Quer fazer o máximo de países em 20 dias na Europa? Planejei este roteiro de trem pela Europa para um amigo que tinha apenas 20 dias de férias e queria acumular o máximo de países no currículo. Correria boba? Que nada, os destinos são sensacionais e cada um pode ser aproveitado em um ou dois dias.

A viagem começa em Amsterdam, o lugar mais louco da Europa, e termina em Budapeste, uma das cidades mais lindas do mundo. Pelo caminho, uma suave transição da Europa Ocidental e seus pontos turísticos famosos, para a Europa Oriental, com suas diferenças culturais e muitas belezas a serem descobertas.

roteiro europa trem mapa

E como os trechos são curtos, a maioria das passagens de trem são baratas ou têm um excelente custo-benefício, principalmente se você comprar com antecedência nas companhias estatais ou na própria Rail EuropeConfira a ordem cronológica de viagem, com dicas de trem, dicas de hostel e dicas de atrações para aproveitar.

Onde ficar em cada cidade nesse roteiro pela Europa

Se você viajar em baixa temporada, é possível encontrar muitos hotéis e hostels disponíveis e a preços justos direto no balcão, sem reserva. Se for na alta temporada, recomendo muito que reserve sua hospedagem com pelo menos com 1 mês de antecedência em sites como Booking, AirbnbHostel World.

 

1. Amsterdam (Holanda)

amsterdam holanda dia do rei

Adam, para os íntimos. Paraíso, para os fãs de música eletrônica. Uma pintura, para quem saber apreciar as belezas dos canais e artistas como Van Gogh e Rembrandt. Em Amsterdam é fácil se locomover nos bondes, mas é mais fácil ainda se perder nas charmosas ruas que conferem o formate de ferradura ao maia da cidade. Com voos diretos a partir do Brasil, principalmente por KLM e Air France, Amsterdam é o ponto de partida ideal para sua viagem de 20 dias pela Europa.

O básico de Amsterdam: Museu Van Gogh, Anne Frank House, Heineken Experience, Vondelpark, Red Light District e os excêntricos Coffee Shops.

As dicas mais legais são as do Ducs Amsterdam.

 

2. Bruges (Bélgica)

bruges belgica

A cidade com arquitetura medieval preservada já foi cenário de dezenas de filmes. Percorra seus becos, muralhas e castelos. E não saia sem provar o mundialmente famoso chocolate belga, denso e perfeito como deve ser.

O que fazer em Bruges: se você gosta de igrejas, veja a Onze Lieve Vrouw Kerk e Sint-Salvator Cathedral. Se prefere correr desse turismo de arquitetura religiosa, como eu, vá direto na Grand Palace, região que concentra prédios históricos e restaurantes.

Tem um roteiro de um dia em Bruges super completo lá no Sunday Cooks. As dicas e as fotos do Viajante Comilão também são legais.

 

3. Cidade de Luxemburgo (Luxemburgo)

cidade de luxemburgo

Paraíso fiscal, Luxemburgo é mais do que seus bancos. Capital do minúsculo país de mesmo nome, a capital tem cerca de 100 mil habitantes e a segunda maior renda per capita do mundo. Ou seja, é pura riqueza.

O que fazer em 1 dia em Luxemburgo: vá direto à Chocolate House em frente o turístico Palácio dos Duques. Depois vá para Le Chemin de la Corniche, conhecida como “A Varanda da Europa”, de onde se tem a vista mais impressionante da cidade.

Dicas mais completas no Ideias na Mala.

 

4. Estrasburgo / Strasbourg (França)

estrasburgo frança passeio barco

O nome nada francês já entrega um pouco da história da cidade: ela já pertenceu à Alemanha em diferentes ocasiões. Bem na fronteira germânica, é comum ouvir três idiomas nas ruas: francês, alemão e alsácio. Apesar da população relativamente grande (271 mil habitantes), a cidade é pequena e pode ter suas principais atrações percorridas a pé.

Imperdível em Estrasburgo: pra ver as principais instituições europeias com sede na cidade, faça o passeio de barco Batorama. Se quer ir direto ao local mais interessante da cidade, dê umas voltas pelo bairro histórico Petite France, Patrimônio Mundial da Unesco, com seus canais que lembram as belezas de Veneza.

As dicas mais legais estão no Janelas Abertas e no Eu Ando Pelo Mundo.

 

5. Vaduz (Principado de Liechenstein)

vaduz Liechtenstein

Pra não perder o preparo físico que ganhou em Amsterdã, na capital de Liechenstein o que manda também é a bicicleta. Mas a cidade também é boa para longas caminhadas, apreciando o verde da paisagem e a arquitetura quase milenar das construções. Não espere encontrar uma grande cidade. Ainda menor que Luxemburgo, o principado tem apenas 34 mil habitantes.

O que fazer em um dia em Vaduz: a principal atração é o Castelo de Vaduz, residência oficial do príncipe. O Kunstmuseum é outro interessante ponto turístico da cidade.

Dicas mais completas do Próxima Trip.

 

6. Munique (Alemanha)

munique alemanha

Se possível, chegue lá durante a October Fest e aproveite a capital da Bavária como um camponês alemão. Pra falar a verdade, melhor não. Senão vai acabar dançando e bebendo com a semana inteira e vai perder o restante da viagem. Então beba moderadamente e coma quantos chucrutes com linguiça conseguir.

