal falando que vale mais a pena levar dólar, mas essa época era quando o dólar tava 3,20..
    Eu vou agora em Julho, daqui a 3 dias, nao troquei nada ainda pois hoje está 4,05. Acho que o melhor é trocar só um pouco por dólar E o resto por real mesmo né?

    • Olá. Minha última viagem para a Colômbia foi em abril, quando o dólar estava na faixa de R$ 3,42.

      Depende. Se você vai primeiro em San Andrés, é melhor levar uma parte em dólares, porque lá é mais fácil trocar e a moeda americana é mais valorizada que o real. Se vai pra Cartagena, Bogotá ou Medellín, vale mais a pena levar tudo em reais. O que a gente perde trocando dólares ou reais é mais ou menos a mesma coisa. Acontece que, se comprar dólares primeiro e depois trocar por Pesos Colombianos, vai perder duas vezes.

      Diferente de Chile e Argentina, onde quase sempre compensa levar dólares, mesmo com o duplo câmbio, na Colômbia o real tem boa cotação e é melhor trocar direto.

  19. Boa tarde
    Vou viajar para Bogotá, Cartagena e San Andres em julho estou com algumas duvidas sobre o que levar e sobre passagens aéreas.
    1) É melhor levar só reais e trocar por pesos colombianos la então? Vou descer primeiro em Bogotá, pelo o que eu entendi foi em Bogotá que você encontrou a melhor taxa né?
    2) Outra duvida, pesquisei passagens aéreas no Google Flight entre Bogotá-Cartagena e Cartagena-San Andres e vi que tem algumas passagens com valores mais baixos, mas no site diz que essas passagens são apenas para moradores da Colômbia e que se eu comprar terei que pagar uma taxa na hora do embarque. Você sabe alguma coisa sobre isso, o valor da taxa?
    3) Compensa eu comprar as passagens aéreas para viajar dentro da Colômbia aqui ou deixo pra comprar la?
    Muito obrigada

    • Olá! Bom, vamos lá, vou tentar responder tudo.

      1. Sim. Bogotá geralmente tem o câmbio melhor. A diferença é muito pequena em comparação com Cartagena. Troquei tudo numa casa de câmbio de shopping e valeu a pena. Estava mais em conta do quem em La Candelaria.

      2. Se o site da companhia disse, então é verdade. Já tinha visto isso apenas na Argentina. Já olhou pela Viva Colombia (olha o post que fiz)? Comprei nela por uma tal de “edreams” que nunca tinha ouvido falar e deu certo. Estava muito mais barato que por LATAM e Avianca. Pesquisa pelo Skyscanner.

      3. Acho arriscado esperar. Comprar com uma antecedência de pelo menos 1 mês evita preços absurdos de véspera. Podem acontecer promoções de última hora, mas não dá pra contar com isso. Melhor se garantir.

      Aproveite e olha as dicas de San Andrés e estas 15 dicas de viagem para a Colômbia. Boa viagem!

      • Eu estou indo agora para Colômbia e pesquisei bastante as passagens internas. As companhias low costas são a viva colombia e a wingo. São bem mais em conta!

  20. Oi,
    Tudo bem?

    Tenho uma perguntinha…
    Voce se lembra dos horarios de funcionamento das casas de cambio la perto da torre do relogio ?

    Eu chego em Cartagena as 17 da tarde e no outro dia de manha já vou pra San andres, estava pensando em dar um pulo na cidade amuralhada pra fazer o cambio.

    • Olá. Lembro sim, porque sempre perguntava os horários, pra saber se dava pra voltar mais tarde.

      Até 20h é certeza que você ainda vai encontrar casas de câmbio abertas na Cidade Amuralhada. Só não sei dizer exatamente quais, porque algumas fecham às 19h. A maioria fica na entrada principal do centro histórico, num lugar chamado Plaza de Los Coches. As casas mais simples são as que têm os melhores valores, e ficam todas nessa plaza, embaixo de um lugar chamado Portal de los Dulces.

  21. Bom dia, primeiramente parabéns pelo post, cada informação será de grande serventia para nossa família, iremos em janeiro de 2019 para Cartagena 3 dias e san andres 11 dias, total 14 dias. Posso chegar a Cartagena sem moeda local e só adquirira lá. E Você acha que devo já trocar todo dinheiro lá para levar para San Andres.
    Gostaria de perguntar para passeios básicos. e refeições 5.000 reais e um boa quantia contando que a hospedagem já está paga com café da manhã.
    Abraçao.

    • Olá, Nascimento. Isso aí, é melhor comprar Pesos Colombianos lá em Cartagena mesmo. O valor é bem melhor do que no Brasil. E leve em Real mesmo. Trocar por dólar é bobagem, não vale a pena e e vc ainda perde em duas conversões.

      Os táxis do aeroporto de Cartagena não aceitam cartão. É bom ter alguns pesos pra essa primeira corrida. Até o centro da cidade murada, custa em média 12 mil pesos, tipo R$ 15. Pra pagar a corrida, pode fazer a primeira troca na casa de câmbio do aeroporto. Mas troque só um pouco, porque na cidade o Real vale mais.

      Sobre quanto levar

      Depende do número de pessoas e dos lugares que vocês gostam de comer. É possível comer bem, em restaurantes medianos, a partir de R$ 20 por pessoa. Então são R$ 40 por dia. Pra 14 dias, dá R$ 560 por pessoa. Se forem 4, o valor total com alimentação vai pra R$ 2.240.

      Em Cartagena, os passeios para praias privativas nas Islas Rosário, como pra Gente de Mar, custam em média R$ 150 por pessoa. Mas basta fazer um pra conhecer. Então gastaria R$ 600 com isso. Mas, como você já vai pra San Andrés, onde tudo é praia, talvez seja melhor focar no lado histórico da cidade, o que é muito mais barato.

      Em San Andrés, os passeios são baratos. Olha esse post sobre preços de passeios em San Andrés, onde você vai ver que os principais lugares, como Isla Acuário e Johnny Cay são baratos pra ir.

      Resumindo, pra uma família de 4 pessoas, seu orçamento é mediano, dá pra curtir, mas sem esbanjar. Como vai passar todo esse tempo em San Andrés, provavelmente vai ficar mais tempo na praia de Sratt Bight, e o bom de praia é que a diversão é grátis.

      Antes de viajar, dá uma lida nessas 15 dicas de viagem para a Colômbia.

  22. Boa noite, Nivaldo.
    Obrigadíssima pelas dicas.
    Vou para Bogotá, Medellín y San Andrés, agora, final de junho.
    Tenho algumas dúvidas, se vc puder me ajudar ficaria muito agradecida:
    1. Em Bogotá, vc fez o passeio para Zipaquirá em trem? Vale a pena? Conhece algum depoimento sobre esse passeio?
    2. Sobre San Andrés, vi que vc recomenda o passeio à Praia da ilha Johnny Cay + Aquario e que os dois sairiam cerca de 25 mil. Encontrei este site (https://portofinocaribe.com/reservas/tours/acuario-y-rocky-cay/) no qual posso fazer a compra on line antecipada, mas eles oferecem Acuario y Rocky cay (não há a opção com Johnny Cay) e sairia 35 mil. Vc recomendaria comprar antecipadamente ou negociar lá? Recomendaria algum lugar em específico para contratar esses passeios na ilha?
    3. É possível e recomendável (penso em termos de segurança) fazer a volta andando pela ilha (gosto de trekking) ou de fato o recomendável é ir de chiva ou carrinho de golfe?
    Mais uma vez agradeço
    Abraço

    • Olá, Ana Rita! Claro, é um prazer ajudar.

      1. Preferi não fazer o passeio pra Catedral de Sal por três razões: as fotos não me conquistaram (não entendo como venceu uma votação como Maravilha da Colômbia), choveu muito todos os dias em Bogotá e, de modo geral, apesar de ser de família católica, evito fazer turismo em igrejas, principalmente na América do Sul e na Cordilheira dos Andes, onde a igreja católica espanhola, com seus jesuítas, obrigou nativos a se converterem à força e ajudou a dizimar civilizações inteiras. Mas parece que a cidadezinha é legal, bom pra conhecer um interior na Colômbia. Tem informações e dicas de como chegar lá no blog Revivendo Viagens.

      2. Obrigado por comentar sobre esse valor, pois preciso corrigir. Na verdade, é possível comprar os dois passeios juntos, Johnny Cay e Acuario, por apenas 20 mil COP. É só comprar na Cooperativa de Turismo de San Andrés (localização), uma linda casinha amarela que fica na praia de Spratt Bight. Eles só aceitam dinheiro. Em outros locais, como agências de turismo, aí sim é vendido o pacote com os dois passeios por 25 mil. Esse valor de 35 mil tá muito acima da média.

      2.1. Vi agora que esse combo de passeios que vc falou é Acuario e Rocky Cay. Aí é que não vale a pena comprar mesmo. Em Rocky Cay você chega andando pelo mar. É só parar na praia quando estiver dando a volta na ilha. Fica perto de um hotel restaurante chamado Cocoplum (bonito, mas comi um peixe que parecia feito em microondas). Sobre a volta na ilha e outros passeios, dê uma olhada no post Melhores praias e o que fazer em San Andrés.