O que fazer em Munique: se tiver tempo de sobra na cidade, vale a pena fazer um bate e volta até o Castelo Neuschwanstein, que inspirou o famoso Castelo da Disney. Se tiver apenas um dia, concentre-se no Centro Histórico de Munique, o “Altstadt”, um bom lugar pra andar, apreciar a arquitetura secular e beber muita cerveja.

Dicas completas sobre o que fazer em Munique você encontra no Blog Vambora.

 

7. Praga (República Tcheca)

dicas de praga

Cada habitante da República Tcheca bebe em média 143 litros de cerveja por ano. É a maior média do mundo (no Brasil, a média é de 62 litros). A qualidade das cervejas em Praga colabora com isso. E o preço também: 500 ml de uma boa cerveja tcheca, sai por menos de R$ 5. Entre um bar e outro, cuidando para não tropeçar um algum monumento histórico.

O que não perder em Praga: atravessar a Ponte Carlos, uma das pontes mais bonitas do mundo, é obrigatório. Ainda mais porque ela liga o milenar Centro Histórico ou imponente Castelo de Praga. A Casa Dançante não é tão legal assim, mas fica linda das fotos. E dá pra fazer tudo isso a pé em apenas um dia em Praga.

Tem mais informações relevantes da capital tcheca aqui no Buenas Dicas mesmo, como dicas de segurança e este guia rápido e sincero de Praga.

 

8. Viena (Áustria)

viena austria

Viena assistiu aos apogeu de Mozart e Beethoven. E até hoje a cidade respira música clássica, o que se percebe pelas cabeleiras brancas, pelos estudantes carregando trombones no metrô e nas propagandas de óperas e teatros. Os cafés são aconchegantes, mas não se espante se alguém acender um cigarro na mesa ao lado.

O que fazer em Viena: o Palácio Belvedere é um dos mais imponentes da Europa, e no seu museu está o quadro O Beijo, de Gustav Klimt. Mas tem muito mais pra fazer em Viena, como percorrer o centro histórico, curtir a organização exemplar e, se sobrar tempo e dinheiro, assistir a uma ópera na magnífica Ópera Estatal de Viena.

Veja mais dicas sobre Viena também lá no Ideias na Mala.

 

9. Bratislava (Eslováquia)

ponte nova bratislava

A Eslováquia tem se destacado como terra de trilhas e aventuras, especialmente na região do..(caucaso?). E a porta de entrada do país é sua simpática capital às margens do Rio Danúbio. Uma cidade limpa, segura e com um belo centro histórico. Apesar de ser mais visitada no tradicional bate e volta a partir de Viena, recomendo passar pelo menos uma noite na Bratislava, inclusive porque os hotéis são mais baratos que na Áustria.

Atrações imperdíveis em Bratislava: recomendo dar uma volta no centro histórico e na orla do Rio Danúbio, de preferência nas imediações do shopping Eurovea. A ponte da cidade, essa da foto, pode ser vista de vários lugares. Sorte a sua, pois é uma das pontes mais bonitas do mundo.

Mais dicas sobre a Bratislava aqui mesmo no Buenas Dicas.

 

10. Budapeste (Hungria)

ponte das correntes budapeste

Duas cidades em uma, cortadas pelo magnífico Rio Danúbio, Buda e Peste se unem pela ponte Széchenyi Lánchíd, formando Budapeste, capital da Hungria e frequentemente listada entre as cidades mais lindas do mundo.  Não poderia existir lugar melhor para encerrar essa viagem de 20 dias pela Europa. No décimo e último país, aproveite as águas termais, os passeios históricos e o charme sem fim da fantástica Budapeste.

As dicas e fotos mais legais estão no Expedição.

Como fazer esse roteiro com 10 países em 20 dias?

E aí, o jeito é locomover de barco, avião, carona, bicicleta e tudo o que vier pela frente? Que nada, é realmente tudo de trem. Não vou entrar em detalhes como endereços de estações de trem e preços de passagem, porque essas coisas mudam, principalmente os preços, já que os sites das companhias de trem são iguais aos de aviação, que variam os preços de acordo com a demanda.

Cada país tem sua própria companhia de trem, seja estatal ou privada que domina o mercado, como:

AlemanhaBahn

AustriaOebb

HolandaNS International

PolôniaPolrail (maior revendedora de passagens)

Mas também fiquei ligado no Rail Europe, onde você pode comprar trechos domésticos e entre países, por um sistema em português, além de ser bem mais fácil de utilizar do que os sites locais. Mesmo focando em trens, não custa nada ficar ligado em companhias aérea barateiras como Ryanair e Easyjet, que soltam promoções inacreditáveis entre cidades da europa.

Mais Buenas Dicas na Europa

+ Dicas de Praga

+ Dicas de Veneza

+ Dicas de Malta

Créditos das fotos: acervo pessoal Buenas Dicas e do site de imagens grátis Pixabay
Dicas para economizar na viagem
  • Booking: descontos exclusivos em hotéis e reservas com cancelamento grátis
  • Seguros Promo: compare preços de seguro viagem (cupom de desconto: BUENASDICAS5)
  • RentCars: compare preços de aluguel de carro

1 Comment

  1. Adorei o roteiro! Está ajudando muito no planejamento da minha viagem pela Europa. Muitos países em 20 dias como eu queria. Talvez eu troque um cidade ou outra, mas o roteiro está bem legal. Viva e Europa.

Escreva seu comentário