      3. O bom de dar a volta na ilha de ônibus é o preço, apenas 25 mil se você comprar na cooperativa que falei acima. O lado ruim disso é ficar refém dos horários e paradas do passeio. Por isso eu preferi alugar carrinho de golfe. Foi caro, 180 mil COP (mais 10 mil de gasolina no final), mas a diversão valeu cada centavo. Além da liberdade. Esse que aluguei tinha espaço para duas pessoas, então dá pra dividir o preço. Tem carrinhos, um pouco mais caros, que cabem até quatro. Paguei esse valor porque vacilei e aluguei com agência de turismo. Melhor ir direto nas lojas de aluguel, perto da praia principal, onde pode alugar os carros mais velhos e menos potentes por 100 mil e até menos se for boa de pechincha. Sobre dar a volta na ilha a pé, nem me passou pela cabeça, haha. As praias não são todas de areia, tem trechos de mata e não recomendo andar no acostamento da estrada, principalmente porque não dá pra confiar em ninguém dirigindo aqueles carrinhos… Melhor não se arriscar.

      Aos poucos estou fazendo mais posts sobre San Andrés e Bogotá. Próxima semana já vou publicar um com os preços reais dos principais passeios na ilha, pra ninguém cair em roubada. Vai acompanhando aqui:

      San Andrés: https://www.buenasdicas.com/america-do-sul/colombia/san-andres/
      Bogotá: https://www.buenasdicas.com/america-do-sul/colombia/bogota/

      • Bom dia, Nivaldo

        Muito obrigada pela resposta rápida e pontual :-)

        Estive em Bogotá há 4 anos a trabalho e, durante o fim de semana, fui a Guatavita e Zipaquirá. Como agora vou de férias – estou queimando milhas que iam vencer – decidi voltar apenas para Zipaquirá (confesso que vale super a pena, é muito bonito msm e olha que sou trilheira), a minha dúvida era msm pontual pq na ocasião fui com o pessoal do trabalho, então conseguimos contratar um serviço mais em conta para o percurso. Naquela ocasião fiquei sabendo do trem. Pesquisei e apenas vi experiências e vídeos colombianos. De qq forma estou inclinada a ir, se for te dou um feedback na volta ;).

        Excelente a super dica da Cooperativa de San Andrés :-). É pra lá que eu vou assim que chegar.

        Já tinha lido o seu post “As 7 melhores atividades em San Andrés” bem bacana. Vou seguir acompanhando as demais publicações que vc se prontificou a fazer.

        A dica do cambio é imprescindível tb, pq tive na ocasião a facilidade de receber em pesos colombianos lá. Na época uma colega encontrou uma casa de cambio bem favorável, perto da região onde estão concentradas as joalherias que vendem esmeraldas colombianas (para as mulheres essa seria outra dica, comprei na ocasião brincos e anéis relativamente baratos). Como não terei a facilidade anterior, já vi que tenho direito em fazer saque sem tarifa bancária duas vezes por mês, mesmo assim, vou ver se levo alguns dólares (sempre é bom prevenir!)

        Mais uma vez, muito obrigada!

        • Oi de novo, Ana Rita. Então que bom que vale a pena visitar Zipaquirá. Talvez seja uma experiência que não seja fotogênica. Estou esperando seu retorno aqui então, pra falar mais sobre o transporte e dar dica a quem também está na dúvida.

          Outra dica de câmbio, que descobri apenas depois da viagem, é enviar dinheiro pelo Western Union. Você envia do Brasil e retira em San Andrés. Dessa forma, dizem, a cotação fica um pouco melhor.

          Boa viagem!

  23. Vanessa Verissimo responder

    Boa noite, pelo que entendi então compensou mais levar reais do que trocar por dólares e depois por peso ? Obrigada

    • Em Cartagena sim. Em Bogotá tive cotação um pouco melhor pra Real e muito melhor para Dólar, então não teve grande diferença entre trocar uma ou outra moeda. E em San Andrés eu não sei, pois não encontrei casa de câmbio aberta e precisei sacar.

      Olha o comentário abaixo, da Dayane, que enviou por Western Union e conseguiu câmbio melhor pra San Andrés.

  24. Boa tarde, muito legal seu relato! Vc poderia me dizer quanto ficaram as taxas do saque e se compensou? Consegui a cotação de 779,2 COP por real pelo Western Union, pelo visto compensa enviar para receber lá na loja né (Vou primeiro pra San Andrés, depois Cartagena). Obrigada!!

    • Olá, Dayane. Obrigado! Sacar não compensou não. Além da cotação pior do que essa que você conseguiu, meu banco no Brasil, que é a Caixa Econômica, cobrou R$ 20 por saque na Colômbia. Ainda não recebi cobrança do que banco colombiano que utilizei e espero não receber. Alguns realmente não cobram.

      Que bom que conseguiu esse câmbio favorável assim. Descobri recentemente dessa possibilidade de enviar dinheiro para si próprio em outro país pela WU. Vou tentar lembrar na próxima viagem. Não se esqueça de levar dinheiro para pagar a taxa de entrada em San Andrés. No meu caso, no aeroporto de Cartagena, aceitaram somente em Pesos Colombianos. Pesquisando agora, vi que pessoas que embarcaram de outros lugares conseguiram pagar em Dólares ou no Cartão de Crédito.

Comentários